sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Nossa delegação, agora livre da poluição, pronta para o Mundial do Japão

MARIN NÃO SERÁ MAIS CHEFE DE DELEGAÇÃO DO CORINTHIANS NO MUNDIAL
Melhor notícia não poderia haver. Estaremos livres no Japão, de qualquer risco de contaminação.
Da contaminação dos miasmas pútridos de quem participou como mandatário de um dos períodos mais sangrentos da História brasileira, de quem foi governador biônico na ditadura militar, de quem, com um discurso inflamado contra a direção da TV Cultura, desencadeou a prisão, tortura e morte de Vladimir Herzog no DOI-CODI. 
Ato ecumênico em memória de Vladimir Herzog
Da contaminação dos miasmas deletérios de quem, sendo conselheiro de outro time, trás no seu DNA, a defesa de interesses antagônicos aos da Nação Corinthiana e que na chefia da nossa delegação, seria um "estranho no ninho", obrigando nossos guerreiros a terem que suportar tão nefasta companhia. 
Num momento em que o foco total é o Campeonato Mundial, em que os bons pensamentos e os bons sentimentos de toda a Nação estão voltadas para o Timão, corríamos o sério risco dos nossos protagonistas lá no Japão estarem "dormindo com o inimigo".
Nada mais contraditório que o time fundado por operários e inspirados nos ideais humanitários e libertários, que garantiu o direito das classes populares participarem da elite do futebol, do time que, através de sua torcida e de seus jogadores, protagonizou a luta pelas liberdades democráticas, pela anistia aos presos políticos e pelas diretas já ter como chefe de sua delegação um governante biônico da ditadura, conivente com a tortura e que tem o seu currículo manchado pelo sangue do Vlado. Nada mais contraditório que o conselheiro de um outro clube, com uma história antagônica à nossa, dirigir nossa delegação.
Há quem diga que ele havia pedido para chefiar a delegação. Outros afirmam que era uma forma de aproximar o Corinthians da CBF e aparar as arestas, como se fosse possível manter uma relação cordial entre a corda e o pescoço do enforcado, entre a guilhotina e a cabeça do decapitado e entre a raposa e o galinheiro. E os últimos acontecimentos na CBF provaram a ingenuidade dos que assim pensavam.
Embolsando a medalha do Matheus
A Fiel em nenhum momento aceitou José Maria Marin na chefia da nossa delegação e se os mais novos não se lembram ou ignoram suas ações nefastas durante a ditadura militar, ninguém ignora o seu ato de embolsar uma medalha de campeão da Copa São Paulo de Juniores, deixando sem sua medalha o goleiro campeão Matheus Caldeira. Mais um motivo para sua rejeição.
A Brigada Miguel Batalha, grupo de torcedores voltado para a defesa e resgate dos ideais libertários e humanistas que deram origem ao Corinthians, realizou panfletagem nas imediações do Pacaembu, denunciando  e protestando contra tamanha aberração. 
A Rádio Coringão, em seus diferentes programas, informou seus ouvintes e se opôs a essa excrescência que quase quase maculou nossa Nação. E Leandro Bergamim Almeida e Cacau Guarnieri, no Programa A Voz da República, na própria Web Rádio Coringão falando em seus nomes pessoais, endossaram os protestos.
Felizmente, se a Diretoria do Corinthians vacilou e/ou se equivocou, Deus é Fiel, São Jorge estava atento e o governador biônico da ditadura, conselheiro do time do Jardim Leonor e embolsador de medalhas teve a inspiração de pedir dispensa da chefia da delegação, livrando nossos guerreiros de tão injuriosa presença. Aliás, depois de suas últimas presepadas na CBF, ele não teria ambiente na nossa delegação.
Portanto, vamos para o Japão livres de poluição dos fluidos e miasmas deletérios. Vamos para o Japão reabastecidos pela energia e pelos bons fluidos da Fiel, que lá estará representada por corinthianos de todo o Planeta, recepcionados pela Fiel Japão, que está preparando a maior festa do futebol mundial.

Créditos e fontes de imagens

mermaidann3.blogspot.com
Frases Corinthians/facebook.com/fotos do mural
veja.abril.com.br
brigadamiguelbataglia.blogspot.com
Walter Faceta Júnior/facebook.com/groups/brigadamiguelbataglia
timedopovo.blogspot.com
superdownloads.blog.br
blogdoemilsontavares,blogspot.com
espn.com.br
brigadamiguelbataglia.blogspot.com
radiocoringao.com.br
facebook.com/fotos do mural
facebook.com/fotos do mural

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

A festa foi linda - Já o futebol...

Melhores momentos
Mais festa do que futebol no Pacaembu. Mas, não foi surpresa. Com cinco desfalques era previsto um certo desentrosamento. Só não era esperada tanta afobação e erros de finalização.
Mais focado no Mundial do que no jogo, Tite teve seu dia de Professor Pardal e mesmo tendo Guilherme à disposição, resolveu improvisar o zagueiro Ânderson Polga de 1º volante, mesmo com o jogador fora de ritmo. E deu a lógica. Em vez de um cabeça de área, ficamos com uma área sem cabeça. E, numa vacilada da defesa, o Ânderson deles foi mais rápido e tomamos o gol.
Como o improviso não conseguiu emPOLGAr ninguém, Tite recuperou a razão e colocou o Guilherme para restabelecer a ordem das coisas. 
Sem Chicão, Fábio Santos, Ralf, Paulinho e Douglas, os corinthianos, embora com vontade e disposição, não conseguiram manter a qualidade dos jogos anteriores. Embora, com maior posse de bola, erravam passes, perdiam a bola e, depois do gol do Santos, ficaram muito ansiosos e afobados. Aliás, com desfalques na defesa, no meio campo e com Guerrero e Émerson iniciando seu 1º jogo juntos, não dava mesmo para ter um time muito articulado. 
A ausência de Douglas sobrecarregou Danilo, prejudicando a criação e, sem Ralf na proteção da zaga, Edenílson, também ficou sobrecarregado, mas, mesmo assim, foi o homem de ligação na transição do meio campo com o ataque. Com a entrada do Guilherme, ele ficou mais livre para avançar. 
Mas, quando a bola chegava pouco adiantava, pois no gol, ninguém acertava. Gols perdidos até com o goleiro vencido. E a torcida, firme e forte, apoiando sempre, pedia a entrada de um velho conhecido que estava no banco, gritando o nome de Jorge Henrique.
 
Gols
Tite atendeu e foi numa cobrança de falta que ele colocou a bola na área para Wallace, de cabeça, empatar a partida e aliviar a tensão do time, que a partir do gol passou a pressionar mais o adversário, que se fechou totalmente para impedir a virada. 
Entrevista do Guerrero
Entrevista do Tite
Os jogadores e o treinador minimizaram os erros e consideraram que a atuação foi importante para o preparo para o Mundial do Japão. 
Eventos
Ficha Técnica - Corinthians 1 X 1 Santos 
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP) 
Data: 24 de novembro de 2012, sábado 
Horário: 19:30 horas (de Brasília) 
Árbitro: Raphael Claus (SP) 
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Daniel Paulo Ziolli (ambos de SP) 
Público: 34.171 pagantes (total de 36.482) 
Renda: R$ 1.157.591,00 
Cartões amarelos: Romarinho e Guilherme (Corinthians); Victor Andrade e André (Santos) 
Gols: Corinthians: Wallace, aos 34 minutos do segundo tempo; Santos: Felipe Anderson, aos 35 minutos do primeiro tempo 
Corinthians: Cássio; Alessandro, Wallace, Paulo André e Guilherme Andrade (Jorge Henrique); Anderson Polga (Guilherme), Edenílson e Danilo; Emerson, Guerrero e Romarinho. Técnico: Tite 
Santos: Rafael; Bruno Peres, Bruno Rodrigo, Durval e Juan; Henrique, Arouca, Felipe Anderson (Gerson Magrão) e Patito Rodríguez (Adriano); Victor Andrade e André. Técnico: Muricy Ramalho 
Se dentro de campo o jogo não foi brilhante, do lado de fora nada poderia ter sido mais cintilante. O Corinthians preparou uma grande festa e o Pacaembu foi decorado com diversas referências à cultura do Japão, onde será disputado o Mundial de Clubes em dezembro, e virou palco de homenagens para Emerson Sheik (eleito o melhor jogador da última Copa Libertadores da América) e para alguns dos campeões mundiais de 2000.. 
Antes da partida, por ter sido eleito o melhor jogador da competição neste ano, o atacante recebeu da patrocinadora da Libertadores o prêmio de 20 mil dólares. 
Ainda no clima do Mundial de Clubes, o Corinthians prestou uma homenagem aos jogadores que conquistaram o primeiro título do torneio, em 2000, vencendo o Vasco da Gama, em final única disputada no Rio de Janeiro. 
No intervalo os jogadores deram uma volta olímpica ao redor do gramado carregando o troféu conquistado naquela ocasião. Simultaneamente, o grupo "Cantores de Okinawa" fez uma apresentação musical utilizando o taikô, tradicional tambor japonês. 
Estiveram presentes os jogadores Marcelinho Carioca, Índio, Adilson Batista, Edilson, Luisão, Edu Gaspar (atual gerente de futebol do clube), Márcio Costa, Yamada, Fábio Luciano, Ricardinho, Gilmar Fubá e Fernando Baiano, entre outros.
Se o futebol não foi dos melhores, pelas próprias circunstâncias do jogo, que acarretaram muitos desfalques, a festa foi sensacional. O clima foi de magia, compartilhado por torcedores que vieram de todos os cantos do país, trazendo as mais positivas vibrações e os votos de sucesso no torneio do Japão. No campo, os jogadores superaram o resultado adverso, buscando o empate com muita garra e disposição. Antes do Mundial, teremos mais um jogo treino, com um time que deve vir completo. Embora no Pacaembu, o mando é do adversário e vamos jogar sob forte pressão. Ótima oportunidade para os ajustes finais na equipe, que deve atuar completa. Tite tem a semana para corrigir o que for necessário e, apesar dos problemas extra campo, todos precisam estar totalmente focados nos dois jogos do Japão. E assim será, para a felicidade geral da Nação, porque

Créditos e fontes de imagens
meutimao.com.br
Eduardo viana/lancenet.com.br
globoesporte.com
sportv.globo.com
Júnior Lago/esporte.uol.com.br
Eduardo Viana/lancenet.com.br
article.wn.com
gazetaesportiva.net
sportv.globo.com
globoesporte.com
Lance TV/lancenet.com.br
Lance TV/lancenet.com.br
esporte.uol.com.br
globoesporte.com
Agência Estado/Ale Cabral/globoesporte.com
Carlos Augusto Ferrari/globoesporte.com
gazetaesportiva.net
Tom Dib/lancenet.com.br
corinthians.com.br
loucoporticorinthians.com.br

