terça-feira, 30 de setembro de 2014

Despencando e afundando


 
Despencando na tabela e afundando o futebol. Assim está o time do Corinthians, cujo futebol submergiu tanto, que se tornou invisível, e hoje o corinthiano tem que se contentar com as glórias do passado, pois o que o time vem apresentando em campo é tão medíocre que envergonha nossa história e nossa tradição. 
O time só joga quando quer, o que escancara a falta de compromisso e de profissionalismo. Os dois últimos jogos foram uma vergonha, não apenas pela derrota, mas pelo desempenho pífio, pelo descompromisso, pela incompetência tática, pela falta de garra e pela cara de pau do técnico e do Fábio Santos de terem a ousadia de acharem que na última partida o time jogou bem e que só faltou acertar finalização.
Ou eles são mentirosos ou não entendem nada de futebol. Será que eles ignoram que pelas regras do esporte bretão, o que vale é bola na rede e não posse de bola? Será que eles não perceberam que nossos 61% de posse de bola foi um latifúndio improdutivo? Será que eles consideram que meio campo que não cria uma jogada decente, que time que em 90 minutos erra 34 passes, a maioria deles de curta distância, que abusa dos chutões, que só conseguiu roubar 6 bolas e só deu 6 chutes a gol, sendo 4 pra fora, fez uma boa partida? 
Com um futebol tão medíocre, o resultado só poderia ser a saída do G4. Despencando na tabela, agora em 7º lugar, com 40 pontos, 10 vitórias, 10 empates, 5 derrotas e 53% de aproveitamento, estamos afundando. Se essa hemorragia de incompetência não for estancada, não conseguiremos nem vaga para a Copa Libertadores, a menina dos olhos da diretoria.
Voltando ao último jogo, continuamos com os mesmos problemas. Laterais que não conseguem acertar um cruzamento, defesa levando baile, volantes errando passes, meio campo incapaz de armar e criar e atacantes isolados e tendo que buscar a bola no meio campo. E dá-lhes chutões como forma de armação, que sempre acabam favorecendo os zagueiros rivais. 
Também não entendi as substituições do Mano que deixou o Elias até o final do jogo, mesmo com sua péssima atuação no jogo, e não só pelo pênalti, que colocou Jadson faltando 7 minutos para o jogo acabar e por ter colocado o Romero, que nada acrescentou ao time.
Mas, esta instabilidade do Corinthians e este fraco desempenho, não são frutos de nenhuma mandinga nem de nenhum sapo enterrado na Arena ou no C.T. e sim decorrência e reflexo de uma administração omissa e incompetente, de um técnico da escola gaúcha, que arma o time pra jogar por uma bola, de treinamentos improdutivos, tendo em vista que os erros são recorrentes, (tomar gol de bola parada, erros de passes e de finalizações, transição inexistente, armação via chutões) e de jogadores, (a maioria), sem raça e sem compromisso com o clube que paga seus salários. A prova de que nesta situação vexatória não existe vítima, mas sim cúmplices foi dada na entrevista do trio de jogadores, (Ralf, Fábio Santos e Renato Augusto) e do presidente Mário Gobbi para tentarem limpar a barra do técnico Mano Menezes. Mas, a única forma de salvarem o técnico  e voltarem a jogar futebol, é o time mostrar serviço  em campo, o que não vem acontecendo por parte da maioria do elenco.
E para quem acha que sou corneta. respondo com as estatísticas do jogo.
Ficha Técnica - Atlético-PR 1 X 0 Corinthians
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 28 de setembro de 2014, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique-RJ (FIFA)
Árbitro Assistente 1: Rodrigo Pereira Joia-RJ (FIFA)
Árbitro Assistente 2: Rodrigo F. Henrique Corrêa-RJ (ESP-1)
Quarto árbitro: Pathrice Wallace Corrêa Maia-RJ (CBF-2)
Árbitro Assistente Adicional 1: Wagner dos Santos Rosa-RJ (CBF-1)
Árbitro Assistente Adicional 2: Antônio F. de Carvalho Schneider-RJ (CBF-1)
Delegado: Vavran da Silva Rosa-SC (ASS)
Cartões amarelos: Natanael, Hernani e Sueliton (Atlético-PR); Gil e Fagner (Corinthians)
Gol: Atlético-PR: Cléo, aos 40 minutos do primeiro tempo
Atlético-PR: Weverton; Sueliton, Gustavo, Cleberson e Natanael; Deivid, Hernani (João Paulo) e Marcos Guilherme; Marcelo, Cléo (Mosquito) e Douglas Coutinho (Sidcley); Técnico: Claudinei Oliveira
Corinthians: Cássio; Fagner, Gil, Anderson Martins e Fábio Santos; Bruno Henrique (Jadson), Elias, Petros (Romero) e Renato Augusto (Danilo); Malcom e Guerrero; Técnico: Mano Menezes

Estatísticas
Faltas
  • Atlético Paraná: 19
Marcos Guilherme: 5
Deivid: 4
Sueliton: 2
Hernani: 2
Gustavo: 1
Cléo: 1
Marcelo: 1
Cleberson: 1
Douglas Castanho: 1
Natanael: 1
  • Corinthians: 19
Elias: 4
Anderson Martins: 3
Fábio Santos: 2
Fagner: 2
Gil: 2
Guerrero: 2
Malcom: 2
Bruno Henrique: 1
Petros: 1

Passes errados
  • Atlético Paraná: 20
Sueliton: 5
Hernani: 4
Natanael: 4
Sidcley: 2
João Paulo: 1
Deivid: 1
Marcelo: 1
Weverton: 1
Marcos Guilherme: 1
  • Corinthians: 34
Bruno Henrique: 8
Petros: 5
Elias: 4
Fagner: 4
Fábio Santos: 3
Anderson martins: 3
Renato Augusto: 2
Gil: 2
Danilo: 1

Roubadas de bola
  • Atlético Paraná: 14
Deivid: 4
Sueliton: 2
Douglas Coutinho: 2
Marcos Guilherme: 2
Natanael: 2
Gustavo: 1
Hernani: 1
  • Corinthians: 6
Anderson Martins: 2
Fábio Santos: 1
Renato Augusto: 1
Fagner: 1
Petros: 1


Finalizações
  • Atlético Paraná: 11
Gol: 1
Cléo
Defendidas: 2
Douglas Coutinho: 1
Marcos Guilherme: 1
Fora: 8
Marcos Guilherme: 3
Gustavo:1
Deivid:1
Marcelo:1
Douglas Coutinho: 1
Sidclay: 1
  • Corinthians: 6
Defendidas: 1
Guerrero:1
Bloqueada: 1
Fábio Santos: 1
Fora: 4
Anderson Martins: 2
Bruno Henrique: 1
Malcom: 1

Impedimentos
  • Corinthians: 1
Malcom: 1

Posse de bola

Créditos e fontes de imagens
lulalacerda.ig.com.br/cotinthians.com.br/MAON
meutimao.com.br
Rodrigo Faber/globoesporte.globo.com/MAON
Sergio Barzaghi/Gazeta Press/gazetaesportiva.net
globoesporte.globo. com

domingo, 28 de setembro de 2014

Atlético Paraná X Corinthians

O Corinthians foi para Curitiba em busca da vitória, dos três pontos e da reabilitação no campeonato Brasileiro e enfrentará o Atlético Paraná na Arena da Baixada, em Curitiba, hoje, dia 28/09, às 16 horas, pela 25ª rodada. Os dois times, por situações diversas, precisam da vitória. O Atlético Paraná, há três jogos sem vencer e sem ter marcado um gol, está em 13º lugar na tabela, com 28 pontos e distante 3 pontos da zona de rebaixamento. O Corinthians, com 40 pontos, iniciou a rodada na 6ª posição, caiu para a 7ª com a vitória do Fluminense e precisa vencer para continuar sonhando com o G4. Somente com uma vitória e com um mau resultado do Grêmio, o Timão voltará ao G4, e ainda assim para disputar a pré Libertadores, desde que nenhum time brasileiro vença a Copa Sul Americana.
Ficha Técnica - Atlético-PR X Corinthians
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 28 de setembro de 2014, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique-RJ (FIFA)
Árbitro Assistente 1: Rodrigo Pereira Joia-RJ (FIFA)
Árbitro Assistente 2: Rodrigo F. Henrique Corrêa-RJ (ESP-1)
Quarto árbitro: Pathrice Wallace Corrêa Maia-RJ (CBF-2)
Árbitro Assistente Adicional 1: Wagner dos Santos Rosa-RJ (CBF-1)
Árbitro Assistente Adicional 2: Antônio F. de Carvalho Schneider-RJ (CBF-1)
Delegado: Vavran da Silva Rosa-SC (ASS)
Atlético-PR: Weverton; Sueliton, Gustavo, Cleberson e Willian Rocha; Deivid, Hernani, Bady (Sidcley) e Marcos Guilherme; Douglas Coutinho e Marcelo; Técnico: Claudinei Oliveira
Corinthians: Cássio; Fagner, Gil, Anderson Martins e Fábio Santos; Bruno Henrique, Elias, Petros e Renato Augusto; Malcom e Guerrero; Técnico: Mano Menezes
Estão fora, no Atlético-PR, Dellatorre, com dores no tornozelo, Dráusio, com micro lesões na face, e Mário Sérgio, com dores no músculo posterior da coxa. No Corinthians, Ralf, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.
Estão pendurados, no Atlético-PR, Deivid, Dráusio, Otávio e Willian Rocha e no Corinthians, Paolo Guerrero.
No time paranaense foram relacionados os seguintes jogadores:
Goleiros: Santos e Weverton
Zagueiros: Cleberson e Gustavo
Volantes: Deivid, Hernani, João Paulo e Paulinho Dias
Laterais: Lucas Olaza, Natanael, Sidcley, Sueliton e William Rocha
Meias: Bady, Marco Damasceno, Marcos Guilherme e Nathan
Atacantes: Cléo, Douglas Coutinho, Marcelo e Mosquito.
No Atlético Paraná, o técnico Claudinei Oliveira não confirmou a equipe que entra em campo. Douglas Coutinho volta de suspensão, na lateral esquerda, a dúvida é entre Natanael e Willian Rocha e no meio estão disponíveis Sidcley e Bady. Para sair da crise, o técnico pediu calma e equilíbrio aos seus jogadores.
No Corinthians, foram relacionados os jogadores:
Goleiros: Cássio, Danilo Fernandes e Walter
Laterais: Fagner, Fábio Santos, Ferrugem e Uendel
Zagueiros: Gil, Anderson Martins e Pedro Henrique 
Volantes: Elias, Bruno Henrique e Guilherme Andrade 
Meias: Renato Augusto, Petros, Jadson, Lodeiro e Danilo 
Atacantes: Paolo Guerrero, Malcom, Romero e Luciano
Para o confronto em Curitiba, o Timão terá a volta de três jogadores que não atuaram na última partida: Fábio Santos, Petros e Bruno Henrique. Apesar dos reforços, pela primeira vez na temporada o Corinthians não contará com Ralf, que recebeu o terceiro cartão amarelo e cumpre suspensão automática nesta rodada.
Sem Ralf, Mano Menezes optou por Bruno Henrique, que deverá jogar mais recuado. Mas, a grande esperança é a volta de Petros, um dos jogadores mais regulares da equipe, que volta a ficar à disposição após cumprir três jogos de suspensão impostos pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), pela trombada com o árbitro Raphael Claus no clássico contra o Santos, realizado no dia 10 de agosto. Para reforçar a marcação no meio-campo, ele deve ocupar a vaga de Danilo, titular contra São Paulo e Figueirense.
Mano não revelou a escalação e fechou parte do treino para a imprensa. Mas diante da ausência de Ralf e da volta de Fábio Santos, Petros e Bruno Henrique, não deverá haver grandes surpresas. O importante e necessário é acertar a defesa nas bolas paradas, pois sempre tomamos o gol na mesma jogada, e acertar as finalizações.
Pressionado pela posição na tabela, o Corinthians atua hoje com a corda no pescoço e precisa vencer o jogo. Para isso é fundamental que o time deixe de ser retranqueiro jogando fora de casa, mas também que os jogadores deixem de lado a preguiça e a má vontade que imperou no último jogo, onde a maioria foi displicente. Vencer hoje é necessário para continuar almejando algo mais que permanecer na Série A. E para isso tem que haver responsabilidade, determinação, vontade e concentração por parte da equipe. Caso contrário, repito: Não adianta o Guerrero e o Malcom correrem com loucos, se a maioria se arrasta em campo.

