sábado, 1 de abril de 2017

A bola apanhou de todos e todos apanharam da bola

Não vimos um jogo. Vimos um filme de terror, um espetáculo de horror, o anti futebol. Uma partida de baixo nível técnico, com erros dos dois times em todos os fundamentos, de passes, na saída de bola, de finalizações, com total ausência de criação e falhas na transição. Um jogo em que se predominaram os chutões e em que a bola apanhou de todos e todos apanharam da bola. 
O Corinthians não conseguiu se impor diante de um adversário tecnicamente inferior e teve uma atuação covarde. O gramado seco e duro foi a desculpa dos jogadores para o mau desempenho. O campo pode ter dificultado, mas não justifica a falta de iniciativa e a má qualidade ofensiva. Sem conseguir ficar com a bola nos pés, o time optou pelos chutões, que também não deram resultado. Jogadores e técnico reconheceram o óbvio, que poderiam ter jogado melhor. Claro que poderiam, pois jogar pior era impossível. 
Síntese do jogo: No dia 1º de abril, os erros foram de verdade, mas o futebol foi de mentira.

Créditos e fontes de imagens 
globoesporte.globo.com-papeisriscados.blogspots.com-pedraclariana.blogspot.com-MAON

Nenhum comentário:

Postar um comentário