quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Fizemos a lição fora de casa, tiramos o pé e administramos o resultado

Com um bom primeiro tempo, com o time compacto e bom toque de bola, o Corinthians saiu na frente em Manizales, com um golaço de Elias, e foi para o vestiário com o placar agregado de 5 a 0 e a classificação praticamente garantida. Esperávamos uma ampliação do resultado na etapa final, mas o time voltou do intervalo na maior nhaca, enquanto os colombianos voltaram ligados no 220 volts, levamos uma pressão no início e numa bobeada geral da defesa alvinegra, o Fagner não conseguiu parar o Arango, que empatou o jogo com um chute indefensável para o Cássio, que ainda foi exigido outras vezes, livrando-nos de tomar a virada.
Tite, desesperado à beira do campo, até tentou colocar o time pra frente. Mas, talvez prevendo o 1º Majestoso da Libertadores, os jogadores, consciente ou inconscientemente, tiraram o pé e administraram o resultado. Continuaram tocando a bola, mas já não mais buscavam o gol com a mesma insistência e nas oportunidades que tiveram erraram ao finalizar. 
Tite quase foi à loucura com as falhas de marcação, a pouca concentração do time e a aparente desmotivação dos jogadores. Reflexo da altitude de 2153 metros? Cansaço da viagem de 15 horas, com troca de aviões e final do trajeto em ônibus? Desmotivação diante de um adversário já vencido? Ou apenas instinto de preservação visando os próximos compromissos? Ou, tudo junto e misturado?
Com o resultado, o Timão venceu a repescagem do torneio continental e confirmou sua participação na fase de grupos, onde enfrentará o São Paulo, o San Lorenzo-ARG e o Danúbio-URU. 
Com o Guerrero suspenso por 3 jogos, a comissão técnica vai ter que se virar para encontrar a melhor estratégia para substituir o peruano. Mudar o esquema tático ou apressar a estreia do recém contratado Vagner Love, são possíveis alternativas para os jogos contra o São Paulo, na Arena Corinthians e contra o San Lorenzo, na Argentina.
Como torcedora, esperava mais e fiquei frustrada com o jogo, que teve Elias como seu melhor jogador. Mas, o importante é que o Corinthians se garantiu na fase de grupos, tem plenas condições de mostrar um bom futebol e classificar-se para as próximas fases da Copa Libertadores. 
Ficha técnica: Once Caldas 1 x 1 Corinthians
Local: estádio Palogrande, em Manizales (COL)
Data: 11 de fevereiro de 2015, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Dario Ubriaco (URU)
Assistentes: Miguel A. Nievas (URU) e Carlos Pastorino (URU)
Quarto Árbitro: Imer Machado (COL)
Cartões amarelos: Sebastián Penco e José Luis Moreno (Once Caldas)
Gols: Once Caldas: Arango, aos 12 minutos do segundo tempo; Corinthians: Elias, aos 14 minutos do primeiro tempo
Once Caldas: José Cuadrado; César Quintero, Camilo Pérez, José Luis Moreno e Marlon Piedrahita; Hárrison Henao (John Valoy) e Leandro Diaz (Jonathan Lopera); César Arias (Sergio Romero), Patricio Pérez e Johan Arango; Sebastián Penco; Técnico: Flabio Torres
Corinthians: Cássio; Fagner, Felipe, Gil (Edu Dracena) e Uendel; Ralf; Jadson (Petros), Elias, Renato Augusto e Emerson; Danilo (Luciano); Técnico: Tite

Créditos e fontes de imagens
globoesporte.globo.com
facebook.com/Zagueiro Gil
Rodrigo Coca/Agência Corinthians/corinthians.com.br
twitter.com/@sccpmais
facebook.com/Silvio Sano‎-BARBEARIA BATTAGLIA - Corinthianismo Vivo!
eotimedopovo.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário