segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Feliz 2013! Feliz Corinthians!

Depois de um 2012 pleno de realizações e conquistas, nos gramados, nas piscinas e nas quadras, eis que chega 2013 com novos desafios e responsabilidades. Mais do que agradecer e comemorar, vamos entrar no ano de 2013 preparando-nos para novas lutas e novas conquistas. Porque "Aqui é Corinthians" e Corinthians "Não para, não para, não para...". Após uma breve pausa para recarregar as baterias, reabastecidos de energias, vamos em busca de novas loucuras, de novas lutas, vitórias e títulos.
Em pensamento, abraço cada corinthiano da nossa Nação. Um abraço amigo, um abraço fraterno, um abraço que me faz sentir perto de cada companheiro maloqueiro, de cada torcedor, de cada funcionário, de cada conselheiro, de cada diretor, de cada jogador do meu Timão. Um abraço que nos irmana e que nos faz sentir juntos como na arquibancada, que nos faz únicos no mesmo amor e na mesma paixão, um abraço que nos faz sentir, cada vez mais, parte de algo maior, grandioso, que nos faz sentir cidadãos de uma mesma Nação, independentemente de nossas diferenças de classe, raça, cor ou nacionalidade.
Neste momento em que um novo ano se aproxima, momento de balanços, reflexões e promessas, sinto um prazer imenso pelo ano magnífico vivenciado pelo Timão, em que o adjetivo vencedor sobrepujou o sofredor. Neste momento de promessas, apenas quero reiterar meu amor por esse time, por essa torcida, por toda essa Nação e dizer que continuo cada vez mais louca e doente pelo Corinthians, que, apesar de algumas cornetadas, meu amor é incondicional e que "eu nunca vou te abandonar, porque eu te amo Corinthians". Neste momento em que um novo ano está chegando, desejo a toda a Nação Corinthiana que, em 2013, estejamos juntos na luta, com a mesma coragem, força e garra dos anos anteriores, buscando novas vitórias, novos títulos e novas conquistas.

Créditos e fontes de imagens
facebook.com/fotos do mural

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Flashes de 2012 - Melhores momentos

Se recordar é viver, a Nação Corinthiana terá vida eterna, pois jamais iremos esquecer tudo o que vivemos nesse ano de 2012.
Iniciamos o ano com a garotada brilhando na Copinha e conquistamos o octacampeonato. No Paulista tropeçamos e caímos da Ponte, mas demos a volta por cima e conquistamos a América, credenciando-nos para a busca e a conquista do bi mundial. E, mesmo tendo jogado o Brasileiro pra escanteio, conseguimos fazer dele um ótimo preparo para os jogos do Japão.
Diante de tudo o que torcemos, vibramos, sofremos e de tudo o que merecemos, a conquista da Libertadores jamais sairá de nossa memória e de nosso coração. Uma conquista invicta, com 14 jogos e no final vencendo o temível Boca e calando muitas bocas maledicentes, para a tristeza dos fieis secadores. Numa campanha irrepreensível, onde não faltou emoção, contra tudo e contra todos, carimbamos o passaporte para o Japão.
E na hora da partida, a Fiel deu a sua 1ª demonstração que o time não iria sozinho para a Terra do Sol Nascente. Quinze mil loucos se fizeram presentes no aeroporto de Cumbica para se despedir da delegação e colocar na sua bagagem todo nosso amor, confiança e devoção. Nossos guerreiros partiram para o front reabastecidos e reenergizados com nossas amorosas vibrações, com muito carinho e com as mais positivas energias que somente uma torcida como a nossa consegue transmitir.
Na chegada ao Japão, não foi diferente. A recepção e a festa da torcida teve início no aeroporto de Narita e, em Nagoia, a recepção começou na estação e continuou no Hotel, com direito a cantos da torcida e muita badalação, surpreendendo aqueles que achavam que os japoneses eram frios e emocionalmente contidos.
Após o 1º jogo, a anticorinthianada, inconformada e com muita dor de cotovelo, tentou desqualificar a presença e a participação da Fiel no Estádio de Toyota, sendo prontamente desmentida por representantes da imprensa que estiveram presentes, também, em campeonatos anteriores.
No dia da final, o Estádio de Yokohama parecia o Pacaembu. Horas antes do início da partida, os torcedores já se aglomeravam nas imediações e durante o jogo, a Fiel tomou conta do território. Tal presença foi fundamental para a vitória, ao ponto do técnico adversário afirmar que "eles não torcem, eles jogam com o time".
E essa maravilhosa torcida, que conseguiu transplantar o Pacaembu para o Japão, foi premiada com uma exibição de gala, pra gringo nenhum botar defeito. Enganados pela apresentação contra o Al Ahly, decididamente, um jogo pra inglês ver, os jogadores e o técnico do Chelsea foram apresentados ao Corinthians, que não se intimidou diante do campeão europeu e no 2º tempo, com a cabeçada de Guerrero, numa jogada que envolveu o time inteiro, conquistou o bi campeonato mundial de clubes.
Nesse flash back tenho que ser honesta e fazer um mea culpa, pois, quem acompanha o blog é testemunha que inúmeras vezes questionei o Tite e cheguei até a sugerir sua saída, por achá-lo retranqueiro e medroso. Embora mantenha muitas daquelas críticas, pois elas referem-se a outros momentos e a outros jogos, reconheço que nas conquistas da Libertadores e do Mundial, sua estratégia não só foi correta, mas a grande responsável pelos dois títulos. Hoje, imensamente feliz pela postura, pelo desempenho e pelas vitórias alcançadas, só tenho a dizer de coração:
 Obrigada Professor

Créditos e fontes de imagens
Corinthians/facebook.com/fotos do mural
esportes/terra.com.br
globo.com/youtube.com
facebook.com/bolanarede
sportv.globo.com/youtube.com
facebook.com/fotos do mural
juninhoXLX/youtube.com
facebook.com/fotos do mural
Adilson César/youtube.com
Marcos Ribolli/globoesporte.com
facebook.com/loucoporticorinthians
José Gonzalez/globoesporte.com
sportv.globo.com/youtube.com
TV Estadão/youtube.com
fifa.com
espn.com.br/youtube.com
globoesporte.com
Bruno Winckler/youtube.com
facebook.com/AmorMaiorNãoHá
globo.com/youtube.com
globo.co,/youtube.com
esportes.terra.com.br
globoesporte.com/youtube.com
facebook.com/fotos do mural

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Feliz Natal

Embora nosso presente tenha vindo adiantado, não poderia deixar de desejar a todos os loucos do Planeta, e porquê não do Universo, um feliz Natal. E pensando no sentido do Natal, lembrar que Natal e Corinthians tem tudo a ver.
Natal e natalidade é nascimento, é esperança e disso ninguém mais do que nós, entende e representa. Somos o time capaz de nascer e renascer após percalços e dificuldades e, mesmo desacreditado por muitos, ressurgir com maior glória e esplendor, Só para lembrar, em quatro anos, nossa trajetória representou o maior renascimento da história do futebol mundial, quando emergimos do fundo do poço para o topo do mundo. Quando nos consideravam derrotados, terra arrasada e território devastado, não perdemos a esperança, trabalhamos duro, com confiança e reconquistamos o Estado, o País, conquistamos a América e reconquistamos o Mundo. Fizemos o nosso Natal, contra tudo e contra todos, com muita luta, trabalho, empenho e determinação.
Natal é amor. E por falar em amor, não existe no mundo uma torcida com mais amor do que a nossa. Uma torcida que não mede esforços e sacrifícios só para ver o time jogar, para estar junto, para apoiar e incentivar. Uma torcida que não abandona nos maus momentos, que acredita sempre, que cobra, mas apoia, que atravessa o mundo para testemunhar um amor sem limites, um amor incondicional, um amor eterno...
 
