segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Um bom treino para a Pré Libertadores

Sem surpresas, mas não sem alguns sustos, o Corinthians estreou com vitória no campeonato Paulista, num jogo em que prevaleceu a superioridade técnica e a experiência do time anfitrião. Com o meio campo modificado de última hora, com Jadson escalado no ônibus, substituindo o Lodeiro, em negociação com o Boca Júniors, e ainda sem Edu Dracena na zaga, o Timão venceu o Marília por 3 a 0, numa vitória que começou a ser construída aos 11 minutos do 1º tempo, com o gol de Renato Augusto e uma bela assistência do Jadson.
Mesmo tendo o controle do jogo, alguns vacilos da defesa alvinegra, principalmente pelo lado direito, abriram brechas para o ataque mariliense, chegando a assustar o goleiro Cássio e a Fiel. O Corinthians mostrou evolução, em relação ao jogo anterior contra o Corinthian Casuals, errou menos passes, movimentou-se bem e o mais importante, não recuou após fazer o 1º gol.
Na etapa final, o time voltou ainda melhor e aos 11 minutos, Fagner ampliou o placar com um chute de longe, em que a bola desviou em Gilberto Santos e tirou o goleiro Marcelo da jogada. O gol desanimou o adversário e, dois minutos após, Renato Augusto deu um bom passe para Guerrero fazer o 3º gol e matar o jogo. O resultado poderia até ser maior, se Emerson e Elias tivessem aproveitado as oportunidades que tiveram para marcar e se o goleiro do MAC não tivesse feito boas defesas. Ainda houve um pênalti em Luciano, não marcado pela arbitragem. 
Quanto a participação individual, apesar dos erros de finalizações já citados, também notamos alguns progressos. Jadson e Renato Augusto foram os melhores em campo, entenderam-se perfeitamente na criação, com Jadson muito bem na armação, articulando as jogadas, e Renato mais próximo de Guerrero. Este muito marcado pela zaga mariliense, melhorou no 2º tempo quando saiu mais da área. 
Elias foi mais participativo e atuou melhor que nos amistosos, embora ainda esteja longe de sua boa atuação na 1ª passagem no Timão. Emerson movimentou-se bem, mostrou muita raça, mas precisa calibrar os pés para parar de perder gols. Felipe não comprometeu e Gil rende mais quando atua pelo lado direito. Aliás, o lado direito foi o lado mais vulnerável do Timão e onde o Marília criou suas melhores oportunidades.
Visando dar ritmo de jogo e descansar alguns jogadores, Tite substituiu Renato Augusto por Danilo, Emerson por Luciano e Elias por Bruno Henrique. 
Com a partida definida e com o pouco poder de reação do Marília, o ritmo do jogo diminuiu e o Corinthians, poupando-se para o jogo decisivo de 4ª feira, passou a administrar o resultado, mas sem abrir mão de criar jogadas ofensivas, e só não ampliou o placar devido às boas defesas do goleiro Marcelo.
Pela diferença técnica existente entre os dois times, o jogo serviu mais como um treino de luxo para o jogo de quarta feira contra o Once Caldas pela Pré Libertadores. 
Ficha Técnica - Corinthians 3 X 0 Marília
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 1º de fevereiro de 2015, domingo
Horário: 17:00 horas (de Brasília)
Árbitro: Douglas Marques das Flores (SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Alex Ang Ribeiro (ambos de SP)
Público: 25.582 pagantes (total de 25.896)
Renda: R$ 1.116.056,85
Cartões amarelos: Fagner (Corinthians); Marcus Vinícius (Marília)
Gols: Corinthians: Renato Augusto, aos 11 minutos do primeiro tempo; Fagner, aos 11, e Guerrero, aos 14 minutos do segundo tempo
Corinthians: Cássio; Fagner, Felipe, Gil e Fábio Santos; Ralf, Elias (Bruno Henrique), Jadson, Renato Augusto (Danilo) e Emerson (Luciano); Guerrero; Técnico: Tite
Marília: Marcelo; Rafael Mineiro, Thiago Gomes, Marcus Vinicius e Deca; Alex Bruno (Neto), Vítor, Gilberto e Gilberto Trindade; Wellington Amorim (Thiago Elias) e Leandro Costa (Leomir); Técnico: Luis dos Reis

Créditos e fontes de imagens
globoesporte.globo.com
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com
Fernando Dantas/Gazeta Press/gazetaesportiva.net
Júlia Chequer/Folha Press/esporte.uol.com.br
Júlia Chequer/Folha Press/esporte.uol.com.br
Fernando Dantas/Gazeta Press/gazetaesportiva.net
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário