quarta-feira, 31 de julho de 2013

Corinthians X Grêmio

VAMOS JOGAR BOLA
Embora com o maior público do campeonato e com a melhor defesa, com apenas 5 gols sofridos, o Corinthians tem também o pior ataque, com apenas 6 gols marcados em 9 jogos. Em 11ª posição na tabela, com 11 pontos, duas vitórias, 5 empates e duas derrotas, vai enfrentar o 7º colocado, com 15 pontos, 4 vitórias, 3 empates e duas derrotas, 4ª feira, dia 31/07, às 21:50 horas, no estádio do Pacaembu, pela 10ª rodada do campeonato brasileiro.
Numa situação complicada, depois de um jogo morno diante de um São Paulo abalado emocionalmente, desfalcado e remendado, terá hoje um adversário melhor estruturado e embalado pela vitória de 2 a 0 sobre o Fluminense. Não sei se estou mau acostumada, mas, morro de saudades do tempo em que jogar no Pacaembu era garantia de três pontos.
Ficha Técnica - Corinthians X Grêmio
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 31 de julho de 2013, quarta-feira
Horário: 21:50 horas (de Brasília)
Árbitro: Alício Pena Júnior (MG)
Assistentes: Márcio Eustáquio Santiago (MG) e Dibert Pedrosa Moisés (RJ)
Corinthians: Cássio; Edenílson, Gil, Paulo André e Igor; Ralf, Guilherme, Romarinho, Danilo e Emerson; Guerrero. Técnico: Tite
Grêmio: Dida; Pará, Werley, Bressan e Alex Telles; Adriano, Riveros, Zé Roberto e Elano; Vargas e Barcos. Técnico: Renato Gaúcho
A única novidade no Corinthians é a entrada de Igor no lugar do suspenso Fábio Bola nas Costas Santos. Pelo menos uma esperança de interdição da auto estrada cujo trânsito pela esquerda está sempre livre.
Infelizmente, o conservador Tite resolveu manter o Romarinho de meia cover e deixar o Renato Augusto no banco. Se mantiver o mesmo esquema de todos marcando, inclusive com o Guerreiro voltando pra marcar e para cruzar, vamos ter grandes dificuldades para balançar a rede do Grêmio.
Sem nenhum desfalque, o Grêmio fez apenas dois trabalhos: um regenerativo, na segunda, e um recreativo, na terça-feira e tem várias possibilidades para armar a equipe. Na defesa, Rodolfo, já tem condições de jogo e pode fazer sua estreia, embora a maior possibilidade seja a da manutenção da dupla Bressan e Werley. No ataque, Vargas volta após suspensão, mas a boa atuação de Kleber, autor do segundo gol contra o Flu, o credencia a permanecer na equipe ao lado de Barcos. Outra dúvida é quanto ao estrangeiro que sobrará do banco. O mais provável é que o meia uruguaio Maxi Rodríguez seja o jogador sacado. O volante paraguaio Riveros estreou contra o Flu e teve grande atuação, inclusive marcando o gol de abertura do placar. A tendência é que ele assuma a titularidade na segunda função do meio-campo.
No treino de terça-feira, Tite enfatizou as jogadas de bola parada e pediu para os homens de frente pressionarem a saída de bola do adversário. Danilo e Guilherme também foram orientados a encostar nos atacantes.
Uma das preocupações do treinador é que a equipe jogue pelas beiradas do campo a fim de abrir espaços no meio da defesa. Como Igor deve atacar pouco, a orientação foi para Emerson explorar o lado esquerdo. Danilo, quando tiver espaço, também deve atuar pelo setor. Na direita, Romarinho terá a função de avançar e trocar passes com Edenílson para enfiar a bola para Guerrero, que jogará centralizado.
No apronto, treino só com os 11 titulares, o técnico deu ênfase à saída de bola, aos cruzamentos na área adversária e às jogadas ofensivas de bola parada
Tite também colocou os jogadores de ataque para treinar finalizações à exaustão. Após o treino tático, Guerrero e Emerson foram os mais exigidos e ficaram quase 30 minutos chutando a gol.
Apesar das dificuldades do Corinthians no campeonato, hoje, mais do que nunca "...nesta noite, teremos que ganhar..." Qualquer outro resultado, só aumentará nossos problemas, distanciando-nos, não só do hexacampeonato, mas também, da vaga para a Libertadores.
Ganhar hoje é obrigação. E tratem de jogar com raça e determinação.

Créditos e fontes de imagens
globoesporte.globo.com
globoesporte.globo.com
gazetaesportiva.net
esporte.uol.com.br
Daniel Augusto Júnior/Agência Corinthians/gazetaesportiva.net
globoesporte.globo.com
globoesporte.globo.com
globoesporte.globo.com
facebook.com/Rubinho Souza-Corinthians na alma e no coração

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Mais dois pontos perdidos em pleno Pacaembu

Melhores momentos
Foi um empate com sabor de derrota diante de um adversário desfalcado e remendado. Empatar no Pacaembu já é deprimente, ainda mais quando o oponente está na zona de rebaixamento, não vencia há 11 jogos e vinha de 8 derrotas consecutivas. Uma grande decepção para a torcida corinthiana. 
Com o pior ataque do Brasileirão, com míseros 6 gols em 9 jogos, amargamos uma 11ª posição na classificação geral, com apenas 2 pontos a mais que o Fluminense, 17º colocado, portanto na zona de rebaixamento.
Se temos a melhor defesa, 4 gols em 9 jogos, nosso ataque não passa de um ataque de nervos da torcida. Além de perdermos gols imperdíveis, não temos atacantes, pois, também para eles, a prioridade é a marcação. Até o centro avante sai da área pra marcar e acaba cruzando a bola para ninguém, pois era ele quem deveria estar na área para receber o cruzamento. E os outros atacantes, num vai e vem sem fim, também ficam na marcação, cobrindo os laterais. E, sem o Paulinho pra chegar de surpresa, com os atacantes de volantes, com todo mundo marcando, quase não tomamos gols, mas também não mandamos bola pra rede. Essa tática suicida explica nossos 5 empates em 9 jogos e nossa posição na tabela do campeonato.
O Corinthians de 2013 precisa de uma boa reciclagem, de se reconstruir... Seu esquema tático está muito manjado, além de ter se burocratizado. Os jogadores parecem estar amarrados, tudo muito previsível, nenhuma variação e as poucas jogadas ensaiadas não dão certo. Parece que alguém faltou ao ensaio ou não decorou o papel. Em jogos de mata mata, atuam com um pouco mais de empolgação, embora nestes tenhamos enfrentado adversários em má fase, mas, nos pontos corridos conseguimos uns míseros pontos sofridos. E mesmo assim, o torcedor não desanima, enche o estádio e, quando o jogo é fora, paga preços exorbitantes para ver o time jogar.
No jogo de domingo, o time não fugiu do script. Apesar do estádio lotado, foi um jogo morno, madorrento, sem criatividade, sem pegada, sem empolgação. Como bem disse o comentarista Silvio Romualdo Júnior, da Rádio Coringão, respeitamos muito nosso adversário e faltou ousadia e alegria no nosso time. Nossos jogadores pareciam estar vestindo uma armadura medieval e, depois de um bom começo, aceitaram o jogo do rival. A partida só melhorou com as substituições, mas o ataque continuou devendo. Será que não se treina mais finalizações?
Além disso não entendi porque saiu o Émerson e não o Romarinho nem por que o Tite demorou tanto para tirar o Danilo, que estava muito longe da sua melhor forma.
O time do Jardim Leonor, caindo pelas tabelas, veio para não perder e atingiu deu objetivo. Isso explica a efusiva comemoração de seus torcedores, que estavam tão empolgados com o empate que mais pareciam haver vencido o campeonato mundial.
Ao contrário, o Corinthians não conseguiu os 3 pontos em casa e saiu devendo do Pacaembu. Um péssimo resultado para o campeão mundial que, se permanecer nessa toada, não conseguirá nem a vaga para o torneio cucaracha. 
Se almejamos algo no Brasileirão, precisamos mudar não só esquema tático, variar as jogadas, treinar finalizações e jogadas de bola parada. Precisamos principalmente mudar a atitude em campo, a postura, a pegada. E priorizar no ataque a marcação de gols. Sem isso não passaremos de mero coadjuvantes num campeonato em que já fomos protagonistas.
Ficha Técnica - Corinthians 0 X 0 São Paulo
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 28 de julho de 2013, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Guarizo do Amaral (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Vicente Romano Neto (SP)
Público: 33.338 pagantes; 35330 total
Renda: R$ 1.116.631,00
Cartões amarelos: Guerrero e Fábio Santos (Corinthians); Jadson (São Paulo)
Corinthians: Cássio; Edenílson, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Guilherme, Romarinho, Danilo (Douglas) e Emerson (Renato Augusto); Guerrero (Alexandre Pato). Técnico: Tite
São Paulo: Rogério Ceni; Douglas, Paulo Miranda, Rafael Toloi e Reinaldo; Wellington, Rodrigo Caio, Fabrício (Maicon) e Jadson; Osvaldo e Ademílson. Técnico: Paulo Autuori