Créditos e fontes de imagens
meutimao.com.br
globoesporte.globo.com
globoesporte.globo.com
Rodrigo Coca/Agencia Corinthians/gazetaesportiva.net
Rodrigo Coca/Agencia Corinthians/gazetaesportiva.net
facebook.com/Caca Thimoteo

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Adeus 3 pontos, adeus G4, adeus futebol...

Mais um vacilo fora de casa. Mais uma derrota para time que beirava a zona de rebaixamento. E que não vencia há quatro jogos. Mais um moribundo ressuscitado pela incompetência e falta de raça. Mais um jogo sonolento e mais três pontos na lata do lixo.
Um jogo para o torcedor lamentar. E para a maioria dos jogadores, a comissão técnica e a diretoria se envergonharem. Jogo sem padrão tático, jogadores desmotivados, defesa vacilante, meio campo sem criatividade e sem conseguir armar uma jogada decente, atacantes tendo que buscar a bola e armar as jogadas para suprir a falha dos meias, laterais que não apoiam, passes errados e falta de raça. E aí o que adianta o Guerrero e o Malcom correrem como loucos, se a única boa armação foi o lance do Luciano para a bola na trave do Guerrero?
Os próprios números do jogo revelam nossa inoperância. Apenas 6 finalizações contra 11 do Figueirense, 35 passes errados e apenas 7 roubadas de bola. Se não fossem as 3 defesas do Cássio e 6 bolas que o adversário chutou fora, teríamos levado um sacode. E para complicar, tomamos mais um gol de bola parada, com mais um vacilo da defesa, onde Gil e Cássio falharam. Pelo que vi no replay, falha maior do zagueiro que do goleiro. E por falar em defesa, quando a dupla de zaga vai engrenar?
Elias fez o seu pior jogo no Timão e torço para que o motivo seja ter jogado sem ainda estar recuperado da amigdalite e não por deficiência técnica ou tática. Danilo já não mais aguenta dois jogos em 3 dias, Lodeiro ainda não estreou seu futebol no Timão e Renato Augusto continua com sua irregularidade padrão.
E o time com seu futebol bipolar e incoerente, reforçando cada vez mais, seu comportamento Robin Hood. Por mais que eu me esforce, não consigo entender essa inconstância e o porquê de um time que consegue vencer os primeiros colocados da tabela, sucumbir diante dos que estão lutando para se livrarem da degola. Será que algum fator externo ou algum agrado adicional teria algo a ver com o desempenho em campo? Nem quero pensar nessa hipótese, mas também não consigo descartá-la totalmente, tamanha a diferença no desempenho de muitos jogadores diante de times tão desnivelados.
Mas, a triste realidade é que saímos do quarto, chegamos nos quintos e estamos no sexto.  E, se não melhoramos, com esse futebol lixo, vamos terminar o campeonato no cesto.
É muito difícil ter que admitir, pois como corinthiana devo acreditar e apoiar sempre. Mas, como não sou cega, surda nem demente, e muito menos Poliana para fazer o "jogo do contente", chego a pensar que este ano está perdido e que apenas em 2015, com uma nova diretoria e com outra comissão técnica, conseguiremos, tal como a Fênix, renascer das cinzas, com um time mais comprometido e com um futebol propositivo. Desde que nos livremos de técnicos da escola gaúcha e tenhamos um presidente que não seja omisso.
Melhores momentos


Ficha Técnica - Figueirense 1 X 0 Corinthians
Local: estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Data: 24 de setembro de 2014, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro-MG (FIFA)
Árbitro Assistente 1: Guilherme Dias Camilo-MG (ASP-FIFA)
Árbitro Assistente 2: Marcus Vinicius Gomes-MG (CBF-1)
Quarto árbitro: Anderson Daronco-RS (ASP-FIFA)
Árbitro Assistente Adicional 1: Igor Junio Benevenuto-MG (CBF-1)
Árbitro Assistente Adicional 2: Cleisson Veloso Pereira-MG (CBF-1)
Delegado: José Carlos Santiago Andrade-RJ (ASS)
Cartões amarelos: França e Jefferson (Figueirense); Ralf (Corinthians)
Gol: Figueirense: Marcão, aos 38 minutos do segundo tempo
Figueirense: Tiago Volpi; Leandro Silva, Nirley, Thiago Heleno e Marquinhos Pedroso; Paulo Roberto, França, Marco Antônio e Giovanni Augusto (Jefferson); Pablo (Clayton) e Everaldo (Marcão); Técnico: Argel Fucks
Corinthians: Cássio; Fagner, Gil, Anderson Martins e Uendel; Ralf, Elias (Lodeiro), Renato Augusto e Danilo (Jadson); Malcom (Luciano) e Guerrero; Técnico: Mano Menezes

