terça-feira, 11 de novembro de 2014

Sardinhas na Brasa ou Peixe Frito?

 
 
Embora domingo seja o dia da macarronada, mudamos o cardápio para uma bela e variada peixada. E o torcedor pode escolher como saborear o peixe: frito, assado ou ensopado. Ou então uma sardinhada na brasa, um sashimi ou sushi. Mas, o sucesso da noite, foi um ceviche peruano servido com muita gala e requinte. Com uma gala que há muito não víamos no futebol corinthiano, com uma ou roubada de bola do Renato Augusto com requintes de crueldade para uma bela finalização do Guerrero, abrindo o placar na Arena Itaquera.
O resultado do jogo não traduz o que foi a partida e se não fossem as cinco defesas do Aranha, três chutes bloqueados e seis bolas fora, teria sido uma goleada. Com a volta do cão de guarda da zaga, nossa defesa, mesmo sem um dos titulares, funcionou bem, não levamos sustos e o Cássio não teve muito trabalho. Bloqueamos e defendemos quase tudo e nas poucas chances que eles tiveram, erraram. 
Ralf, fora de campo em 11 partidas, surpreendeu por conseguir jogar, e bem, os 90 minutos. Renato Augusto, num dia inspirado, e Guerrero infernizaram a defesa santista e o Peixe só não foi goleado pelas excelentes defesas do Aranha e da trave. Sem Robinho o time do litoral é um time comum, que pouco ameaça. 
Guerrero manteve a tradição de marcar em clássicos, afirmando-se cada vez mais como um jogador decisivo. Malcom e Luciano ainda carecem de segurança e aprimoramento técnico. Elias continua devendo e Petros não pode ser reserva no time. 
Durante o intervalo, familiares dos jogadores campeões paulistas de 2014 desfilaram com o 1º troféu conquistado pelo Timão, numa homenagem do clube em comemoração ao seu 1º título.
video
A torcida, a verdadeira, compareceu e jogou junto, apoiando os 90 minutos, com seus cantos e coreografias. Já o setor modinha, novamente ficou vazio.
Com o resultado, o Corinthians chegou ao quinto lugar na tabela de classificação e tem os mesmos 57 pontos de Grêmio e Atlético-MG, mas uma vitória a menos. O Santos, com 46 pontos, mantém-se em oitavo, longe de qualquer disputa e já sem risco algum de sofrer com a ameaça do rebaixamento.
Embora satisfeita e feliz com a vitória e com o bom desempenho dos jogadores, devido à irregularidade do time, ainda estou insegura quanto ao desempenho futuro e à conquista da vaga para a Copa Libertadores. Só queria entender por que o Corinthians não joga sempre assim, por qual razão o time cresce em clássicos e pipoca diante dos times da parte inferior da tabela.
 
Melhores momentos
Gol
Ficha Técnica - Corinthians 1 X 0 Santos
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP) 
Data: 9 de novembro de 2014, domingo
Horário: 19:30 horas (de Brasília) 
Árbitro: Vinicius Furlan - SP (CBF-1)
Árbitro Assistente 1: Anderson José de Moraes Coelho - SP (CBF-1)
Árbitro Assistente 2: Carlos Augusto Nogueira Junior – SP (CBF-1)
Quarto Árbitro: Rodrigo Guarizo F. do Amaral - SP (CBF-1)
Árbitro Assistente Adicional 1: Marcelo Aparecido R de Souza - SP (CBF-1)
Árbitro Assistente 2: Marcio Henrique de Gois - SP (CBF-2)
Delegado: Roberto Perassi - SP (ASS)
Público: 31.089 pagantes
Renda: R$ 1.886.861,00
Cartões amarelos: Fagner e Elias (Corinthians). Victor Ferraz e Edu Dracena (Santos) 
Gol: Corinthians: Guerrero, aos 7 minutos do primeiro tempo
Corinthians: Cássio; Fagner, Felipe, Gil e Fábio Santos; Ralf, Elias (Bruno Henrique), Petros e Renato Augusto (Danilo); Malcom (Luciano) e Guerrero; Técnico: Mano Menezes
Santos: Aranha; Victor Ferraz (Cicinho); Bruno Uvini, Edu Dracena e Caju; Alison, Arouca, Serginho (Leandro Damião) e Lucas Lima; Rildo e Gabriel (Jorge Eduardo); Técnico: Enderson Moreira

Créditos e fontes de imagens e vídeos
meutimao.com.br
Fernando Dantas/Gazeta Press/gazetaesportiva.net
facebook.com/Wesley Marques
corinthians.com.br
Gazeta Press
Gazeta Press
Gazeta Press
Gazeta Press
twitter.com/williamthebill

globo.com/youtube.com
globo.com/youtube.com
globo.com/youtube.com
globo.com/youtube.com
facebook.com/Renato Silva
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário