quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Jogo feio, gramado quase um pasto, mas deu pro gasto

Não foi o jogo dos sonhos. Não teve show. Mas teve gol e não foi um só. Teve vitória, vieram mais três pontos e a retomada da liderança do grupo, com 13 pontos e com um jogo a menos. Teve também calor e gramado ruim, com grama alta, o que sempre prejudica o time mais técnico. Com um time misto e com um futebol pragmático, jogando no erro do adversário, o Corinthians fez a lição fora de casa e bateu a meta do dia. E brilharam as estrelas dos reservas.
Num erro do Gilsinho, Mendoza, de cabeça, jogou a bola na frente, e com uma velocidade impressionante, fez um corte em Adalberto e abriu o placar aos 13 minutos de jogo. Aos 19 minutos da etapa final, Vagner Love recebeu na área, girou, bateu de pé esquerdo, o goleiro Anderson defendeu com o pé e deu o rebote para Petros fechar o placar e decidir o jogo.
Cássio fez duas ótimas defesas, uma num chute perigoso de Gilsinho e outra num lance de Diego, cara a cara com o goleiro. 
Prejudicado pela grama alta, Renato Augusto teve dificuldades na armação. Os laterais ficaram mais presos à marcação e Petros, que não tem seu forte na criação, não conseguiu ser efetivo na armação. Mesmo assim, foi oportunista e marcou o 2º gol.
Vagner Love entrou meio amarrado, ressentindo-se de ritmo de jogo, mas melhorou na etapa final e participou da jogada que originou o 2º gol. 
Mendoza foi o nome do jogo, marcou, roubou bola, correu, driblou, contribuindo para uma transição rápida entre defesa e ataque, e ainda fez um belo gol.
Jogando com um time misto e num gramado que mais parecia um pasto, o Timão foi bastante pragmático e jogou para o gasto, sem se expor muito e sabendo aproveitar os erros do adversário, limitado técnica e taticamente. Por isso, considero que o saldo foi positivo e que saímos no lucro. Vencemos por 2 a 0 e não perdemos ninguém por contusão.
Ficha Técnica - Linense 0 X 2 Corinthians
Local: estádio Gilberto Siqueira Lopes, em Lins (SP)
Data: 25 de fevereiro de 2015, quarta-feira
Horário: 19:30 horas (de Brasília)
Árbitro: Luiz Vanderlei Martinucho
Assistentes: Gustavo Rodrigues de Oliveira e Renata Ruel Xavier de Brito
Quarto Árbitro: Paulo Sérgio dos Santos
Cartões amarelos: Gilsinho, Álvaro e Memo (Linense); Felipe e Petros (Corinthians)
Gols: Mendoza, aos 13 minutos do primeiro tempo, e Petros, aos 19 minutos do segundo tempo
Linense: Anderson; Bruno Moura, Adalberto, Álvaro e Igor; Memo, Moisés Ribeiro, Gilsinho (Birungueta) e Clébson (Serginho); William Pottker (Nando) e Diego; Técnico: Luciano Quadros
Corinthians: Cássio; Fagner, Felipe (Edu Dracena), Gil e Uendel; Ralf; Petros, Elias (Malcom), Renato Augusto e Mendoza; Vagner Love (Guerrero); Técnico: Tite

Créditos e fontes de imagens
globoesporte.globo.com
Célio Messias/esportes.estadao.com.br
Rubens Cardia/Futura Press/globoesporte.globo.com
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians/gazetaesportiva.net
Daniel Augusto Jr/corinthians.com.br
Daniel Augusto Jr/corinthians.com.br

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Linense X Corinthians

Em jogo atrasado da segunda rodada, o Corinthians enfrentará o Linense, em Lins, nesta quarta feira, 25/02, às 19:30 horas (horário de Brasília). 
Após ter empatado com o Ituano por 1 a 1, e ter perdido a liderança do Grupo 2 para a Ponte Preta, o Timão, com 10 pontos, tem a oportunidade de recuperá-la, pois tem 2 jogos a menos, devido à disputa da Pré Libertadores. O Linense que vem de sua primeira vitória no Paulista, um triunfo por 2 a 1 sobre o XV de Piracicaba, soma seis pontos, está na penúltima posição do Grupo C e espera se recuperar na tabela após o bom resultado de sábado.
Ficha Técnica - Linense X Corinthians
Local: estádio Gilberto Siqueira Lopes, em Lins (SP)
Data: 25 de fevereiro de 2015, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Luiz Vanderlei Martinucho
Assistentes: Gustavo Rodrigues de Oliveira e Renata Ruel Xavier de Brito
Quarto Árbitro: Paulo Sérgio dos Santos
Linense: Anderson; Bruno Moura, Adalberto, Álvaro e Eric; Memo, Moisés Ribeiro, William Pottker e Clébson; Serginho (Nando) e Diego; Técnico: Luciano Quadros
Corinthians: Cássio; Fagner, Felipe, Gil e Uendel; Ralf; Petros, Elias, Renato Augusto e Mendoza; Vagner Love; Técnico: Tite
No Corinthians também foram relacionados o goleiro Walter, o lateral Edilson, o zagueiro Edu Dracena, o volante Cristian e os atacantes Guerrero, Luciano e Malcom.
Estão fora no Corinthians, Bruno Henrique, com luxação no cotovelo esquerdo, Jadson, que estava negociando com um clube chinês, Emerson, com inflamação no joelho direito, e Danilo, preservado para evitar desgaste.
A grande novidade alvinegra é a estreia de Vagner Love no time titular, dando um descanso ao Guerrero que apanhou muito dos zagueiros do Ituano. Petros será o substituto de Jadson. Danilo é outro que ganhará folga e nem viajou para Lins. Stiven Mendoza entrará no lugar de Emerson Sheik, que com inflamação no joelho direito, não treinou nesta terça feira.
Apesar das mudanças promovidas pelo técnico, o esquema tático não mudará e será o mesmo 4-1-4-1 das partidas anteriores, com Petros aberto pela direita, voltando mais do que Jadson costumava fazer, Mendoza pela esquerda, fazendo a função de Sheik e na frente, Love, que foi cobrado para ter mobilidade semelhante à de Guerrero.
No Linense, o destaque é o zagueiro Álvaro, ex-São Paulo, e que teve passagem pelo futebol europeu. O meia William Pottker, autor dos dois gols no empate com a Ponte Preta, retorna após cumprir suspensão.
Muito mais técnico e melhor estruturado que o Linense, mesmo sem alguns titulares, o Timão tem condições de voltar de Lins trazendo os três pontos na bagagem. Aliás, é importante que se classifique em 1º lugar e com uma boa pontuação para decidir as próximas fases em casa para ter grande vantagem na arrecadação e no apoio da torcida. Espero que o gramado do estádio, que em anos anteriores mais parecia um pasto, esteja em boas condições, para não colocar em risco a integridade física dos atletas. E que os zagueiros linenses não ajam como os trogloditas do Ituano. Confio na vitória e nos três pontos. 

Créditos e fontes de imagens
facebook.com/Renato Silva
calinense.com.br 
globoesporte.globo.com 
globoesporte.globo.com
José Luis Silva/globoesporte.globo.com/wallpaperscorinthians.blogspot.com.br/MAON
Daniel Augusto Jr/corinthians.com.br 
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians/globoesporte.globo.com
globoesporte.globo.com 
portalinboox.com

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Futebol ou Vale Tudo?

Esperávamos um jogo de futebol. Pelo menos era o que foi anunciado pela FPF. Mas vimos uma luta livre, tipo vale tudo. Se não bastasse um regulamento esdrúxulo do torneio estadual ainda tivemos que aturar uma arbitragem confusa, sem critério, mal preparada e totalmente perdida no jogo. O árbitro principal primou pela incompetência e insegurança. Deixou a pancadaria correr solta, inverteu faltas, distribuiu cartões sem critério e influiu diretamente no resultado do jogo. Apesar de distribuir 8 cartões, devido à falta de critérios, não conseguiu impedir um jogo violento. 
O Corinthians teve que fazer duas substituições por contusão, Bruno Henrique, que numa bola dividida caiu em cima do braço, e Guerrero, que apanhou muito e saiu mancando após levar um pisão maldoso no tornozelo. 
Petros, numa jogada em que nem foi marcada a falta dupla sofrida, foi ferido na perna pela chuteira de Naylhor, que já tinha cartão amarelo.
Tecnicamente foi um jogo feio. Os jogadores do Ituano, cientes de suas deficiências técnicas, paravam o jogo com faltas violentas diante de um árbitro incapaz de coibi-las. 
Os gols só saíram na etapa final, quando houve uma ligeira melhora no futebol apresentado. Aos 14 minutos Edílson tabelou com Malcom, foi derrubado na área por um carrinho de Josa, o árbitro marcou pênalti, Cristian cobrou e abriu o placar. Mas, no lance em que Petros foi ferido na perna pela chuteira do adversário, o árbitro não marcou a falta, o jogo seguiu e o Ituano numa jogada rápida em que a defesa do Corinthians estava desarrumada empatou a partida com uma cabeçada de Jheimy. 
Mesmo sendo mais agressivo na busca pelo gol da vitória, o Timão não teve sucesso e o jogo acabou empatado. Mas a pancadaria continuou e Guerrero saiu após pisão no tornozelo, sendo substituído por Vagner Love, que jogou pouco mais de 15 minutos.
Na realidade, pela incompetência da arbitragem, incapaz de coibir a violência dos trogloditas de Itu, o que vimos não foi um jogo de futebol e sim o anti jogo. Assistimos um espetáculo feio, com uma arbitragem péssima e sem critério e com um adversário violento e desleal. Guerrero apanhou o tempo todo e levou um cartão amarelo totalmente fora de propósito. As agressões aparecem no vídeo do jogo e espero que a FPF tome alguma providência, para que o campeonato não descambe de vez para a violência. 
http://tvuol.uol.com.br/video/neto-aponta-massacre-sofrido-por-guerrero-contra-o-ituano-04028D9A316AE0995326/
A contusão do Bruno Henrique, a consequente entrada do Danilo e a mudança de posição do Petros, que passou a atuar como volante, também influenciaram no desempenho do time. Danilo não mais tem condições físicas de atuar em alto nível em dois jogos seguidos, principalmente após um jogo desgastante como foi o da Libertadores. E ainda teve que enfrentar a seguir um time mais preocupado em bater e fazer faltas que em jogar. 
Faltou entrosamento para o Malcom, que não fez a pré temporada por estar atuando na seleção sub 20, faltou técnica para o Mendoza e para o Luciano faltou tudo. Outro ponto frágil da equipe foi a finalização, fundamento que todos precisam treinar à exaustão.
Sou do tempo em que o campeonato Paulista era a principal competição do país. Por isso, até por tradição, gosto e valorizo o Paulistão. Mas, infelizmente, a incompetência da Federação Paulista de Futebol, está reduzindo o Paulistão a um mero paulistinha.
Ficha técnica: Ituano 1 x 1 Corinthians
Local: estádio Novelli Júnior, em Itu (SP)
Data: 22 de fevereiro de 2015, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Márcio Henrique de Góis
Assistentes: Rogério Pablos Zanardo e Luiz Alberto Andrini Nogueira
Quarto Árbitro: Vinicius Furlan
Cartões amarelos: Dick, Naylhor, Jackson Caucaia, Jheimy e Peri (Ituano); Mendoza, Uendel e Guerrero (Corinthians)
Público: 11.271 espectadores
Renda: R$ 547.230,00
Gols: Ituano: Jheimy, aos 21 minutos do segundo tempo; Corinthians: Cristian, aos 14 minutos do segundo tempo
Ituano: Fábio; Dick, Leonardo, Naylhor e Peri; Josa, Jackson Caucaia (Jonatan Lima), Clayson e Cristian (Djavan); Misael e Ricardinho (Jheimy); Técnico: Tarcísio Pugliese
Corinthians: Cássio; Edílson, Yago, Edu Dracena e Uendel; Cristian; Malcom (Luciano), Bruno Henrique (Danilo), Petros e Mendoza; Guerrero (Vagner Love); Técnico: Tite

Créditos e fontes de imagens
globoesporte.globo.com
Adriano Vizoni/Folhapress/esporte.uol.com.br
Marcos Riboli/globoesporte.globo.com
Agência Corinthians/Divulgação/globoesporte.globo.com
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians/gazetaesportiva.net
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians/gazetaesportiva.net
tvuol.uol.com.br
Adriano Vizoni/Folhapress/esporte.uol.com.br

domingo, 22 de fevereiro de 2015

Ituano X Corinthians

O Corinthians enfrentará hoje, domingo, 22/02, às 16 horas, o Ituano, no estádio Novelli Júnior, pela 6ª rodada do Campeonato Paulista. Embora com duas partidas a menos, o Corinthians lidera seu grupo, com nove pontos e 100% de aproveitamento. O Ituano, atual campeão paulista, vem de empate em casa com o Capivariano, tem oito pontos em cinco jogos,  ocupa a quarta colocação e espera melhorar sua situação para evitar a eliminação na primeira fase do torneio.
Ficha Técnica - Ituano X Corinthians
Local: estádio Novelli Júnior, em Itu (SP)
Data: 22 de fevereiro de 2015, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcio Henrique de Gois
Assistentes: Rogério Pablos Zanardo e Luiz Alberto Andrini Nogueira
Quarto Árbitro: Vinicius Furlan
Ituano: Fábio; Dick, Léo, Naylhor e Peri; Jonatan Lima, Walfrido, Cristian e Clayson; Ricardinho e Misael; Técnico: Tarcísio Pugliese
Corinthians: Cássio; Edílson, Yago, Edu Dracena e Uendel; Cristian; Malcom, Bruno Henrique, Petros e Mendoza; Guerrero; Técnico: Tite
No Corinthians, também foram relacionados o goleiro Walter, o lateral Fagner, o zagueiro Felipe, o meia Danilo e os atacantes Romero, Luciano e Vagner Love.
Estão fora, no Ituano o volante Gercimar e o atacante Jheimy, lesionados. O lateral Dick e os volantes Josa e Jackson Caucaia, serão avaliados antes da partida para saber se poderão atuar. O Corinthians não poderá contar com o lateral Fábio Santos, que fará uma artroscopia no joelho e ficará afastado por 45 dias.
Tite mandará a campo um time com apenas dois titulares, Cássio e Guerrero. Será, portanto, um time sem nenhum jogador de linha dos que atuaram contra o São Paulo pela Libertadores. Guerrero, que por estar suspenso não jogou o Majestoso, voltará a atuar ao lado de Malcom no ataque. Petros terá mais uma chance na armação e Edu Dracena e Yago formarão a nova zaga. Uendel substituirá Fábio Santos e aproveitará os jogos do Paulista para ganhar ritmo de jogo para a Libertadores. Cristian terá sua 2ª oportunidade como 1º volante. 
Enquanto o Ituano atuará no esquema tático 4-4 2, o Timão jogará no 4-1-4-1.
Embora atuando com um time diferente, o Timão vai para Itu buscando a vitória e os 3 pontos. O atual campeão paulista é hoje um time muito diferente daquele que venceu o Paulistão 2014, enquando o Corinthians manteve sua base e ainda se reforçou com algumas contratações pontuais. O elenco é qualificado e a maioria dos jogadores que atuarão hoje seriam titulares absolutos em qualquer outro time brasileiro. Temos amplas possibilidades de vencer e a expectativa é de mais uma vitória e mais 3 pontos, na busca da classificação.

Créditos e fontes de imagens e vídeos
globoesporte.globo.com
Prefeitura de Itu/meutimao.com.br
globoesporte.globo.com
globoesporte.globo.com
veja.abril.com.br/Miguel Schincariol - Ituano FC/globoesporte.globo.com/MAON
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians/esporte.uol.com.br
Daniel Augusto Jr/corinthians.com.br
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians/gazetaesportiva.net
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians/gazetaesportiva.net
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians/gazetaesportiva.net
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians/globoesporte.globo.com
facebook.com/Imagens Timão

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Cliente fidelizado - Mudamos de endereço, mas a freguesia continua a mesma

Não teve torcida única, mas teve um único time jogando futebol. Muricy escondeu tanto a escalação e o esquema tático, que nem os jogadores o encontraram. Muito mistério para pouco futebol. O Corinthians passeou em campo e o próprio treinador tricolor reconheceu em entrevista: "A gente produziu muito pouco" (...) "O Corinthians foi muito superior em todos os sentidos". Com poucas alternativas para enfrentar a bem postada defesa corinthiana, desentrosado e desorganizado em campo, desarticulado e com pouca velocidade, com os jogadores muito nervosos e irritados, o time do Jardim Leonor não foi páreo para um Timão compactado na defesa, organizado no meio campo e com variações táticas no ataque. 
Atuando com muita objetividade e intensidade, com uma estratégia de jogo bem definida, com toque de bola rápido, mas com qualidade, o Corinthians dominou o jogo e não deixou o São Paulo jogar. 
Ganso só apareceu para reclamar e tomar cartão, Luiz Fabiano pouco pegou na bola, os três volantes tricolores não conseguiram parar Elias e Jadson, enquanto Danilo, com sua inteligência e visão de jogo, abria os espaços para o time atacar e contra atacar. Mesmo com mais posse de bola, (56%), o São Paulo não conseguiu avançar e pouco chegou à meta de Cássio, que apenas assistiu o jogo dentro do campo. Podemos dizer que o time adversário foi um verdadeiro latifúndio improdutivo. O Corinthians atraia o São Paulo para a sua área para contra atacar e parecia o gato brincando com o rato para cansá-lo e depois dar o bote. Muito bem postado e esperando pra contra atacar, o Timão não deixou o São Paulo jogar e transformou o Majestoso num clássico de um time só. 
O 1º gol saiu logo aos 11 minutos, com Elias, num lançamento preciso de Jadson. E foi do meia, ex tricolor, o 2º gol, aos 23 minutos da etapa final, quando Emerson ganhou na dividida com Bruno, avançou em velocidade, (lembrando seu gol na final da Libertadores de 2012), passou para Jadson, que driblou Reinaldo e tocou por baixo de Rogério Ceni. Os tricolores reclamaram de falta do Sheik, mas o árbitro mandou seguir o jogo. Assim, com uma assistência e com um gol, Jadson deu o troco no seu ex time, que o descartou  em 2014, trocando-o por Alexandre Pato.
Apoiado pela Fiel, que como sempre deu show, o Timão confirmou seu bordão "caiu em Itaquera já era", ou se preferir, "a gente atropela", mantendo a freguesia, Elias continuou no seu papel de carrasco, Jadson saiu de campo de alma lavada e Danilo, mesmo não tendo feito gol, foi mais uma vez decisivo contra seu ex time. 
E ainda depenamos o Ganso, que saiu do campo espumando de raiva, e para esconder sua incompetência e a dos seus companheiros, chamou o juiz de ladrão e está sendo processado pelo árbitro. Mesmo que tenha havido a falta do Emerson em Bruno e não acontecesse o 2º gol, eles não conseguiriam sequer empatar a partida. Como afirmou o técnico são paulino "Se não valesse o 2º, (gol) já perdíamos de 1 a 0".  
E por falar em arbitragem, Denilson deu um tapa no Elias, semelhante ao que custou ao Guerrero três jogos de suspensão e o juiz amaciou, dando apenas o cartão amarelo. Aí o Ganso e seus companheiros não reclamaram.
Tite deu um nó tático no Muricy. Enquanto o técnico corinthiano estudou, pesquisou, se reciclou e evoluiu, o técnico são paulino parou no tempo, ou melhor, regrediu, para irritação dos torcedores e até de dirigentes do seu clube, que reclamam que ele recebeu todos os jogadores que pediu, escalou o time nesta temporada com 6 formações diferentes e ainda não conseguiu dar um padrão de jogo nem definir um esquema tático.
Neste jogo o Timão quebrou seu recorde de público em Itaquera. Até então, tinha 38413 diante do Criciúma, em 2014, mas alcançou 39026 no clássico na soma de pagantes e não pagantes. Quebrou, também, o record de renda, R$ 3.528.236,00 e de audiência da TV Globo, com 33 pontos de média, com participação de 51% das televisões ligadas.
O Corinthians volta a campo no próximo domingo, 22/02, contra o Ituano, às 16 horas, no estádio Novelli Júnior, em Itu, pela sexta rodada do Campeonato Paulista. Na Libertadores, seu próximo compromisso será no dia 4 de março, contra o San Lorenzo, em Buenos Aires, na Argentina.
Ficha técnica: Corinthians 2 x 0 São Paulo
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 18 de fevereiro de 2015, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Guilherme Dias Camilo (MG)
Quarto Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira - SP
Público: 39.029 espectadores (38.029 pagantes)
Renda: R$ 3.528.236,00
Cartões amarelos: Felipe (Corinthians); Denilson, Ganso e Luis Fabiano (São Paulo)
Gols: Elias, aos 11 minutos do primeiro tempo, e Jadson, aos 22 minutos do segundo tempo
Corinthians: Cássio; Fagner, Felipe, Gil e Fábio Santos; Ralf; Jadson (Mendoza), Elias (Bruno Henrique), Renato Augusto e Emerson (Malcom); Danilo; Técnico: Tite
São Paulo: Rogério Ceni; Bruno, Rafael Toloi, Dória e Michel Bastos; Denilson, Souza, Maicon (Thiago Mendes) e Ganso; Alan Kardec (Reinaldo) e Luis Fabiano; Técnico: Muricy Ramalho