Estatísticas
Faltas
  • Figueirense: 13
       Pablo; 3
       Nirley: 2
       França: 2
       Leandro Sila: 2
       Marquinhos Pedroso: 2
       Marco Antonio: 1
       Everaldo: 1
  • Corinthians: 8
       Elias: 3
       Guerrero: 2
       Fagner: 1
       Gil: 1
       Lodeiro: 1

Passes errados
  • Figueirense: 39
        Leandro Silva: 9
        Marco Antonio: 7
        França; 4
        Giovanni Augusto: 3
        Paulo Roberto: 3
        Marquinhos Pedroso: 3
        Clayton: 3
         Pablo: 2
         Thiago Heleno: 2
          Marcão: 2
          Jefferson: 1
  • Corinthians: 35
        Danilo: 5
        Renato Augusto: 5
        Malcom: 4
        Elias: 4
        Uendel: 3
        Guerrero: 3
        Lodeiro: 3
        Fagner: 2
        Anderson Martins: 2
        Jadson: 2
        Ralf: 1
        Gil: 1

Roubadas de bola
  • Figueirense: 10
        França: 3
        Marco Antonio: 2
        Thiago Heleno: 1
         Nirley: 1
         Pablo: 1
         Leandro Silva: 1
         Marquinhos Pedroso: 1
  • Corinthians: 7
        Uendel: 2
        Renato Augusto: 1
        Ralf: 1
        Gil: 1
        Luciano: 1
        Malcom: 1

Finalizações
  • Figueirense: 11
        Gol: 1
        Marcão: 1 
        Defendidas: 3
        Pablo: 1
        Everaldo: 1
        Clayton: 1
        Bloqueada: 1
        Marco Antonio: 1
        Fora: 6
        Everaldo: 3
        Marco Antonio: 1
        Giovanni Augusto: 1
        Pablo: 1
  • Corinthians: 6
        Na trave: 1
        Guerrero: 1
        Defendida: 1
        Guerrero
        Fora: 4
        Renato Augusto: 1
        Ralf: 1
        Elias: 1
        Lodeiro: 1

Impedimentos
  • Figueirense: 3
       Thiago Heleno: 1
        Pablo: 1
        Marquinhos Pedroso: 1
  • Corinthians: 2
        Guerrero: 1
        Malcom: 1


Créditos e fontes de imagens e vídeo
meutimao.com.br
clubhondacbr125r.com
daniellegabriel.blogspot.com.br
esporte.uol.com.br
Daniel Augusto Júnior/Agência Corinthians/gazetaesportiva.net
band.uol.com.br/tv/youtube.com

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Figueirense X Corinthians

Embalado pela vitória no clássico contra o time do Jardim Leonor, o Corinthians foi para Florianópolis enfrentar o Figueirense, seu algoz no 1º turno em Itaquera, pela 24ª rodada do campeonato Brasileiro, no estádio Orlando Scarpelli, às 22 horas desta quarta feira, 24/09. Em 4º lugar na tabela, com 40 pontos, e a nove do líder, o Corinthians terá como adversário o 13º colocado com 26 pontos, a apenas três pontos da zona de rebaixamento e que vem de uma sequência de quatro jogos sem vitória. 
Ficha Técnica - Figueirense X Corinthians
Local: estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Data: 24 de setembro de 2014
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro-MG (FIFA)
Árbitro Assistente 1: Guilherme Dias Camilo-MG (ASP-FIFA)
Árbitro Assistente 2: Marcus Vinicius Gomes-MG (CBF-1)
Quarto árbitro: Anderson Daronco-RS (ASP-FIFA)
Árbitro Assistente Adicional 1: Igor Junio Benevenuto-MG (CBF-1)
Árbitro Assistente Adicional 2: Cleisson Veloso Pereira-MG (CBF-1)
Delegado: José Carlos Santiago Andrade-RJ (ASS)
Figueirense: Tiago Volpi; Leandro Silva, Nirley, Thiago Heleno e Marquinhos Pedroso; Paulo Roberto, França, Marco Antônio e Giovanni Augusto; Pablo e Everaldo; Técnico: Argel Fucks
Corinthians: Cássio; Fagner, Gil, Anderson Martins e Uendel; Ralf, Elias, Renato Augusto e Danilo; Malcom e Guerrero; Técnico: Mano Menezes
Estão fora, pelo Figueirense, Marquinhos, Rivaldo, Dener, Luan, Ricardo Bueno, Guilherme Lazaroni e Alex e pelo Corinthians, Fábio Santos, Bruno Henrique e e Petros, suspensos.
Estão pendurados com dois cartões amarelos, no Figueirense, Clayton, Nirley, Paulo Roberto, Thiago Heleno e Vitor Júnior, e no Corinthians, Guerrero e Ralf.
Em decorrência dos maus resultados das últimas partidas, o técnico Argel Fucks mexeu no time. Em vez de usar três atacantes, o treinador optou por um meio de campo mais forte e substituiu Clayton pelo volante França. No ataque, manteve Pablo e, na zaga, Nirley assume o lugar do lesionado Marquinhos.
No Corinthians, além dos possíveis escalados, também foram relacionados os goleiros Walter e Danilo Fernandes, os laterais Ferrugem, Guilherme Arana e Guilherme Andrade, que também atua como volante, o zagueiro Pedro Henrique, os meias Jadson e Lodeiro e os atacantes Luciano e Romero.
Sem poder contar com os suspensos Fábio Santos e Bruno Henrique, Mano Menezes deverá escalar Uendel na lateral esquerda e promover o retorno de Elias, já recuperado da amigdalite, ao meio-campo. No ataque, deverá ser mantida a dupla Malcom e Guerrero. O peruano fará neste jogo, sua centésima partida pelo Timão.
Como de costume. Mano fechou o treino para a imprensa, e quando foi aberto para os jornalistas, não havia mais a separação entre titulares e reservas em campo. Meio-campistas e atacantes treinavam finalizações e os zagueiros faziam um trabalho intensivo de bolas aéreas, já que os dois gols sofridos no jogo contra o São Paulo foram nesse tipo de jogada. Aliás, a grande preocupação do técnico foi acertar o posicionamento da defesa nas bolas paradas.
A expectativa para o jogo é que o Corinthians perca de vez a sua vocação de Robin Hood, faça valer a superioridade de seu elenco e mantenha a mesma raça demonstrada no último clássico. E volte de Florianópolis com a vitória e os três pontos.

