sexta-feira, 24 de março de 2017

Nem desempenho nem resultado

Com algumas exceções, o Corinthians deixou a desejar em Itaquera. Maycon e Pedrinho foram os melhores em campo, enquanto Léo Príncipe perdeu a nobreza e o Rodriguinho teve uma recaída de RUIMdriginho, errando tudo o que tentou. O desempenho do time como um todo ficou devendo e o resultado nos colocou praticamente fora da liderança geral do campeonato. Faltou atenção, faltou concentração, faltou entrosamento e ritmo de jogo. E por erros nossos, o Red Bull Brasil criou asas e empatou o jogo nos minutos finais. Mas, para sermos justos, se o Fagner, jogador de seleção e experiente, cometeu um pênalti que nos custou uma derrota amarga contra a Ferroviária, não devemos crucificar os garotos Léo Príncipe e Pedro Henrique pelas suas falhas, até porque o time não correspondeu.  
Apesar de 54% de posse de bola, tivemos dificuldades em todos os setores do campo e na transição da defesa para o ataque, além de erros de passe, cruzamentos, lançamentos e finalizações. E na hora que precisou substituir, o banco estava desfalcado e sem opções. Quando a opção para o ataque é o Guilherme, estamos sem opções. A solução foi rechear o time de volantes, o que pouco adiantou. 
Também não dá para colocar a responsabilidade de quatro jogos sem vitória, só na conta do Carille. O elenco é fraco e limitado, o regulamento do campeonato permite apenas a inscrição de 28 jogadores, há desfalques por contusões e convocações, e a herança maldita de tiriças contratados com o aval de técnicos anteriores é um complicador a mais. Não dá para fazer banquete quando faltam os ingredientes necessários. Na realidade, com uma diretoria omissa e incompetente, que contratou errado e não tem dinheiro para reforçar as posições carentes, não dá para jogar o mau desempenho e os maus resultados apenas nas costas dos jogadores e da comissão técnica, pois eles apenas refletem os desmandos da diretoria alvinegra.
Gols
Individualmente, merecem destaque o gol de falta do Maycon e a boa estreia do Pedrinho. De negativo assinalamos a má performance do Rodriguinho e o vacilo da defesa no gol adversário. 
Com o resultado, o Timão, já classificado, continua em primeiro lugar do Grupo A. Mas com quatro pontos atrás do Palmeiras e com apenas dois jogos a serem realizados, afastou-se da liderança geral do campeonato. O Red Bull Brasil chegou a 12 pontos no total, apenas dois atrás do Linense, segundo colocado, e ainda tem chances de se classificar no Grupo B. 
Na próxima rodada, os corinthianos terão o clássico contra o São Paulo, às 16:00 horas (de Brasília) de domingo, 26/03, no Morumbi e o Red Bull Brasil recebe o Botafogo-SP, no mesmo horário, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. 
Ficha Técnica - Corinthians 1 X 1 Red Bull Brasil 
Local: Arena Corinthians, em Itaquera,  São Paulo (SP)
Data: 23 de março de 2017, quinta-feira
Horário: 17:00 horas (de Brasília)
Árbitro: Salim Fende Chavez
Árbitro assistente 1: Risser Jarussi Corrêa
Árbitro assistente 2: Vitor Carmona Metestaine
Quarto Árbitro: Ricardo Bittencourt da Silva
Público: 16.861 pagantes
Renda: R$ 675.886,90
Cartões amarelos: Saulo (Red Bull)
Cartão vermelho: Saulo (Red Bull)
Gol: Corinthians: Maycon, aos 28 minutos do segundo tempo
Red Bull Brasil: Guilherme Lazaroni, aos 47 minutos do segundo tempo
Corinthians: Cássio; Léo Príncipe, Pedro Henrique, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon (Marciel), Pedrinho (Guilherme), Rodriguinho e Léo Jabá (Fellipe Bastos); Jô; Técnico: Fábio Carille
Red Bull Brasil: Saulo; Lucas Taylor, Willian Magrão (Anderson Marques), Luan Peres e Thalysson; Alison, Nando Carandina e Fillipe Soutto (Guilherme Lazaroni); Luan, Élton (Daniel) e Bruno Alves; Técnico: Alberto Valentim
Entrevista do Carille

Créditos e fontes de imagens e vídeos 
globoesporte.globo.com-Marcelo Braga/globoesporte.globo.com 
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians/corinthians.com.br 
youtube.com/LeandroSports-globo.com 
youtube.com/Corinthiano Fiel SCCP 

Nenhum comentário:

Postar um comentário