segunda-feira, 27 de março de 2017

Majestoso sem majestade

Era um clássico do futebol paulista. Mas não teve o brilho de clássicos anteriores. Faltou futebol para os dois lados, faltou brilho e faltou entusiasmo. Parece que o empate deixou ambos os times satisfeitos, o que foi confirmado pelo Carille ao considerar o empate fora de casa num clássico, um bom resultado. O ponto positivo foi não ter perdido nenhum clássico. O negativo foi a recorrente má atuação da arbitragem, bastante tendenciosa pró rival e incapaz de conter a violência dos tricolores. Não expulsou o Wellington Nem após dois lances criminosos, respectivamente em Léo Jabá e Arana, e tentou compensar, expulsando-o no final, quando não mais havia tempo para reação corinthiana, além de anular o gol que seria da vitória do Timão. Após a não expulsão do jogador tricolor, o árbitro ficou perdidinho, distribuindo cartões à esmo e sem justificativas. Também foi mal a comemoração do gol do Maicon, imitando uma galinha, numa tentativa de provocar o Corinthians. Fiquei em dúvida se ele, também botou um ovo ou se apenas cacarejou.
Mérito para o atacante Jô, que marcou em todos os clássicos paulistas e é o artilheiro alvinegro na temporada. 
Cada time usou uma estratégia com ênfase ao que tem de melhor. Os anfitriões foram mais ofensivos e os visitantes priorizaram a defesa e a saída no contra ataque. O gol são paulino saiu de uma jogada de bola parada, num vacilo da nossa defesa, inclusive do goleiro Cássio, e o corinthiano de um cruzamento perfeito do Guilherme Arana, em que Rodrigo Caio falhou ao deixar Jô livre para cabecear. 
Se não fossem os erros de arbitragem poderíamos ter vencido o clássico. Mas nossa omissão ofensiva, problemas na criação e os vacilos defensivos no gol tricolor, também influíram negativamente e impediram um melhor resultado. Erros que precisam ser corrigidos antes do início dos mata mata. E alguns jogadores precisam voltar a jogar, principalmente Rodriguinho e Léo Príncipe. 
Com o resultado, o São Paulo chegou aos 18 pontos no Estadual e não pode mais ser alcançado pelo Red Bull Brasil, que soma 12 e foi derrotado pelo Botafogo-SP. O Linense, com 17 pontos, é quem briga pela primeira posição do Grupo com o Tricolor. O Corinthians chegou a 21 pontos e mantém a liderança do Grupo A, mas não pode alcançar o Palmeiras na liderança geral do Campeonato, pois o rival tem cinco pontos a mais, restando apenas três em disputa. 
Foi um jogo morno e sem brilho, em que o São Paulo não conseguiu se beneficiar do apoio de mais de 50 mil torcedores nem do apoio da arbitragem para vencer a partida. Outro aspecto negativo é essa excrescência de torcida única, pseudo solução para a segurança encontrada como alternativa pelos responsáveis pela segurança pública. Pelo que foi o jogo, pela incompetência da arbitragem e pela torcida única imposta pelos organizadores e responsáveis pelo jogo, constatamos que o mesmo foi um Majestoso sem majestade. 

Créditos e fontes de imagens 
globoesporte.globo.com-Flavio Hopp/Raw Image/Gazeta Press
Twitter.com/@SporTV

Nenhum comentário:

Postar um comentário