Créditos e fontes de imagens
meutimao.com.br
int.soccerway.com
Daniel Augusto Júnior/ Agência Corinthians-globoesporte.globo.com
Rodrigo Coca/Agência Corinthians/gazetaesportiva.net
Rodrigo Coca/Agência Corinthians/globoesporte.globo.com
Gazeta Press/MAON

terça-feira, 23 de setembro de 2014

O freguês voltou...

 
Num jogo bastante pegado, em que o Corinthians com maior posse de bola, (52%) e com o domínio da partida, venceu o freguês São Paulo, de virada, no 1º Majestoso na Arena Corinthians, não faltou emoção nem reclamações. A superioridade alvinegra pode ser detectada pelos números da partida. Enquanto o Timão finalizou 12 vezes, o adversário finalizou apenas duas, em lances de bola parada, sendo o 1º numa falta que nem existiu. O Corinthians roubou 14 bolas e eles apenas 9. 
Embora procurando o gol desde o início, o Corinthians não conseguiu abrir o placar e a equipe tricolor, por duas falhas de nossa defesa, ficou duas vezes em vantagem. Os dois primeiros gols corinthianos saíram de dois pênaltis, convertidos pelo Fábio Santos. No primeiro, após finalização de Malcom e rebote de Denis, a bola bateu na mão de Antônio Carlos, que vinha na corrida, o árbitro assinalou a penalidade, Fábio Santos bateu no meio e empatou. No segundo, em contra-ataque iniciado por Malcom, Guerrero invadiu a área e, na hora de finalizar, recebeu um carrinho de Alvaro Pereira. Com o pé do são-paulino quase na cintura do corintiano, Luiz Flávio de Oliveira marcou o pênalti e expulsou Alvaro Pereira. Fábio Santos, mais uma vez, bateu com precisão: 2 a 2.
Apesar da chiadeira dos tricolores, os comentaristas esportivos não só concordaram com os pênaltis marcados pelo árbitro, mas também com a expulsão do Álvaro Pereira. 
Mas, o Corinthians queria mais e a virada aconteceu aos 28 minutos e num belo lance. Numa jogada de Malcom, a bola chegou ao Guerrero, que tabelou com Danilo, recebeu na área, saiu na cara de Denis e bateu no canto esquerdo sem chances para o goleiro. Um golaço.
O São Paulo tentou reagir, mas a superioridade do Corinthians prevaleceu e o resultado favorável ao Timão permaneceu até o apito final. Aos 38 minutos, numa falta desnecessária, Fábio Santos, que não tinha cartão amarelo, levou o vermelho direto e foi expulso.
Se a defesa do Corinthians falhou nos dois gols são paulinos. o meio campo esteve quase perfeito e foi o diferencial do time em relação aos jogos anteriores. No ataque, Guerrero e Malcom, com uma ótima atuação e muita movimentação, deram trabalho para a defesa tricolor e não fosse três boas defesas do Dênis, o placar poderia ter sido ampliado. 
 
Apesar de Guerrero ter sido o melhor em campo, merecem destaque a atuação de Malcom, que no seu 1º clássico na Arena não se intimidou, foi pra cima e mostrou personalidade, bem como do meia Danilo, que apesar da falta de ritmo de jogo, reviveu os bons momentos do passado, sendo decisivo no gol da virada.
Guerrero foi incisivo e mortal, Dividiu bolas com os zagueiros, pôs os adversários pra dançar, driblou, pedalou e humilhou. Técnico, raçudo, voluntarioso e provocador, já partiu pro ataque antes do jogo, quando colocou em dúvida o poder ofensivo do time tricolor, desafiando os adversários. Em campo, não negou fogo e, merecidamente, foi premiado com o 3º gol.
Se do lado corinthiano, era total alegria por termos vencido e mantido a freguesia, os adversários saíram chiando, reclamando e criticando a arbitragem. Mas, ao declarar que "faltou ter o árbitro do nosso lado" o volante Souza, talvez num ato falho, tenha corroborado o que tem ocorrido em muitos jogos: quando não tem o árbitro do seu lado, fica difícil para eles vencerem.  Está certo que o choro é livre, mas como pode alguém achar que um time, que só finalizou duas vezes em 90 minutos, e em lances de bola parada, e que nada produziu com a bola rolando, considerar que merecia a vitória? 
Apesar de técnica e taticamente superior, o grande diferencial do Timão foi sua postura em campo. Os jogadores entraram motivados e não faltou raça. Mesmo quando atrás do marcador, o Corinthians controlou o jogo, partiu pra cima e reverteu a vantagem. E para os antis, que previam uma "galinhada" na Arena, só restou um "foie gras" de Ganso, (termo que em francês significa "fígado gordo" – é o fígado de um Pato ou Ganso). E por falar em Ganso, o Ralf, mais uma vez, não permitiu que ele jogasse.
A torcida, pela 1ª vez na Arena, jogou junto e foi decisiva no apoio e no incentivo. Infelizmente, uma minoria, totalmente sem noção, estragou o espetáculo, brigando e destruindo o próprio patrimônio. E o pior é que esses vândalos irresponsáveis, travestidos de torcedores, poderão prejudicar o Corinthians, que devido a esses irresponsáveis, corre o risco de perder mandos de jogo na Arena.
Com a vitória, o Corinthians chegou aos 40 pontos, dois a menos que o São Paulo. O Timão se mantém em quarto lugar na tabela e o Tricolor, em segundo, com o Inter em terceiro (41). Os três seguem na caça ao Cruzeiro, que perdeu para o Atlético-MG e parou nos 49.
Melhores momentos
Gols
Ficha Técnica - Corinthians 3 X 2 São Paulo
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 21 de setembro de 2014 (domingo)
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira-SP (ASP-FIFA)
Árbitro Assistente 1: Marcelo Carvalho Van Gasse-SP (FIFA)
Árbitro Assistente 2: Rogério Pablos Zanardo-SP (ASP-FIFA)
Quarto Árbitro: José Claudio Rocha Filho-SP (CBF-2)
Árbitro Assistente Adicional 1: Antonio Rogério Batista do Prado-SP (CBF-1)
Árbitro Assistente 2: Vinícius Furlan-SP (CBF-1)
Delegado: Marcio Verri Brandão (ASS)
Público: 34.688 pagantes
Renda: R$ 2.405.986,50
Cartões amarelos: Bruno Henrique, Guerrero (Corinthians); Álvaro Pereira, Edson Silva, Ganso (São Paulo)
Cartões vermelhos: Fábio Santos (Corinthians); Álvaro Pereira (São Paulo)
Gols: Corinthians: Fábio Santos (pênalti), aos 35 minutos do primeiro tempo e aos 20 minutos do segundo tempo; Guerrero, aos 29 minutos do segundo tempo; São Paulo: Souza, aos cinco, e Edson Silva, aos 45 minutos do primeiro tempo
Corinthians: Cássio; Fagner, Gil, Anderson Martins e Fábio Santos; Ralf, Bruno Henrique e Danilo (Uendel); Renato Augusto, Malcom (Luciano) e Guerrero (Romero); Técnico: Mano Menezes
São Paulo: Denis; Auro, Rafael Toloi (Antônio Carlos), Edson Silva e Álvaro Pereira; Denilson (Osvaldo), Souza e Kaká; Ganso, Alan Kardec e Luis Fabiano (Michel Bastos); Técnico: Muricy Ramalho
Entrevistas pós jogo
video
Estatísticas
Faltas
  • Corinthians: 14
       Bruno Henrique: 3
       Guerrero: 3
       Fagner: 2
       Gil: 2
       Luciano: 2
       Fábio Santos: 1
       Anderson Martins: 1
  • São Paulo
       Kaká: 3
       Álvaro Pereira: 3
       Edson Silva: 2
       Auro: 2
       Michel Bastos: 1
       Denilson: 1
       Antonio Carlos: 1
       Alan Kardec: 1
       Souza: 1

Passes errados
  • Corinthians: 32
       Danilo: 7
       Renato Augusto: 4
       Bruno Henrique: 4
       Fábio Santos: 4
       Malcom: 3
       Ralf: 2
       Fagner: 2
       Guerrero: 2
       Anderson Martins: 1
       Gil: 1
       Luciano: 1
       Uendel: 1
  • São Paulo: 26
        Kaká: 5
        Edson Silva: 4
        Auro: 3
        Álvaro Pereira: 3
        Ganso: 3
        Souza: 2
        Dênis: 2
        Rafael Toloi: 1
        Denilson: 1
        Antonio Carlos: 1
        Michel Bastos: 1

Bolas roubadas
  • Corinthians: 14
        Bruno Henrique: 4
        Gil: 3
        Fábio Santos: 2
        Anderson Martins: 2
        Danilo; 1
        Fagner: 1
        Ralf: 1
  • São Paulo: 9
       Kaká: 2
       Souza: 2
       Michel Bastos: 1
       Antonio Carlos: 1
       Ganso: 1
       Edson Silva: 1
       Auro: 1

Finalizações
  • Corinthians: 12
       Gols: 3 (Fábio Santos, 2, e Guerrero, 1)
       Defendidas: 3 (Malcom, 2, e Guerrero, 1)
       Bloqueada: 1 (Luciano)
       Fora: 5 (Renato Augusto, Anderson Martins, Gil, Bruno                                 Henrique e Luciano)
  • São Paulo: 2
       Gols: 2 (Souza e Edson Silva)

Impedimentos
  • Corinthians: 4
       Guerrero: 2
       Fábio Santos: 1
       Renato Augusto: 1
  • São Paulo: 3
       Michel Bastos: 1
       Antonio Carlos: 1
       Kaká: 1

Posse de bola

Créditos e fontes de imagens e vídeos
globoesporte.globo.com
Djalma Vassão/Gazeta Press/gazetaesportiva.net
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com
facebook.com/corinthians
Djalma Vassão/Gazeta Press/gazetaesportiva.net
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com
youtube.com/user/corinthiansoficial
globoesporte.globo.com
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com
Gazeta Press
Gazeta Press
globo.com/youtube.com
globo.com/youtube.com
gazetaesportiva.net

domingo, 21 de setembro de 2014

Corinthians X São Paulo

Pela 23ª rodada do campeonato Brasileiro, o Corinthians enfrentará o São Paulo, neste domingo, dia 21/09, às 16 horas, na Arena Corinthians, em Itaquera. Em 4º lugar na tabela, com 37 pontos, o Timão terá como adversário o 2º colocado, com 42 pontos. Depois do vexame diante do Chapecoense, com quem apenas empatou em casa, o time alvinegro tentará sua reabilitação diante de sua torcida, enquanto o tricolor, após uma rodada decepcionante, também tentará sua recuperação. Assim, para ambos os times, só interessa a vitória, o que nos faz esperar um jogo bastante pegado e movimentado. O Corinthians precisa vencer para continuar no G-4 sem depender de outros resultados e o Tricolor, na caça ao líder, busca manter a distância para o Cruzeiro.
video
Ficha Técnica - Corinthians X São Paulo
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 21 de setembro de 2014, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira-SP (ASP-FIFA)
Árbitro Assistente 1: Marcelo Carvalho Van Gasse-SP (FIFA)
Árbitro Assistente 2: Rogério Pablos Zanardo-SP (ASP-FIFA)
Quarto Árbitro: José Claudio Rocha Filho-SP (CBF-2)
Árbitro Assistente Adicional 1: Antonio Rogério Batista do Prado-SP (CBF-1)
Árbitro Assistente 2: Vinícius Furlan-SP (CBF-1)
Delegado: Marcio Verri Brandão (ASS)
Corinthians: Cássio; Fagner, Gil, Anderson Martins e Fábio Santos; Ralf, Elias, Bruno Henrique e Renato Augusto; Malcom e Guerrero; Técnico: Mano Menezes
São Paulo: Denis (Rogério Ceni); Auro, Rafael Toloi, Edson Silva e Álvaro Pereira; Denilson, Souza, Ganso, Kaká e Michel Bastos (Luis Fabiano); Alan Kardec; Técnico: Muricy Ramalho
No Corinthians, além dos possíveis escalados, também foram relacionados os goleiros Danilo Fernandes e Walter, os laterais, Ferrugem, Guilherme Arana e Uendel, os zagueiros Felipe e Pedro Henrique, o volante Guilherme Andrade, os meias Lodeiro e Danilo, e os atacantes Luciano e Romero.
Estão fora, no Corinthians, Jadson, por uma cláusula no contrato que o impede de enfrentar o ex-clube, e Petros, que cumpre mais dois jogos de suspensão após punição no STJD; e no São Paulo, Alexandre Pato, fora pelo mesmo motivo de Jadson, Rodrigo Caio e Paulo Miranda, lesionados. Rogério Ceni, com tendinite, é dúvida.
Estão pendurados, com dois cartões amarelos, no Corinthians, Bruno Henrique e Ralf; e no São Paulo, Luis Fabiano, Alan Kardec, Rafael Toloi, Denilson, Reinaldo, Rodrigo Caio e Paulo Miranda.
Numa fase pior que o adversário, o Corinthians precisa da vitória para continuar sonhando com a participação na Libertadores. Será um jogo de vários duelos, Elias e Kaká no meio campo e Guerrero e Alan Kardec no ataque, e o primeiro Majestoso na Arena.  Apesar do momento não muito favorável, e até mesmo por ele, vencer o clássico é obrigação.
Tudo indica que Mano vai tentar parar o São Paulo com três volantes, Ralf, Elias e Bruno Henrique e atuará com apenas um meia na armação, Renato Augusto, e dois atacantes, Guerrero e Malcom, (ou Luciano).
Como nossos laterais são fracos e Lodeiro ainda não justificou sua contratação com uma atuação sequer razoável, até justifica-se a entrada de Bruno Henrique para ajudar na marcação, desde que Elias, e não Ralf, tenha liberdade para avançar  e chegar na área. No ataque, se der a lógica, Malcom terá seu 1º clássico na Arena ao lado do Guerrero. 
Na defesa, Anderson Martins volta ao time e formará a zaga com Gil. Fagner, depois da má atuação de Ferrugem, também deverá retornar. Cássio, titular absoluto, estará no gol.
O São Paulo novamente não terá completo o seu quarteto ofensivo. Embora Kaká volte de suspensão, Alexandre Pato, emprestado pelo Corinthians, está impedido de atuar por contrato e Michel Bastos, Luis Fabiano e Osvaldo brigam pela vaga.
Outra dúvida é Rogério Ceni, com uma tendinite no joelho esquerdo. O goleiro foi relacionado e será avaliado no vestiário para verificar se terá condições de atuar.
O jogo de hoje é decisivo para o Corinthians definir sua posição no campeonato e cumprir a modesta meta estabelecida pela diretoria: classificar para a Libertadores. Quando reflito sobre essa meta, sempre fico na dúvida. Apenas buscando uma vaga, o Corinthians encara o Brasileirão como um estacionamento, como uma via pública ou como o ENEM? 
Infelizmente, é o que temos pra hoje. Este é o legado de uma diretoria e de uma comissão técnica omissa e incompetente e de alguns jogadores sem condições e/ou sem compromisso.
Vencer hoje é obrigação. Não pela classificação para o torneio da moda, mas pela honra e pela grandeza do Corinthians.

Créditos e fontes de imagens e vídeos
meutimao.com.br
globoesporte.com
globoesporte.com
gazetaesportiva.net
Gazeta Press/gazetaesportiva.net
esportes.terra.com.br
Djalma Vassão/Gazeta Press/gazetaesportiva.net.
Daniel Augusto Júnior /Agência Corinthians/globoesporte.globo.com
fotolog.com/corinthians

sábado, 20 de setembro de 2014

Mais um vexame, mais um empate, menos futebol, menos dois pontos...

O gol contra do Ferrugem foi apenas um dos componentes do espetáculo de horrores que foi o jogo do Corinthians contra o Chapecoense. Apesar do erro bizarro do lateral, com exceção do Malcom, todo o time foi muito mal. Não conseguimos sequer fazer o dever de casa e, mesmo com três atacantes, não tivemos competência para vencer um time que está lutando pra ficar fora da zona de rebaixamento. 
Mano Menezes levou um nó tático do Jorginho e não conseguiu arrumar o time que, descontrolado após o gol, não mais se encontrou nem encontrou o futebol. No mais, os erros de sempre, falta de padrão de jogo, time desarticulado, defesa desguarnecida e com buracos, falhas na marcação e no apoio, meio campo perdido, sem criatividade e sem armação, posicionamento invertido dos volantes, erros de passe, (39), Guerrero isolado e Luciano e Romero, cada dia mais inúteis e inoperantes.
Malcom muito bem, buscando o jogo, mas não fugiu à sina de ter que marcar lateral. JadSONO, depois do passe para o gol de Malcom, tirou uma bela soneca até ser substituído pelo Lerdeiro, outro zero à esquerda. Elias, assim como Gil, com a cabeça mais na seleção do que no jogo, e os laterais, como sempre, devendo futebol. 
O jogo foi tão ruim que, pelo sufoco que tomamos na etapa final, não dá para crucificar o Ferrugem, nem temos moral pra reclamar do pênalti em Guerrero, ignorado pela arbitragem. Não sei porque escalar 7 árbitros, se nenhum deles consegue ver o jogo. 
Outro que não conseguiu ver o jogo foi o técnico Mano Menezes. Incapaz de arrumar o time em campo e sem que nenhuma de suas substituições tenha conseguido alterar o panorama do jogo, ele continua desagradando a torcida e não justificando sua nova passagem no Timão.
O empate foi um péssimo resultado e com ele, só permanecemos no G4 porque o Santos conseguiu segurar o Grêmio em Porto Alegre. Mas, apesar de perdermos 2 pontos e estarmos mais longe do líder, ainda ficamos no lucro. Se o resultado fosse justo, o vexame seria ainda maior, pois teríamos perdido. Felizmente, a técnica do adversário é bem menor que a sua determinação e embora tenham conseguido roubar muitas bolas, (21), não souberam o que fazer com elas, errando passes, (41), e mandando a bola pra fora do gol, (9).
Com o empate, o Corinthians foi a 37 pontos e se mantém na quarta colocação e o Chapecoense, agora com 24 pontos, permanece na 14ª posição, mas com dois de vantagem para o Botafogo, 17º, e primeiro integrante do Z-4. Distante 12 pontos do Cruzeiro, líder do campeonato, Mano Menezes já jogou a toalha, não mais acredita no título e já se contenta com a vaga pra Libertadores. Mas, se continuar com esse futebol medíocre, pode nem mesmo conseguir a classificação. 
Ficha Técnica - Corinthians 1 X 1 Chapecoense
Local: Arena Corinthians em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 18 de setembro de 2014, quinta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Felipe Duarte Varejão - ES (CBF-2)
Árbitro Assistente 1: Luiz Claudio Regazone - RJ (ASP-FIFA)
Árbitro Assistente 2: Gilberto Stina Pereira - RJ (CBF-2)
Quarto Árbitro: Vinicius Furlan - SP (CBF-1)
Árbitro Assistente Adicional 1: Eduardo Cordeiro Guimarães - RJ (CBF-2)
Árbitro Assistente Adicional 2: Estevão Cunha da Trindade - RJ (CBF-2)
Delegado: Carlos Donizeti Pianosqui - SP (ASS)
Público: 25.537 pagantes
Renda: R$ 1.359.473,00
Cartões amarelos: Jaílton, Rodrigo Biro e Fabiano (Chapecoense)
Gols: Corinthians: Malcom, aos nove minutos do primeiro tempo; Chapecoense: Ferrugem (contra), aos quatro minutos do segundo tempo
Corinthians: Cássio; Ferrugem, Felipe (Bruno Henrique), Gil e Fábio Santos; Ralf, Elias e Jadson (Lodeiro); Malcom, Guerrero e Luciano (Romero);  Técnico: Mano Menezes
Chapecoense: Danilo; Fabiano, Jaílton, Rafael Lima e Rodrigo Biro; Bruno Silva, Ricardo Conceição e Diones (Dedé); Fabinho Alves (Wanderson), Leandro e Camilo (Zezinho); Técnico: Jorginho

Estatísticas
Faltas
  • Corinthians: 10 
Elias: 3
Fábio Santos: 2
Jadson: 1
Gil: 1
Guerrero: 1
Ferrugem: 1
Romero: 1
  • Chapecoense: 21
Rafael Lima: 4
Rodrigo Biro: 4
Ricardo Conceição: 3
Leandro: 3
Bruno Silva:2
Fabiano: 2
Jaílton: 2
Camilo:1

Passes errados
  • Corinthians: 39
Guerrero: 9
Lodeiro: 6
Malcom: 4
Jadson: 4
Ralf: 3
Fábio Santos: 3
Felipe: 2
Elias: 2
Luciano: 2
Ferrugem: 2
Gil: 1
Bruno Henrique: 1
  • Chapecoense: 41
Fabinho Alves: 7
Ricardo Conceição: 6
Camilo: 6
Fabiano: 5
Bruno Silva: 4
Jaílton: 3
Rafael Lima: 2
Leandro: 2
Diones: 2
Danilo: 2
Zezinho: 1
Rodrigo Biro: 1

Roubadas de bola
  • Corinthians: 10
Ralf: 3
Fábio Santos: 2
Elias: 2
Luciano: 1
Ferrugem: 1

  • Chapecoense: 21
Bruno Silva: 5
Jaílton: 5
Fabiano: 3
Rodrigo Biro: 3
Ricardo Conceição: 2
Fabinho Alves: 2
Diones: 1

Finalizações
  • Corinthians: 16
Gol: 1
Malcom
Defendidas: 4
Guerrero: 2
Elias: 1
Malcom: 1
Bloqueadas: 7
Guerrero: 4
Jadson: 2
Ferrugem: 1
Fora: 4
Lodeiro: 1
Guerrero: 1
Ferrugem: 1
Malcom: 1

  • Chapecoense: 12
Defendida: 1
Leandro: 1
Bloqueada: 2
Fabinho Alves: 1
Camilo: 1
Fora: 9
Fabiano: 3
Fabinho Alves: 2
Leandro: 2
Ricardo Conceição: 1
Camilo: 1

Impedimentos: 
  • Chapecoense: 3
Fonte: http://globoesporte.globo.com/jogo/brasileirao2014/18-09-2014/corinthians-chapecoense.html

Créditos e fontes de imagens
meutimao.com.br
Gazeta Press/MAON
Gazeta Press
loucoporticorinthians.com.br