Natal é vida. E o Corinthians vivifica nossa existência, nos faz ter uma vida plena ao nos ensinar ser fortes nas dificuldades, a vencer desafios e ultrapassar obstáculos e barreiras. O Corinthians nos fortalece para enfrentar a luta do dia a dia e nos ensina a não esmorecer diante das dificuldades. Quando tudo parece desabar ao nosso redor, buscamos uma força interior acumulada no exercício do nosso corinthianismo, respiramos fundo, estufamos o peito, erguemos a cabeça e gritamos AQUI É CORINTHIANS! E se é Corinthians, não podemos recuar nem desanimar.
Natal é fraternidade. E não existe nada mais fraternal que nossa Nação Corinthiana. O Corinthians possui essa magia que nos faz abraçar desconhecidos na hora do gol, que nos une para torcer, para comemorar, que faz com que possamos nos sentir irmãos de quem não conhecemos pessoalmente, que faz com que sejamos uma grande família, uma imensa Nação. O Corinthians nos ensina a superar preconceitos de raça, de cor e de classe social. Quando dizemos "é nóis mano" esse mano está na favela e nos condomínios de luxo, é branco, é negro, é amarelo, é pele vermelha, é morador de rua, é operário, é executivo, é publicitário e nós a todos eles nos igualamos, nos irmanamos...
Natal é felicidade. E o Corinthians tem esse dom de nos fazer felizes, independente de títulos e de vitórias, embora sempre almejamos alcançá-los. 
Nesta véspera de Natal, refletindo sobre o que é o Corinthians na minha vida e no que representa o corinthianismo para a Nação, sonhei com a possibilidade de ampliar para o mundo todo esse sentimento de amor que vivencio no exercício do meu corinthianismo. E, num exercício de imaginação, pensei como seria o mundo povoado por esse sentimento. E percebi que o mundo seria muito melhor, se todo esse amor que temos pelo Corinthians pudesse se espalhar para toda a Humanidade.
 
Um mundo povoado pelo amor seria um mundo mais feliz, um mundo mais fraterno, um mundo em que nossas rivalidades e diferenças ficassem dentro do campo, em que todos pudessem vibrar mais pelas próprias vitórias do que pelas derrotas dos adversários, em que as disputas fossem leais e respeitosas, os erros de arbitragem fossem apenas erros e a justiça pautasse o comportamento dos árbitros, em que torcedores não se matassem, enfim onde em nossos corações o amor fosse tão grande que não sobraria nenhum lugarzinho para o ódio.
Por mais que eu ame o Corinthians não sinto necessidade de odiar outros times nem seus torcedores. Vejo-os como simples adversários, não como inimigos. Adversários que sempre vou querer vencer com lealdade, com justiça e com respeito. Para a grandeza do esporte, para a nossa própria grandeza.
E, com muito amor e com todo o meu corinthianismo desejo a você leitor, corinthiano ou não, um Feliz Natal.

Créditos e fontes de imagens
facebook.com/fotos do mural
facebook.com/fotos do mural
facebook.com/fotos do mural
facebook.com/fotos do mural
facebook.com/fotos do mural
facebook.com/fotos do mural
mariodemori.blogspot.com
facebook.com/fotos do mural
facebook.com/fotos do mural

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima...

Imagens dizem mais que palavras, mas as palavras também passam a emoção das imagens. Neste post, apresento dois vídeos produzidos pela Fiel/Redenção-CE, com várias narrações de locutores brasileiros e alguns estrangeiros. É de arrepiar todas essas vozes narrando o momento máximo da final do Mundial de Clubes de 2012: o gol do Paolo Guerrero! O 2º vídeo é finalizado com a música Amizade é Tudo, com o clipe dos melhores momentos.
Apresento, também, dois vídeos mostrando as emoções e a empolgação da torcida, durante o jogo, na quadra da Gaviões da Fiel.
Se lá no Japão o espetáculo foi deslumbrante, aqui no Brasil não foi diferente. Corinthianos se reuniram em todo o país para torcerem pelo Timão. Não faltou empolgação e, na hora do gol, sobrou emoção. Vejam o que rolou na quadra da Gaviões.
Quadra da Gaviões
Poderia parecer inacreditável que em quatro anos conseguíssemos superar tantos obstáculos e subirmos da Série B para o ápice do futebol mundial, construirmos um CT de 1º mundo, concluirmos 60% do nosso estádio e sermos o clube mais valorizado do país. Seria, se aqui não fosse Corinthians, se não fôssemos mais que um clube e um time de futebol, se não fôssemos guerreiros, se não fôssemos uma Nação.
Terminamos o ano com a sensação do dever cumprido e com a certeza que estamos preparados para os novos desafios que virão. E, que entre tantas características, entre tantas definições, podemos erguer a cabeça, bater no peito e afirmar com muita alegria:
Corinthians é luta
Corinthians é determinação
Corinthians é superação