Créditos e fontes de imagens
meutimao.com.br
globoesporte.globo.com
globo.com/youtube.com
Júnior Lago/esporte.uol.com.br
facebook.com/C0r1nth14n5 m1L gr4u
Júnior Lago/esporte.uol.com.br
domingossccp.blogspot.com
facebook.com/corinthians
esporte.uol.com.br
esporte.uol.com.br

sábado, 27 de julho de 2013

Corinthians X São Paulo

Precisando da vitória para melhorar sua posição na tabela, o Corinthians enfrentará o São Paulo, neste domingo, dia 27/08, às 16:00 horas, no Pacaembu, pela 9ª rodada do Campeonato Brasileiro.
É o 5º jogo do ano, contra o time do Jardim Leonor, sendo que nos quatro anteriores, o Timão levou vantagem, eliminando o rival do Paulistão nos pênaltis e sagrando-se campeão da Recopa Sul Americana com vitória nos dois jogos disputados.
Analisando o momento dos dois times no campeonato brasileiro, o São Paulo encontra-se numa situação muito mais complicada, pois além de se encontrar na zona de rebaixamento com dois jogos a mais, acumula 8 derrotas consecutivas e 11 jogos sem vencer. Além disso, tem vários desfalques para o clássico, por lesão, suspensão e por deficiência técnica.
Na 14ª posição na tabela, mas agora focado só no Brasileirão, o Corinthians encontra-se numa situação mais confortável, mas precisa da vitória para começar a engrenar no campeonato.
Ficha Técnica - Corinthians X São Paulo
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 28 de julho de 2013, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Guarizo do Amaral (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Vicente Romano Neto (ambos de SP)
Corinthians: Cássio; Edenílson, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Guilherme, Romarinho, Danilo e Emerson; Guerrero. Técnico: Tite
São Paulo: Rogério Ceni; Douglas, Paulo Miranda, Rafael Toloi e Reinaldo (Lucas Farias); Wellington, Rodrigo Caio, Ganso (Maicon) e Jadson; Osvaldo e Ademílson. Técnico: Paulo Autuori
No Corinthians, também foram relacionados o goleiro Danilo Fernandes, os laterais Alessandro e Igor, os zagueiros Chicão e Felipe, os volantes Maldonado e Ibson, os meias Douglas e Renato Augusto e o atacante Alexandre Pato.
Com todos os titulares à disposição, o Corinthians ainda se dá o luxo de ter no banco Alessandro, Chicão, Renato Augusto e Alexandre Pato, jogadores que seriam titulares em qualquer time que disputa o campeonato.
Émerson e Guerrero, poupados no último jogo por desgaste físico, estão de volta ao time, bem como o volante Ralf, recuperado de lesão.
Se Tite não tem problemas para montar o time, a situação de Autuori é mais complicada. Luiz Fabiano, lesionado e Aluízio, suspenso estão fora. Assim o ataque será formado por Oswaldo e Ademílson. No meio campo, Denílson, recém operado do joelho, está fora e será substituído pelo violento Wellington e na defesa estão fora o lateral esquerdo Clemente Rodrigues, lesionado e o zagueiro Lúcio, barrado por deficiência técnica.
No último treino Tite cobrou atenção na saída de bola com os zagueiros e volantes e pediu que o meio-campo abrisse o jogo sempre que possível, quando não houvesse oportunidade de chutar a gol. Após a atividade, o técnico colocou Romarinho para treinar cobranças de falta.
Em que pesem o histórico de derrotas, os desfalques e a demissão do diretor de futebol, o São Paulo vem mordido para o jogo e buscará a vitória para reabilitar-se no campeonato. Além disso, em clássicos tudo pode acontecer. Ciente das dificuldade que poderá encontrar, Tite prega a humildade e o respeito ao adversário e cobra empenho e intensidade dos boleiros.
Sendo um jogo em casa, com mais de 31500 ingressos vendidos até a véspera e com o rival psicologicamente abalado, temos grande possibilidade de vencer, até porque precisamos dessa vitória para embalar e brigar pelo hexacampeonato.

Créditos e fontes de imagens
globoesporte.globo.com
globoesporte.globo.com
gazetaesportiva.net
gazetaesportiva.net
facebook.com/Imagens Timão
gazetaesportiva.net
esporte.uol.com.br
Sergio Barzaghi/Gazeta Press/gazetaesportiva.net
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com
globoesporte.globo.com
Futura Press/globoesporte.globo.com
globoesporte.com
globoesporte.globo.com
meutimao.com.br

terça-feira, 23 de julho de 2013

Afogando o futebol

Minha certeza que o Mundial de Esportes Aquáticos estava sendo disputado em Barcelona, na Catalunha, sofreu um grande abalo ao ver pela TV as imagens do jogo de domingo em Curitiba. Nós, que tanto reclamamos dos brejos em que o Corinthians atuou  no Paulistão, não imaginávamos que a situação poderia ainda ser pior. Será que o Amarilla roubou, também, a drenagem daquela lagoa da Vila Capanema?
Mudaram as regras do polo aquático ou depois do futsal e do futebol americano criaram uma nova modalidade, a do futebol aquático?
Além do jogo não fluir naquele banhadão e prejudicar o time mais técnico, que trabalha as jogadas e faz a bola rolar, ainda aumentou muito o risco de lesão. Quanta irresponsabilidade da CBF de autorizar jogos nessas condições. E quanta incompetência da arbitragem em permitir que o jogo continuasse mesmo com o dilúvio e com o campo transformado em piscina.
Com um futebol impraticável, principalmente no 1º tempo, quando o jogador ia e a bola não corria, com tantos tombos de ambos os lados, fica difícil fazer uma análise do jogo, pois técnica e tática afogaram-se nas águas que caiam e nas poças que se formaram. Nadadeiras, máscara de mergulho e snorkel teriam sido muito úteis aos os jogadores.
Nessas condições, sem poder fazer uso da técnica mais aprimorada, do toque de bola, das jogadas mais trabalhadas, o chutão virou a única solução. E os gols saíram de lançamentos individuais em que os meias conseguiram achar os atacantes bem posicionados na área.
Para não variar, a arbitragem não deu um pênalti claro em cima do Ibson, derrubado dentro da área pelo Bruno Silva. Se já estava difícil jogar naquela lagoa, os erros da arbitragem potencializaram as dificuldades.
Apesar dos problemas, nossa defesa não poderia ter cometido tantos erros, principalmente pela esquerda onde se abriu um canal de navegação de trânsito livre. E na zaga, Paulo André continuou comendo bronha. E o Chicão continuou no banco. Será que o pintor continua em campo para depois poder pintar quadros dos gols que sofremos? Ou será para o Chicão não completar o 6º jogo e poder ser negociado?
Nossa defesa estava com tanta dificuldade que Tite preferiu improvisar o Alessandro pela esquerda e sacar o Fábio Santos. E o Igor, que é da posição, ficou no banco.
Os jogadores e o técnico reclamaram muito do gramado e admitiram que o jogo deveria ter sido interrompido. Tite justificou não ter utilizado os garotos nas substituições e ter optado pela improvisação pelo fato dos mesmos serem muito leves.
Pelas condições do jogo e pelo fato de não ter nenhum jogador gravemente contundido, não dá para lamentar muito o empate fora de casa com um adversário que, embora limitado, foi corajoso, atrevido e valente. Mas, se demorarmos muito para engrenar, vamos ter problemas e teremos que dar adeus ao hexa.
Melhores momentos
Ficha Técnica - Atlético-PR 1 X 1 Corinthians
Local: Estádio Durival Britto e Silva, em Curitiba (PR)
Data: 21 de julho de 2013, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo e Marcus Vinicius Gomes (ambos de MG)
Cartões amarelos: Pedro Botelho, Everton e Manoel (Atlético-PR); Renato Augusto, Danilo, Paulo André e Douglas (Corinthians)
Gols: Atlético-PR: Marcelo, aos 4 minutos do primeiro tempo; Corinthians: Alexandre Pato, aos 25 minutos do primeiro tempo
Atlético-PR: Weverton; Léo, Manoel, Luiz Alberto e Pedro Botelho; Bruno Silva, Juninho (Zezinho), Éverton e Paulo Baier; Marcelo e Marcão (Éderson). Técnico: Vagner Mancini
Corinthians: Cássio; Edenílson, Gil, Paulo André e Fábio Santos (Alessandro); Maldonado e Guilherme; Romarinho (Ibson), Danilo e Renato Augusto; Alexandre Pato (Douglas). Técnico: Tite

