segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Liderando o Grupo A

A vitória magra contra o Audax de Fernando Diniz garantiu mais três pontos e a liderança do Grupo A. O jogo foi econômico, mas deu pro gasto e para observar a boa atuação da defesa, uma melhor organização tática, com maior aproximação entre os setores do campo e a permanência das dificuldades ofensivas. Marcando a saída de bola do Audax, o Timão conseguiu anular as investidas do time de Osasco, dificultando sua armação. O forte calor atrapalhou o desempenho dos dois times e o árbitro determinou duas paradas técnicas para hidratação dos jogadores, uma em cada tempo. 
Gol
O gol corinthiano saiu aos 32 minutos. Romero pressionou, Camacho desarmou Felipe Rodrigues, lançou para Kazim que girou o corpo e bateu forte, sem chances de defesa para o goleiro. 
O resultado final poderia ser mais dilatado se Rodriguinho, Romero e Léo Jabá fossem mais efetivos no ataque e tivessem acertado seus chutes a gol. 
Com as saídas de Kazim, Léo Jabá e Camacho para as entradas de Maycon, Marlone e Fellipe Bastos, o time perdeu em ofensividade e passou a atuar mais recuado. O Audax, com mais posse de bola, foi pra cima do Timão, mas não conseguiu passar pela defesa alvinegra e fez Cássio trabalhar. 
Merece destaque as boas atuações do setor defensivo como um todo. Cássio fez ótimas defesas e Gabriel protegeu bem a zaga. Léo Jabá deu maior movimentação ao ataque, mas precisa ser menos afobado, e Camacho não pode ser reserva de Fellipe Bastos. Infelizmente, por luto pelo desencarne de seu pai, não poderemos contar com ele no clássico contra o Palmeiras. 
Outro aspecto positivo foi a raça e a determinação da maioria dos jogadores. 
Com o resultado, o Timão chegou a nove pontos e assumiu a liderança do Grupo A, dois à frente do Ituano, que perdeu por 1 a 0 para o Novorizontino. O Audax, com quatro pontos, amarga a lanterna do Grupo D. 
O próximo compromisso do Corinthians será contra o Palmeiras na próxima quarta feira, 22/01, às 21:45 horas (horário de Brasília) na Arena Corinthians em Itaquera, São Paulo, SP. No mesmo dia, o Audax enfrentará o Botafogo-SP, fora de casa, no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, a partir das 19:30 horas. 
Melhores momentos
Ficha Técnica - Grêmio Osasco Audax 0 X 1 Corinthians
Local: Estádio José Liberatti, em Osasco (SP)
Data: 18 de fevereiro de 2017, sábado
Horário: 17:00 horas (de Brasília)
Árbitro: José Cláudio Rocha Filho (SP)
Assistente 1: Rogério Pablos Zanardo (SP) 
Assistente 2: Marco Antônio de Andrade Motta Júnior (SP)
Quarto árbitro: Thiago Lourenço de Mattos (SP) 
Público: 6.630 presentes
Renda: R$ 191.460,00
Cartões amarelos: André Castro e Rafael Oliveira (Audax); Guilherme Arana (Corinthians)
Gol: Corinthians, Kazim, aos 32 minutos do primeiro tempo
Grêmio Osasco Audax: Felipe Alves; Felipe Rodrigues (Marmentini), André Castro e Betinho; Marquinho (Rafael Oliveira), Pedro Carmona, Danielzinho e Léo Artur; Gabriel Leite, Hugo (Rafinha) e Ytalo; Técnico: Fernando Diniz
Corinthians: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel, Camacho (Fellipe Bastos), Romero, Rodriguinho e Léo Jabá (Marlone); Kazim (Maycon); Técnico: Fábio Carille 
Entrevista

Créditos e fontes de imagens e vídeos 
globoesporte.globo.com-Ale Frata/Código 19/Gazeta Press-MAON 
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com 
youtube.com/Futebol Rei-globo.com 
youtube.com/Soccer play-globo.com 
youtube.com/Esporte Mundial-globo.com 

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Grêmio Osasco Audax X Corinthians

Pela quarta rodada do Campeonato Paulista, o Corinthians enfrentará o Audax neste sábado, 18/02, às 17:00 horas, no estádio José Liberatti, em Osasco, SP. Segundo colocado no Grupo A, com seis pontos, duas vitórias, uma derrota e 67% de aproveitamento, o Timão terá como adversário o quarto colocado do Grupo D, com uma vitória, um empate, uma derrota e 44% de aproveitamento. 
Ficha Técnica - Grêmio Osasco Audax X Corinthians 
Local: Estádio José Liberatti, em Osasco (SP)
Data: 18 de fevereiro de 2017, sábado
Horário: 17:00 horas (de Brasília)
Árbitro: José Cláudio Rocha Filho (SP)
Assistente 1: Rogério Pablos Zanardo (SP) 
Assistente 2: Marco Antônio de Andrade Motta Júnior (SP)
Quarto árbitro: Thiago Lourenço de Mattos (SP) 
Grêmio Osasco Audax: Felipe Alves; Marquinho, Felipe Rodrigues, André Castro e Betinho; Léo Artur, Pedro Carmona, Danielzinho e Gabriel Leite; Hugo e Ytalo; Técnico: Fernando Diniz 
Corinthians: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel, Camacho (Fellipe Bastos), Romero, Rodriguinho e Léo Jabá (Marlone); Kazim; Técnico: Fábio Carille 
No Corinthians, além dos possivelmente escalados, também foram relacionados o goleiro Caíque, os laterais Léo Príncipe e Moisés, os zagueiros Pedro Henrique e Vilson, os volantes Paulo Roberto, Maycon e Marciel, e o meia Guilherme. Estão fora Jadson, recuperando a forma física, Danilo, Walter, Giovanni Augusto e Marquinhos Gabriel, no Departamento Médico. 
No treino de sexta feira, no CT Dr. Joaquim Grava, o técnico Carille fez algumas mudanças no time que venceu o Novorizontino. Guilherme Arana, que retornou da seleção sub 20, foi confirmado como titular na lateral esquerda, posição que vinha sendo ocupada por Moisés. Fellipe Bastos, Marlone e Jô, foram preservados do treino por desgaste físico, sendo substituídos respectivamente por Camacho, Léo Jabá e Kazim. Jô não foi nem relacionado para o jogo. Carille deverá definir quem jogará somente horas antes do jogo, após nova avaliação das condições físicas dos jogadores. 
O Audax, embora esteja em último lugar do seu grupo, é um time bem treinado pelo Fernando Diniz, é bem organizado, tem um bom toque de bola e não apela para os chutões. E vai jogar em casa, num campo que lhe é familiar e onde goleou o São Paulo na primeira rodada. 
Com jogadores mais experientes e com melhor estrutura, o Corinthians poderia ser considerado favorito. Mas, para isso precisa não se afobar, por a bola no chão, ser firme na marcação e acertar o gol. Minha expectativa e desejo é que o Corinthians vença e convença. 

Créditos e fontes de imagens 
meutimao.com.br-Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com-MAON 
Werter Santana/Estadão Conteúdo/esportesr7.com.br-Sergio Barzaghi/Gazeta Press/gazetaesportiva.com-MAON 
twitter.com/@Corinthians 

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Valeram os três pontos

Não foi o jogo dos sonhos, mas a vitória é sempre importante. Além dos três pontos, dá mais tranquilidade e confiança para o grupo trabalhar. E, num time em que ainda tem muita coisa para melhorar, inclusive os fundamentos básicos do futebol, tranquilidade e confiança são fundamentais. 
O jogo em si foi um pouco melhor que o anterior, até porque ser pior era impossível. Embora tenha começado com um certo nervosismo, aos poucos o time se equilibrou. Mas continuou falhando na armação, errando no arremate final e desperdiçando oportunidades de gol, que só saiu numa jogada de bola parada.
Gol
Fagner bateu escanteio, Balbuena bloqueou a defesa novorizontina e Pablo subiu sozinho, para dar uma bela testada em direção ao gol, abrindo o placar em Itaquera. Foi o primeiro gol do zagueiro corinthiano. 
Após o gol, o jogo melhorou, algumas oportunidades foram criadas, mas devido aos erros de finalizações, o placar não se alterou. O adversário fez algumas investidas, principalmente em jogadas de bola parada, mas por falta de qualidade e pela boa atuação da defesa alvinegra, teve suas tentativas frustradas.
Entrevista
Ainda em fase de testes, Carille mudou o esquema tático do 4-1-4-1 para o 4-2-3-1, com Felipe Bastos atuando ao lado de Gabriel, Rodriguinho mais adiantado e responsável pela armação, Marlone e Romero pelos lados e Jô como centro avante. Se o novo esquema melhorou a defesa, ofensivamente ainda continuam os problemas na criação e armação das jogadas e Jô permanece isolado, tendo que voltar para buscar a bola. Além disso, ainda persistem os problemas de entrosamento e erros de finalizações. Aliás, o técnico reconheceu, em entrevista, que o time tem muito a melhorar, o que é um bom indício, pois, somente reconhecendo os erros e as dificuldades, é possível saná-los. 
Com o resultado, o Timão, que até antes da rodada era o lanterna do seu grupo, chega a seis pontos conquistados, assumindo a segunda posição do Grupo A, um atrás do líder Ituano. O Novorizontino com três pontos, está na terceira posição do Grupo C, atrás do Palmeiras e do Santo André. 
O próximo compromisso do Corinthians será no sábado, diante do Osasco Audax, às 17:00 horas (de Brasília), no estádio José Liberatti. Já o Grêmio Novorizontino, no mesmo dia e no mesmo horário, enfrentará o Ituano no estádio Doutor Jorge Ismael de Biasi, em Novo Horizonte-SP.
Melhores momentos
Ficha Técnica - Corinthians 1 X 0 Novorizontino 
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 14 de fevereiro de 2017, quarta-feira
Horário: 19:30 horas (de Brasília)
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Assistente 1: Eduardo Vequi Marciano (SP)
Assistente 2: Risser Jarussi Corrêa (SP)
Quarto árbitro: Márcio Roberto Soares (SP)
Público: 11.708 pagantes
Renda: R$ 473.376,10
Cartões amarelos: Fagner, Léo Jabá (Corinthians); Everaldo, Domingues (Novorizontino)
Gol: Corinthians: Pablo, aos 28 minutos do primeiro tempo
Corinthians: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Moisés; Gabriel, Romero, Fellipe Bastos (Camacho), Rodriguinho e Marlone (Léo Jabá); Jô (Kazim); Técnico: Fábio Carille
Novorizontino: Tom; Cléo Silva, Guilherme Teixeira, Domingues e João Lucas; Éder (Henrique Santos), Doriva e Fernando Gabriel (Caíque); Roberto, Alexandro e Everaldo (Henrique); Técnico: Júnior Rocha 
Bastidores

Créditos e fontes de imagens e vídeos 
globoesporte.globo.com-Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com-MAON 
youtube.com/You Timão-globo.com 
youtube.com/Ligados no Timão-globo.com 
youtube.com/Ligados no Timão-globo.com 
youtube.com/Corinthians

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Corinthians X Novorizontino

Pela terceira rodada do Campeonato Paulista, o Corinthians enfrentará o Grêmio Novorizontino nesta quarta feira, 15/02, às 19:30 horas, em sua Arena em Itaquera. Após ser derrotado pelo Santo André, o Timão está em último lugar no Grupo A, com os mesmos três pontos do 2º e 3º colocados, São Bernardo e Botafogo-SP, mas com menor saldo de gols. O líder, Ituano, tem quatro pontos. A equipe alvinegra tem uma vitória, uma derrota e 50% de aproveitamento. O Novorizontino é o 2º colocado do Grupo C, também com 3 pontos, uma vitória, uma derrota e 50% de aproveitamento. Está atrás do Santo André e à frente de Palmeiras e São Bento. Ele também vem de derrota, pois perdeu seu último jogo para o Botafogo-SP. Assim, o confronto de hoje é a oportunidade de recuperação para os dois times. 
Ficha Técnica - Corinthians X Grêmio Novorizontino
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 14 de fevereiro de 2017, quarta-feira
Horário: 19:30 horas (de Brasília)
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Assistente 1: Eduardo Vequi Marciano (SP)
Assistente 2: Risser Jarussi Corrêa (SP)
Quarto árbitro: Márcio Roberto Soares (SP)
Corinthians: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Moisés; Gabriel, Romero, Fellipe Bastos, Rodriguinho e Marlone; Jô; Técnico: Fábio Carille
Novorizontino: Tom; Moacir, Guilherme Teixeira, Domingues e João Lucas; Éder, Henrique Santos e Fernando Gabriel; Roberto, Alexandro e Cléo Silva; Técnico: Júnior Rocha
No Corinthians, além dos escalados, também foram relacionados o goleiro Caíque França, os zagueiros Pedro Henrique e Vilson, o lateral Léo Príncipe, os volantes Camacho, Marciel e Paulo Roberto, o meia Guilherme, e os atacantes Kazim e Léo Jabá. Estão fora Jadson, aprimorando a forma física, Walter, Danilo, Giovanni Augusto e Marquinhos Gabriel, no Departamento Médico. 
Com Giovanni Augusto e Marquinhos Gabriel com desconforto muscular, Carille escalou Romero no lado direito do ataque, mantendo Marlone pela esquerda. A mudança poderá dar mais velocidade à equipe. No banco, a novidade é a presença do Léo Jabá, que estava na seleção sub 20. 
No último treino, no CT Dr. Joaquim Grava, além do "treino fantasma", somente com os titulares, foram exercitadas cobranças de falta. O lateral Fagner, teve um bom aproveitamento no treino. Das 16 cobranças realizadas, fez sete gols, acertou três bolas na trave e raramente chutou para fora. Nas duas últimas, o goleiro Diego ainda realizou grandes defesas. Seu desempenho foi muito superior ao de Felipe Bastos, atual cobrador oficial. 
Surpreendeu-me a permanência no time do volante Felipe Bastos, devido ao seu mau desempenho no último jogo. Camacho e Marciel seriam melhores opções. Romero terá mais uma oportunidade como titular e tomara que sua raça consiga superar suas dificuldades, que não apanhe da bola e acerte o alvo. 
Minha expectativa, (ou seria desejo?) é que o Corinthians consiga se reencontrar em campo e que se recupere do vexame contra o Santo André.

Créditos e fontes de imagens 
meutimao.com.br-facebook.com/Monikita Sccp 
Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians/globoesporte.globo.com-oregional.com.br-MAON 
globoesporte.globo.com 
Sergio Barzaghi/Gazeta Press/gazetaesportiva.com-MAON 

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Ao invés de futebol, uma noite de terror

A noite começou em festa e acabou como filme de terror. A alegria pela apresentação do Jadson voltando ao time, com a presença dos campeões de 77, deu lugar à tristeza por uma derrota em casa por um adversário em posição inferior no Ranking Nacional de Clubes (RNC) e com uma estrutura bastante limitada em comparação às condições estruturais e financeiras do Corinthians. Acontece que o Santo André conseguiu superar suas dificuldades com uma forte marcação e com a habilidade de seus jogadores no arremate final, que não desperdiçaram suas duas chances de gol. 
No início do jogo, o Corinthians teve um gol anulado num lance duvidoso em que o árbitro viu falta no ataque. No segundo tempo, Rodriguinho foi derrubado dentro da área, mas o árbitro não teve coragem de marcar o segundo pênalti para o Timão. Mas não podemos computar o fracasso apenas aos erros da arbitragem. Na verdade, o time sentiu o gol do Santo André, se afobou e se desestruturou.
Mesmo com 64% de posse de bola, nossos jogadores não sabiam o que fazer com ela. O que vimos em campo, após o gol do Santo André, foi um time descoordenado, confuso, afobado, sem criatividade, com uma única jogada, abusando dos cruzamentos (48 cruzamentos, sendo 36 errados e apenas 16 certos) e com erros no arremate final (21 finalizações erradas e 8 certas), em que a maioria das finalizações certas foram mais recuos para o goleiro que propriamente finalizações. Inclusive um pênalti muito mal batido pelo Jô e defendido pelo goleiro. 
E não bastasse a inoperância do setor ofensivo, a defesa, que julgávamos sólida, vacilou nos dois gols que tomamos. No primeiro, em cobrança de falta do time do ABC, Pablo e Balbuena não acompanharam o ataque adversário e deixaram o Edmilson livre para abrir o placar. No segundo gol, num lançamento longo, Deivid cruzou para o Claudinho ampliar para o Ramalhão. Na jogada, Pablo e Fagner, deixaram o jogador livre para finalizar. Um detalhe, Claudinho pertence ao Corinthians e está emprestado ao Santo André até o final do Paulistão. Ele não serve para jogar no Corinthians, mas serve para fazer gol no Corinthians. Na única chance que teve, acertou o gol, enquanto nossos atacantes, com salários muito superiores, fracassaram em todos os lances. Claudinho tem um salário de 25 mil reais, pagos pelo Corinthians, e Jô, entre salários e luvas, recebe mais de 400 mil reais por mês. 
Sei que é início de temporada, que o time foi remontado e que o técnico está iniciando o trabalho. Mas sei também que o Santo André não tinha conseguido vencer o Ituano e o Red Bull, (empatou com ambos), que tem condições estruturais e salariais inferiores ao Corinthians e que jogávamos em casa. Não dá para minimizar essa derrota e nem nos iludirmos com os resultados anteriores. Se temos alguns jogadores esforçados, que se doam em campo, temos atletas limitados. Alguns parecem ter suco de maracujá no lugar de sangue nas veias, outros erram tudo o que tentam e tem aqueles cujo perfil não se encaixa num time como o Corinthians. Além disso, taticamente, nosso time é previsível, sem criatividade e incapaz de encontrar uma alternativa e mudar o esquema tático numa situação adversa. E isso é problema da comissão técnica. Carille pode ser esforçado e estudioso, mas na ânsia de imitar o Tite corre o risco de acabar virando uma caricatura do técnico da seleção. Minha esperança é que seu auxiliar Osmar Loss possa ajudá-lo no aproveitamento dos garotos que vieram da base. O ideal seria fazer uma limpa no elenco, negociando os jogadores que não renderam no ano passado e continuam não rendendo esse ano, aproveitar os garotos, mesclando com os mais experientes, como foi feito no Futsal, e começar a formar um time consistente. E treinar, à exaustão, cobranças de faltas, de pênaltis e finalizações.
Gabriel e Rodriguinho foram os menos piores do time, enquanto Felipe Bastos, Guilherme e Marquinhos Gabriel foram os destaques negativos. Jô se esforçou, lutou, correu, fez bem o pivô, mas além de bater mal o pênalti não conseguiu acertar o gol. A entrada de Kazim deu mais força ofensiva ao time, mas não conseguiu reverter o placar.
O próximo compromisso do Corinthians será contra o Novorizontino na quarta feira, 15/02, às 19:30 horas, em sua Arena em Itaquera, São Paulo, SP. 
Melhores momentos
Ficha Técnica - Corinthians 0 X 2 Santo André 
Local: Arena Corinthians em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 11 de fevereiro de 2017, sábado
Horário: 21:00 horas (de Brasília)
Árbitro: Salim Fende Chavez (SP)
Assistente 1: Daniel Paulo Ziolli (SP) 
Assistente 2: Alberto Poletto Masseira (SP)
Quarto árbitro: Lucas Canetto Bellote
Público: 18.046 pagantes (total de 18.271)
Renda: R$ 798.997,30
Cartões amarelos: Rodriguinho (Corinthians); Eduardo Ramos, Zé Carlos e Cicinho (Santo André)
Gols: Santo André: Edmilson, aos 11 minutos do primeiro tempo, e Claudinho, aos 22 minutos do segundo tempo
Corinthians: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Moisés (Romero); Gabriel, Giovanni Augusto, Fellipe Bastos (Guilherme), Rodriguinho e Marlone (Kazim); Jô; Técnico: Fábio Carille
Santo André: Zé Carlos; Cicinho, Leonardo, Reniê e Paulinho (Diogo Orlando); Baraka, Dudu Vieira, Deivid (Diogo Borges), Eduardo Ramos e Fernando Neto; Edmilson (Claudinho); Técnico: Toninho Cecílio