Créditos e fontes de imagens
facebook.com/radiocoringao
arielmcastro.blogspot.com
facebook.com/fotos do mural
facebook.com/namorocristao

Créditos e fontes de vídeo
Fiel/Redenção-CE/youtube.com
Fiel/Redenção-CE/youtube.com
espn.com.br/youtube.com
Lance TV/youtube.com

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Muito prazer, Corinthians...

Expectativas, ansiedade, esperança, confiança e muita fé dominaram o universo da Nação Corinthiana desde o dia quatro de julho de 2012. Neste período, milhões de loucos foram afetados por uma forte TPM, uma Tensão Pré Mundial. E para aumentar a tensão, dos antis vinham as gozações e dos abutres da mídia, críticas, notícias inventadas e esculhambação. Nesse clima de ansiedade, mais de 30 milhões de loucos revesaram-se nos papéis de técnicos e comentaristas, analisando, questionando, criticando, reclamando, opinando e escalando o time para a batalha final.
Todos almejavam o título, todos sonhavam com a vitória e com a conquista de mais um título internacional. E quando o time foi pro Japão, a Fiel foi junto, pois, mesmo quem ficou no Brasil, despachou para o oriente, seu coração e sua mente.
Acompanhamos passo a passo a viagem, os deslocamentos, os passeios aos shoppings e os treinamentos. Quem teve condições voou para o Japão. Mas, quem não foi, nem por isso esteve ausente e em Espírito se fez presente. Muitos, embora no Brasil, seguiram o fuso horário do Japão, criando em suas rotinas diárias a maior confusão. Foi essa a solução encontrada para não perder nada e poder estar junto do futuro campeão. 
Apesar da mobilização da turma do Fiel Secador e da azucrinação de parte da mídia, o Corinthians não se abateu, a Fiel não se calou e, na final, contra um time europeu o Timão não acovardou. Jogou de igual pra igual, marcou tão forte que fez o Chelsea perder o norte, defendeu e atacou como um escalão mosqueteiro e venceu a partida, com um belo gol do Guerrero.
Em toda essa luta, a Fiel não foi apenas coadjuvante. Foi parceira e, na conquista da taça, teve um papel importante. Nas ruas e nos estádios do Japão, só dava brasileiro, só dava maloqueiro... Milhares de loucos do bando consumaram a grande invasão, obrigando até jornalistas antis publicarem notícias em seu jornais e portais e exibirem imagens na televisão.
Num jogo equilibrado e pegado, onde não faltaram raça e aplicação, o Timão mostrou para o mundo sua garra, sua coragem e sua determinação. Nada de medo, nada de lambança. Mostrou o tempo todo que estava a fim de jogo e que não foi pro Japão pra pedir autógrafo pra craque nem pra trazer camisa de lembrança. Foi valente, foi guerreiro. Não recuou, não se acovardou, não se intimidou... Foi eficiente e persistente. Da força do coletivo emergiram as individualidades, criando o cenário perfeito para sobressaírem as defesas milagrosas do Cássio, a solidez da defesa, a segurança e a tranquilidade do Danilo, a velocidade do Jorge Henrique, a precisão da dupla de volantes e do Émerson, sem surpresa, muita esperteza.
Se o Chelsea achou que o jogo seria um passeio, fez um papel muito feio. Entrando de salto alto e se sentindo um time superior, acabou se desequilibrando e tropeçando. Reprovado no exame, deu o maior vexame e no final do jogo, em clima de velório, o que se via em cada rosto era um um traço de dor, um grande desgosto, um semblante de general deposto.
Se pra eles foi uma decepção, para nós foi só alegria e vibração. Mais que uma conquista, mais que uma vitória esse título mundial foi um grande cala boca, uma grande resposta, uma superação. 
Depois de calar o Boca e muitas bocas, calamos os preconceituosos, os maledicentes, os invejosos. Transplantando o Pacaembu para o Oriente, quebramos vários tabus e vencendo esse Mundial resgatamos parte do prestígio do futebol nacional.
Se o Boca Júniors na Libertadores e o Chelsea no Mundial não conheciam o Corinthians, a eles nos apresentamos com toda a pompa e galhardia. E com muita alegria.
Se eles se vestem com a cor do sangue azul da nobreza, nossa força vem da miscigenação das raças e do amor pelo nosso Corinthians, um time preto e branco, sem preconceito de cor... Se eles têm várias estrelas, nós temos um constelação de operários da bola e de guerreiros, que são reabastecidos fervorosamente pela energia de favelados e maloqueiros, de pessoas forjadas na luta e no trabalho, de uma torcida fiel, apaixonada, dedicada, invejada...
Para quem dizia não nos conhecer, nos apresentamos:
- Somos o Corinthians, mais que um time, mais que uma torcida...
- Somos uma Nação 
- Somos do mundo, o novo bi campeão.
E para aqueles que desmereceram nosso 1º mundial, fica a lição. 
No inverno ou no verão, Corinthians campeão