Créditos e fontes de imagens e vídeos
facebook.com/loucoporticorinthians
globoesporte.globo.com
sportv.globo.com
facebook.com/Bora Corinthians
Joka Madruga/Agência Estado/globoesporte.globo.com
Agência Corinthians/Divulgação/gazetaesportiva.net
globoesporte.globo.com
facebook.com/Salve o Corinthians
esporte.uol.com.br
facebook.com/loucoporticorinthians
esporte.uol.com.br
sportv.globo.com

domingo, 21 de julho de 2013

Atlético-PR X Corinthians

Deixando a comemoração para a torcida, o time do Corinthians reinicia neste domingo, às 16 horas, a sua participação no campeonato brasileiro no estádio Durival de Brito e Silva, na Vila Capanema, em Curitiba.
Em 13º lugar na tabela de classificação, com 9 pontos em 7 jogos, com duas vitórias, 3 empates e duas derrotas, o Timão enfrentará o 19º colocado, com 6 pontos em 7 jogos, com uma vitória, 3 empates e 3 derrotas.
Por não ter priorizado o Brasileirão, o Corinthians encontra-se numa posição pouco confortável no campeonato e agora precisa correr atrás do prejuízo para entrar na briga pelo título. Cientes da responsabilidade, Tite e os jogadores prometem dar o máximo para a recuperação dos pontos perdidos. Segundo o técnico, a partir de agora, somente serão poupados os jogadores que não estiverem 100%, os lesionados e os que, por desgaste físico, correm risco de lesão.
Ficha Técnica - Atlético-PR X Corinthians
Local: Estádio Durival Britto e Silva, em Curitiba (PR)
Data: 21 de julho de 2013, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Marcus Vinicius Gomes (MG)
Atlético-PR: Weverton; Jonas, Manoel, Luiz Alberto (Dráusio) e Léo; Bruno Silva, João Paulo, Zezinho, Paulo Baier (Felipe) e Everton; Éderson. Técnico: Vagner Mancini
Corinthians: Cássio; Edenílson, Gil, Paulo André e Igor (Fábio Santos); Maldonado e Guilherme; Romarinho, Danilo e Renato Augusto; Alexandre Pato. Técnico: Tite
No Corinthians, também foram relacionados o goleiro Júlio Cesar, os laterais Alessandro e Igor, os zagueiros Chicão e Felipe, o volante Ibson, o meia Douglas e os atacantes Léo e Paulo Victor.
Ralf, com lesão muscular, será substituído pelo chileno Maldonado, que fará sua estreia como titular. Émerson e Guerrero, com desgaste físico, serão substituídos por Renato Augusto e Alexandre Pato.
Ambos os times encontram-se em situações bem diferentes. Embora numa posição pouco confortável na tabela, o Corinthians já ganhou dois títulos este ano, o Paulista e a Recopa Sul Americana, enquanto o Atlético Paraná, além do jejum de títulos, esta na zona de rebaixamento e sua torcida, bastante revoltada, está em guerra com o time. Seu novo técnico, Vagner Mancini, ainda tem dúvidas na escalação, embora possa contar com alguns reforços: o zagueiro Luiz Alberto, o volante Bruno Silva, os meais Éverton e Paulo Baier, poupados no meio de semana, e o uruguaio Marcelo Palau, com documentação liberada. Paulo Baier é um jogador que sempre conseguiu nos criar alguns problemas.
Tite manterá o mesmo esquema tático, 4 2 3 1, com Danilo na armação, Renato Augusto aberto pela direita no lugar do Émerson, Romarinho pela esquerda e Pato, mais adiantado no lugar do Guerrero.
Apesar da superioridade técnica do Corinthians e do bom astral do time, o Atlético-PA é um time encardido e já nos pregou várias peças. É preciso muita atenção e concentração, deixar as comemorações para a torcida, trocar o chip e jogar com muita raça e vontade para não ser surpreendido. Temos plenas condições de iniciar, em Curitiba, a arrancada para o hexa.

