quarta-feira, 1 de junho de 2016

Corinthians X Santos

Pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro, o Corinthians receberá o Santos hoje, quarta feira, 01/06, às 21:00 horas, em sua Arena em Itaquera. Em 4º lugar no campeonato, com duas vitórias, um empate, uma derrota e 58% de aproveitamento, o Timão terá como adversário o 12º colocado com uma vitória, um empate, duas derrotas e 33% de aproveitamento. Enquanto o Timão, reconciliado com a vitória, vem num crescente no campeonato, o Santos, vindo de um empate e de uma derrota em casa, não pode contar com seus principais jogadores. Lucas Lima e Gabriel estão nos Estados Unidos com a seleção Brasileira e Ricardo de Oliveira está lesionado. 
Ficha Técnica - Corinthians X Santos
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 1º de junho de 2016, quarta-feira
Horário: 21:00 horas (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden - RS - (FIFA)
Assistente 1: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa - SP - (ASP-FIFA) 
Assistente 2: Gustavo Rodrigues de Oliveira - SP - (CBF-1) 
Quarto árbitro: José Cláudio Rocha Fiho - SP - (CBF-1)
Corinthians: Walter; Fagner, Felipe, Vilson e Uendel; Cristian, Bruno Henrique, Marquinhos Gabriel, Guilherme e Giovanni Augusto; Luciano; Técnico: Tite
Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique e Zeca; Renato, Thiago Maia, Rafael Longuine (Ronaldo Mendes) e Vitor Bueno; Paulinho e Joel; Técnico: Dorival Júnior 
Alem dos escalados, também foram relacionados: 
No Corinthians: o goleiro Cássio, o lateral Guilherme Arana, o zagueiro Pedro Henrique, os volantes Camacho, Willians e Maycon, os meias Danilo, Rodriguinho e Marlone, e os atacantes André, Romero e Lucca.
No Santos: o goleiro Vladimir, o lateral Caju, o zagueiro Luiz Felipe, os meio campistas Alison, Elano, Fernando Medeiros, Léo Cittadini, Serginho e Valência, e os atacantes Matheus Nolasco e Maxi Rolon.
No Timão, Tite deverá repetir o mesmo time e o mesmo esquema tático dos últimos jogos. A grande novidade estará no banco de reservas. O volante Camacho, contratado do Audax foi relacionado pela primeira vez. 
Para preservar os jogadores de desgaste físico e de lesão, devido a sequência de jogos, Tite abriu mão do treino tático que costuma fazer às vésperas dos jogos. Os atletas apenas correram em volta do campo, com exceção de Vilson que ficou na academia em reforço muscular e de Walter, que foi o único titular que fez atividade com bola. 
Apesar da má atuação, Luciano foi mantido no time. O técnico teve uma conversa com o jogador, apontando suas dificuldades e pedindo-lhe menos ansiedade durante o jogo. 
Tite manterá o mesmo esquema tático, com dois volantes, um deles com mais liberdade para avançar, com três meias, com Guilherme mais próximo à área e mais livre, sem a obrigação de voltar para marcar, e um atacante à frente, mas com liberdade de movimentação. Neste esquema, os laterais conseguem avançar mais vezes sem desproteger a zaga. 
No Santos, sem seus principais jogadores, e pressionado pela necessidade de se recuperar no campeonato, Dorival Júnior fechou o treino para a imprensa e não revelou a escalação. A grande dúvida é sobre a escalação de Rafael Longuine ou Ronaldo Mendes no meio. Gustavo Henrique deverá voltar à zaga depois de cumprir suspensão. Uma das possibilidades para o Peixe é povoar o meio de campo santista com mais jogadores de marcação, para tentar neutralizar o poder ofensivo do Corinthians. Embora os jogadores descartem a pressão interna por bons resultados, a torcida já mostrou insatisfação com o time após a derrota para o Internacional. E maus resultados sempre pressionam qualquer time e mexem com o emocional do elenco. 
Jogando em casa e sem perder na Arena Corinthians desde 26 de agosto de 2015, quando foi derrotado justamente pelo Santos, o Timão tem condições de manter a invencibilidade em Itaquera, não só pelo apoio da torcida, mas por ter, devido as mudanças efetuadas, encontrado um novo e eficiente padrão de jogo, menos previsível e com mais variações. Além disso, a maioria dos jogadores contratados neste ano, já se encontram adaptados ao time e o Marquinhos Gabriel, um dos últimos a chegar, parece não ter sentido a mudança na sua volta ao futebol brasileiro. Em um melhor momento que o adversário da noite, a expectativa é de mais uma vitória em Itaquera.
Lamentável, no entanto, será a ausência da torcida santista. Pela incompetência e pela visão tacanha dos responsáveis pela segurança nos estádios, que não foram capazes de diagnosticar corretamente as causas da violência no futebol e sequer perceberam que os grandes problemas entre as torcidas ocorrem longe dos estádios, os clássicos paulistas ocorrerão com torcida única.

Créditos e fontes de imagens 
meutimao.com.br-twitter.com/@SCCPinf 
corinthians.com.br-jovempan.uol.com.br 
Diego Ribeiro/globoesporte.globo.com 
globoesporte.globo.com 
Marcos Bikudo-MAON 

Nenhum comentário:

Postar um comentário