Créditos e fontes de imagens
facebook.com/fotos do mural
facebook.com/fotos do mural
Fernando Roberto/lancenet.com.br
Sérgio Barsaghi/Gazeta Press/gazetaesportiva.net
fifa.com
gazetaesportiva.net
facebook.com/fotos do mural
facebook.com/fotos do mural
facebook.com/RedePoderosoTimão/fotos do mural

sábado, 15 de dezembro de 2012

Banzai Corinthians!

Chamada da Globo para o Mundial de Clubes
Está chegando a hora da grande decisão, o momento mais esperado pela Nação. Momento em que num único sentimento, com um só pensamento, nos irmanamos ainda mais em torno da maior paixão das nossas vidas, momento em que, com muita confiança e esperança, já estamos todos no Japão.
Nem todos pudemos nos deslocar fisicamente para a Terra do Sol Nascente, mas, isso é o que menos importa. Lá estamos em Espírito e como afirmava o Grande Mestre, "onde estiver o seu tesouro, lá estará o seu coração". E, ninguém duvida que o Corinthians é o grande tesouro no coração desse bando de loucos apaixonados.
Como para o pensamento não existem barreiras de espaço e tempo e não importa a distância física não temos dúvidas que cada membro da delegação levou na bagagem nosso coração, nosso amor, nossa solidariedade, nossa paixão.
Não somos apenas capazes de promover o maior deslocamento humano intercontinental em época de paz. Somos também capazes de promover o maior deslocamento vibracional do Planeta. Formamos a maior corrente de positivas vibrações para os nossos guerreiros que defendem nossa Nação, lá no longínquo Japão. Vibrações de confiança, de amor e de esperança, fortalecendo e reabastecendo com as mais puras energias aqueles que, logo mais, entrarão em campo para defender nosso Timão.
Pra cima do Chelsea, Timão
O trabalho foi feito, todos estão motivados, confiantes e focados. Agora, além da técnica e da tática, o importante é a raça, a pegada, a garra. É jogar como Corinthians...
Neste momento, vou me abster de análises técnicas, táticas e de comentar escalações. Nesta reta de chegada, limito-me ao mais importante, enviar a cada membro da nossa delegação, bem como a todos os torcedores que nos representam no Japão, minhas amorosas vibrações, meus votos de sucesso e minhas orações.
Vai Corinthians
Banzai Corinthians

Créditos e fontes de imagens
globoesporte.com
facebook.com/VaaiCorinthians
meutimao.com.br
papeldeparededetimesdefutebol.com
twitter.com - @missotimao
youtube.com
Ari Ferreira/lancenet.com.br
facebook.com
globoesporte.com

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Corinthiano colombiano presenteia o bando de loucos com um um aplicativo para celular que "junta" todas as notícias do Todo Poderoso em um mesmo local


Saiu nesta semana um aplicativo grátis novo, chamado "App do Timão" para iPhone e Android.
O aplicativo oficial do torcedor do Corinthians, como se auto intitula,  é um app obrigatório para qualquer louco do bando.
Nele conseguimos ver na aba de Notícias, tudo o que sai sobre o Timão nos maiores portais, como Lance, Globo Esporte, Gazeta Esportiva, UOL, entre outros.
O aplicativo mantém um histórico de notícias sobre o Corinthians e é muito importante para acharmos o que procuramos em um único lugar.
Além da seção de Notícias, o app conta com a aba de Jogos, onde todos os jogos do Corinthians estão sendo listados a partir do Mundial. Lá, também podemos verificar escalações e resumos de jogos.
Na seção Twitter, aparecem os principais twitters dos Corinthianos e podemos acompanhar tudo que é postado sobre o Timão, inclusive os torcedores que já utilizam o app, nos informaram que em breve lá colocarão twitters dos usuários, aumentando ainda mais a rede de informações do Corinthiano.
Na parte de video, encontramos os videos mais impactantes e recentes sobre o Corinthians.
O mais legal do aplicativo, óbvio, além de ser de graça, é que antes dos jogos e durante as partidas, os usuários receberão notificações (mensagems) informando sobre o placar, etc... ou seja, quem não pode acompanhar o jogo por alguma razão, o aplicativo passa as novidades principais da partida por mensagem.
Para os que quiserem baixar como eu, o "App do Timão" já está disponível gratuitamente para iPhone na Apple Store ou para Android no Google Play.

O autor deste aplicativo é Miguel, um colombiano que morou na Austrália com 6 brasileiros, dos quais 5 eram corinthianos. Ele, que já conhecia o Timão, por ser conterrâneo do Fred Rincon, começou entender ao vivo, a paixão corinthiana.
Entre os 5 brasileiros corinthianos, haviam duas mulheres. Miguel, por causa de uma delas mudou-se para São Paulo em 2007 e conheceu outros loucos do bando. Apesar das dificuldades vivenciadas naquele ano pela Nação Corinthiana, a sua paixão pelo Timão começou a desabrochar e, mesmo sem compreender, não só se solidarizou com a tristeza de seus amigos, mas dela compartilhou 
Mesmo após o término do relacionamento com sua namorada corinthiana, Miguel, cada vez mais infectado pelo vírus do corinthianismo, acompanhou com entusiasmo a volta do Timão pra elite do futebol, a chegada do Ronaldo, os títulos do Paulista e da Copa do Brasil de 2009, o desastre diante do Tolima, o pentacampeonato brasileiro em 2011 e a conquista da Libertadores.
E, nesse meio tempo, arrumou outra namorada corinthiana.
Não se contentando apenas em torcer para o Corinthians, ele encontrou na sua profissão um meio de presentear toda a Nação, principalmente aqueles que não puderam acompanhar nosso time no Japão, criando o aplicativo supra citado e disponibilizando-o gratuitamente para o bando de loucos.
Com muito orgulho, Miguel declarou para o Blog que esses 5 anos como torcedor "oficial", foram 5 anos de tristezas e muitas alegrias. E citou que em 5 anos de torcedor, testemunhou a conquista de 5 troféus.
Para aqueles que lhe perguntam como um colombiano veio parar no Brasil e virou corinthiano, ele responde:
Como seria possível torcer para outro time que não fosse o Timão?
E afirma com muita paixão:
Orgulhosamente Colombiano
Orgulhosamente Corinthiano

