quarta-feira, 29 de junho de 2016

América-MG X Corinthians

Pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Corinthians foi para Belo Horizonte, onde enfrentará o América-MG, nesta quarta feira, 29/06, às 21:45 horas, horário de Brasília, no Estádio Independência. Quarto colocado no Brasileirão, com 19 pontos, 6 vitórias, 1 empate, 4 derrotas e 58% de aproveitamento, o Timão terá por adversário o lanterna do campeonato com 8 pontos, duas vitórias, dois empates, sete derrotas e 24% de aproveitamento. Ambos os times precisam da vitória, o Corinthians para manter-se no G4 e a voltar a vencer fora de casa, e o América para somar pontos e deixar a lanterna. 
Ficha Técnica - América-MG X Corinthians 
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 29 de junho de 2016, quarta-feira
Horário: 21:45 horas (de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway – MT (ASP-FIFA)
Árbitro assistente 1: Eduardo Gonçalves da Cruz – MS (FIFA)
Árbitro assistente 2: Fabiano da Silva Ramires – ES (ESP)
Quarto árbitro: Igor Junio Benevenuto – MG (ASP-FIFA)
América-MG: João Ricardo; Jonas, Adalberto, Alison e Danilo; Leandro Guerreiro, Juninho, Ernandes, Alan Mineiro e Osman; Victor Rangel; Técnico: Sérgio Vieira 
Corinthians: Cássio; Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Uendel; Bruno Henrique, Rodriguinho, Romero, Giovanni Augusto e Marquinhos Gabriel; Luciano; Técnico: Cristóvão Borges 
Além dos possíveis escalados, também foram relacionados: 
No América-MG, o goleiro Fernando Leal, os laterais Bruno Teles, Gilson e Helder, o zagueiro Roger, o volante Claudinei, o meia Matheuzinho e os atacantes Vitinho e Borges.
No Corinthians, o goleiro Caique, os laterais Guilherme Arana e Léo Príncipe, o zagueiro Léo Santos, os volantes Maycon, Willians e Camacho, os meias Guilherme e Marlone, e os atacantes Rildo e Lucca.
Estão fora, no América-MG, Pablo e Tony; e no Corinthians Walter, Yago, Vilson, Danilo, Cristian, Elias, André e Bruno Paulo. 
Sérgio Vieira deve fazer mudanças na equipe. Na lateral esquerda, Danilo entrará no lugar do volante Ernandes, que atuou improvisado. Os recém-contratados Bruno Teles e Gilson foram relacionados para o jogo e podem entrar em campo, sendo que Gilson tem mais chances de iniciar a partida. Na zaga, quem deve ocupar a vaga é Alison, que está recuperado de lesão. Sueliton, que falhou no gol do Atlético-MG, não vai nem para o banco. 
No Corinthians, Cristóvão fechou o treino para a imprensa, mas confirmou o mesmo time que venceu o Santa Cruz. Causa-me estranheza a manutenção de Rodriguinho, meia improvisado de 2º volante, que não foi bem nos últimos jogos, tendo Maycon e Camacho no banco. O esquema tático deverá ser o mesmo 4-2-3-1, do jogo anterior. 
Mesmo tendo o pior ataque, a segunda pior defesa, sendo o lanterna e o time que mais perdeu no campeonato, o América-MG tem apresentado evolução com o técnico português Sérgio Vieira, que confia na possibilidade de vencer o Timão. Não podemos esquecer que o Coelho, mesmo perdendo, fez um bom jogo contra o Atlético-MG e que, no Campeonato Paulista, a Ferroviária, comandada por esse técnico, quebrou o 100% de vitórias do Corinthians, com um empate por 2 a 2. Portanto, todo cuidado é pouco. O time não pode se iludir com a lanterna do adversário. Tem que entrar concentrado, determinado e focado. O Timão apresenta melhores condições técnicas e estruturais do que o adversário da noite e tem plenas condições de vencer o jogo em Belo Horizonte. Só não pode vacilar. 

Créditos e fontes de imagens 
facebook.com/Renato Silva-Gil Leonardi/Imprensa MG/agênciaminas.noticiasantigas.mg.gov.br-MAON 
Mourão Panda/globoesporte.globo.com-Sergio Barzaghi/Gazeta Press-MAON 
globoesporte.globo.com-Marcelo Fim/FramePhoto/Gazeta Press-MAON 
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians/meutimao.com.br-MAON 

domingo, 26 de junho de 2016

Em tempo de mudanças...

Toda situação de mudança causa uma certa insegurança. Geralmente por não querer sair da zona de conforto e pelo desafio do desconhecido. No futebol não é diferente e quando se muda o comandante sempre aparece a dúvida e, às vezes, a incerteza. Por isso, muita curiosidade e uma certa ansiedade diante do 1º jogo do Cristóvão Borges em Itaquera. Após a derrota em Belo Horizonte, ocorrida com erros de arbitragem e falhas pontuais, mesmo com pouco tempo de casa e de treino, a expectativa era de algumas mudanças e de um Corinthians com algo que já denotasse a cara do novo treinador. Treinador cuja escolha surpreendeu e até desagradou parte da torcida e da mídia futebolística. 
Mas, nada de mau agouro e de zicar o novo técnico. Até porque me lembro que em 2011 competimos com ele no Brasileirão e só conseguimos o título na rodada final; e na Libertadores de 2012, foi o seu time que nos deu mais trabalho. Por isso pedi paciência com ele e com o time que tem vários desfalques no elenco. No entanto, admito que também estava ansiosa e apreensiva com as possíveis mudanças. Principalmente porque nossa defesa deixou de ser a muralha intransponível de outrora e nossa força ofensiva apresentava problemas na criação, na transição e no ataque. E, com pouco tempo para trabalhar, a adaptação torna-se mais difícil e complicada. 
"Alea jacta est". A sorte está lançada. E só nos resta torcer e apoiar. 
Assim, depois dos "mistérios" quanto ao esquema tático e a escalação, e a promessa de que seria tentado algo diferente, o time entrou em campo com algumas mudanças. Com Luciano à frente, Romero e Marquinhos Gabriel pelas pontas e Giovanni Augusto como armador centralizado. Com essa formação o time ganhou mais força ofensiva, mais movimentação e velocidade. Com maior volume de jogo no ataque, o time finalizou 16 vezes, 7 no 1º tempo, e os dois atacantes fizeram gols. Foram dois, mas poderiam ter sido mais. 
Após um bom 1º tempo, o time oscilou na etapa final. Com menor ritmo e com menos compactação, caiu de produção e perdeu-se após tomar o gol numa falha do Cássio. O Santa Cruz se animou com o gol e foi pra cima do Timão, que conseguiu segurar o resultado, os três pontos e voltou ao G4. 
Continuo pedindo paciência, pois considero que ainda haverá oscilações. É preciso dar tempo para o conhecimento mútuo, para o entrosamento no novo esquema tático e na nova concepção de jogo. E para corrigir os erros, principalmente do setor defensivo que, na zaga e na cabeça de área, ainda carecem de entrosamento, e tem dado muito espaço aos adversários. Creio que quando tiver todos os jogadores disponíveis os problemas diminuirão, pois terá mais opções para a zaga e Cristian vinha tendo boas atuações antes de se lesionar. 
O grande mérito do Cristóvão foi adequar o esquema tático às características dos jogadores. 
Gols
Os gols saíram do lado esquerdo. Aos 26 minutos de jogo, Uendel cruzou, Luciano dominou sozinho, tirou do goleiro e abriu o placar em Itaquera, com direito a muito choro e carinho dos companheiros. Aos 36 minutos, Uendel passou a bola para Luciano, que encontrou Romero na pequena área, que desviou e balançou as redes ampliando o placar. 2 a 0 para o Timão. 
Luciano, com um gol e uma assistência, foi o melhor em campo. Também merecem destaque as atuações de Uendel, Romero, Marquinhos Gabriel, Giovanni Augusto, Fagner e Pedro Henrique. O jovem zagueiro superou sua jogada infeliz no jogo anterior e mostrou muita segurança e precisão. Cássio, que teve uma falha bisonha no gol do Santa Cruz, e Rodriguinho, foram os destaques negativos do time. Cristóvão demorou para mexer e, mesmo tendo Maycon e Camacho no banco, deixou Rodriguinho em campo. 
Espero que, em futuro próximo, conhecendo melhor o elenco, outros jogadores também tenham oportunidade no time. O campeonato é longo, vamos disputar, também, a Copa do Brasil, haverá perdas por suspensões, contusões e convocações para seleções e vamos precisar de um elenco preparado. Aliás, é bom lembrar que ainda precisamos de reforços para a defesa e para o ataque. No mínimo, um zagueiro, um lateral direito e um centro avante, todos com experiência e em condições imediatas de jogo. 
Com o resultado, o Corinthians manteve a invencibilidade dentro de casa e alcançou 19 pontos na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, ocupando o 4º lugar na competição, com apenas três atrás do líder. O Santa Cruz amargou a terceira derrota consecutiva no torneio e, com 11 pontos, está em 18º lugar e na zona de rebaixamento da competição.
Na próxima rodada, o elenco do Timão viajará para Belo Horizonte, onde enfrentará o América-MG, às 21:45 horas, (de Brasília), na quarta-feira, 29/06, no Estádio Independência. No dia seguinte, os pernambucanos enfrentarão a Ponte Preta, no Arruda, às 19:30 horas, (de Brasília). 
Melhores momentos
Ficha Técnica - Corinthians 2 X 1 Santa Cruz
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 25 de junho de 2016, sábado
Horário: 21:00 horas (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães – RJ (ASP-FIFA)
Árbitro assistente 1: Luiz Cláudio Regazone – RJ (ASP-FIFA)
Árbitro assistente 2: Thiago Henrique Neto Correa Farinha – RJ (ASP-FIFA)
Quarto árbitro: Rodolpho Toski Marques – PR (ASP-FIFA)
Público: 25.501 pagantes
Renda: R$ 1.384.144,00
Cartões amarelos: Uendel, Romero e Luciano (Corinthians); Lelê (Santa Cruz)
Gols: Corinthians: Luciano, aos 27, e Romero, aos 37 minutos do primeiro tempo; Santa Cruz: Grafite, aos sete minutos do segundo tempo
Corinthians: Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Balbuena e Uendel; Bruno Henrique, Rodriguinho (Willians), Marquinhos Gabriel, Giovanni Augusto (Lucca) e Romero (Guilherme); Luciano; Técnico: Cristóvão Borges
Santa Cruz: Tiago Cardoso; Vítor (Mario Sérgio), Neris, Danny Morais e Allan Vieira; Uillian Correia, João Paulo (Lelê) e Daniel Costa (Wallyson); Arthur, Keno e Grafite; Técnico: Milton Mendes 
Bastidores

