segunda-feira, 30 de abril de 2018

Nem desempenho nem resultado

Foi um jogo em que tudo deu errado. Na maratona de viagens, o time chegou cansado, sem fôlego e logo de cara perdeu o Fagner por lesão, para a entrada de Mantuan, volante de origem, improvisado na lateral direita. Só aí perdemos em experiência, em técnica e em segurança. Sem fôlego para atacar, o time ficou na defensiva diante de um adversário que partiu pra cima, enquanto o Corinthians, sem chutar a gol, apenas se defendia. 
Rodriguinho quando ia para a bola tinha três atleticanos na sua cola. Visivelmente extenuado, na etapa final ainda conseguiu fazer algumas jogadas, mas o gol não saiu. O meio campo pouco criou, o ataque parou e mesmo com a entrada do Sheik no intervalo, o jogo pouco melhorou. Embora com mais movimentação e algumas investidas de Sheik e Rodriguinho de fora da área, o Corinthians não conseguiu ser efetivo no ataque.
E como quem não faz toma, aos 41 minutos da etapa final, o atacante atleticano Roger Guedes atropelou Guilherme Mantuan, fazendo carga nas costas do lateral direito corinthiano e marcando o gol do Galo. Segundo Sálvio Spinola, comentarista de arbitragem da ESPN, o árbitro deveria ter dado a falta e interrompido o lance antes da bola ser chutada ao gol. Mas como isso não aconteceu, o gol foi validado e o Corinthians saiu de Belo Horizonte derrotado. 
Ainda ocorreram outros erros e lances polêmicos na confusa arbitragem de Dewson Fernando Freitas da Silva. Aos 38 minutos, Roger Guedes aproveitou sobra dentro da pequena área e empurrou para o fundo do gol corinthiano, mas antes da conclusão Ricardo Oliveira tocou a bola com a mão a poucos centímetros da meta alvinegra. O árbitro chegou a validar o gol atleticano, mas voltou atrás após ser alertado pelo árbitro de linha de fundo. Ainda no primeiro tempo, Maycon foi puxado por Patrick dentro da área, mas o árbitro não deu o pênalti. Ainda ocorreram inversões de faltas e falta de critério para assinalar infrações e distribuição de cartões.
Em que pesem os erros de arbitragem, o Corinthians teve um desempenho muito aquém do seu adversário e de sua capacidade. Contribuíram para isso o desgaste dos jogadores na maratona de viagens, com quatro jogos consecutivos fora de casa, e equívocos na escalação e nas substituições. Carille poderia ter preservado os mais desgastados, como Clayson e Rodriguinho, e iniciado o jogo com Marquinhos Gabriel e Pedrinho. Nas substituições, precisando dinamizar a partida e fazer o gol, deveria ter colocado Pedrinho, que sempre entra pondo fogo no jogo e tem mostrado bom entrosamento com Matheus Vital. Ou com Roger para fazer o pivô e segurar a bola no ataque. 
Pelos erros de arbitragem, o resultado foi ruim, mas pelo pouco que produziu em comparação ao desempenho do adversário, não dá para ficar reclamando. O Corinthians jogou para empatar e foi castigado pela inoperância do meio campo e do ataque. Com 42% de posse de bola, finalizamos apenas 4 vezes, (duas certas e duas erradas), contra 18 finalizações do Atlético, (8 certas e 10 erradas), erramos 40 passes, acertamos apenas 2 cruzamentos e erramos 11. 
Que esse jogo, talvez o pior do ano, sirva de lição para o futuro. Que as falhas sejam corrigidas e que os desgastes sejam superados. Creio que as correções necessárias dar-se-ão mais na base de conversas e análise de vídeos, pois o tempo entre os intervalos dos jogos é curto e os jogadores precisam de descanso para se recuperarem da maratona que enfrentaram. 
Considerando que o desempenho coletivo do time foi ruim, é importante que o mau resultado seja socializado entre todos os jogadores e que não se crucifique o Mantuan, um segundo volante de muito potencial, mas que está sendo improvisado na lateral direita. Aliás, o Corinthians deveria ir atrás de um reserva para o Fagner e utilizar o Mantuan na sua posição de origem. 
Com o resultado, o Corinthians, com seis pontos, agora vice líder, perdeu a liderança do Campeonato Brasileiro para o Flamengo. O Atlético-MG, com o mesmo número de pontos, está em 3º lugar na tabela de classificação.
Na próxima rodada, o Timão enfrentará o Ceará, às 11:00 horas (de Brasília) no domingo, 06/05, na Arena Corinthians. Antes os alvinegros disputarão a quarta rodada da fase de grupos da Libertadores da América, contra o Independiente-ARG, também em Itaquera, na quarta-feira, 02/05, às 21:45 horas (de Brasília). O Galo Mineiro enfrentará o São Paulo no sábado, 05/05, às 19:00 horas (de Brasília) no Morumbi.

Créditos e fontes de imagens 
globoesporte.globo.com-Reprodução TV

Nenhum comentário:

Postar um comentário