domingo, 5 de junho de 2016

Na raça

Sofrido e na raça, assim foi a vitória do Timão contra o Coritiba em Itaquera. E que nos mostrou um time aguerrido, que buscou o gol até o fim, acreditando sempre, sem desistir jamais. Erros aconteceram, como na perdida da bola que originou o gol coritibano e nos gols perdidos pelos corinthianos. Mas quem errou mesmo pra valer foi a arbitragem que inverteu faltas, ignorou a cera dos adversários, deixou de marcar escanteios, inventou uma falta inexistente para o Cristian e ainda lhe deu um cartão e deixou de marcar um pênalti claro no Felipe, que foi chutado dentro da área por Rafael Marques. Incompetência ou má fé? Ou tudo junto e misturado? Naquele momento, dois times gaúchos, como o árbitro principal e os assistentes lideravam o campeonato e o Timão os ameaçava na tabela. 
Considerando a diferença técnica e a posição dos times na tabela de classificação, tanto sofrimento não era esperado nem pelo mais pessimista dos corinthianos. Mas, o Coxa veio fechado, com a defesa compacta e apostando nos contra ataques, o que travou a equipe alvinegra. E num desses contra ataques, no finalzinho do 1º tempo, tomamos o gol. Aos 46 minutos, Marlone perdeu a bola na ponta esquerda e, na sequência do lance, Dodô lançou Negueba, que ganhou a corrida de Fagner e bateu para o gol. 
Com a desvantagem no placar, o Corinthians voltou para o 2º tempo com Giovanni Augusto no lugar de Marlone e passou a pressionar o adversário na busca do empate e da virada. Criando muito, mas perdendo várias oportunidades de gol, o time parecia afobado e não conseguia furar a retranca do Coxa. Giovanni Augusto, com dribles, roubadas de bola e busca de espaços, deu outra dinâmica no jogo. 
Tite foi ousado e trocou Cristian, volante, por um meia, Danilo, que com seu talento e visão de jogo não só tornou o Corinthians mais ofensivo, mas melhorou a qualidade no passe e na posse de bola. Mesmo assim o gol não saia e, mais ousado ainda, Tite, aos 32 minutos da etapa final, tirou um zagueiro para colocar um atacante. Saiu Pedro Henrique para a entrada do contestado André, que aos 44 minutos se esticou todo para aproveitar na segunda trave um cruzamento da esquerda de Uendel e empatar a partida. E no último lance do jogo, aos 49 minutos, Uendel subiu e completou para o gol um cruzamento de Marquinhos Gabriel para o delírio da Fiel. 
Gols
Apesar das oportunidades perdidas, o resultado foi justo e premiou a equipe que buscou o gol incessantemente e lutou pela vitória até os instantes finais. Com 77% de posse de bola, o Corinthians finalizou 16 vezes contra apenas 5 do Coritiba. O Timão teve 8 chances reais de gols, mas conseguiu aproveitar apenas duas, num jogo de ataque contra defesa. Além do gol de Negueba, Walter fez apenas duas defesas, numa cabeçada de Negueba e num chute do Juan. Foi uma vitória na raça e na paciência, na qual, segundo Tite, o fator principal foi a alma da equipe corinthiana. 
Com o resultado. o Corinthians alcançou uma invencibilidade de 27 jogos em Itaquera e a liderança do campeonato com 13 pontos, 4 vitórias, 1 empate, uma derrota e 72% de aproveitamento, empatado com o Grêmio em pontos, número de vitórias, saldo de gols, gols pró e confrontos diretos. Mas, como o Grêmio teve um jogador expulso na partida contra a Ponte Preta, o Corinthians ficou na liderança, porque os últimos dois critérios de desempate são respectivamente cartões vermelhos e amarelos recebidos. Em relação ao número de cartões amarelos, o Timão tem apenas 11 nestas seis primeiras rodadas, contra 18 dos gremistas. 
O próximo adversário do Corinthians será o Palmeiras, em jogo a ser realizado no dia 11/06, às 16:00 horas, no Allianz Parque. O Coritiba, na próxima rodada, enfrentará o Sport no estádio Couto Pereira, em Curitiba, dia 12/06, às 11 horas.
Melhores momentos
Ficha Técnica - Corinthians 2 X 1 Coritiba 
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 4 de junho de 2016, sábado
Horário: 20:30 horas (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco-RS
Árbitro Assistente 1: Carlos Berkenbrock-RS
Árbitro Assistente 2: Rafael da Silva Alves-RS
Quarto Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães-RJ
Inspetor: Alicio Pena Junior-MG
Público: 26.958 pagantes
Renda: R$ 1.312.962,00
Cartões amarelos: Cristian e Fagner (Corinthians); Rafael Marques, Ruy e Negueba (Coritiba)
Gols: Corinthians: André, aos 44, e Uendel, aos 49 minutos do segundo tempo; Coritiba: Negueba, aos 46 minutos do primeiro tempo
Corinthians: Walter; Fagner, Felipe, Pedro Henrique (André) e Uendel; Cristian (Danilo), Bruno Henrique, Marquinhos Gabriel, Guilherme e Marlone (Giovanni Augusto); Luciano; Técnico: Tite 
Coritiba: Wilson; Dodô (César Benítez), Rafael Marques, Luccas Claro e Juninho; João Paulo, Ruy (Thiago Lopes), Juan e Gonzáles (Fábio Braga); Negueba e Kléber; Técnico: Pachequinho 
Bastidores

Créditos e fontes de imagens e vídeos 
globoesporte.globo.com-twitter.com/@A_Corinthians-MAON 
Djalma Vassão/Gazeta Press/gazetaesportiva.com-MAON 
Djalma Vassão/Gazeta Press/gazetaesportiva.com-Miguel Shincariol/Gazeta Press-MAON 
youtube.com/globo.com 
youtube.com/globo.com 
youtube.com/globo.com 
youtube.com/Corinthians 

Nenhum comentário:

Postar um comentário