terça-feira, 13 de novembro de 2012

Nos embalos de sábado à noite, só o Coxa dançou


Bastidores

Melhores momentos
Quem mandou a CBF marcar o jogo na hora da balada?
O Timão, como bom anfitrião, resolveu recepcionar os visitantes com um belo baile, um baile de gala pra maloqueirada curtir. A galera estava animada, a bolerada embalada e muito afinada deu o tom e tocou, enquanto o Coxa patinou e dançou.
Se a chuva que caiu antes do jogo atrapalhou o trânsito e os torcedores que vinham para o Pacaembu, serviu também para purificar o ambiente, dele eliminando toda a purpurina e as energias adversas deixadas no último jogo, quando o estádio foi utilizado por outro time. Até acredito que São Jorge pediu ajuda pra São Pedro para promover a lavagem e a purificação do estádio e do seu entorno.
Se durante o dia, a torcida, literalmente, deu o sangue pelo time, apresentando-se nos hemocentros e participando da campanha Sangue Corinthiano, à noite a bolerada deu o sangue para mostrar, com muita raça, um futebol de 1ª qualidade.
Gols


Se antes do jogo choveu água, durante o jogo choveram gols. Chicão, de pênalti, abriu a porteira e, assim como onde passa boi passa a boiada, onde passa gol passou uma goleada.
Fábio Santos fez o 2º, Paulinho o 3º e aí, num apagão da defesa, Deivid, marcou para o Coxa. Mas, nada que abalasse nossos jogadores, que continuaram procurando o gol. Guerreiro fez o 4º e Paulinho fechou a goleada. Resultado, 5 a 1 pra nós, fora o baile.
Apesar do resultado magnífico, um alerta. Nossa defesa não pode dar uma bobeada daquela. Não pode deixar um atacante sozinho e livre dentro da área. Como reconheceu o Tite, um vacilo deste pode nos custar o Mundial.
Mas, apesar dessa crítica, Tite elogiou a consistência da equipe e o espírito do grupo. 
Alguns fatos interessantes ocorreram neste jogo. Escudero, que quando jogou no Timão foi campeão de cartão e expulsão, colaborou no 2º e no 3º gols e como adversário foi mais útil ao time do que em todo o período em que foi jogador. Os dois piores jogadores da partida foram dois ex Corinthianos, o próprio Escudero e Éverton Ribeiro. Será que continuam torcendo pro Timão?
Um torcedor deficiente físico, com uma só perna, passou por duas barreiras de policiais militares, pulou o alambrado e quase chegou ao meio de campo, driblando todo o esquema de segurança. Cartão vermelho para o policiamento.
Se a equipe brilhou pelo conjunto, alguns jogadores tiveram atuação de destaque. Paulinho estava inspirado e iluminado, não só pelos dois gols que marcou, mas pelo conjunto da obra. Guerrero mostrou raça, técnica e bom posicionamento. Douglas, de início prejudicado pelo gramado muito molhado e escorregadio, depois que o campo secou melhorou os passes, ajudou na marcação, iniciou a jogada do 2º gol e bateu o escanteio com precisão para o Paulinho marcar o 5º gol. Danilo, embora voltando de lesão e ainda sem total condição de jogo, entrou no 2º tempo, melhorou o time e colocou a bola na cabeça do Guerrero no 4º gol.
A torcida mais uma vez compareceu. Apesar do horário e do dilúvio que caiu, mais de 22 mil pagantes compareceram no show de bola que foi esse treino para o Mundial do Japão. E quem foi não se arrependeu. Se a chuva lavou o corpo, depois da chuva de gols, todos ficaram de alma lavada.
Em mais um treino de luxo, o sparring mais uma vez saiu nocauteado, revelando que a comissão técnica está cumprindo seu papel com muita responsabilidade. O time está voando e ainda falta o Émerson, que além de ter nascido virado pra Lua, cresce muito em jogos decisivos. Teremos pela frente mais três jogos treinos para o Tite arrumar a defesa e decidir o ataque titular no Japão.
Que problemão! Como escolher só 3 atacantes? Como, entre 16, escolher só 11 para o time titular? Quem tirar da lista do Mundial?
Próxima parada? Lá no Beira Rio para saborearmos um churrasco com chimarrão. E para por os gaudérios pra dançar.
Ficha Técnica  - Corinthians 5 X 1 Coritiba
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP) 
Data: 10 de novembro de 2012 (sábado)
Horário: 21 horas (de Brasília) 
Árbitro: Ronan Marques da Rosa (SC) 
Assistentes: Rodrigo Henrique Correa (RJ) e Nadine Schramm Câmara Bastos (SC) 
Cartões amarelos: Martínez (Corinthians); Everton Ribeiro, Denis, Pereira (Coritiba) 
Cartão vermelho: Pereira (Coritiba)
Gols: Corinthians: Chicão (pênalti), aos cinco, Fábio Santos, aos 18, e Paulinho, aos 20 minutos do primeiro tempo; Guerrero, aos 19, e Paulinho, aos 23 minutos do segundo tempo Coritiba: Deivid, aos 31 minutos do primeiro tempo
Público: 22.006 pagantes 
Renda: R$ 647.705,44
Corinthians: Cássio; Alessandro, Chicão, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Paulinho (Edenílson) e Douglas; Jorge Henrique, Martínez (Danilo) e Guerrero (Romarinho). Técnico: Tite
Coritiba: Vanderlei; Victor Ferraz, Escudero, Luccas Claro e Denis (Pereira); William, Vinícius (Ruidiaz), Lincoln, Everton Ribeiro (Júnior Urso) e Rafinha; Deivid. Técnico: Marquinhos Santos
Eventos
Estatísticas

Créditos e fontes de imagens
meutimao.com.br
globoesporte.com
TV Corinthians
sportv.globo.com
sportv.globo.com
Eduardo Viana/lancenet.com.br
Fernando Dantas/Gazeta Press/gazetaesportiva.net
TV Corinthians
Fernando Dantas/Gazeta Press/gazetaesportiva.net
Leonardo Soares/esporte.uol.com.br
Fernando Dantas/Gazeta Press/gazetaesportiva.net
fotos.noticias.bol.uol.com.br
meutimao.com.br
esporte.uol.com.br
esporte.uol.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário