quinta-feira, 23 de junho de 2016

E o Galo cantou

Mais uma derrota fora de casa no Campeonato Brasileiro. De cinco jogos fora, vencemos apenas um e perdemos quatro, dois com Tite, 1 com Carille e 1 com Cristóvão. Perdemos 12 pontos que serão decisivos no final. Se bem que no jogo contra o Atlético-MG temos alguns atenuantes: nove jogadores fora, 8 por lesão e um por suspensão, técnico novo, sem tempo hábil de treino e para conhecimento da equipe, um pênalti não marcado e um gol impedido. Só não tem atenuante para a incompetência da diretoria na reposição das saídas de jogadores, principalmente de um atacante. Que, além de não contratar, ainda emprestou duas jovens promessas, Gabriel Vasconcelos e Claudinho, que como homens de frente poderiam ser alternativas para nossos centroavantes cover's Luciano e Romero. 
Apesar dos erros de arbitragem, que foram muitos, o Corinthians deixou a desejar no jogo de Belo Horizonte. Com pouca criatividade, muitos passes errados e apenas 3 chances de gols, apesar de 10 finalizações, com dificuldades no contra ataque e falhas em todos os setores, defesa, meio campo e ataque. Na defesa, além da infelicidade do Pedro Henrique, na jogada do 1º gol, embora impedido, Uendel levou um bola nas costas. O meio campo pouco criou, com Guilherme e Giovanni Augusto tendo um desempenho muito aquém do que podem jogar, e com Rodriguinho errando muito. No ataque, faltou qualidade individual de um centro avante matador e experiente. Nossos atacante são jogadores de lado e de infiltração, e não vão bem quando centralizados. O Atlético, com mais posse de bola e com mais presença ofensiva teve melhor domínio do jogo. E para piorar a situação, Cristóvão demorou pra mexer no time, que só foi mais atuante quando já estava perdendo. 
No entanto, não podemos crucificar o time que está num momento difícil, com vários desfalques e com um novo técnico. Precisamos ter paciência com o técnico, cujo trabalho está só começando, com os jogadores mais jovens, que estão tendo que assumir em decorrência de venda, lesão e suspensões, e com a insegurança diante do momento de mudanças. Vamos dar ao técnico o tempo necessário para ele imprimir seu padrão de jogo, ao Pedro Henrique o tempo para absorver e erro, levantar a cabeça e prosseguir sem trauma na sua carreira, e ao time o tempo de se adaptar ao novo comandante. Espero que Cristóvão tenha a coragem necessária para mexer no time, trocando alguns jogadores que já mostraram que, no máximo, servem para compor elenco. E quanto ao choro do Pedro Henrique, prefiro um jogador que saia do campo chorando ao perceber que prejudicou o time, do que os pseudo craques que após uma derrota, vão tranquilamente divertir-se na balada. O garoto é novo, tem muito o que aprender ainda e toda uma carreira pela frente, que espero que seja brilhante. Não nos esqueçamos que reclamamos muito dos erros do Felipe e hoje lamentamos sua venda para o Porto. 
A palavra do dia é PACIÊNCIA. Paciência com o técnico, com os jogadores, com os erros inerentes à essa fase de mudança. Só não me peçam paciência para a inoperância e os erros da diretoria na contratação de jogadores para os setores carentes. 
Melhores momentos
Ficha Técnica - Atlético Mineiro-MG 2 X 1 Corinthians
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 22 de junho de 2016, quarta-feira
Horário: 22:00 horas (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio - GO - (FIFA)
Assistente 1: Fabrício Vilarinho da Silva - GO - (FIFA) 
Assistente 2: Ivan Carlos Bohn - PR - (CBF-1) 
Quarto árbitro: Junio Benevenuto - MG - (ASP-FIFA) 
Cartões Amarelos: Erazo, Marcos Rocha e Leandro Donizete (Atlético-MG); Pedro Henrique (Corinthians)
Gols: Atlético-MG: Fred aos 21 minutos e Cazares aos 37 minutos do segundo tempo; Corinthians: Lucca aos 44 minutos do segundo tempo
Atlético-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Erazo e Douglas Santos; Leandro Donizete, Rafael Carioca e Cazares; Clayton (Patric), Fred e Robinho (Dátolo); Técnico: Marcelo Oliveira
Corinthians: Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Vilson e Uendel; Bruno Henrique, Rodriguinho, Giovanni Augusto (Luciano), Guilherme (Lucca) e Marquinhos Gabriel; Romero; Técnico: Cristóvão Borges

Créditos e fontes de imagens e vídeo 
globoesporte.globo.com-twitter.com/@Corinthimano 
youtube.com/globo.com 

Nenhum comentário:

Postar um comentário