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Corinthians X Santos

No penúltimo treino do Timão para o Mundial do Japão, vamos de Mistão contra um Peixe desfalcado de sua estrela do mar. Isto é, sem o time titular, vamos enfrentar um Santos sem Neymar. Para o campeonato, o jogo não vale nada. Poderia ser um clássico maneiro, se os times estivessem inteiros, mas desfalcados, remendados e com jogadores improvisados vai servir apenas pra cumprir tabela, pra entrosar o ataque, pra dar ritmo de jogo e observar alguns reservas que pouco jogaram, inclusive o Ânderson Polga. 
Neste caso, penso que não servirá para grandes coisas, pois jogará fora da posição, de 1º volante, no lugar do Ralf, enquanto Guilherme Torres, volante de ofício, ficará no banco. 
Será que a possibilidade de treinar a selecinha da Nick já mexeu com os miolos do Tite?
E tinha a CBF que vir tumultuar nosso bom ambiente, tirando o foco do time justo às vésperas do Mundial? Já não basta ter desgastado nossos jogadores com jogos caça niqueis e com uma super taça das Américas que não passou de um calicezinho de licor? De que adiantou badalar o ladrão de medalhas, colocando-o como chefe da nossa delegação no Japão? Na hora que precisamos, não aliviou e agora, com a demissão do Mano, balançou o equilíbrio do treinador, que até está pedindo ajuda divina para não ficar sem luz.
Mas, voltando ao jogo de sábado, além da festa da torcida, não teremos muito o que esperar. Sem seu principal jogador, o Santos é um time comum. Do nosso lado, apesar dos remendos, creio que daremos conta, pois quem entrar vai dar o sangue pra se garantir na lista do Mundial.
Entrevista do Alessandro
Ficha Técnica - Corinthians X Santos
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 24 de novembro de 2012 (sábado)
Horário: 19:30 horas (horário de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP)
Corinthians: Cássio; Alessandro, Wallace, Paulo André e Guilherme Andrade; Anderson Polga e Edenílson; Romarinho, Danilo e Emerson; Guerrero. Técnico: Tite
Santos: Rafael; Bruno Peres, Bruno Rodrigo, Durval e Juan; Henrique, Arouca, Crystian (Victor Andrade), Felipe Anderson e Patito Rodríguez; André. Técnico: Muricy Ramalho
Além dos escalados pelo Tite, também foram relacionados: Júlio César, goleiro; Felipe, zagueiro; William Arão e Guilherme, volantes; Giovanni e Chiquinho, meias; Romarinho e Jorge Henrique, atacantes
Sem Fábio Santos, Ralf, Paulinho e Martínez, que participaram do jogo da Seleção no meio da semana e sem Chicão e Douglas, suspensos pelo 3º cartão, iremos pro jogo com uma defesa desentrosada e com o cabeça de área improvisado. 
Edenílson, como 2º volante ou onde quer que entre, tem dado conta do recado, mas, sem Douglas, Danilo ficará sobrecarregado na armação.
Pelo menos no ataque, teremos um objetivo nobre. Émerson e Guerrero atuarão juntos desde o início do jogo. As improvisações poderão acarretar problemas na marcação, desarmes, perda de bola e armação, dificultando o desempenho da dupla. Mas, pelo menos será uma oportunidade para entrosar o provável ataque do Mundial.
Do lado do Santos, além de Neymar, suspenso, Murici não poderá contar com Adriano, Miralles, Galhardo, Éverton Páscoa e João Pedro, todos lesionados.
À beira do campo, o duelo de dois possíveis selecionáveis poderá aquecer o jogo. Quem levará a melhor? Tite ou Murici?
Tite espera que o Corinthians mantenha o nível apresentado nas últimas quatro partidas e que o jogo sirva de laboratório para o time chegar com mais confiança no Japão. O Santos não vai querer perder do seu maior rival e, mesmo sem Neymar, suspenso e sem Adriano, lesionado, não vai jogar a toalha. 
O jogo não vale nada no campeonato e o time tem vários desfalques, mas a torcida não negou fogo e vamos ter casa cheia. Mais de 32500 ingressos já foram vendidos. E sem promoção, sem apresentação de jogador, sem nenhuma apelação. Apenas por paixão, somente por amor ao Timão
Apesar dos desfalques, será um jogo equilibrado. Mas, a força da Fiel será o diferencial, bem como a motivação dos nossos jogadores, pois ninguém quer ficar fora da lista final do Mundial. 

Créditos e fontes de imagens
Arte GE.Net/gazetaesportiva.net
Lance TV/lancenet.com.br
Tom Dib/lancenet.com.br
Miguel Shincariol/lancenet.com.br
gazetaesportiva.net
estadao.com.br/globoesporte.com
sportv.globo.com/globoesporte.com
corinthians/facebook.co/fotos do mural
facebook.com/fotos do mural

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Caixa, vem pro Corinthians você, também! Vem!


E ela veio. Para desespero da anticorinthianada que está vomitando bílis Até parece que é a 1ª vez que uma empresa estatal patrocina um time de futebol ou de outra modalidade esportiva. Quando a Petrobras patrocinava um time do Rio, tudo bem, normal. A própria Caixa Econômica Federal em julho deste ano, passou a patrocinar outros clubes brasileiros, como Avaí, Figueirense, Atlético PA, além de ser a marca oficial do atletismo, ginástica, entre outros esportes brasileiros. E ninguém reclamava. Outros times, como o do Jardim Leonor, tentou, mas não conseguiu o patrocínio da CEF. 
Mas o Timão, por ter apresentado as Certidões Negativas de Débito (CNDs), conseguiu fechar o negócio e aí começou o chororô da anticorinthianada e da abutraiada da mídia.

Seria cômico se não fosse trágico. Tanto desespero pode até levar ao extermínio dos antis. Inveja mata. Raiva e mágoa dão câncer. E quem sobrar, no desespero, corre o risco de tentar o suicídio. É muita vibração negativa pra cima do Timão.
Mas, se eles tem o veneno do ódio e da inveja, temos o antídoto; o amor e a paixão de quase 40 milhões de loucos espalhados pelo mundo. E a competência dentro e fora do campo. A negatividade e o mal só proliferam na ausência do bem. Somos positivos, somos propositivos, somos fiéis, amamos, trabalhamos e vibramos pelo Corinthians e isso nos fortalece, nos enriquece, nos engrandece... 
Vamos celebrar mais uma vitória, mais uma conquista, agora fora do campo. A inveja não nos abala nem nos atinge. Somos protegidos pelo Espirito do Santo Guerreiro, pela fé, pela esperança e pela auto confiança. 
Cada um com a caixa com que se afiniza. Enquanto a anticorinthianada e os abutres da mídia abrem a caixa de Pandora, espalhando o ódio, a inveja e a maledicência, a nossa Caixa é outra. 

É Federal e espalha serviços, créditos, riqueza, esperança, e realiza sonhos. Com sua marca em nossa camisa estaremos não apenas recebendo, mas, também divulgando sua marca e contribuindo para que seus benefícios e incentivos se expandam pelo mundo e que mais sonhos se realizem. Participe também dessa iniciativa.
Corinthiano, vem pra Caixa você, também!
A Caixa já veio pro Corinthians

Créditos e fontes de imagens
esporte.ig.com.br
Lance TV/lancenet.com.br
placar.abril.com.br
gazetaesportiva.net
bruninhapdf.blogspot.com
Caixa Econômica Federal/hoteliernews.com.br
orgaopublicoto.blogspot.com
band.com.br

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Aqui é Corinthians Tche!

