domingo, 30 de novembro de 2014

Fluminense X Corinthians

 
Precisando de apenas um ponto para se garantir na Pré Libertadores, o Corinthians foi para o Rio de Janeiro para enfrentar o Fluminense pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro neste domingo, dia 30/11, às 17 horas no estádio do Maracanã. Com a vitória do Internacional, que já atuou nesta rodada, o Timão entra em campo em 4º lugar na tabela, mas com os mesmos 66 pontos, seguido pelo Atlético Minas Gerais, com 61 pontos, já classificado para a Libertadores, por ter vencido a Copa do Brasil, e pelo Grêmio, com 60 pontos. Já o Fluminense, com 58 pontos, está em 7º lugar no campeonato e com a vitória do Internacional no sábado, não tem mais chances de disputar a Libertadores e apenas cumpre tabela.
Embora baste um empate para se garantir no torneio continental, o Corinthians precisa vencer o Fluminense para conseguir encaminhar a vaga direta, sem precisar disputar a Pré Libertadores. 
Ficha Técnica - Fluminense X Corinthians
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ) 
Data: 30 de novembro de 2014, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio – GO (FIFA)
Árbitro Assistente 1: Fabrício Vilarinho da Silva – GO (FIFA)
Árbitro Assistente 2: Cristhian Passos Sorence – GO (ESP-2)
Quarto Árbitro: Pathrice Wallace Corra Maia – RJ (CBF-2)
Árbitro Assistente Adicional 1: Edivaldo Elias da Silva – PR (CBF-1)
Árbitro Assistente Adicional 2: Arnoldo Vasconcelos Figarela – RO (CBF-2)
Delegado: José Alexandre Barbosa Lima – BRA (ASS)
Fluminense: Diego Cavalieri, Edson, Guilherme Mattis, Marlon e Carlinhos; Valencia, Diguinho, Wagner e Dario Conca; Rafael Sobis e Fred; Técnico: Cristóvão Borges
Corinthians: Cássio; Fagner, Felipe, (Anderson Martins), Gil e Fábio Santos; Ralf, Elias, Petros e Renato Augusto; Malcom e Guerrero; Técnico: Mano Menezes
Com todos os jogadores à disposição, Mano, além dos possíveis escalados, relacionou também os goleiros Walter e Danilo Fernandes, os laterais Ferrugem e Uendel, o zagueiro Anderson Martins, o volante Bruno Henrique, os meias Jadson, Danilo e Lodeiro e os atacantes Luciano e Romero. 
Estão fora do jogo, no Fluminense, Bruno e Jean, machucados, e Cícero, em recuperação no departamento médico.
Estão pendurados com dois cartões amarelos, no Fluminense, Carlinhos, Cícero, Conca, Edson, Fabrício, Henrique e Marlon; e no Corinthians, Anderson Martins, Luciano e Gil.
Sem Bruno e Jean, machucados, Cristóvão terá de improvisar o volante Edson na lateral direita. Com o deslocamento de Edson, Diguinho entra no meio-campo.
No Corinthians, Mano Menezes, com todo o elenco à disposição, deverá manter o mesmo esquema tático do jogo anterior, quando derrotou o Grêmio. A única dúvida é se mantém o reserva Felipe na zaga ou se coloca o titular Anderson Martins, tecnicamente superior, mas sem ritmo de jogo.
Em um bom momento na competição, sem perder há 8 jogos e vindo de 4 vitórias consecutivas, o Corinthians está otimista e confiante. O Fluminense está numa situação diferente. Sem chances de disputar o torneio continental, ainda convive com a frustração dos jogadores e a insatisfação e protestos da torcida. 
Para o elenco do Timão, as duas últimas partidas do Campeonato Brasileiro representam duas finais na luta pela vaga direta no torneio continental. Mesmo jogando pelo empate, o objetivo é conseguir a terceira posição para se garantir na fase de grupos da competição internacional, pois se ficar em quarto, terá que disputar a primeira fase, decidida no mata-mata, com dois jogos a mais no calendário corintiano e o risco de ser eliminado, como ocorreu em 2011.
Mas, se depender do elenco, esse risco é remoto, como revelou o principal jogador do grupo.
“Faltam duas finais. Temos que seguir trabalhando forte, porque sabemos do valor que tem essa classificação para o time”, afirmou o centroavante Paolo Guerrero, lembrando a importância da terceira colocação.
Confiantes nas palavras, mas principalmente nos gols do Guerrero, vamos em busca de mais uma vitória, da classificação e da vaga direta para a Copa Libertadores.

Créditos e fontes de imagens
meutimao.com.br
feriaspelobrasil.com.br
flunews.com.br
Daniel Augusto Júnior/Agência Corinthians/gazetaesportiva.net
Gazeta Press
Daniel Augusto Júnior/corinthians.com.br/MAON

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Afundamos o BARCOS porque aqui não tem PIRATA, só GUERRERO

 
Sim, temos Guerrero e mais dez, o suficiente pra afundar Barcos e derrotar Pirata. Mas, temos também um torcida que não nega fogo e não apenas torce, joga junto. E assim, 1 a 0 ficou barato para o Grêmio, cujo melhor jogador foi o goleiro Marcelo Grohe. E quando o melhor jogador é o goleiro é porque o time deixou a desejar.
O Corinthians não se fez de rogado e já chegou apresentando suas credenciais. Embalado pela torcida, pressionou o Grêmio desde o início, mostrando que quem mandava no jogo era o dono da casa. E fazendo jus à origem do nome da localidade do jogo, pedra dura em tupi, não deu moleza para o adversário. E também fez jus ao dito já popular: "Caiu em Itaquera, já era..."
A defesa não deu moleza e Gil anulou o Barcos, que mostrou que quando bem marcado, não passa de um produto Pirata. O meio campo marcou e criou e o ataque sufocou. Mas, então o que explica 16 finalizações e só um gol? A trave, que não deixou duas bolas entrarem, as cinco defesas do Marcelo Grohe, duas bolas bloqueadas e 6 bolas fora. 
Com um 1º tempo superior e dominando o jogo, o Corinthians não deixou o Grêmio jogar, o que fez Felipão voltar para a etapa final com Giuliano no lugar de Riveros, tornando o time gaúcho mais ofensivo e atuante, equilibrando momentaneamente a partida. Mas o Timão tomou o controle do jogo, ficando mais incisivo e reforçando a criação com as entradas de Luciano, Jadson e Danilo, obrigando a nova mexida do time gaúcho e a substituição de Luan por Alan Ruiz.
Mas, aos 37 minutos, Guerrero, numa jogada que iniciou com Jadson, recebeu cruzamento de Luciano, girou em cima da zaga e chutou de esquerda, abrindo o placar e selando a vitória corinthiana.
Apesar do bom resultado, nem tudo foi perfeito. Nossos laterais continuam errando cruzamentos, Luciano, embora tenha dado a assistência para o gol do Guerrero precisa jogar mais e reclamar menos, Petros tem que parar de brigar, Elias deve sair mais para o jogo e Guerrero ficar mais na área. Das substituições do Mano, só não aprovei a saída do Malcom. Seria mais útil ter tirado o nervosinho Petros.
Os gremistas saíram do campo irados e reclamando da arbitragem. Ao invés de assumirem sua má performance, preferiram culpar o juiz. O mais ridículo foi a postura do técnico, que além de insinuar um complô da CBF para prejudicar o Grêmio, reclamou de um pênalti inexistente, quando a bola bateu no rosto, e não no braço do Fábio Santos. O próprio Ramiro, jogador gremista que cruzou a bola que atingiu o lateral corinthiano, não reclamou e negou a existência do pênalti. 
Com o resultado o Corinthians alcançou 66 pontos no Campeonato Brasileiro, reassumiu a terceira colocação e tem boa vantagem em relação ao Internacional (63 pontos), ao Atlético-MG (61 pontos e com a possibilidade de ir à Libertadores através da Copa do Brasil) e ao próprio Grêmio (60 pontos). No próximo domingo, o Timão poderá confirmar sua classificação para o torneio continental diante do Fluminense, no Maracanã. Os gremistas no mesmo dia, na Arena Fonte Nova, enfrentarão o Bahia.
Melhores momentos
Gol do Guerrero
Ficha Técnica - Corinthians 1 X 0 Grêmio
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 23 de novembro de 2014, domingo
Horário: 19:30 horas (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro – MG (FIFA)
Árbitro Assistente 1: Márcio Eustáquio S. Santiago – MG (FIFA)
Árbitro Assistente 2: Guilherme Dias Camilo – MG (ASP-FIFA)
Quarto Árbitro: José Cláudio Rocha Filho – SP (CBF-2)
Árbitro Assistente Adicional 1: Emerson de Almeida Ferreira – MG (CBF-1)
Árbitro Assistente Adicional 2: Renato Cardoso da Conceição – MG (CBF-2)
Delegado: Wilson Luiz Seneme – SP (ASS)
Público: 36.307 pagantes (total de 36.511)
Renda: R$ 2.644.690,00
Cartões amarelos: Cássio (Corinthians); Dudu e Alan Ruiz (Grêmio) 
Gol: Corinthians: Guerrero, aos 37 minutos do segundo tempo
Corinthians: Cássio; Fagner, Felipe, Gil e Fábio Santos; Ralf, Elias (Danilo), Petros e Renato Augusto (Jadson); Malcom (Luciano) e Guerrero; Técnico: Mano Menezes
Grêmio: Marcelo Grohe; Ramiro, Bressan, Rhodolfo e Zé Roberto; Walace, Fellipe Bastos, Riveros (Giuliano), Luan (Alan Ruiz) e Dudu (Lucas Coelho); Barcos; Técnico: Luiz Felipe Scolari

Créditos e fontes de imagens e vídeos
facebook.com/Marcelo Lopes
colorado-campeaodetudo.blogspot.com.br
facebook.com/Ricardo Corregio
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com
Fernando Dantas/Gazeta Press/gazetaesportiva.net
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com
facebook.com/Silvio Romualdo Júnior
globo.com/youtube.com
globo.com/youtube.com

domingo, 23 de novembro de 2014

Corinthians X Grêmio

 
Pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Corinthians enfrentará o Grêmio hoje, domingo, dia 23/11, às 19:30 horas, na Arena Corinthians, em Itaquera. Será um jogo decisivo para a permanência do Timão no G4. Com 63 pontos na tabela de classificação, em 4º lugar, mas com o mesmo número de pontos do Internacional, o 3º colocado, que tem um jogo a mais, terá como adversário o 6º colocado, com 60 pontos. Assim, a partida terá um caráter de decisão e será, na prática, um jogo de 6 pontos, pelo enfrentamento de um concorrente direto à vaga no G4.
O Timão está numa boa fase e vem de três vitórias consecutivas, enquanto o Grêmio vem de uma derrota em casa, tendo perdido de virada do líder do campeonato.
Ficha Técnica - Corinthians X Grêmio
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 23 de novembro de 2014, domingo
Horário: 19:30 horas (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro – MG (FIFA)
Árbitro Assistente 1: Márcio Eustáquio S. Santiago – MG (FIFA)
Árbitro Assistente 2: Guilherme Dias Camilo – MG (ASP-FIFA)
Quarto Árbitro: José Cláudio Rocha Filho – SP (CBF-2)
Árbitro Assistente Adicional 1: Emerson de Almeida Ferreira – MG (CBF-1)
Árbitro Assistente Adicional 2: Renato Cardoso da Conceição – MG (CBF-2)
Delegado: Wilson Luiz Seneme – SP (ASS)
Corinthians: Cássio; Fagner, Gil, Anderson Martins e Fábio Santos; Ralf, Elias, Petros e Renato Augusto; Malcom e Guerrero; Técnico: Mano Menezes
Grêmio: Marcelo Grohe; Matias Rodríguez, Bressan, Rhodolfo e Zé Roberto; Walace, Fellipe Bastos, Ramiro, Luan e Dudu; Barcos (Lucas Coelho); Técnico: Luiz Felipe Scolari
No Corinthians, além dos possíveis escalados, também foram relacionados os goleiros Walter e Matheus Vidotto, os laterais Ferrugem, Uendel e Guilherme Arana, o zagueiro Felipe, o volante Bruno Henrique, os meias Jadson, Lodeiro e Danilo e os atacantes Luciano, Romero e Gustavo Tocantins
Estão fora, no Grêmio, Pará e Pedro Geromel, suspensos, Fernandinho, com dores no joelho esquerdo, e Barcos depende de reavaliação médica por causa de uma pancada no pé direito.
Estão pendurados com dois cartões amarelos, no Corinthians, Anderson Martins, Gil e Luciano; e no Grêmio, Barcos, Marcelo Grohe, Rhodolfo e Rodriguinho.
Para o jogo, Mano terá, novamente, todos os jogadores à disposição. Entre os titulares Paolo Guerrero volta de sua seleção, Petros volta de suspensão e Anderson Martins e Fábio Santos recuperados de contusão, também poderão voltar ao time.
No Grêmio, Felipão terá problemas na defesa, pois o lateral direito Pará e o zagueiro Geromel levaram o terceiro cartão amarelo e deverão ser substituídos por Matias Rodríguez e Bressan. E no ataque, Barcos deixou o campo sentindo o pé direito na quinta-feira e virou dúvida para a partida. Se não se recuperar será substituído por Lucas Coelho. O volante Felipe Bastos voltará de suspensão no lugar do paraguaio Riveros.
Embora tenha fechado o início do treino para a imprensa e não ter revelado a escalação, Mano Menezes deverá manter o mesmo esquema tático. Sem dúvida, a volta dos titulares dará mais segurança ao time, mas o grande trunfo é a volta do Guerrero no comando do ataque. No último jogo, o meio campo criou bastante, mas, apesar de termos finalizado 19 vezes, foi preciso um gol contra para vencermos o jogo. Faltou um centro avante matador, faltou experiência e frieza no arremate final.
Hoje estarão frente a frente as duas melhores defesas do campeonato, a do Timão, a 2ª menos vazada com 25 gols sofridos e a do Grêmio, a menos vazada, com 21. Mas, nos gols marcados, o Corinthians está na frente, com 44 gols contra 35 do time gaúcho. Jogando em casa, o Corinthians só não fez gol no seu 1º jogo na Arena, quando foi derrotado pelo Figueirense.
Além da volta de Guerrero, um valioso reforço ofensivo, a presença de Ralf, pelo seu poder de marcação, tem sido um diferencial na defesa corinthiana. Sem ele, tomamos 10 gols em 11 jogos, mas depois de sua volta, em 3 partidas levamos apenas 1 gol.
Com três vitórias consecutivas e sem perder há 7 rodadas e com um rendimento de campeão no 2º turno, apesar de ter atuado desfalcado em muitas partidas, o Corinthians vai embalado para, na reta final, garantir a vaga na Copa Libertadores. Dependendo apenas de si e restando três jogos para o término do campeonato, contra o Grêmio e o Criciúma em casa e contra o Fluminense fora, vencer hoje é fundamental, não apenas por eliminar um concorrente direto, mas como medida de segurança.
Jogando em casa, com o total apoio de sua torcida, com mais de 33 mil ingressos já vendidos e com a volta dos titulares, o Timão tem tudo para fazer a tarefa de casa e atingir a meta proposta pela diretoria no início da temporada: a vaga para a Libertadores.

Créditos e fontes de imagens
meutimao.com.br
corinthians.com.br
globoesporte.globo.com
Fernando Dantas/Gazeta Press/gazetaesportiva.net
Daniel Augusto Júnior/Agência Corinthians/globoesporte.globo.com
Diego Ribeiro/globoesporte.globo.com
facebook.com/corinthians

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Goleada de 1 a 0 com gol contra - Valeram os três pontos

A essa altura do campeonato cada time tem que correr atrás do que lhe resta. Enquanto uns sonham com o título, no outro extremo, outros se contentam em permanecer na Série A, muitos apenas cumprem tabela  e alguns buscam uma vaga no torneio continental. Ao Corinthians restou apenas esta última opção e, embora não estejamos num estacionamento, nem disputando o ENEM, lutamos por uma vaga na desorganizada Copa Cucaracha, mais conhecida como Copa Libertadores da América. Pagamos o preço de omissões, de um mau planejamento e até de uma certa displicência do time. Mas, é o que restou, é o que temos pra hoje, na tentativa de salvar o ano de 2014.
Ao vencer o Goiás por 1 a 0, nesta quarta-feira, no Mangueirão, em Belém, pela 35ª rodada, o Timão foi a 63 pontos, subindo para a terceira posição, garantindo-se entre os quatro primeiros colocados, mas ainda correndo o risco de cair para a quarta posição, se o Grêmio vencer o Cruzeiro, nesta quinta feira, em Porto Alegre.
Mesmo desfalcado e remendado, o Corinthians controlou o jogo e foi superior ao Goiás, mas pecou no último passe, no arremate final e precisou de um gol contra para voltar pra casa com a vitória, os três pontos e a vaga no G4. Ainda erramos muitos passes, (33) e perdemos muitas bolas, (14), mas nosso ponto nevrálgico continua sendo as finalizações. O meio campo, com Elias mais solto e com mais liberdade, e com Renato Augusto criando boas jogadas, armou bem o time e o ataque não pode reclamar que a bola não chegou. Ela chegou, tanto que tivemos 19 finalizações, 6 defendidas, 5 bloqueadas e 8 para fora, contra apenas duas do Goiás, sendo uma defendida e uma bloqueada, mas precisamos de um gol contra para garantir a vitória. O gramado, alto e irregular, foi a justificativa dos jogadores para os erros de passes e de finalizações. No entanto, muitas finalizações não passaram de recuo de bola para o goleiro Renan, além de faltar pontaria no chute final.
 
Os melhores do Corinthians foram Renato Augusto e Malcom, que correu, driblou, deu chapéu, infernizou a defesa adversária e cobrou o escanteio que deu origem ao gol. O garoto Gustavo Tocantins entrou no final da partida e em pouco tempo de jogo, mostrou seu potencial e quase fez um gol.
Pela primeira vez na competição, o Timão venceu três partidas seguidas (Santos, Bahia e Goiás), aumentando suas chances de conseguir bater a meta da diretoria, a classificação para a Libertadores. Já o Goiás, com 44 pontos, segue em 12º lugar, apenas cumprindo tabela na competição. 
Importante ressaltar que, embora visitante, o Corinthians teve torcida de mandante. Cerca de 25 mil torcedores, a maioria de corinthianos fizeram do Mangueirão um verdadeiro caldeirão alvinegro. 
No próximo domingo, o Corinthians terá um confronto direto na busca pela vaga na Libertadores, quando enfrentará o Grêmio, às 19:30 horas, na Arena Corinthians em Itaquera.
Ficha Técnica - Goiás 0 X 1 Corinthians
Local: Estádio Mangueirão, em Belém (PA)
Data: 19 de novembro de 2014, quarta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden -RS (FIFA)
Árbitro Assistente 1: Fabio Pereira -TO (FIFA)
Árbitro Assistente 2: Marcio Gleidson Correia Dias - PA (ASP-FIFA)
Quarto Árbitro: Gustavo Ramos Melo – PA (CBF-2)
Árbitro Assistente Adicional 1: Andrey da Silva E Silva - PA (CBF-1)
Árbitro Assistente Adicional 2: Ranilton Oliveira de Sousa - MA (CBF-2)
Delegado: Fernando Jose de Castro Rodrigues -PA (ASS)
Público: 24.431 pagantes
Renda: 1.239.800,00
Cartões amarelos: Felipe Macedo e Amaral (Goiás)
Gol: Felipe Macedo (contra), aos 44 minutos do primeiro tempo
Goiás: Renan; Felipe Macedo (Samuel), Jackson (Alex Alves), Pedro Henrique e Felipe Saturnino; Amaral, Rodrigo, Thiago Mendes,Ramon e Esquerdinha (Bruno Mineiro); Erik; Técnico: Ricardo Drubscky
Corinthians: Cássio; Fagner, Felipe, Gil e Uendel; Ralf, Bruno Henrique (Danilo), Elias e Renato Augusto (Gustavo Tocantins); Malcom (Jadson) e Luciano; Técnico: Mano Menezes

Créditos e fontes de imagens
meutimao.com.br
globoesporte.globo.com
Tarso Sarraf/AGIF/Gazeta Press/esportes.terra.com.br
Tarso Sarraf/AGIF/Gazeta Press/esportes.terra.com.br
Gazeta Press
youtube.com
Diego Ribeiro/globoesporte.globo.com

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Goiás X Corinthians

 
Mirando o G4 e lutando por uma vaga na Copa Libertadores, o Corinthians foi para Belém do Pará para enfrentar o Goiás hoje, 19/11, às 21 horas, no estádio Mangueirão, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Dependendo de suas próprias forças, pois o Internacional tem um jogo a mais, basta pontuar contra o Goiás para o Corinthians estar no G-4. Sem almejar mais nada no Brasileirão, o Goiás levou o jogo para Belém para tentar ampliar a receita para 2015. Com a mudança do local do jogo, a diretoria do Goiás, confiando na torcida corinthiana do norte do país, espera arrecadar R$ 1 milhão líquido.
O Corinthians iniciou a rodada na quinta colocação, com os mesmos 60 pontos ganhos por Internacional e Grêmio, porém em desvantagem em relação aos concorrentes no número de vitórias. Também está atrás do líder Cruzeiro (70) e do São Paulo (66). Com 44 pontos e distante da zona de rebaixamento, o Goiás apenas cumpre tabela, pois não corre risco de rebaixamento nem tem possibilidade de entrar no G4.
Ficha Técnica - Goiás X Corinthians
Local: Estádio Mangueirão, em Belém (PA)
Data: 19 de novembro de 2014, quarta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden -RS (FIFA)
Árbitro Assistente 1: Fabio Pereira -TO (FIFA)
Árbitro Assistente 2: Marcio Gleidson Correia Dias - PA (ASP-FIFA)
Quarto Árbitro: Gustavo Ramos Melo – PA (CBF-2)
Árbitro Assistente Adicional 1: Andrey da Silva E Silva - PA (CBF-1)
Árbitro Assistente Adicional 2: Ranilton Oliveira de Sousa - MA (CBF-2)
Delegado: Fernando Jose de Castro Rodrigues -PA (ASS)
Goiás: Renan; Felipe Macedo, Jackson, Pedro Henrique e Felipe Saturnino; Amaral, Thiago Mendes, Murilo, Ramon e Esquerdinha; Erik; Técnico: Ricardo Drubscky
Corinthians: Cássio; Fagner, Felipe, Gil e Uendel; Ralf, Bruno Henrique, Elias e Renato Augusto; Malcom e Luciano; Técnico: Mano Menezes
Estão fora, no Goiás, David e Tiago Real, suspensos pelo terceiro cartão amarelo, Léo Veloso, com fratura no pé esquerdo e Juliano, Valmir Lucas e João Paulo, recuperando-se de lesão; no Corinthians, Petros, suspenso, Anderson Martins, recuperando-se de uma tendinite na coxa direita, Fábio Santos, com dores no joelho, e Guerrero, Romero e Lodeiro, convocados, respectivamente, para as seleções de Peru, Paraguai e Uruguai.
Estão pendurados, com dois cartões amarelos, no Goiás, Alex Alves, Esquerdinha, Felipe Macedo, Lima, Moisés, Samuel e Valmir Lucas; e no Corinthians, Anderson Martins, Luciano e Gil.
No Timão, além dos possíveis escalados. também foram relacionados os goleiros Walter e Matheus Vidotto, os laterais Ferrugem e Guilherme Arana, o zagueiro Pedro Henrique, o volante Guilherme Andrade, os meias Danilo e Jadson e o atacante Gustavo Tocantins. 
 
Sem seis jogadores, quatro deles titulares, Mano Menezes teve que se virar com reservas e jogadores menos experientes. Na defesa, Felipe entrará no lugar de Anderson Martins e Uendel no de Fábio Santos. No meio campo, Elias retorna após cumprir suspensão enquanto Petros, suspenso, está fora. Para substituí-lo Mano tem duas opções, Bruno Henrique e Danilo. No ataque, o técnico conta apenas com os garotos Malcom, Luciano e Gustavo Tocantins. Os desfalques são tantos que o banco de reservas teve que ser completado com garotos oriundos da base.
Embora tenha fechado o treino e escondido a escalação, Mano Menezes não deve promover grandes alterações táticas. O favorito para assumir a vaga de Petros no meio-campo é Bruno Henrique, que fez bons jogos entre os titulares antes do retorno de Ralf e, no último jogo, teve boa atuação ao substituir Elias. O técnico ainda tem, como opções, Danilo, decisivo ao dar assistência para o gol da vitória marcado por Renato Augusto, e Jadson. 
 
 
Assim, será com um time misto e recheado de reservas que o Corinthians irá lutar para chegar ao G4, ainda nesta rodada. Obviamente, com as mudanças, o entrosamento estará prejudicado, mas, se não for na técnica, terá que ser na raça. Pela recepção da chegada do time em Belém, pudemos perceber que se o mando de campo é do Goiás, a torcida será nossa. Apoio não vai faltar e o time precisa saber potencializar a presença do 12º jogador para obter a vitória, os 3 pontos e encaminhar a vaga para a Libertadores. 

Créditos e fontes de imagens e vídeo
meutimao.com.br
Fernando Araújo/O Liberal/globoesporte.globo.com
esporte.uol.com.br
Daniel Augusto Júnior/Agência Corinthians/gazetaesportiva.net
Sergio Barzaghi/Gazeta Press/gazetaesportiva.net
Daniel Augusto Júnior/Agência Corinthians
Samara Miranda/globoesporte.globo.com
Samara Miranda/globoesporte.globo.com
Reprodução/Facebook/globoesporte.globo.com
globoesporte.globo.com
facebook.com/corinthians

terça-feira, 18 de novembro de 2014

No tabuleiro da baiana tem... 3 pontos e muito mais

Entre vatapá, caruru e mugunzá, o Corinthians voltou da Bahia com os três pontos que foi buscar. Sem ter sido brilhante e com um certo sufoco, não deixou de fazer a lição fora de casa. Com o time desfalcado na defesa, no meio campo e no ataque, sem o seu principal jogador, atrapalhou-se um pouco, vacilou no gol do Bahia, ficou devendo na criação, errou 35 passes e 7 finalizações, mas não deixou escapar a vitória e os três pontos. 
Com o Bahia pressionando, Cássio, numa reposição de bola, fez um belo lançamento, Malcom acreditou na jogada, dominou a bola e abriu o placar.
Quando parecia tudo dominado, Charles Fabian mexeu no time e os baianos empataram com uma bela assistência de William Barbio para Kieza. Aí começou o sufoco, que só terminou com a entrada de Danilo e de Gustavo Tocantins. Aos 38 minutos da etapa final, Danilo, num cruzamento preciso, colocou a bola na cabeça de Renato Augusto, que só teve o trabalho de mandar para o gol e garantir a vitória do Timão.
Diante de um time desorganizado, mas voluntarioso, o remendado Corinthians não encontrou facilidades. Na defesa, os laterais continuam devendo e o Felipe continua vacilando e facilitando para o ataque adversário. Sem Guerrero, Renato Augusto foi mais um meia atacante, deixando a desejar na criação. Luciano só funciona quando entra no 2º tempo. Malcom foi importante e oportunista no gol. Este moleque tem futuro. Petros e Fábio Santos precisam jogar mais e brigar menos e Danilo é a experiência e a tranquilidade na hora do aperto. O porto seguro na hora da tempestade. E Cássio, bombardeado nas bolas paradas dos baianos, salvou várias investidas e ainda deu uma sensacional assistência para o 1º gol.
Obviamente que Guerrero fez muita falta, mas a juventude e a garra de Malcom e Gustavo Tocantins, que participou da jogada do 2º gol, aliados à experiência e à segurança de Danilo, ajudaram o Timão conseguir os três pontos que necessitava.
Com o resultado, o Corinthians vai aos 60 pontos e fica na quinta colocação, mas com o mesmo número de pontos do 3º colocado, o Internacional, que tem um jogo a mais, e do Grêmio, o 4º colocado. O Bahia continua com 31 pontos, a seis do Coritiba, o primeiro time fora da zona da degola. 
Os dois times voltam a campo na próxima quarta-feira, às 21 horas, (horário de Brasília), em partidas fora de casa. O Bahia enfrenta o Criciúma, em confronto direto na luta contra o rebaixamento, enquanto o Corinthians vai a Belém enfrentar o Goiás.
Gols
Ficha Técnica - Bahia 1 X 2 Corinthians
Local: Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 16 de novembro de 2014, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Rezende Cunha -GO (ESP-2)
Árbitro Assistente 1: Fabrício Vilarinho da Silva -GO (FIFA)
Árbitro Assistente 2: Bruno Raphael Pires - GO (CBF-1)
Quarto Árbitro: Manuel Nunes Lopo Garrido – BA (CBF-1)
Árbitro Assistente Adicional 1: Osimar Moreira da Silva Junior - GO (CBF-2)
Árbitro Assistente Adicional 2: Edmar Campos da Encarnacao - AM (CBF-1)
Delegado: Kleber Moradillo da Silva -BA (ASS)
Cartões amarelos: Fahel e Railan (Bahia); Fábio Santos e Petros (Corinthians)
Gols: Bahia: Kieza, aos 24 minutos do segundo tempo; Corinthians: Malcom, aos 24 minutos do primeiro tempo, e Renato Augusto, aos 38 minutos do segundo tempo
Bahia: Marcelo Lomba; Railan, Lucas Fonseca, Titi e Pará (Henrique); Fahel, Rafael Miranda (Rômulo), Bruno Paulista, Galhardo (William Barbio) e Guilherme Santos; Kieza; Técnico: Charles Fabian
Corinthians: Cássio; Fagner, Felipe, Gil e Fábio Santos (Uendel); Ralf, Bruno Henrique, Petros (Danilo) e Renato Augusto; Malcom e Luciano (Gustavo Tocantins); Técnico: Mano Menezes

Estatísticas do jogo
Faltas
  • Bahia: 17
  • Corinthians: 20
Passes errados
  • Bahia: 26
  • Corinthians: 35
Roubadas de bola
  • Bahia: 7
  • Corinthians: 13
Finalizações
  • Bahia: 12
Gol: 1
Trave: 1
Defendidas: 4
Fora: 6
  • Corinthians: 12
Gol: 2
Defendida: 1
Bloqueada: 2
Fora: 7

Impedimentos:
  • Bahia: 3
Kieza: 2
Railan: 1

Assistências
  • Bahia: 1
William Barbio
  • Corinthians: 2
Cássio: 1
Danilo: 1

Jogadores mais faltosos
  • Bahia
Fahel: 4
Railan: 4
Titi: 3
  • Corinthians
Bruno Henrique: 4
Renato Augusto: 3
Ralf: 3

Jogadores que mais erraram passes
  • Bahia
Pará: 5
Kieza: 3
Titi: 3
Fahel: 3
Railan: 3
  • Corinthians
Renato Augusto: 7
Fagner: 6
Gil: 4
Bruno Henrique: 4

Maiores ladrões de bola
  • Bahia
Railan: 2
Lucas Fonseca: 2
  • Corinthians
Bruno Henrique: 3
Fagner: 2
Gil: 2
Petros: 2
Luciano: 2

Jogadores que mais finalizaram
  • Bahia

Henrique: 3
Rafael Galhardo: 2
Bruno Paulista: 2
  • Corinthians
Malcom: 4
Luciano: 2
Bruno Henrique: 2


Créditos e fontes de imagens e vídeos
globo.com/youtube.com
facebook.com/corinthians
espn.uol.com.br
facebook.com/corinthians
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com
globoesporte.globo.com
globo.com/youtube.com

domingo, 16 de novembro de 2014

Bahia X Corinthians

 
Desesperados pela vitória, Bahia e Corinthians se enfrentam neste domingo, 16/11, na Arena Fonte Nova, em Salvador, às 17 horas. O Bahia em queda livre no segundo turno, tendo conseguido apenas dois pontos em 24 possíveis, com 31 pontos e em 19º lugar na tabela, luta para não cair para a Série B. O Corinthians com 57  pontos e lutando por uma vaga na Libertadores, entra em campo em 7º lugar na classificação, com o mesmo número de pontos do Internacional e Fluminense, respectivamente em 4º e 5º lugares, mas com um jogo a mais, e do Atlético Mineiro, o 6º colocado; com um ponto a menos que o Grêmio, 3º colocado e com um jogo a mais; com 6 pontos a menos que o São Paulo, vice líder, e com um jogo a mais; e 10 pontos a menos que o líder Cruzeiro.
Ficha Técnica - Bahia X Corinthians
Local: Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 16 de novembro de 2014, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Rezende Cunha -GO (ESP-2)
Árbitro Assistente 1: Fabrício Vilarinho da Silva -GO (FIFA)
Árbitro Assistente 2: Bruno Raphael Pires - GO (CBF-1)
Quarto Árbitro: Manuel Nunes Lopo Garrido – BA (CBF-1)
Árbitro Assistente Adicional 1: Osimar Moreira da Silva Junior - GO (CBF-2)
Árbitro Assistente Adicional 2: Edmar Campos da Encarnacao - AM (CBF-1)
Delegado: Kleber Moradillo da Silva -BA (ASS)
Bahia: Marcelo Lomba; Railan, Lucas Fonseca, Titi e Pará; Fahel, Bruno Paulista, Rafael Miranda, Guilherme Santos e Galhardo; Kieza; Técnico: Charles Fabian
Corinthians: Cássio; Fagner, Felipe, Gil e Fábio Santos; Ralf, Bruno Henrique, Petros e Renato Augusto; Malcom e Luciano; Técnico: Mano Menezes
Estão fora, no Bahia, Maxi e Emanuel, em fase de recondicionamento físico, Uelliton, Léo Gago e Branquinho, por opção técnica, e Demerson, com dores no joelho. No Corinthians, Elias, suspenso, Anderson Martins, recuperando-se de uma tendinite na coxa direita, e Guerrero, Romero e Lodeiro, convocados, respectivamente, para as seleções de Peru, Paraguai e Uruguai.
Estão pendurados, com dois cartões amarelos, no Bahia, Branquinho, Douglas Pires, Guilherme Santos, Kieza, Lincoln, Lucas Fonseca e Marcelo Lomba; e no Corinthians, Anderson Martins, Luciano, Gil e Petros.
No Bahia, também foram relacionados o goleiro Douglas Pires, os defensores Roniery e Adaílton, os meio campistas Feijão, Lincoln, Marcos Aurélio e Rômulo e os atacantes Henrique, Jeam, Rafinha e William Barbio.
No Corinthians, além dos possivelmente escalados, Mano Menezes relacionou também os goleiros Walter e Danilo Fernandes, os laterais Ferrugem, Uendel e Guilherme Arana, o zagueiro Pedro Henrique, o volante Guilherme Andrade, os meias Jadson e Danilo e o atacante Gustavo Tocantins.
No último treino do Bahia, comandado pelo técnico Charles Fabian, os jogadores participaram de uma atividade recreativa, seguida de trabalhos táticos, com ênfase a lances de bola parada ofensivas e defensivas e cobranças de faltas.
O novo técnico, que assumiu o posto recentemente, na tentativa de salvar o Bahia do rebaixamento, fez mudanças drásticas no time. Afastou jogadores titulares, promoveu retorno dos que estavam afastados e mudou o esquema tático. 
Com uma semana cheia para treinar, Mano Menezes teve tempo para ajustar a equipe, Com desfalques dos titulares na defesa, Anderson Martins, no meio campo, Elias, e no ataque, Guerrero, o time terá como substitutos Felipe, que já atuou contra o Santos e não comprometeu, Bruno Henrique e Luciano. No treino de sábado, o técnico encerrou a preparação para a partida com um descontraído treino recreativo no CT Joaquim Grava. Poupando os jogadores para a longa viagem, os jogadores realizaram apenas curtos e leves trabalhos no campo, antes de serem liberados para o tradicional rachão.
Com um ataque de meninos, o Corinthians precisará de muito apoio dos veteranos para uma partida que teoricamente seria fácil, mas poderá tornar-se dramática, principalmente por falta de experiência do ataque. Com a volta de Ralf, a defesa, mesmo sem Anderson Martins, não causa grandes preocupações. No meio campo, a entrada de Bruno Henrique no lugar de Elias, que não está em seus melhores momentos, parece-me um bom reforço. Resta torcer para Petros e Renato Augusto estarem num dia inspirado, para Luciano mostrar que consegue ser mais que um talismã e para Malcom ser um jogador mais coletivo e menos afobado. E pedir o auxílio de São Jorge.
Vamos enfrentar um adversário tecnicamente inferior e em crise, mas, tal qual animais feridos, times nessas situações podem dar trabalho. Além disso, não sei se o complexo de Robin Hood está definitivamente morto e enterrado no time do Corinthians, nem se já foi superada a Guerrero dependência.
Apenas tenho a certeza que um planejamento mal feito e que uma direção incompetente deixaram-nos numa situação complicada e temerária no final do campeonato. E no caso de um insucesso, já deram ao técnico as justificativas de praxe,
Precisamos vencer para continuarmos sonhando com a vaga no torneio continental. É o que nos restou para o ano, muito pouco diante da grandeza e do significado do Corinthians, mas o máximo que a incompetência e a omissão nos destinaram. Apesar de pouco, espero que consigamos conquistá-la, pelo menos pela esperança de que com ela, o planejamento de 2015 seja, pelo menos, razoável.