Créditos e fontes de imagens e vídeo
globoesporte.globo.com-Reprodução TV/globo.com
youtube.com/TopGames-globo.com 

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Corinthians X Santo André

Pela segunda rodada do Campeonato Paulista, o Corinthians enfrentará o Santo André hoje,11/02, às 21:00 horas, em sua Arena em Itaquera. Líder do Grupo A, à frente de Ituano, São Bernardo e Botafogo, o Timão terá como adversário o terceiro colocado do Grupo C, que vem de dois empates, ambos por 1 a 1, um deles em jogo antecipado da terceira rodada. 
Ficha técnica - Corinthians X Santo André 
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 11 de fevereiro de 2017, sábado
Horário: 21:00 horas (de Brasília)
Árbitro: Salim Fende Chavez (SP)
Assistente 1: Daniel Paulo Ziolli (SP) 
Assistente 2: Alberto Poletto Masseira (SP)
Quarto árbitro: Lucas Canetto Bellote
Corinthians: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Moisés; Gabriel, Giovanni Augusto, Fellipe Bastos, Rodriguinho e Marlone; Jô; Técnico: Fábio Carille
Santo André: Zé Carlos; Cicinho, Leonardo, Reniê e Paulinho; Baraka, Dudu Vieira, Fernando Neto e Eduardo Ramos; Henan e Edmilson; Técnico: Toninho Cecílio 
No Corinthians, além dos escalados, também foram relacionados o goleiro Caíque França, o lateral Léo Príncipe, os zagueiros Vilson e Pedro Henrique, os volantes Marciel, Camacho e Paulo Roberto, o meia Guilherme, e os atacantes Romero e Kazim. Estão fora, Jadson, aprimorando a forma física, Walter, Danilo e Giovanni Augusto, no Departamento Médico. 
Corinthians terá duas mudanças em relação à escalação utilizada contra a Caldense. O meia Marquinhos Gabriel entrará no lugar de Giovanni Augusto, com dores musculares, e o lateral esquerdo Moisés, que descobriu estar suspenso horas antes da estreia na Copa do Brasil, ocupará a lateral direita. A entrada de Marquinhos Gabriel fez Carille inverter as posições pelos lados. Marquinhos vai atuar pela esquerda do ataque e Marlone passará para a direita. O esquema tático permanecerá o 4-1-4-1. No banco de reservas, a novidade é a presença do atacante Kazim, recuperado da lesão na coxa direita. 
Com a defesa mais afiada, o desafio de Carille é fazer o ataque deslanchar. Para isso ele conta com a atuação de Jô, que vem apresentando boa movimentação na área e segurado os zagueiros adversários. Com uma ação mais efetiva do meio campo, a bola precisa chegar mais para ele para potencializar sua ação dentro da área. 
Jogando em casa e diante de um adversário com menos recursos técnicos, o Corinthians tem plenas condições de conquistar mais uma vitória. 

Créditos e fontes de imagens  
meutimao.com.br-facebook.com/Monikita Sccp-MAON 
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com-m.futebolinterior.com.br-MAON 
globoesporte.globo.com 
Fernando Dantas/Gazeta Press/gazetaesportiva.com-MAON

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Vitória sem dificuldades e sem sustos

A vitória veio sem dificuldades e sem sustos, mas sem um futebol brilhante. Com uma defesa sólida, mas com meio campo ainda devendo, com poucas bolas chegando ao Jô, que teve boa movimentação e participou do gol do Rodriguinho, o Corinthians venceu o Caldense pelo placar mínimo e classificou-se para a próxima fase da Copa do Brasil, quando enfrentará o vencedor entre Brusque, de Santa Catarina e Remo, do Pará. O Timão conseguiu vencer a forte marcação do Caldense, que teve em seu goleiro um dos melhores do time. Após o gol corinthiano, os caldenses até tentaram atacar, mas pararam na sólida defesa corinthiana. 
Gol
O gol corinthiano saiu aos 39 minutos, numa jogada iniciada por Jô, que protegeu a bola dentro da área, rolou para Fagner que cruzou para Rodriguinho, livre para cabecear para o chão e abrir o placar em Poços de Caldas! 1 x 0 Timão! 
A contratação de Gabriel melhorou muito a marcação alvinegra e Pablo deu maior consistência para a zaga. Jô tem feito bem o pivô e segurado os zagueiros adversários, mas tem ficado muito isolado, o que o obriga a buscar a bola fora da área. Continuamos com dificuldades nas bolas paradas e Giovanni Augusto continua devendo futebol. Marciel, mesmo jogando improvisado, deu conta do recado. E por falar em Marciel improvisado, que lambança da diretoria de futebol! Corremos um sério risco de desclassificação devido a dirigentes desinformados e relapsos. 
Amanhã, sábado, 11/02, às 21:00 horas, o Corinthians voltará a campo, agora pelo Campeonato Paulista, quando enfrentará o Santo André em sua Arena, em Itaquera, São Paulo, SP. 
Melhores momentos
Ficha Técnica - Caldense 0 X 1 Corinthians 
Local: Estádio Dr Ronaldo Junqueira, em Poços de Caldas (MG)
Data: 8 de fevereiro de 2017, quarta-feira
Horário: 21:45 horas (de Brasília)
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Assistente 1: Luiz Cláudio Regazone (RJ) 
Assistente 2: Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)
Quarto árbitro: Renato Henrique Cardoso da Conceição 
Cartões amarelos: Fellipe Bastos (Corinthians); Thiago Carpini, Álvaro e Cristiano (Caldense)
Gol: Rodriguinho para o Corinthians aos 39 do 1º tempo.
Público e renda: 7.536 pagantes e renda de R$ 490.880.
Caldense: Neguett; Lazarini, Marcelinho, Hélio e Rafael Estevam; Thiago Carpini (César), Álvaro, Ewerthon Maradona e Anderson (Cristiano); Zambi e Luiz Eduardo; Técnico: Thiago Oliveira
Corinthians: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Moisés; Gabriel, Giovanni Augusto (Marquinhos Gabriel), Fellipe Bastos (Camacho), Rodriguinho (Guilherme) e Marlone; Jô; Técnico: Fábio Carille 

Créditos e fontes de imagens 
globoesporte.globo.com-Caldense-Fernando Calzzani/Photopress/Gazeta Press-MAON 
twitter.com/@FutebolTerra 
youtube.com/Futebol Vício-globo.com 
Fernando Dantas/Gazeta Press/gazetaesportiva.com 
youtube.com/expressaocorinthiana-globo.com