Crédito e fontes de imagens e vídeos 
globoesporte.globo.com-Marcelo Fim/FramePhoto/Gazeta Press-MAON 
Sergio Barsaghi/Gazeta Press 
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com-Ale Vianna/Agência Eleven/Gazeta Press-MAON 
youtube.com-globo.com 
twitter.com/@mabragatchelo-Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com-MAON 
youtube.com-globo.com 
youtube.com/Corinthians

sábado, 25 de junho de 2016

Corinthians X Santa Cruz

Pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Corinthians receberá o Santa Cruz em sua Arena, em Itaquera, SP, neste sábado, 25/06, às 21:00 horas, horário de Brasília. Sexto colocado no campeonato, com 16 pontos, 5 vitórias, 1 empate, 4 derrotas e 53% de aproveitamento, o Timão terá por adversário o 15º colocado com 11 pontos, 3 vitórias, 2 empates, 5 derrotas e 37% de aproveitamento. O Corinthians conta com a força de sua torcida para manter a sua invencibilidade dentro de casa (em cinco jogos, são quatro vitórias e um empate), e superar o revés por 2 a 1 para o Atlético-MG, na quarta-feira, no Mineirão. Já o Santa Cruz, que teve um início de campeonato espetacular, em 15º lugar, busca recuperar-se para fugir da zona do rebaixamento. 
Ficha Técnica - Corinthians X Santa Cruz
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 25 de junho de 2016, sábado
Horário: 21:00 horas (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães – RJ (ASP-FIFA)
Árbitro assistente 1: Luiz Cláudio Regazone – RJ (ASP-FIFA)
Árbitro assistente 2: Thiago Henrique Neto Correa Farinha – RJ (ASP-FIFA)
Quarto árbitro: Rodolpho Toski Marques – PR (ASP-FIFA)
Corinthians: Cássio; Fagner, Balbuena, Pedro Henrique (Vilson) e Uendel; Bruno Henrique, Rodriguinho, Giovanni Augusto, Guilherme (Romero) e Marquinhos Gabriel; Romero (Luciano); Técnico: Cristóvão Borges
Santa Cruz: Tiago Cardoso; Vítor, Neris, Danny Morais e Allan Vieira; Uillian Correia, João Paulo e Lelê; Arthur, Keno e Grafite; Técnico: Milton Mendes 
No Corinthians, além dos possíveis escalados, também foram relacionados o goleiro Caique França, os laterais Guilherme Arana e Léo Príncipe, o zagueiro Léo Santos, os volantes Willians, Maycon e Camacho, o meia Marlone e os atacantes Rildo e Lucca.
Estão fora, no Corinthians Walter, Matheus Vidotto, Yago, Cristian, Danilo, Elias, André e Bruno Paulo, todos lesionados; e Vilson, com lesão no tornozelo esquerdo, ainda será avaliado antes do jogo. No Santa Cruz, Wellington César, Renatinho e Tiago Costa. 
Estão pendurados, com dois cartões amarelos, no Corinthians, André, Henrique e Fagner. 
O técnico Cristóvão Borges fechou o treino para a imprensa, para testar possíveis mudanças na formação do time, tanto em relação à troca de jogadores como no posicionamento dos mesmos. Uma das possibilidades é a saída de Guilherme, a entrada de Luciano como centro avante e o deslocamento de Romero e Marquinhos Gabriel para os lados, aumentando a movimentação e a velocidade. Nesse esquema, Giovanni Augusto passa a ser o meia de criação, o cérebro da equipe. Na defesa, Balbuena volta de suspensão, e fará a dupla de zaga, ou com Vilson, se for liberado pelo Departamento Médico, ou com Pedro Henrique. O técnico não revelou a escalação, mas declarou que fará algo diferente na partida. 
No Santa Cruz, a novidade em relação ao time que foi derrotado por 1 a 0 pelo Flamengo, é a substituição do lateral esquerdo Tiago Costa, lesionado, por Alan Vieira. O zagueiro Neris e o volante Uillian Correia, que cumpriram suspensão contra o Flamengo, voltarão ao time. O técnico do Santa Cruz afirmou que o time terá um postura ousada e que ele não vem buscar o empate, e sim a vitória. 
O Corinthians, mesmo desfalcado e remendado, tem condições de vencer em Itaquera. Jogando em casa, com o apoio da Fiel, o time tem que propor o jogo e não dar espaços ao adversário, que apesar de estar em má fase, tem em sua equipe Grafite, um dos artilheiros do Brasileirão. Pelas dificuldades que o Corinthians vem encontrando ofensivamente, espero que as mudanças do Cristóvão deem certo, que o time crie mais, finalize mais e melhor e que não errem tanto as finalizações. Minha expectativa é a vitória e a volta ao G4. 

Créditos e fontes de imagens 
facebook.com/Renato Silva-fotografiasaereas.com.br.-MAON 
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians/corinthians.com.br-Aldo Carneiro/PE Press/globoesporte.globo.com-MAON 
Djalma Vassão/Gazeta Press/gazetaesportiva.com 
twitter.com/@Corinthians 

quinta-feira, 23 de junho de 2016

E o Galo cantou

Mais uma derrota fora de casa no Campeonato Brasileiro. De cinco jogos fora, vencemos apenas um e perdemos quatro, dois com Tite, 1 com Carille e 1 com Cristóvão. Perdemos 12 pontos que serão decisivos no final. Se bem que no jogo contra o Atlético-MG temos alguns atenuantes: nove jogadores fora, 8 por lesão e um por suspensão, técnico novo, sem tempo hábil de treino e para conhecimento da equipe, um pênalti não marcado e um gol impedido. Só não tem atenuante para a incompetência da diretoria na reposição das saídas de jogadores, principalmente de um atacante. Que, além de não contratar, ainda emprestou duas jovens promessas, Gabriel Vasconcelos e Claudinho, que como homens de frente poderiam ser alternativas para nossos centroavantes cover's Luciano e Romero. 
Apesar dos erros de arbitragem, que foram muitos, o Corinthians deixou a desejar no jogo de Belo Horizonte. Com pouca criatividade, muitos passes errados e apenas 3 chances de gols, apesar de 10 finalizações, com dificuldades no contra ataque e falhas em todos os setores, defesa, meio campo e ataque. Na defesa, além da infelicidade do Pedro Henrique, na jogada do 1º gol, embora impedido, Uendel levou um bola nas costas. O meio campo pouco criou, com Guilherme e Giovanni Augusto tendo um desempenho muito aquém do que podem jogar, e com Rodriguinho errando muito. No ataque, faltou qualidade individual de um centro avante matador e experiente. Nossos atacante são jogadores de lado e de infiltração, e não vão bem quando centralizados. O Atlético, com mais posse de bola e com mais presença ofensiva teve melhor domínio do jogo. E para piorar a situação, Cristóvão demorou pra mexer no time, que só foi mais atuante quando já estava perdendo. 
No entanto, não podemos crucificar o time que está num momento difícil, com vários desfalques e com um novo técnico. Precisamos ter paciência com o técnico, cujo trabalho está só começando, com os jogadores mais jovens, que estão tendo que assumir em decorrência de venda, lesão e suspensões, e com a insegurança diante do momento de mudanças. Vamos dar ao técnico o tempo necessário para ele imprimir seu padrão de jogo, ao Pedro Henrique o tempo para absorver e erro, levantar a cabeça e prosseguir sem trauma na sua carreira, e ao time o tempo de se adaptar ao novo comandante. Espero que Cristóvão tenha a coragem necessária para mexer no time, trocando alguns jogadores que já mostraram que, no máximo, servem para compor elenco. E quanto ao choro do Pedro Henrique, prefiro um jogador que saia do campo chorando ao perceber que prejudicou o time, do que os pseudo craques que após uma derrota, vão tranquilamente divertir-se na balada. O garoto é novo, tem muito o que aprender ainda e toda uma carreira pela frente, que espero que seja brilhante. Não nos esqueçamos que reclamamos muito dos erros do Felipe e hoje lamentamos sua venda para o Porto. 
A palavra do dia é PACIÊNCIA. Paciência com o técnico, com os jogadores, com os erros inerentes à essa fase de mudança. Só não me peçam paciência para a inoperância e os erros da diretoria na contratação de jogadores para os setores carentes. 
Melhores momentos
Ficha Técnica - Atlético Mineiro-MG 2 X 1 Corinthians
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 22 de junho de 2016, quarta-feira
Horário: 22:00 horas (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio - GO - (FIFA)
Assistente 1: Fabrício Vilarinho da Silva - GO - (FIFA) 
Assistente 2: Ivan Carlos Bohn - PR - (CBF-1) 
Quarto árbitro: Junio Benevenuto - MG - (ASP-FIFA) 
Cartões Amarelos: Erazo, Marcos Rocha e Leandro Donizete (Atlético-MG); Pedro Henrique (Corinthians)
Gols: Atlético-MG: Fred aos 21 minutos e Cazares aos 37 minutos do segundo tempo; Corinthians: Lucca aos 44 minutos do segundo tempo
Atlético-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Erazo e Douglas Santos; Leandro Donizete, Rafael Carioca e Cazares; Clayton (Patric), Fred e Robinho (Dátolo); Técnico: Marcelo Oliveira
Corinthians: Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Vilson e Uendel; Bruno Henrique, Rodriguinho, Giovanni Augusto (Luciano), Guilherme (Lucca) e Marquinhos Gabriel; Romero; Técnico: Cristóvão Borges

Créditos e fontes de imagens e vídeo 
globoesporte.globo.com-twitter.com/@Corinthimano 
youtube.com/globo.com 

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Atlético-MG X Corinthians

Pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Corinthians foi para Belo Horizonte, onde enfrentará o Atlético-MG, nesta quarta feira, 22/06, à 21:45 horas, horário de Brasília, no estádio Mineirão. Em 4º lugar no campeonato, com 16 pontos, 5 vitórias, 1 empate, 3 derrotas e 59% de aproveitamento, o Timão terá por adversário o 14º colocado. com 10 pontos, duas vitórias, 4 empates, 3 derrotas e 37% de aproveitamento. 
Ficha Técnica - Atlético-MG X Corinthians 
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 22 de junho de 2016, quarta-feira
Horário: 22:00 horas (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio - GO - (FIFA)
Assistente 1: Fabrício Vilarinho da Silva - GO - (FIFA) 
Assistente 2: Ivan Carlos Bohn - PR - (CBF-1) 
Quarto árbitro: Junio Benevenuto - MG - (ASP-FIFA) 
Atlético-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Erazo e Douglas Santos; Leandro Donizete, Júnior Urso (Rafael Carioca) e Cazares; Clayton, Fred e Robinho; Técnico: Marcelo Oliveira
Corinthians: Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Vilson e Uendel; Bruno Henrique, Rodriguinho, Giovanni Augusto, Guilherme e Marquinhos Gabriel; Romero; Técnico: Cristóvão Borges 
Além dos possíveis escalados, também foram relacionados: 
No Atlético-MG, os goleiros Giovanni e Wilson, os laterais Patric e Carlos Cesar, os zagueiros Gabriel e Tiago, os volantes Lucas Cândido e Eduardo, o meia Dátolo e os atacantes Hyuri e Carlos.
No Corinthians, o goleiro Caique França, os laterais Guilherme Arana e Léo Príncipe, os volantes Willians, Maycon e Camacho, o meia Marlone, e os atacantes Luciano, Rildo e Lucca.
Estão fora, no Atlético-MG, Luan, Carlos Eduardo e Lucas Pratto, lesionados, e no Corinthians, Matheus Vidotto, Walter, Yago, André, Bruno Paulo, Cristian, Danilo e Elias, lesionados, e Balbuena, suspenso. 
Ambos os técnicos fecharam parte do treino para a imprensa e não divulgaram a escalação. Com apenas dois treinos, Cristóvão Borges não teve tempo de implementar grandes mudanças no time e deverá manter o mesmo esquema tático e a base utilizada por seu antecessor. Além do técnico, as novidades serão o retorno de Vilson e Giovanni Augusto no time titular. 
Com tantos desfalques, com uma zaga reserva e com problemas no ataque, o Timão não deverá encontrar facilidade em Belo Horizonte, principalmente porque o time mineiro atuará com menos perdas e terá o apoio da sua torcida, já que detém o mando de campo. Nosso time terá que superar as ausências, a novidade no comando e atuar com muita raça e determinação. Tem que por o coração no bico da chuteira e não se esquecer que aqui é Corinthians. 

Créditos e fontes de imagens 
meutimao.com.br-panrotas.com.br-MAON
Bruno Cantini-Atlético MG-gazetaesportiva.com-Sergio Barsaghi-Gazeta Press-gazetaesportiva.com-MAON
Sergio Barsaghi-Gazeta Press-gazetaesportiva.com
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians/corinthians.com.br-MAON 

terça-feira, 21 de junho de 2016

No segundo tempo. o Fogo apagou

Depois de alguns sustos e de uma frangada do Cássio, o Corinthians melhorou e conseguiu vencer o Botafogo. Foi um primeiro tempo ruim, com pouco futebol, pouca criatividade e muita dificuldade na articulação das jogadas, com a defesa batendo cabeça e com sérios problemas no ataque. O Botafogo bem armado defensivamente e aproveitando os contra ataques, dificultava a vida dos corinthianos. Mas, mesmo com o Botafogo melhor em campo, foi o Corinthians que, aos 23 minutos, abriu o placar. Fagner invadiu a área pela direita, tocou para trás, Bruno Henrique dominou a bola na entrada da área e bateu colocado, inaugurando o placar em Itaquera. Mas, a alegria durou pouco, e aos 27 minutos, Sassá lançou a bola para Leandrinho, que chutou forte e cruzado. Cássio saiu mal no lance e a bola passou por cima dele e foi para a rede, empatando o jogo. O Corinthians sentiu o golpe, os cariocas se animaram e por duas vezes levaram perigo à meta corinthiana. Felizmente, Neílton, livre de marcação dentro da área, desperdiçou ao concluir torto, de canela, e Gervásio Núñez mandou a bola na trave. 
O Corinthians voltou do vestiário com uma mudança. Cássio, que já havia passado mal no treino se sábado, voltou a ter problemas e foi substituído por Caique França, que fez sua estreia no time principal. Carille passou Marquinhos Gabriel para o meio, recuou Romero e adiantou Guilherme. Com as mudanças, o Corinthians, com mais movimentação e facilidade no ataque, passou a controlar o jogo e, mesmo com a mudança promovida por Ricardo Gomes, com a troca de Gervásio Núñez por Victor Luis, o Botafogo não conseguiu reequilibrar a partida. Romero, com mais liberdade foi mais participativo e aos sete minutos passou a bola para Marquinhos Gabriel, que arrancou pela direita deixando para trás dois marcadores, invadiu a área e chutou cruzado para ampliar o placar. 
Gols
Em desvantagem, o Botafogo tentou desesperadamente o gol de empate, mas o Corinthians não deu espaço e, mais ofensivo, fez o goleiro Sidão trabalhar. Aos 43 minutos, Fagner , numa cobrança de falta, levantou a bola na área, Balbuena escorou de cabeça, Bruno Henrique dominou e mandou para a rede, marcando seu segundo gol na partida. 
Podemos dizer que tivemos um jogo diferente em cada tempo. Na etapa inicial, o domínio foi do time visitante e nossa defesa deu muito espaço; na final o Corinthians superou suas dificuldades e dominou a partida. Merecem destaque as atuações de Bruno Henrique, Marquinhos Gabriel e Fagner. Romero, na etapa final, com mais liberdade e não fixo na área, foi mais efetivo e participou da jogada do segundo gol. Caique França, embora não tenha tido muito trabalho, quando acionado, mostrou segurança. Deixaram a desejar, com atuações ruins, o goleiro Cássio, que reconheceu ter falhado no gol, Lucca e Rodriguinho. 
O Timão teve mais posse de bola, 57%, finalizou 12 vezes, contra 10 do Botafogo e fez 22 desarmes, contra 18 do adversário. 
Com o resultado, o Corinthians alcançou 16 pontos, com 5 vitórias, 1 empate, 3 derrotas, 59% de aproveitamento e ocupa o 4º lugar na classificação do campeonato, com a diferença de três pontos do líder e do vice líder. Já o Botafogo, permanece com 8 pontos, com duas vitórias, 2 empates, 5 derrotas, 30% de aproveitamento e ocupa o 18º lugar. 
Na próxima rodada, o Corinthians enfrentará o Atlético-MG, quarta-feira, 22/06, às 21:45 horas, (de Brasília), no Mineirão, e o Botafogo receberá o Figueirense, no mesmo dia, às 21:00 horas, no Estádio Municipal de Juiz de Fora. 
Antes do início do jogo, Tite e Edu Gaspar, que se demitiram do Timão para atuarem na seleção brasileira, foram homenageados pelo Corinthians, pela torcida e pelos jogadores. (Vídeo da homenagem, no final do post).
Melhores momentos
Ficha Técnica - Corinthians 3 X 1 Botafogo 
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 19 de junho de 2016, domingo
Horário: 16:00 horas (de Brasília)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques - PR - (ASP-FIFA) 
Assistente 1: Ivan Carlos Bohn - PR - (CBF-1) 
Assistente 2: Rafael Trombeta - PR - (ASP-FIFA) 
Quarto árbitro: Vinicius Furlan - SP - (ASP-FIFA)
Público: 34.747 pagantes (total de 35.024)
Renda: R$ 2.023.396,50
Cartões amarelos: Balbuena e André (Corinthians); Fernandes e Victor Luis (Botafogo)
Gols: Corinthians: Bruno Henrique, aos 23 minutos do primeiro tempo e aos 43 minutos do segundo tempo, e Marquinhos Gabriel, aos 7 minutos do segundo tempo; Botafogo: Leandrinho, aos 27 minutos do primeiro tempo
Corinthians: Cássio (Caique França); Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Uendel; Bruno Henrique, Rodriguinho (Willians), Marquinhos Gabriel, Guilherme (André) e Lucca; Romero; Técnico: Fábio Carille
Botafogo: Sidão; Luis Ricardo, Renan Fonseca, Emerson Silva e Diogo Barbosa; Fernandes, Bruno Silva, Gervásio Núñez (Victor Luis) e Leandrinho (Salgueiro); Neilton e Sassá (Ribamar); Técnico: Ricardo Gomes 
Homenagem para Tite e Edu Gaspar
Créditos e fontes de imagens e vídeos 
globoesporte.globo.com-Djalma Vassão/Gazeta Press/gazetaesportiva.com-MAON
Djalma Vassão/Gazeta Press/gazetaesportiva.com-twitter.com/@Corinthians-MAON
youtube.com-globo.com
Carlos A. Ferrari/globoesporte.globo.com
youtube.com-globo.com
youtube.com-globo.com 

sábado, 18 de junho de 2016

Corinthians X Botafogo

Pela 9ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Corinthians receberá o Botafogo neste domingo, 19/06, às 16:00 horas, em sua Arena em Itaquera. Em 5º lugar na classificação, com 13 pontos, 4 vitórias, 1 empate, 3 derrotas e 54% de aproveitamento, o Timão terá por adversário o 16º colocado, com 8 pontos, duas vitórias, 2 empates, 4 derrotas e 33% de aproveitamento. Vindo de duas derrotas seguidas, para o Palmeiras e para o Fluminense, o Corinthians precisa da vitória para não se afastar do pelotão de frente do Brasileirão. Já o Botafogo vem de uma vitória de 3 a 1 sobre o América-MG, que o tirou da zona de rebaixamento, e quer aproveitar o momento pouco favorável do Corinthians, que perdeu boa parte de sua comissão técnica para a selenick da cbf, vários jogadores por lesão e um por suspensão. 
Ficha Técnica - Corinthians X Botafogo 
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 19 de junho de 2016, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques - PR - (ASP-FIFA) 
Assistente 1: Ivan Carlos Bohn - PR - (CBF-1) 
Assistente 2: Rafael Trombeta - PR - (ASP-FIFA) 
Quarto árbitro: Vinicius Furlan - SP - (ASP-FIFA)
Corinthians: Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Balbuena e Uendel; Bruno Henrique, Rodriguinho, Giovanni Augusto, Guilherme e Marquinhos Gabriel; Romero; Técnico: Fábio Carille 
Botafogo: Sidão, Luis Ricardo, Renan Fonseca, Emerson Silva, Diogo Barbosa; Aírton (Dierson), Bruno Silva, Gervásio Nuñez e Leandrinho; Neilton e Sassá; Técnico: Ricardo Gomes 
No Corinthians, além dos escalados, também foram relacionados o goleiro Caíque França, os laterais Guilherme Arana e Léo Príncipe, o zagueiro Léo Santos, os volantes Camacho, Maycon e Willians, o meia Marlone, e os atacantes André, Lucca, Luciano e Rildo.
Estão fora, no Corinthians, Walter, Cristian, Elias, Danilo, Vilson, Matheus Vidotto e Bruno Paulo, lesionados, e Yago, suspenso. No Botafogo, Jéfferson, Carli, Emerson, Dudu Cearense, Rodrigo Lindoso, Luiz Henrique e Canales. 
Estão pendurados, com dois cartões amarelos, no Corinthians, Balbuena, Fagner e Bruno Henrique. No Botafogo, Bruno Silva e Leandrinho. 
No último treino, na manhã de sábado no CT Dr Joaquim Grava, o técnico interino Fábio Carille promoveu quatro mudanças no time, duas por lesão, uma por suspensão e uma por opção técnica. Na zaga, Pedro Henrique substituirá Yago, suspenso, Rodriguinho entrará no lugar do volante Elias, que fraturou a costela no último jogo, e Cássio atuará no gol, substituindo o Walter, lesionado. No ataque, Romero ganhou a posição de Luciano. No banco as novidades são o goleiro Caique França, o lateral esquerdo Léo Príncipe, relacionado pala primeira vez no time titular, o zagueiro Léo Santos e o atacante Rildo, recuperado de lesão.
No último treino tático de posicionamento antes do jogo, na manhã de sábado no CT Dr Joaquim Grava, Fábio Carille promoveu uma atividade somente com os titulares, com ênfase nas jogadas ofensivas, o calcanhar de Aquiles do time corinthiano. 
O Botafogo, antes de viajar para São Paulo, treinou na manhã deste sábado em General Severiano, com portões fechados para a imprensa. A única dúvida na escalação da equipe titular é o volante Aírton, com dores musculares. O volante foi a campo no treino, mas não participou da atividade com bola. No entanto, ele foi relacionado para a partida e pode jogar. 
Apesar dos problemas do momento, o Corinthians precisa da vitória para se recuperar no campeonato. Jogando em casa, com o apoio da torcida, o Timão tem condições de superar as dificuldades, desde que deixe a festa da despedida do Tite para a torcida e mantenha o foco no jogo. E pare de perder gols. Mesmo com os desfalques, dentro e fora do campo, é possível buscar a vitória e os três pontos. Até a tarde de sábado, mais de 28 mil ingressos já haviam sido vendidos e apoio da Fiel não vai faltar. 

Créditos e fontes de imagens 
meutimao.com.br-fotografiasaereas.com.br-MAON 
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians/gazetaesportiva.com-Satiro Sodré/SSpress/Botafogo/globoesporte.globo.com-MAON 
Mauro Horita/Agif/Gazeta Press-Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians/meutimao.com.br-Djalma Vassão/Gazeta Press-Sergio Barzaghi/Gazeta Press/gazetaesportiva.com-MAON 
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians/meutimao.com.br-Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians-Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians/meutimao.com.br-Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians/meutimao.com.br-MAON 
meutimao.com.br 

sexta-feira, 17 de junho de 2016

A bruxa está solta

Sem técnico, sem vitória, sem gols, sem pontuar e sem jogadores. 
Eta fase complicada!!! 
Perdemos o técnico e parte da comissão técnica para a selenick da cbf, perdemos dois jogos seguidos e ficamos sem pontuar e em duas rodadas, perdemos quatro jogadores por lesão, Danilo, Cristian, Elias e Walter, que foram fazer companhia no DM ao Matheus Vidotto, Vilson e Bruno Paulo. 
O time até criou algumas chances de gol, mas, para não variar, errou no arremate final. E perdemos por um erro infantil do zagueiro Yago, que segurou o adversário pela camisa dentro da área, na cara do árbitro. E por falar em árbitro, ele aliviou nas faltas para o Fluminense e para o Corinthians deixou de marcar várias. Aliás, não deu falta nem no lance em que o Elias fraturou a costela. Parecia que falta a favor do Timão, só com fratura exposta. 
Mas, não podemos colocar o mau resultado na conta da arbitragem. Perdemos pelos nossos erros. Além de um pênalti, numa jogada infantil em que Yago puxou Cícero pela camisa quando a bola já saia pela linha de fundo, desperdiçamos as oportunidades criadas, faltou tranquilidade para o arremate final, bem como agilidade para pegar o rebote e impedir o gol na cobrança do pênalti. E assim, perdemos mais três preciosos pontos para um time de menor qualidade, três pontos que farão falta ao final do campeonato. 
Com duas substituições por lesão, ficou mais difícil para o Fábio Carille tentar algo diferente. Mas, não entendi porque Guilherme, e não Luciano, saiu para a entrada de Camacho, pois as maiores oportunidades de gol foram criadas pelo meia e o atacante não acertou nada que tentou fazer. 
Com o resultado, o Corinthians permanece com 13 pontos, perdeu uma posição no campeonato e saiu do G4; e o Fluminense, com os mesmos 13 pontos do Alvinegro, está em 9º lugar, devido à diferença no saldo de gols. Na próxima rodada, o Corinthians receberá a equipe do Botafogo, às 16 horas, (horário de Brasília) no próximo domingo, na Arena Corinthians, em Itaquera, e o Fluminense irá a Recife, onde, no mesmo horário, enfrentará o Sport, na Ilha do Retiro. 
Melhores momentos
Ficha Técnica - Fluminense 1 X 0 Corinthians
Local: Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Data: 15 de junho de 2016, quinta-feira
Horário: 20:00 horas (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)
Assistente 1: Guilherme Dias Camilo (Fifa-MG) 
Assistente 2: Pablo Almeida da Costa (MG) 
Quarto árbitro: Eduardo Tomaz (ASP/FIFA-GO)
Público: 21.148 presentes
Renda: R$ 994.960,00
Cartões amarelos: Douglas e Maranhão (Fluminense); Yago (Corinthians)
Cartão vermelho: Yago (Corinthians)
Gol: Fluminense: Cícero, aos 17 minutos do segundo tempo
Fluminense: Diego Cavalieri; Jonathan, Gum, Henrique e Wellington Silva; Edson, Douglas, Cícero e Gustavo Scarpa (Osvaldo); Marcos Junior (Maranhão) e Richarlison (Magno Alves), Técnico: Levir Culpi 
Corinthians: Walter (Cássio); Fagner, Balbuena, Yago e Uendel; Bruno Henrique, Elias (Rodriguinho), Marquinhos Gabriel, Guilherme (Camacho) e Giovanni Augusto; Luciano; Técnico: Fábio Carille 

Créditos e fontes de imagens e vídeo 
globoesporte.globo.com-wiccataubate.blogspot.com-MAON 
Fred Huber-globoesporte.globo.com 
youtube.com/globo.com 

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Fluminense X Corinthians

Pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro, o Corinthians foi para Brasília enfrentar o Fluminense no estádio Mané Garrincha nesta quinta feira, 16/06, às 20 horas. Em 4º lugar na tabela de classificação, com 13 pontos, 4 vitórias, 1 empate, duas derrotas e 62% de aproveitamento, o Corinthians terá por adversário o 12º colocado, com 10 pontos, duas vitórias, 4 empates, uma derrota e 48% de aproveitamento. Após cair para a 4ª posição, ao perder do Palmeiras na 7ª rodada, o Timão precisa da vitória para não se distanciar do pelotão de frente do Brasileirão. Já o Fluminense, em 12º lugar, vem de três empates consecutivos, o último deles com o Grêmio, e precisa voltar a vencer para aproximar-se dos primeiros colocados. 
Ficha Técnica - Fluminense X Corinthians
Local: Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Data: 15 de junho de 2016, quinta-feira
Horário: 20:00 horas (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)
Assistente 1: Guilherme Dias Camilo (Fifa-MG) 
Assistente 2: Pablo Almeida da Costa (MG) 
Quarto árbitro: Eduardo Tomaz (ASP/FIFA-GO)
Fluminense: Diego Cavalieri; Jonathan, Gum, Henrique e Wellington Silva; Edson, Douglas, Cícero e Gustavo Scarpa; Marcos Junior e Richarlison; Técnico: Levir Culpi
Corinthians: Walter; Fagner, Balbuena, Yago e Uendel; Bruno Henrique, Elias, Marquinhos Gabriel, Guilherme e Giovanni Augusto; Luciano; Técnico: Fábio Carille 
Além dos possíveis escalados, também foram relacionados: 
No Fluminense, o goleiro Júlio Cesar, os laterais Ayrton, Giovanni e Igor Julião, os zagueiros Marlon, Nogueira e Renato Chaves, o volante Marlon Freitas, os meias Dudu e Maranhão, e os atacantes Magno Alves e Osvaldo.
No Corinthians, o goleiro Cássio, o lateral Guilherme Arana, o zagueiro Pedro Henrique, os volantes Camacho, Maycon e Willians., os meias Marlone e Rodriguinho, e os atacantes André, Romero e Lucca.
Estão fora, no Fluminense, Samuel e Pierre; e no Corinthians, Cristian, Danilo, Vilson, Matheus Vidotto e Bruno Paulo. 
Estão pendurados com dois cartões amarelos, no Fluminense, Cícero e Jonathan; e no Corinthians, Fagner e Bruno Henrique. 
O Fluminense terá apenas uma mudança em relação à rodada anterior. Para tornar o time mais ofensivo, o técnico Levir Culpi promoverá a troca do meia Maranhão pelo atacante Marcos Júnior. 
No Corinthians retornam de suas respectivas seleções, Paraguai e Brasil, ambas eliminadas da Copa América, o zagueiro Balbuena e o volante Elias. Balbuena substituirá o Felipe, vendido para o Porto, e Elias substituirá o Cristian, suspenso pelo 3º cartão e lesionado. Bruno Henrique será recuado para a cabeça de área e Elias atuará como 2º volante. 
Mas, a grande novidade estará no banco de reservas. Embora o técnico Tite tenha dirigido o treino de quarta feira à tarde, Fábio Carille, auxiliar técnico, comandará o time em Brasilia, em virtude do Tite ter se demitido do Corinthians para assumir a seleção brasileira.
O time não deverá ter grandes mudanças e o padrão de jogo deverá ser mantido, mesmo porque foi Tite quem comandou o último treino. No Corinthians desde 2009, tendo trabalhado com Tite em suas duas últimas passagens, e membro da comissão técnica permanente, Carille, que não será efetivado no cargo, manterá o mesmo esquema tático, com dois jogadores recuados no meio campo e três meias municiando o atacante. A diferença é que sem Cristian, Bruno Henrique será o primeiro volante.
Considero que o jogo é uma incógnita e o resultado dependerá do equilíbrio emocional do time, que terá que se recuperar da derrota para o arquirrival e do desmonte da sua comissão técnica. O Fluminense, que não tem nada com isso, poderá se aproveitar do mau momento alvinegro. Precisando da vitória, o Corinthians precisa superar o momento adverso e buscar pelo menos um empate fora de casa. E que São Jorge entre em campo e nos ajude.

Créditos e fontes de imagens
meutimao.com.br-copa2014.gov.br-MAON
Divulgação/sportv.globo.com-Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians/globoesporte.globo.com-MAON
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians/esporte.uol.com.br-Diego Ribeiro/globoesporte.globo.com-MAON
globoesporte.globo.com
Diego Ribeiro/globoesporte.globo.com-MAON 

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Sobrou apito amigo, mas faltou postura de vencedor

Óbvio que o árbitro decidiu o jogo e o apito amigo influiu no resultado, mas isso não anula o mau desempenho do Corinthians nem justifica a postura dos jogadores em campo. Como afirmei no pré jogo. mais do que as condições técnicas e o esquema tático, o que decidiria o jogo seria a postura dos times em campo, que venceria aquele que apresentasse maior determinação, mais garra e maior equilíbrio. E foi justamente isso que aconteceu. Venceu o time que encarou o clássico como o jogo da vida, como uma decisão, e infelizmente, esse time não foi o Corinthians, que entrou morno em campo e permitiu que o adversário mandasse no jogo. 
Com maior volume de jogo e mais posse de bola, 59%, com forte marcação, limitando os espaços dos corinthianos e com um ataque rápido, o Palmeiras não deixou o Corinthians jogar e nas poucas oportunidades que tivemos, para não variar, erramos ao finalizar. Contra 13 finalizações alviverdes, tivemos apenas seis e não soubemos aproveitá-las. Além disso, jogamos sem criatividade e, em alguns momentos, sem a organização necessária para enfrentar a forte marcação e o ataque rápido do rival. Com um time lento, fizemos um jogo burocrático, com muitos erros de passes e de finalizações. Vimos em campo jogadores sem alma e sem combatividade e um time que parecia satisfazer-se com o empate. Com a saída de Cristian, perdemos muito no meio campo e nosso segundo tempo foi tétrico. 
Tivemos uma atuação abaixo da média, o que foi reconhecido pelo Tite na entrevista pós jogo. Dessa vez o técnico não soube mexer no time e fez substituições equivocadas. Deveria ter colocado jogadores mais rápidos e que fizessem o contraponto à correria palmeirense. Mesmo com os erros da arbitragem, que usou critérios diferentes nas faltas e cartões, além de anular um gol legítimo, poderíamos ter um melhor resultado se o time tivesse apresentado uma postura mais propositiva. A realidade é que o Tite levou outro nó tático do Cuca e que estamos virando freguês da porcada, o que é lamentável. 
Já passou da hora de Tite, os jogadores, a diretoria e o próprio Corinthians entenderem o significado de um Corinthians e Palmeiras. Seria aconselhável que ouvissem uma palestra do Filipe Martins Gonçalves, apresentador da Rádio Coringão, que fizessem uma visita monitorada ao Memorial do Corinthians, no Parque São Jorge e que assistissem ao filme do Mazzaropi, o Corinthiano. Aí, devidamente informados, poderiam saber o que significa um Corinthians e Palmeiras. 
Ficha Técnica - Palmeiras 1 X 0 Corinthians
Local: Allianz Park, em São Paulo (SP)
Data: 12 de junho de 2016
Horário: 16:00 horas (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus – SP (FIFA)
Árbitro assistente 1: Emerson Augusto de Carvalho – SP (FIFA)
Árbitro assistente 2: Rogerio Pablos Zanardo – SP (ASP-FIFA)
Quarto árbitro: Thiago Duarte Peixoto – SP (ASP-FIFA)
Público: 39.935 pagantes
Renda: R$ 2.763.659,36
Cartões amarelos: Giovanni Augusto, Cristian, Felipe e Fagner (COR); Jean, Zé Roberto, Edu Dracena e Moisés (PAL)
Gol: Palmeiras: Cleiton Xavier, aos 2 minutos do segundo tempo
Palmeiras: Fernando Prass; Tchê Tchê, Thiago Martins, Edu Dracena e Zé Roberto; Thiago Santos e Jean; Roger Guedes (Cleiton Xavier), Moisés (Matheus Sales) e Dudu (Rafael Marques); Gabriel Jesus; Técnico: Cuca
Corinthians: Walter; Fagner, Felipe, Yago e Uendel; Cristian (Maycon), Bruno Henrique, Giovanni Augusto, Guilherme (Danilo) e Marquinhos Gabriel; Luciano (André); Técnico: Tite 

Créditos e fontes de imagens 
globoesporte.globo.com-facebook.com/André Sanches Boêmio-MAON 