Créditos e fontes de imagens
globoesporte.globo.com
facebook.com/loucoporticorinthians
facebook.com/loucoporticorinthians
meutimao.com.br
Daniel Augusto Júnior/Agência Corinthians/diariosp.com.br
globoesporte.globo.com
Rodrigo Faber-globoesporte.globo.com
facebook.com/A Grande Família! Corinthians

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Brincando de gato e rato e mantendo a freguesia - E mais um troféu no Memorial

Matei a charada. O que os médicos não descobriram eu diagnostiquei. Vivo rouca, quase sem voz e com a garganta sempre inflamada. Não é vírus, fungo nem bactéria. É de tanto gritar:
É campeão
Desde dezembro de 2011 não paramos de ganhar títulos. Brasileiro 2011, Libertadores 2012, Mundial 2012, Recopa Sul Americana 2013. E assim conquistamos a tríplice coroa. Ah! Só para lembrar, ainda conquistamos o Paulista 2012.
Com a conquista da Recopa Sul Americana, o Corinthians elevou-se ao patamar de grandes clubes europeus, que também conquistaram campeonato nacional, continental, mundial e a Recopa dentro de um ciclo. Nos últimos 38 anos, só sete times no mundo conseguiram conquistar tal conquista: Milan, Juventus, São Paulo de Telê Santana, Ajax, Barcelona, Real Madrid... Somos a oitava equipe que conseguiu esse feito.
Embora em um campeonato de tiro curto, de apenas 2 jogos, esse título é o coroamento de uma campanha vitoriosa, é o fechamento de um ciclo de lutas e de conquistas. Pena que nosso adversário não tenha contribuído para que seu brilho fosse maior.
Dos jogos, pouco temos a falar. O 1º, lá no salão de festas do Corinthians, vencemos por 2 a 1 e eles só marcaram devido a uma vacilada do Cássio no início do segundo tempo.
http://timaoparasempre.blogspot.com.br/2013/07/recopa-sul-americana-vencido-o-1-round.html
2ª final - melhores momentos
Comentário da mídia
A palavra do técnico e de jogadores
No 2º jogo, no Pacaembu, o Corinthians sufocou o adversário e 2 a 0 ficou barato. Não deixou o time do Jardim Leonor jogar e mais parecia o gato brincando com o rato antes do golpe fatal. Golpe que foi dado em dois tempos. Mesmo com a arbitragem dando uma força, o adversário nada conseguiu e pipocou mais uma vez.
Limitando-se à marcação no primeiro tempo, o Tricolor acabou sendo golpeado em lançamento de Edenílson dominado por Emerson e concluído por Romarinho, com a participação de Guerrero. Na etapa final, Danilo aproveitou o rebote dado por Rogério, numa bola em que ele próprio havia chutado, para fechar mais uma decisão em que jogou demais.
Precisando de dois gols para levar o jogo para a prorrogação, Autuori trocou o volante Wellington pelo atacante Aluízio e pôs o time no ataque. Mesmo assim, eles nada conseguiram.
Fábio Santos ainda perdeu um gol imperdível, chutando muito mal na cara de Rogério Ceni, batendo em cima do goleiro e ignorando o Guerrero que estava livre. Será que ele quis ser grato ao seu ex time? Gratidão que o Danilo jamais teve e, com a frieza que lhe é peculiar, foi logo liquidando a fatura. Depois disso, o Timão só administrou o resultado. 
No final do jogo, Tite fez três substituições. Romarinho por Renato Augusto, Guerrero por Pato e Émerson por Ibson. Renato Augusto entrou de máscara, no estilo de super herói. Mas, quando o Zorro entrou em campo, os 11 adversários já estavam Tontos de tanto correrem atrás da bola e não conseguirem ficar com ela.
Na hora do jogo, achei uma injustiça Tite não ter aproveitado as substituições para a entrada de dois jogadores que, desde o título da Série B, têm sido fundamentais nas conquista do time, Alessandro e Chicão. Fato, posteriormente reconhecido pelo treinador.
http://globoesporte.globo.com/futebol/times/corinthians/noticia/2013/07/maior-vencedor-do-timao-tite-pede-desculpas-medalhoes-da-retomada.html
Com um placar agregado de 4 a 1, o ratinho estava morto e o gato ficou brincando com a caça, antes de devorá-lo, enquanto a Fiel já fazia a festa no Pacaembu, à espera do apito final.

A Fiel, que como sempre, não negou fogo e foi um espetáculo à parte, lotando o Pacaembu, dançando, cantando e provocando a torcida rival. Acreditando sempre, os torcedores chegaram animados, apoiaram o tempo todo e saíram alegres e felizes com mais um título.
Aí, foi só correr para o abraço e esperar a premiação, enquanto os jogadores e a comissão técnica adversária correram para o vestiário e nem voltaram para receber as medalhas de prata e o troféu de vice. Tal comportamento não seria uma atitude anti desportiva e um desrespeito à competição? Ou no mínimo um indicador de falta de educação? E na imprensa esportiva, nenhuma nota, nenhum comentário à essa  descortesia e desrespeito à própria CONMEBOL. Já imaginaram se isso ocorresse com o time do Corinthians? Seria um alvoroço na imprensa e, talvez até rolasse uma punição por atitude anti desportiva.
Mas, não será isso que vai embaçar o brilho das nossas conquistas. Pois, além de conquistarmos a Recopa, ainda faturamos o único prêmio individual outorgado pelo patrocinador. Danilo ganhou o prêmio de MVP ("Most Valuable Player" - "jogador mais valioso") da Recopa, recebendo o equivalente a 10 mil dólares do patrocinador da competição.
Com o título da Recopa o Corinthians subiu no ranking IFFHS do futebol e agora é o quarto colocado, na frente do Barcelona.
Club World Ranking
Club-Weltrangliste
Clasificación Mundial de los Clubes
Classement Mondial des Clubs
 


by IFFHS
Top 400
(1st March 2012 - 28th February 2013)

1.(3.)Chelsea FC LondonEngland/4307,0
2.(2.)Club Atlético de MadridEspaña/4304,0
3.(5.)FC Bayern MünchenDeutschland/4292,0
4.(6.)SC Corinthians Paulista São PauloBrasil/4287,0
5.(1.)FC BarcelonaEspaña/4283,0
6.(4.)CA Boca Juniors Buenos AiresArgentina/4281,0
7.(7.)Real Madrid CFEspaña/4277,0
8.(11.)Juventus FC TorinoItalia/4241,0
9.(19.)FC Internazionale MilanoItalia/4234,0
10.(13.)São Paulo FCBrasil/4230,0



...
Mais uma batalha vencida, mais um título conquistado, mais um troféu no memorial. Mantida a freguesia contra o time do Jardim Leonor, só nos resta agradecer ao freguês e não esquecer do CPF na nota. Ou seria CNPJ? 
Comemoramos muito, trolamos os anti e festejamos demais. Mas, o ano não acabou e ainda têm dois títulos em disputa, a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro. Vamos correr atrás de ambos e lutar para continuarmos mantendo as freguesias.

Créditos e fontes de imagens e vídeos
globoesporte.globo.com
Sergio Barzaghi/Gazeta Press/gazetaesportiva.net
twitter.com/@SCCPauloSergio
facebook.com/fotos do mural
Marcos Ribolli-globoesporte.globo.com
facebook.com/Iago Brito
Flávio Florido/esporte.uol.com.br/meutimao.com.br
globo.com/youtube.com
sportv.globo.com
gazetaesportiva.net
recantodasletras.com.br
globoesporte.globo.com
Sergio Barzaghi/Gazeta Press/gazetaesportiva.net
espn.com.br
#alessandromorinunes/Instagram
folha.uol.com.br
globoesporte.com
gazetaesportiva.net
facebook.com/É o Time Do Povo, É o Coringão
facebook.com/EEU.SOU.CORINTHIANS
Jaderson Tcheco/facebook.com/Larissa Beppler
facebook.com/Genis Lhp
facebook.com/TRADICAOCORINTHIANS