sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Valorizando a base

Quem acha que o Corinthians não revelava jogadores se enganou. William, Marquinhos, Weverton, Malcom, Marcelo Oliveira, Nilton, Danilo Fernandes, Everton Ribeiro, bem como Fagner e Jô, que voltaram a jogar no Corinthians, são alguns exemplos de atletas formados em nossa base. O que acontecia é que o Timão revelava jogadores, mas pouco utilizava. Embalados pelo sonho europeu e pela ganância de empresários, do desinteresse do clube e da preferência dos técnicos trabalharem com jogadores já formados, os jovens e promissores atletas acabavam vendidos precocemente. Os que tinham talento brilhavam, enriqueciam seus empresários e sobravam algumas migalhas para o Corinthians como time formador. Os menos talentosos, que migraram seduzidos pelas falsas promessas dos empresários, de empréstimos a empréstimos, acabavam atuando em times menos expressivos no exterior ou no Brasil.
Com pouco interesse e/ou vontade de lapidar as jóias reveladas em nossa base, perdemos talentos promissores e dinheiro, para alegria e felicidade dos empresários dos jovens formados no Terrão. 
Felizmente, a situação mudou, mais por necessidade que por vontade própria da diretoria, confirmando o ditado popular que "há males que vêm para o bem", e temos hoje a oportunidade de usufruir do trabalho daqueles que se empenharam em formar os atletas da nossa base. Valorizados pela comissão técnica, temos jovens titulares absolutos, jovens reservas, que quando entram dão conta do que lhe foi pedido, e outros que estão sendo burilados para o próximo ano. Por falta de dinheiro em caixa, encontrou-se em casa a solução para diferentes posições. Enquanto muitos gastaram milhões, sem o mesmo retorno, vemos os garotos brilhando e sendo cobiçados por times europeus. Só espero que nossa diretoria tenha juízo e não mate a galinha dos ovos de ouro como fez em passado recente, vendendo os jovens por merreca e gastando muita grana com jogadores que pouco produziram. 
Espero também que a torcida tenha paciência com os garotos que vieram da base, entendendo que alguns ainda não estão prontos, que entram nas partidas ainda sem ritmo de jogo e que falhas podem ocorrer. Que não sejam crucificados por seu erros eventuais e que possamos dar-lhes o tempo necessário para o seu amadurecimento e adaptação no time profissional. 
Alguns já são uma realidade - Pedro Henrique, Guilherme Arana, Léo Príncipe, Marciel e Maycon - outros promissoras promessas - Matheus Vidotto, Caique França, Léo Santos, Mantuan, Warian, Rodrigo Figueiredo, Pedrinho e Carlinhos. Mas todos são motivo de esperança na valorização e na continuidade de um trabalho bem feito e na possibilidade do Corinthians não só revelar, mas saber aproveitar e usufruir dos frutos do trabalho realizado. 

Crédito e fonte de imagem 
twitter.com/@SporTV 

Nenhum comentário:

Postar um comentário