Melhores momentos
Poxa! Que decepção! O esperado treino de luxo não passou de um rachão. Cadê o Forlan e o Damião. Sumiram diante do Ralf, Paulo André e Chicão. Mas, pelo menos serviu para dar ritmo de jogo, descobrir que o lado esquerdo tem certa vulnerabilidade, para a volta do Émerson e para mostrar que no duelo dos gringos artilheiros, o nosso é muito mais guerreiro. E Guerrero.
Deu também pra confirmar que temos um Coringão no Coringão. Edenílson, multiuso, polivalente e valente, mostrou mais uma vez que quando entra sempre deixa a galera contente. 
E que belo gol! E que passe do Romarinho!
Apático e desanimado, o Internacional pouco exigiu do Corinthians e viu o adversário cadenciar a partida, trocar passes, Douglas e Danilo armarem as jogadas e a defesa anular seus atacantes. Na ausência de Bolívar, Índio não quis apito, quis tacape. Abriu a caixa de ferramentas e partiu para a pancadaria, sob o olhar beneplácito da arbitragem, que não tomou conhecimento das suas jogadas violentas.
Gols
Com dois gols, Guerrero aos 47 do 1º tempo e Edenílson, aos 45 da etapa final, voltamos de Porto Alegre com mais 3 pontos e subimos para o 5º lugar. 
Ah! se não tivéssemos ficado tanto tempo de ressaca da Libertas!
Mas, não adianta chorar pelo leite derramado. O importante no momento é treinar para chegar voando no Japão. Para isso precisamos de bons sparrings, o que infelizmente, não estamos encontrando neste final de campeonato. 
Seguro em campo, em nenhum momento o Corinthians foi ameaçado, mas, mesmo sem tirar o pé, foi menos aguerrido que no jogo anterior. Está certo que, sem poder cantar a musiquinha de praxe, a torcida gaúcha estava morna e pouco incentivou seu time, que havia acabado de perder sua última chance pra classificação para a Libertadores. E, sem nenhuma ameaça, o Corinthians tratou de tocar a bola, administrar o jogo e garantir a vitória.
No duelo dos volantes, Ralf goleou o Guinazu e entre os meias, D'Alessandro perdeu de lavada do nosso Maestro. Na zaga, Paulo André e Chicão tiraram todas. O Cássio só fez uma defesa perigosa e assistiu o jogo de camarote.
Guerrero foi o nome do jogo e Douglas, firme na batuta regeu com maestria. Danilo aparentou um certo cansaço, normal para quem está voltando de contusão, mas ajudou muito na marcação e na criação, Paulinho não foi tão brilhante como no jogo anterior, Alessandro voltando a ser o guerreiro de outrora. Do lado esquerdo, parece que o Fábio Santos ainda não se adaptou a jogar sem a cobertura do Castán e as poucas chegadas do Inter ocorreram pelo seu lado. Martínez foi outro cujo desempenho foi inferior ao jogo contra o Coxa, Romarinho mostrou que continua sendo uma ótima opção no banco e para o Émerson, só falta ritmo de jogo. Edenílson é o Coringa capaz de substituir várias cartas no jogo. E desta vez fez até uma canastra... É sem dúvida, o 12º jogador.
Com gol marcado nos acréscimos, será que vai ter mais choros e vão colocar no DVD?
Podemos colocar na fatura do freguês mais um churrasco com chimarrão e um bom vinho das Serras Gaúchas.
Vencer os chorolados no Beira Rio com o Fernandão de técnico é tri legal 
Não tem preço
Eventos
Ficha Técnica - Internacional 0 x 2 Corinthians
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS) 
Data: 18 de novembro de 2012, domingo
Horário: 19:30 horas (de Brasília) 
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ) 
Assistentes: Luiz Antônio Muniz de Oliveira (RJ) e Eduardo de Souza Couto (RJ) 
Público: 8.652 (6.950 pagantes) 
Renda: R$ 114.600,00
Cartões amarelos: Fabrício e Edson Ratinho (Internacional); Alessandro, Douglas e Chicão (Corinthians) 
Gols: Corinthians: Guerrero, aos 47 minutos do primeiro tempo; Edenílson, aos 45 minutos do segundo tempo
Internacional: Muriel; Edson Ratinho (Elton), Rodrigo Moledo, Índio e Fabrício; Ygor (Cassiano), Guiñazu, Fred e D’Alessandro; Forlan (Rafael Moura) e Leandro Damião. Técnico: Fernandão
Corinthians: Cássio; Alessandro, Chicão, Paulo André e Fábio Santos; Ralf e Paulinho, Danilo e Douglas (Edenílson); Martínez (Emerson) e Guerrero (Romarinho). Técnico: Tite

Créditos e fontes de imagens
meutimao.com.br
sportv.globo.com
esporte.uol.com.br
Ricardo Rimoli/lancenet.com.br
sportv.globo.com
globoesporte.com
globoesporte.com
vertebrais.blogspot.com.
nossovinho.com
esporte.uol.com.br
corinthians.com.br

domingo, 18 de novembro de 2012

Internacional X Corinthians

O próximo treino será em Porto Alegre e se não fugir do script terá muito chororô e até um novo DVD. O sparring da vez é o Internacional, com 51 pontos e na 8ª posição, que não espera mais nada do campeonato, mas que sempre tem muita gana de vencer o Timão. Deve vir, como sempre, rosnando e babando... E sair chorando.
Entrevista de Tite
Do nosso lado, mais um treino para o Tite definir o ataque titular em Tóquio e no time, dar os últimos retoques, fazendo os ajustes necessários. E nada mais.
Ficha Técnica - Internacional X Corinthians
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data: 18 de novembro de 2012, domingo
Horário: 19:30 horas (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Luiz Antônio Muniz de Oliveira (RJ) e Eduardo de Souza Couto (RJ)
Internacional: Muriel; Edson Ratinho, Rodrigo Moledo, Índio e Fabrício; Ygor, Guiñazu, Fred e D’Alessandro; Forlan e Leandro Damião. Técnico: Fernandão
Corinthians: Cássio; Alessandro, Chicão, Paulo André e Fábio Santos; Ralf e Paulinho; Danilo, Douglas e Martínez; Guerrero. Técnico: Tite
Tite relacionou também Danilo Fernandes, goleiro; Guilherme Andrade, lateral; Guilherme, volante; Edenilson e Giovanni, meias; Émerson e Romarinho, atacantes.
O retorno de Émerson, ainda sem totais condições de jogar os 90 minutos, no banco de reservas, é a grande novidade e a boa notícia do momento, pois o atacante que é habilidoso e decisivo, é um reforço imprescindível para o Mundial.
Danilo, totalmente recuperado de lesão, volta a ser titular, enquanto Jorge Henrique, com dor na coxa direita, nem viajou para Porto Alegre. Será que ele herdou o chinelinho que o Alex deixou no vestiário quando foi para o Al Gharafa?
No último treino Tite comandou um forte trabalho tático apenas com os titulares, enfatizando a marcação. Preocupado com a qualidade dos jogadores de frente do Inter, Damião e Forlan, o técnico orientou o posicionamento da defesa, simulando algumas situações de jogo. Durante a atividade, posicionou a linha de quatro defensores, orientou-os a fazer antecipações de bolas em cruzamentos, jogada forte do Colorado e deu dicas de recomposição do setor. Após essa atividade houve, também, um treino de finalizações 
Pelo atual momento do adversário, que vem de duas derrotas, para o Náutico e para a Ponte Preta, o jogo pode parecer fácil, mas vencer o Corinthians sempre é questão de honra para o Internacional, que contará com as voltas de Rodrigo Moledo, Índio e Guiñazu, além da entrada de Fabrício no lugar do contundido Kleber. Felizmente o carniceiro Bolívar estará fora do jogo, o que diminui os riscos de contusões.
O bom ataque do Inter, com Forlan e Leandro Damião poderá ser um bom teste para nossa defesa. Apesar de não estar em seus melhores momentos, a qualidade individual de alguns de seus jogadores fazem do time colorado um bom sparring para o preparo do Corinthians para o Mundial. Pela evolução da equipe, demonstrada nos últimos jogos, acredito que voltaremos de Porto Alegre com a vitória.

Créditos e fontes de imagens
A Grande Família Corinthians/facebook.com/fotos do mural
globoesporte.com
Lance TV/lancenet.com.br
esporte.uol.com.br
Carlos Augusto Ferrari/globoesporte.com
globoesporte.com
globoesporte.com
Tradição Corinthiana/facebook.com/fotos do mural