12 de junho: Dia do apito amigo

Cartão vermelho para o árbitro

Créditos e fontes de imagens
globoesporte.globo.com-facebook.com/André Sanches Boêmio-MAON
facebook.com/FanatiCorinthians-facebook.com/Ritinha De Cássia Lhp-MAON
blogmiltonneves.bol.uol.com.br
bloguedoesporto/com

sábado, 11 de junho de 2016

Palmeiras X Corinthians

Pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Corinthians enfrentará o Palmeiras neste domingo, 12/06, às 16:00 horas, horário de Brasília, no Allianz Park, em São Paulo, SP. O Corinthians, que iniciou a rodada na liderança da competição, mas devido à vitória do Internacional e ao empate do Grêmio, que já atuaram na 7ª rodada, passou para o 3º lugar, tem 13 pontos, 4 vitórias, 1 empate, uma derrota e 72% de aproveitamento, e o Palmeiras ocupa o 4º lugar, com 12 pontos, 4 vitórias, duas derrotas e 67% de aproveitamento. 
Devido à incompetência e a falência dos responsáveis pela segurança pública, os clássicos paulistas serão realizados com torcida única. Assim, a Fiel estará ausente do estádio e impedida de apoiar in loco o nosso Timão. 
Ficha Técnica - Palmeiras X Corinthians
Local: Allianz Park, em São Paulo (SP)
Data: 12 de junho de 2016
Horário: 16:00 horas (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus – SP (FIFA)
Árbitro assistente 1: Emerson Augusto de Carvalho – SP (FIFA)
Árbitro assistente 2: Rogerio Pablos Zanardo – SP (ASP-FIFA)
Quarto árbitro: Thiago Duarte Peixoto – SP (ASP-FIFA)
Palmeiras: Fernando Prass; Jean, Edu Dracena, Thiago Martins e Egídio; Thiago Santos e Tchê Tchê; Róger Guedes, Moisés e Dudu; Gabriel Jesus. Técnico: Cuca
Corinthians: Walter; Fagner, Felipe, Yago e Uendel; Cristian, Bruno Henrique, Giovanni Augusto, Guilherme e Marquinhos Gabriel; Luciano; Técnico: Tite 
Além dos possíveis escalados, também foram relacionados: 
No Palmeiras o goleiro Jaílson, os laterais Zé Roberto e Fabiano, o zagueiro Roger Carvalho, os volantes Matheus Sales e Egídio, os meias Fabrício, Cleiton Xavier e Vitinho, e os atacantes Luan, Rafael Marques, Alecsandro e Erick. 
No Corinthians o goleiro Cássio, o lateral Guilherme Arana, o zagueiro Pedro Henrique, os volantes Willians, Maycon e Camacho, os meias Danilo, Rodriguinho e Marlone, e os atacantes André, Romero e Lucca.
Estão fora: No Palmeiras Barrios, Vitor Hugo, Gabriel e Arouca; e no Corinthians Balbuena, Vilson, Elias, Matheus Vidotto e Bruno Paulo. 
Estão pendurados: No Palmeiras Thiago Martins e Matheus Sales; e no Corinthians Cristian e Bruno Henrique. 
Ambos os técnicos fecharam o treino para a imprensa e fizeram mistério da escalação. 
No Palmeiras há três novidades na lista dos relacionados. Após três jogos fora, o lateral esquerdo Egídio, recuperado de lesão, volta a ser opção. Na zaga, Edu Dracena, também recuperado de lesão, ocupará a vaga de Vitor Hugo, suspenso para o clássico. E, no meio-campo, o volante Rodrigo, ex-Goiás, foi relacionado pela primeira vez desde que chegou ao clube, em janeiro. 
No Corinthians, a grande novidade é a volta do zagueiro Yago, após cumprir suspensão de 30 dias por doping. Ele substituirá Vilson, que não se recuperou de um edema na coxa. Assim, com exceção de Vilson, Tite deverá manter o mesmo time que vem atuando nos últimos jogos. Guilherme, que era dúvida, recuperou-se das dores no joelho, e Giovanni Augusto, que foi poupado na etapa inicial contra o Coritiba, voltará a jogar desde o início. 
Felipe, negociado com o Porto, poderá fazer seu último jogo com a camisa do Timão, antes de sua partida para Portugal. Ele será o capitão do Corinthians neste domingo. 
Com os treinos fechados para a imprensa, não temos elementos para análises táticas e qualquer comentário sobre o assunto seria apenas especulações, sem base na realidade. No entanto, mais do que as condições técnicas e o esquema tático, o que vai decidir o jogo é a postura dos times em campo. Vencerá aquele que apresentar maior determinação, mais garra e maior equilíbrio. E justamente isso é que faltou no último jogo contra o Palmeiras. Tite não tem perfil para pilhar os jogadores, que entram mornos para o jogo. Falta-lhe um pouco de malícia e malandragem. Num clássico em que é preciso entrar com faca nos dentes e sangue nos zóios, os jogadores tem atuado como um grupo de coroinhas ajudando o padre rezar missa. Não se trata de serem violentos e agressivos, mas de se imporem em campo e de serem capaz de desestabilizar o adversário, tal como faziam Jorge Henrique e Emerson Sheik. E acima de tudo entrar motivado e sabendo o que é um Corinthians X Palmeiras. 
A vitória, por recolocar o Corinthians na liderança do campeonato, é o resultado a ser buscado. E para isso o time tem que entrar em campo com postura de vencedor. 

Créditos e fontes de imagens 
meutimao.com.br 
Cesar Greco/Agência Palmeiras/Divulgação/globoesporte.globo.com-Diego Ribeiro/globoesporte.globo.com-MAON 
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians/globoesporte.globo.com/Marcelo Braga/globoesporte.globo.com-MAON 
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians/corinthians.com.br-MAON

domingo, 5 de junho de 2016

Na raça

Sofrido e na raça, assim foi a vitória do Timão contra o Coritiba em Itaquera. E que nos mostrou um time aguerrido, que buscou o gol até o fim, acreditando sempre, sem desistir jamais. Erros aconteceram, como na perdida da bola que originou o gol coritibano e nos gols perdidos pelos corinthianos. Mas quem errou mesmo pra valer foi a arbitragem que inverteu faltas, ignorou a cera dos adversários, deixou de marcar escanteios, inventou uma falta inexistente para o Cristian e ainda lhe deu um cartão e deixou de marcar um pênalti claro no Felipe, que foi chutado dentro da área por Rafael Marques. Incompetência ou má fé? Ou tudo junto e misturado? Naquele momento, dois times gaúchos, como o árbitro principal e os assistentes lideravam o campeonato e o Timão os ameaçava na tabela. 
Considerando a diferença técnica e a posição dos times na tabela de classificação, tanto sofrimento não era esperado nem pelo mais pessimista dos corinthianos. Mas, o Coxa veio fechado, com a defesa compacta e apostando nos contra ataques, o que travou a equipe alvinegra. E num desses contra ataques, no finalzinho do 1º tempo, tomamos o gol. Aos 46 minutos, Marlone perdeu a bola na ponta esquerda e, na sequência do lance, Dodô lançou Negueba, que ganhou a corrida de Fagner e bateu para o gol. 
Com a desvantagem no placar, o Corinthians voltou para o 2º tempo com Giovanni Augusto no lugar de Marlone e passou a pressionar o adversário na busca do empate e da virada. Criando muito, mas perdendo várias oportunidades de gol, o time parecia afobado e não conseguia furar a retranca do Coxa. Giovanni Augusto, com dribles, roubadas de bola e busca de espaços, deu outra dinâmica no jogo. 
Tite foi ousado e trocou Cristian, volante, por um meia, Danilo, que com seu talento e visão de jogo não só tornou o Corinthians mais ofensivo, mas melhorou a qualidade no passe e na posse de bola. Mesmo assim o gol não saia e, mais ousado ainda, Tite, aos 32 minutos da etapa final, tirou um zagueiro para colocar um atacante. Saiu Pedro Henrique para a entrada do contestado André, que aos 44 minutos se esticou todo para aproveitar na segunda trave um cruzamento da esquerda de Uendel e empatar a partida. E no último lance do jogo, aos 49 minutos, Uendel subiu e completou para o gol um cruzamento de Marquinhos Gabriel para o delírio da Fiel. 
Gols
Apesar das oportunidades perdidas, o resultado foi justo e premiou a equipe que buscou o gol incessantemente e lutou pela vitória até os instantes finais. Com 77% de posse de bola, o Corinthians finalizou 16 vezes contra apenas 5 do Coritiba. O Timão teve 8 chances reais de gols, mas conseguiu aproveitar apenas duas, num jogo de ataque contra defesa. Além do gol de Negueba, Walter fez apenas duas defesas, numa cabeçada de Negueba e num chute do Juan. Foi uma vitória na raça e na paciência, na qual, segundo Tite, o fator principal foi a alma da equipe corinthiana. 
Com o resultado. o Corinthians alcançou uma invencibilidade de 27 jogos em Itaquera e a liderança do campeonato com 13 pontos, 4 vitórias, 1 empate, uma derrota e 72% de aproveitamento, empatado com o Grêmio em pontos, número de vitórias, saldo de gols, gols pró e confrontos diretos. Mas, como o Grêmio teve um jogador expulso na partida contra a Ponte Preta, o Corinthians ficou na liderança, porque os últimos dois critérios de desempate são respectivamente cartões vermelhos e amarelos recebidos. Em relação ao número de cartões amarelos, o Timão tem apenas 11 nestas seis primeiras rodadas, contra 18 dos gremistas. 
O próximo adversário do Corinthians será o Palmeiras, em jogo a ser realizado no dia 11/06, às 16:00 horas, no Allianz Parque. O Coritiba, na próxima rodada, enfrentará o Sport no estádio Couto Pereira, em Curitiba, dia 12/06, às 11 horas.
Melhores momentos
Ficha Técnica - Corinthians 2 X 1 Coritiba 
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 4 de junho de 2016, sábado
Horário: 20:30 horas (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco-RS
Árbitro Assistente 1: Carlos Berkenbrock-RS
Árbitro Assistente 2: Rafael da Silva Alves-RS
Quarto Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães-RJ
Inspetor: Alicio Pena Junior-MG
Público: 26.958 pagantes
Renda: R$ 1.312.962,00
Cartões amarelos: Cristian e Fagner (Corinthians); Rafael Marques, Ruy e Negueba (Coritiba)
Gols: Corinthians: André, aos 44, e Uendel, aos 49 minutos do segundo tempo; Coritiba: Negueba, aos 46 minutos do primeiro tempo
Corinthians: Walter; Fagner, Felipe, Pedro Henrique (André) e Uendel; Cristian (Danilo), Bruno Henrique, Marquinhos Gabriel, Guilherme e Marlone (Giovanni Augusto); Luciano; Técnico: Tite 
Coritiba: Wilson; Dodô (César Benítez), Rafael Marques, Luccas Claro e Juninho; João Paulo, Ruy (Thiago Lopes), Juan e Gonzáles (Fábio Braga); Negueba e Kléber; Técnico: Pachequinho 
Bastidores

Créditos e fontes de imagens e vídeos 
globoesporte.globo.com-twitter.com/@A_Corinthians-MAON 
Djalma Vassão/Gazeta Press/gazetaesportiva.com-MAON 
Djalma Vassão/Gazeta Press/gazetaesportiva.com-Miguel Shincariol/Gazeta Press-MAON 
youtube.com/globo.com 
youtube.com/globo.com 
youtube.com/globo.com 
youtube.com/Corinthians 

sábado, 4 de junho de 2016

Corinthians X Coritiba

Pela 6ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Corinthians receberá o Coritiba, hoje, sábado,04/06, às 20:30 horas, horário de Brasília, em sua Arena, em Itaquera. Ocupando a 3ª posição no campeonato, com 10 pontos, 3 vitórias, 1 empate, uma derrota e 66% de aproveitamento, terá por adversário o 18º colocado com 4 pontos, uma vitória,1 empate, 3 derrotas e 26% de aproveitamento.
Ficha Técnica - Corinthians X Coritiba
Local: Arena Corinthians em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 4 de junho, sábado
Horário: 20:30 horas (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco-RS
Árbitro Assistente 1: Carlos Berkenbrock-RS
Árbitro Assistente 2: Rafael da Silva Alves-RS
Quarto Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães-RJ
Inspetor: Alicio Pena Junior-MG
Corinthians: Walter; Fagner, Felipe, Pedro Henrique e Guilherme Arana; Cristian, Rodriguinho, Giovanni Augusto, Marlone e Marquinhos Gabriel; Luciano; Técnico: Tite
Coritiba: Wilson; Dodô, Rafael Marques, Juninho, César Benitez; João Paulo, Ícaro, Juan; Kléber, Vinícius, Negueba; Técnico: Pachequinho 
Além dos prováveis escalados, também foram relacionados;
No Corinthians, o goleiro Cássio, o lateral Uendel, o zagueiro Léo Santos, os volantes Bruno Henrique, Camacho, Maycon e Willians, os meias Danilo e Guilherme, e os atacantes Romero, André e Lucca.
No Coritiba, o goleiro Elisson, os defensores Carlinhos, Lucas Claro e Nery Bareiro, os meio campistas Fábio Braga, Gonzalez, Raphael Veiga, Ruy e Thiago Lopes, e os atacantes Evandro e Ortega.
Estão fora, no Corinthians Balbuena e Elias, convocados, respectivamente, para as seleções paraguaia e brasileira, e Vilson, Matheus Vidotto, Yago e Rildo, lesionados. No Coritiba, Alan Santos, Amaral, Ceará e Leandro, todos no Departamento Médico.
No Corinthians, as novidades são a estreia de Pedro Henrique em jogos oficiais e a presença do zagueiro Léo Santos no banco, decorrentes da ausência de Vilson, ausente da partida devido à dores musculares. 
No Coritiba, a novidade é a volta do atacante Kleber, após cumprir suspensão. 
Devido aos desgastes dos atletas, pelo fato do Corinthians ter o seu quarto compromisso em 10 dias, o que vai contra o princípio defendido por Tite, e recomendado pela Fifa, de que haja um intervalo de 72 horas entre as partidas, alguns titulares poderão ser poupados no jogo contra o Coxa. 
Além do zagueiro Vílson, que não estará nem no banco, três ou quatro jogadores poderão estar ausente da partida. Uendel, Bruno Henrique, Giovanni Augusto e Guilherme são os mais desgastados. Guilherme Arana, Rodriguinho, Camacho, Maycon e Marlone, são alternativas à disposição do Tite. 
No último treino, os titulares ficaram na academia e devido aos desgastes, não foi realizado o tradicional treino tático com os escalados. Novas avaliações serão realizadas no dia do jogo e a confirmação sobre o time que irá a campo, somente deverá ocorrer minutos antes da partida. 
Em crise e na zona de rebaixamento, o Coritiba, após ter dispensado o técnico Gilson Kleina, será comandado pelo auxiliar técnico Pachequinho. Ele não revelou o time, mas devido ao pouco tempo de trabalho, as mudanças deverão ser apenas pontuais. 
Jogando em casa e com mais de 22 mil ingressos vendidos até a tarde de sexta feira, o Corinthians jogará para manter a invencibilidade em Itaquera e entre os primeiros colocados no Brasileirão. Temos time para isso, o adversário é frágil e só não vale brincar de Robin Hood. Tem que ir pra cima, não dar brechas e fazer valer o mantra: Caiu em Itaquera, já era. O Timão atropela. 

Créditos e fontes de imagens 
meutimao.com.br-Agência Corinthians/meutimao.com.br-MAON 
Mauro Horita/Agif/Gazeta Press-Divulgação/Coritiba/bemparana.com.br-MAON 
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians/globoesporte.globo.com-Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians/meutimao.com.br-MAON 
Luis Moura/WPP/Gazeta Press-Djalma Vassão/Gazeta Press-Mauro Horita/Agif/Gazeta Press-MAON 
facebook.com/Corinthians Amor Eterno