segunda-feira, 17 de abril de 2017

Corinthians, soberano no Majestoso

Melhores momentos
Quem é rei, não perde a Majestade. Pode ter sofrido desmanche e omissão da diretoria, achincalhe da imprensa e dos antis, prognósticos negativos, pode perder jogadores e comissão técnica, pode sofrer com jogador tiriça e outros problemas, mas sempre renasce para brilhar. Pode oscilar, mas na hora certa mostra o seu valor e, com muita garra e dedicação, supera suas dificuldades e limitações. Esse é o Corinthians de tradições e glórias mil. 
O Timão não tomou conhecimento dos 45 mil tricolores que estavam no Morumbi e nem se deixou intimidar pelos donos da casa e com sua maior posse de bola (62%), um verdadeiro latifúndio improdutivo. Errando menos passes que em jogos anteriores, com boa movimentação, firme na marcação e com muita eficiência defensiva, o Corinthians foi pragmático e soube aproveitar as oportunidades que teve, liquidando a fatura já no primeiro tempo. Com 90% de acerto de passes, dominou totalmente a etapa inicial. No segundo tempo, com a saída de Jadson por contusão, o Corinthians criou menos e deixou de atacar, abrindo espaços para o adversário, enquanto o São Paulo, no abafa, mas muito bagunçado, veio pra cima e nas poucas vezes que passou pela defesa alvinegra, parou nas mãos do Cássio. Administrando o jogo, o Timão manteve sua superioridade e saiu do Morumbi com uma boa vantagem para o jogo de volta.
O alvinegro, compacto e mais organizado, com um padrão de jogo definido, foi superior ao tricolor e o Rogério Ceni levou um nó tático do Carille. Defensivamente seguro e ofensivamente oportunista, construiu o resultado no primeiro tempo e depois administrou. Isso não significa que o time atingiu a perfeição. Ainda existem muitos pontos a melhorar, inclusive aprimorar os lançamentos e ter mais cuidado nos contra ataques. Mas tudo indica que Carille está no caminho certo e que o time vai crescer mais ainda no decorrer da temporada.
Gols
O primeiro gol, aos 20 minutos da etapa inicial, foi do Jô, com assistência do Rodriguinho. O segundo, aos 47 minutos, foi do Rodriguinho, que após receber o passe de Guilherme Arana, deixou para trás Jucilei e Maicon e, num chute de fora da área, mandou a bola para o fundo da rede tricolor. 
Embora o time tenha ido bem no jogo coletivo, merecem destaques as atuações de Rodriguinho, Jô, Arana, Gabriel, da dupla de zaga, Pablo e Balbuena e do goleiro Cássio. Outro destaque do jogo foi a atitude do Rodrigo Caio, que livrou o Jô de um injusto cartão amarelo ao se acusar de ter pisado involuntariamente no pé do goleiro São Paulino, o que levou o árbitro a anular o cartão atribuído indevidamente ao centro avante corinthiano. Num belo exemplo de hombridade e de bom caráter, Rodrigo Caio revogou a "Lei de Gerson".
Com a vitória de 2 a 0, o Corinthians vai para o jogo de volta com a vantagem de poder perder por um gol de diferença e, ainda assim, sair com a vaga. O duelo está marcado para o próximo domingo, 23/04. às 16:00 horas, horário de Brasília, na Arena Corinthians, em Itaquera. O regulamento não prevê peso extra a gols marcados fora de casa. Com a derrota, o Tricolor deixou o estádio vaiado e aos gritos de “time sem vergonha”. Mas antes do jogo de volta pelo Paulista, os rivais farão o jogo de volta pela quarta fase da Copa do Brasil. O São Paulo buscará reverter a desvantagem de 2 a 0 contra o Cruzeiro, nesta quarta-feira, 19/04, às 19:30 horas, no Mineirão e no mesmo dia, às 21:45 horas, o Corinthians receberá o Internacional em Itaquera, podendo empatar sem gols para avançar no torneio. 
Entrevista do Carille
Bastidores

Créditos e fontes de imagens e vídeos 
globoesporte.globo.com-Fernando Dantas/Gazeta Press/gazetaesportiva.com-MAON 
youtube.com/BOLA DA VEZ-globo.com 
Adriano Vizoni/Folha Press/folha.uol.com.br 
youtube.com/Lances inéditos-globo.com 
facebook.com/Daniel Augusto Jr
youtube.com/Ligados No Timão-foxsport.com.br 
youtube.com/Corinthians

Nenhum comentário:

Postar um comentário