Créditos e fontes de imagens
twitter.com/@aleexrodrigo
facebook.com/Renato Silva
Fernando Dantas/Gazeta Press/gazetaesportiva.net
facebook.com-Daniel Augusto Jr/Fernando Dantas-Gazeta Press/gazetaesportiva.net/MAON
facebook.com-Silvio Romoaldo Júnior
tubaltrentino.blogspot.com
esporte.uol.com.br
Fernando Dantas/Gazeta Press/gazetaesportiva.net
domingossccp.blogspot.com
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Corinthians X São Paulo - Copa Libertadores

Depois de passar com folga pelo Once Caldas na Pré Libertadores, o Corinthians, na fase de grupos, vai enfrentar o São Paulo nesta quarta feira, 18/02, às 22:00 horas na Arena Corinthians, em Itaquera. Será também o 1º Majestoso disputado na Libertadores. O Timão está no Grupo 2, o chamado grupo da morte, e além do time do Jardim Leonor, vai enfrentar o atual campeão, San Lorenzo, da Argentina e o Danubio, do Uruguai. 
Ficha Técnica - Corinthians X São Paulo
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP) 
Data: 18 de fevereiro de 2015, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília) 
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG) 
Assistentes: Cleriston Clay Barreto Rios (Fifa-SE) e Guilherme Dias Camilo (Fifa-MG)
Quarto Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira - SP
Corinthians: Cássio; Fagner, Felipe, Gil e Fábio Santos; Ralf, Elias, Jadson, Renato Augusto e Emerson; Danilo; Técnico: Tite
São Paulo: Rogério Ceni; Bruno, Rafael Toloi, Dória e Reinaldo; Denilson, Souza, Michel Bastos e Ganso; Alan Kardec (Maicon ou Thiago Mendes) e Luis Fabiano, Técnico: Muricy Ramalho
Estão fora do jogo, no Corinthians, Guerrero (suspenso); no São Paulo, Centurión (suspenso), Alexandre Pato (cláusula contratual), Daniel (cirurgia no joelho direito), Breno (lesão na coxa esquerda), Paulo Miranda (aprimorando a forma física após se recuperar de lesão na coxa esquerda), Rodrigo Caio (aprimorando a forma física após cirurgia no joelho) e Carlinhos (tendinite no joelho esquerdo).
Enquanto Tite abriu os treinos para a imprensa e confirmou a escalação, inclusive justificando suas escolhas, Muricy Ramalho fechou o treino e escondeu o time titular até dos dirigentes tricolores.
Para substituir Guerrero, suspenso, Tite optou por Danilo, que já fez essa função no jogo de volta contra o Once Caldas. O técnico justificou sua escolha pelo fato de Danilo encontrar-se num momento muito bom e Vagner Love, apesar se ser da posição, ainda estar abaixo do nível e não aguentar mais de 45 minutos de jogo. 
No último treino, na Arena Corinthians, Tite realizou um trabalho somente com os titulares para fixar o posicionamento e ensaiar jogadas de saída de bola, jogadas no setor ofensivo e jogadas pelo alto. Treinou também escanteios e faltas laterais bem como o rebote nessas situações. 
Ralf fará deu 300º jogo pelo Timão. Jadson enfrentará seu ex time pela 1ª vez e Vagner Love será a alternativa no banco para o ataque.
Embora haja um equilíbrio enter os 2 times, os desfalques de ambos poderão influenciar negativamente no espetáculo. Com a suspensão do Guerrero, Danilo usará toda sua habilidade e sua boa estrela em clássicos para ser decisivo. Já o São Paulo, não contará com dois jogadores que tem marcado gols na temporada, Alexandre Pato e Centurión.
Jogando em casa, o Timão terá o total apoio de sua torcida, e até terça feira, já haviam sido vendidos mais de 37 mil ingressos. Será o maior público de jogos do Corinthians na Arena.
A expectativa é de um jogo tenso, pegado e equilibrado. Os dois times estão em boa fase no Campeonato Paulista, ninguém quer perder o Majestoso e além disso, a vitória é importante para a classificação para a próxima fase. Para vencê-lo, nossos jogadores precisam manter o foco e a concentração, mas principalmente o equilíbrio emocional, sem entrar na pilha das provocações e dos erros de arbitragem. E não deixar o adversário ficar com a bola, ir pra cima com segurança, mas com intensidade, e mostrar que em Itaquera, o visitante já era. 
Para isso, poderemos e vamos contar com o 12º jogador, a Fiel, e com a proteção de São Jorge. Porque na arquibancada, cerca de 40 mil loucos estarão jogando junto, torcendo, apoiando e vibrando muito. E em todo o mundo, cerca de 40 milhões estarão de plantão, pela internet, pela televisão e pelo rádio, numa corrente de energia capaz até de desviar uma bola do adversário e ajudar a bola entrar no gol adversário.

Créditos e fontes de imagens
meutimao.com.br
corinthians.com.br/facebook.com-Zagueiro Gil
Daniel Augusto Jr-Agência Corinthians-globoesporte.globo.com/Djalma Vassão-Gazeta Press-gazetaesportiva.net/MAON
globoesporte.globo.com
Fernando Dantas-Gazeta Press
Daniel Augusto Jr-Agência Corinthians/globoesporte.globo.com
twitter.com-@missotimao
corinthians.com.br/facebook.com-Zagueiro Gil/MAON