No facebook
https://www.facebook.com/AppDoTimao

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Se não for sofrido, não é Corinthians

Não foi o jogo dos sonhos. Embora vindo do Egito, o Al Ahly não é um time de múmias e nos deu muito trabalho. Até começamos bem, mas depois do gol, quando tudo parecia favorável, o Al Ahly veio pra cima, o Corinthians recuou e na 2ª etapa foi pressionado até os últimos momentos. 
Se o jogo não foi dos melhores, o resultado foi bom, por ter nos colocado no final do Mundial. Apesar das dificuldades, conseguimos transpor as pirâmides interpostas no caminho e obter a classificação.
Agora, o importante é corrigir as falhas e mudar a postura no jogo da final. Danilo reconheceu que a estratégia do 2º tempo foi equivocada e os jogadores admitiram que na etapa final o jogo ficou complicado. Por outro lado, o Corinthians sempre cresce nas decisões e, contra times mais qualificados, sempre tem um bom desempenho. 
Apesar do sufoco, temos que dar um desconto pelo cansaço, pelo clima diferente, pelo fuso horário e pela ansiedade da estreia. Embora seja meio estranho que a ansiedade tenha sido maior após estarmos vencendo e no 2º tempo.
O dia do Timão
A festa da Fiel
Opinião dos jogadores

Gol do Guerrero
Sobre o jogo tudo já foi dito e devidamente mostrado pela mídia. Mas, não poderia deixar de destacar o belo passe do Douglas e o gol do Guerrero, bem como a atuação magnífica da nossa zaga. E de lamentar que Paulinho e Danilo não estivessem nos seus momentos mais brilhantes.
Coletiva do Tite
Apesar do sufoco, o técnico Tite aprovou o desempenho da equipe, elogiou a atuação do 1º tempo e atribuiu as dificuldades encontradas no 2º tempo à ansiedade do peso da estreia.
Outro grande destaque do jogo foi a presença da Fiel que, desde o embarque do time, não parou de dar show e que, num feito inédito, conseguiu transplantar o Pacaembu para o Japão.
Quadra da Gaviões da Fiel
Quadra da Gaviões da Fiel
Mas, a festa não ficou só lá, pois, em cada canto do país e em várias partes do mundo, a Fiel se reuniu para o grande momento, para torcer, vibrar, sofrer e, finalmente, comemorar a vitória e a ida para final.
Passado o 1º embate, agora é recuperar as energias, recarregar a bateria, acertar o time para a última batalha e vencer a guerra do Mundial.
E que venha o Chelsea!

Ficha Técnica - Al Ahly 0 X 1 Corinthians
Local: Toyota Stadium, em Toyota (Japão)
Data: 12 de dezembro de 2012, quarta-feira
Horário: 8:30 horas (de Brasília) 
Árbitro: Marco Rodríguez (México) 
Assistentes: Marvin Torrentera e Marcos Quintero (ambos do México) 
Público: 31.417 pagantes 
Gol: Guerrero, aos 29 minutos do primeiro tempo 
Al Ahly: Ekramy (Elseoud); Fathi, Gomaa, Naguib e Kenawi; Rabia, Ashour, Said (Aboutrika) e Soliman e Hamdi; Gedo (Meteab).  Técnico: Hossam El Badry 
Corinthians: Cássio; Alessandro, Chicão, Paulo André e Fábio Santos; Ralf e Paulinho, Danilo e Douglas (Jorge Henrique); Emerson (Romarinho) e Guerrero (Guilherme Andrade). Técnico: Tite

Estatísticas
Melhores momentos e comentários

Créditos e fontes de imagens e vídeos
meutimao.com.br
fifa.com
globoesporte.com
globoesporte.com
Ari Ferreira/lancenet.com.br
globo.com
globoesporte.com
youtube.com
facebook.com/fotos do mural
Fernando Roberto/lancenet.com
Alexandre Braga/facebook.com/fotos do mural
Lance TV/lancenet.com
fotolog.com
gazetaesportiva.net
esporte.uol.com.br
gazetaesportiva.net