Créditos e fontes de imagens
meutimao.com.br
futebol.wikia.com
Getty/globoesporte.globo.com
Marcelo Braga/globoesporte.globo.com
facebook.com/Corinthians AMOR Eterno

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Sardinhas na Brasa ou Peixe Frito?

 
 
Embora domingo seja o dia da macarronada, mudamos o cardápio para uma bela e variada peixada. E o torcedor pode escolher como saborear o peixe: frito, assado ou ensopado. Ou então uma sardinhada na brasa, um sashimi ou sushi. Mas, o sucesso da noite, foi um ceviche peruano servido com muita gala e requinte. Com uma gala que há muito não víamos no futebol corinthiano, com uma ou roubada de bola do Renato Augusto com requintes de crueldade para uma bela finalização do Guerrero, abrindo o placar na Arena Itaquera.
O resultado do jogo não traduz o que foi a partida e se não fossem as cinco defesas do Aranha, três chutes bloqueados e seis bolas fora, teria sido uma goleada. Com a volta do cão de guarda da zaga, nossa defesa, mesmo sem um dos titulares, funcionou bem, não levamos sustos e o Cássio não teve muito trabalho. Bloqueamos e defendemos quase tudo e nas poucas chances que eles tiveram, erraram. 
Ralf, fora de campo em 11 partidas, surpreendeu por conseguir jogar, e bem, os 90 minutos. Renato Augusto, num dia inspirado, e Guerrero infernizaram a defesa santista e o Peixe só não foi goleado pelas excelentes defesas do Aranha e da trave. Sem Robinho o time do litoral é um time comum, que pouco ameaça. 
Guerrero manteve a tradição de marcar em clássicos, afirmando-se cada vez mais como um jogador decisivo. Malcom e Luciano ainda carecem de segurança e aprimoramento técnico. Elias continua devendo e Petros não pode ser reserva no time. 
Durante o intervalo, familiares dos jogadores campeões paulistas de 2014 desfilaram com o 1º troféu conquistado pelo Timão, numa homenagem do clube em comemoração ao seu 1º título.
A torcida, a verdadeira, compareceu e jogou junto, apoiando os 90 minutos, com seus cantos e coreografias. Já o setor modinha, novamente ficou vazio.
Com o resultado, o Corinthians chegou ao quinto lugar na tabela de classificação e tem os mesmos 57 pontos de Grêmio e Atlético-MG, mas uma vitória a menos. O Santos, com 46 pontos, mantém-se em oitavo, longe de qualquer disputa e já sem risco algum de sofrer com a ameaça do rebaixamento.
Embora satisfeita e feliz com a vitória e com o bom desempenho dos jogadores, devido à irregularidade do time, ainda estou insegura quanto ao desempenho futuro e à conquista da vaga para a Copa Libertadores. Só queria entender por que o Corinthians não joga sempre assim, por qual razão o time cresce em clássicos e pipoca diante dos times da parte inferior da tabela.
 
Melhores momentos
Gol
Ficha Técnica - Corinthians 1 X 0 Santos
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP) 
Data: 9 de novembro de 2014, domingo
Horário: 19:30 horas (de Brasília) 
Árbitro: Vinicius Furlan - SP (CBF-1)
Árbitro Assistente 1: Anderson José de Moraes Coelho - SP (CBF-1)
Árbitro Assistente 2: Carlos Augusto Nogueira Junior – SP (CBF-1)
Quarto Árbitro: Rodrigo Guarizo F. do Amaral - SP (CBF-1)
Árbitro Assistente Adicional 1: Marcelo Aparecido R de Souza - SP (CBF-1)
Árbitro Assistente 2: Marcio Henrique de Gois - SP (CBF-2)
Delegado: Roberto Perassi - SP (ASS)
Público: 31.089 pagantes
Renda: R$ 1.886.861,00
Cartões amarelos: Fagner e Elias (Corinthians). Victor Ferraz e Edu Dracena (Santos) 
Gol: Corinthians: Guerrero, aos 7 minutos do primeiro tempo
Corinthians: Cássio; Fagner, Felipe, Gil e Fábio Santos; Ralf, Elias (Bruno Henrique), Petros e Renato Augusto (Danilo); Malcom (Luciano) e Guerrero; Técnico: Mano Menezes
Santos: Aranha; Victor Ferraz (Cicinho); Bruno Uvini, Edu Dracena e Caju; Alison, Arouca, Serginho (Leandro Damião) e Lucas Lima; Rildo e Gabriel (Jorge Eduardo); Técnico: Enderson Moreira

Créditos e fontes de imagens e vídeos
meutimao.com.br
Fernando Dantas/Gazeta Press/gazetaesportiva.net
facebook.com/Wesley Marques
corinthians.com.br
Gazeta Press
Gazeta Press
Gazeta Press
Gazeta Press
twitter.com/williamthebill

globo.com/youtube.com
globo.com/youtube.com
globo.com/youtube.com
globo.com/youtube.com
facebook.com/Renato Silva