sexta-feira, 27 de maio de 2016

Mudou e melhorou

Bastou o Tite deixar a teimosia de lado, mudar o esquema tático e trocar algumas peças para o time melhorar e voltar a vencer. Abandonando o manjado 4-1-4-1, com os uns falhando muito e não conseguindo desenvolver satisfatoriamente suas respectivas funções, reforçando a marcação com a troca do cabeça de área, colocando Bruno Henrique na sua posição de origem, com liberdade para avançar, com três meias, dois na armação e um mais ofensivo, com a troca do centro avante fixo por um jogador de maior movimentação, o time engrenou, trazendo de volta a vitória e os primeiros três pontos do campeonato. 
O novo esquema permitiu mais toque de bola, maior movimentação e velocidade, com boas infiltrações e triangulações, melhor organização e entrosamento, uma boa marcação, deixando a zaga melhor protegida, bem como o avanço dos laterais, maior variação e criatividade na armação e melhor finalização. Além disso, com o respeito às características dos jogadores, atuando em suas posições de origem, melhorou o desempenho individual daqueles que vinham sendo mais contestados pela torcida. Não por acaso, Bruno Henrique e Guilherme marcaram dois golaços. As mudanças refletiram na postura dos jogadores, no desempenho do time e no resultado do jogo
Com mais volume de jogo, o Corinthians não deu espaços e sufocou a Ponte Preta, que não conseguiu se organizar, e com exceção dos minutos iniciais do 2º tempo, pouco chegou ao ataque. De início, o time campineiro fechou-se no campo defensivo. No 2º tempo, com o placar adverso, voltou mais ofensivo, mas logo sucumbiu, parado pela defesa corinthiana, firme na marcação e nos desarmes. 
Gols
Sem economizar nas finalizações, foram 13, 10 em direção ao gol, o Timão teve a contribuição de um ex corinthiano para a abertura do placar. Aos 14 minutos, numa jogada de linha de fundo, Marquinhos Gabriel cruzou para trás, a bola bateu na canela do Edu e desviou para o próprio gol, tirando o goleiro João Carlos do lance. Aos 21 minutos, Uendel cruzou, Matheus Jesus afastou para a entrada da área e Bruno Henrique chutou uma bola indefensável para o goleiro da Macaca. Um golaço! Aos 38 minutos, Marquinhos Gabriel após passar por dois defensores da Ponte foi derrubado dentro da área por Kadu, mas o árbitro ignorou a penalidade para o Timão. Aos 34 minutos da etapa final, Guilherme recebeu a bola de Fagner na entrada da área, dominou, ajeitou e bateu colocado, no ângulo esquerdo de João Carlos. Mais um golaço na Arena! 
Quando o coletivo vai bem, as individualidades aparecem e fazem a diferença. Com liberdade para avançar, Bruno Henrique  e Guilherme foram os autores de dois golaços da partida. Cristian, recuperado de lesão e em boa forma física, jogou os 90 minutos e foi preciso na marcação e nos desarmes. Com a zaga protegida, os laterais puderam participar mais do apoio. Mesmo sem fazer o gol, Luciano movimentou-se bem e foi importante para o time. Marquinhos Gabriel parece até que é veterano no Timão. Correu, marcou, armou, sofreu um pênalti não marcado e teve participação decisiva no 1º gol. 
Com o resultado, o Corinthians ganhou 10 posições na tabela de classificação, pulando do 16º para o 6º lugar, com apenas três pontos atrás do líder Santa Cruz. Seu próximo desafio será no próximo domingo, 29/05, às 11:00 horas da manhã, contra o Sport, na Ilha do Retiro, em Recife, Pernambuco.
Melhores momentos
Ficha Técnica - Corinthians 3 X 0 Ponte Preta 
Local: Arena Corinthians em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 26 de maio de 2016, quinta-feira
Horário: 11:00 horas (de Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha - GO (Esp)
Assistente 1: Fábio Rogério Baesteiro - SP - (CBF 1) 
Assistente 2: Bruno Salgado Rizo - CBF-1)
Delegado: Marcio Henrique de Gois - SP(CBF-2)
Público: 35.573 pagantes
Renda: R$ 2.059.840,00
Cartões amarelos: Vilson, Cristian e Bruno Henrique (Corinthians); João Carlos, Cristian e Renê Júnior (Ponte Preta)
Gols: Corinthians: Kadu (contra), aos 15, e Bruno Henrique, aos 22 minutos do primeiro tempo; Guilherme, aos 34 minutos do segundo tempo
Corinthians: Walter; Fagner, Felipe, Vilson e Uendel (Guilherme Arana); Bruno Henrique, Cristian, Marquinhos Gabriel, Guilherme e Giovanni Augusto (Marlone); Luciano (André); Técnico: Tite
Ponte Preta: João Carlos, Jeferson, Douglas Grolli, Kadu e Reinaldo; João Vitor, Matheus Jesus (Renê Júnior) e Ravanelli (Cristian); Felipe Azevedo, Clayson (Thiago Galhardo) e Wellington Paulista; Técnico: Eduardo Baptista 
Bastidores

Créditos e fontes de imagens e vídeos 
globoesporte.globo.com-Mauro Horita/globoesporte.globo.com-MAON 
Ale Vianna/Agência Eleven/Gazeta Press-MAON 
youtube.com/globo.com 
Bruno Uliver-Raw Image/Gazeta Press 
youtube.com/globo.com 
youtube.com/Corinthians 

Nenhum comentário:

Postar um comentário