terça-feira, 17 de maio de 2016

Tropeço no começo - O amargo do Chimarrão

Um mau começo com um tropeço em casa. Sim, empatar em casa, e com a casa cheia, não é um bom resultado num campeonato de pontos corridos, onde o ideal é sempre vencer como mandante. Além do resultado ruim, o desempenho deixou a desejar. Falhou o esquema tático, sem variações, extremamente manjado e facilmente anulado. Faltou qualidade técnica e sobraram erros, de passes e finalizações. Regular no primeiro tempo, o time piorou na etapa final. Só acordou nos últimos cinco minutos de jogo, mas aí já era tarde para o abafa. E acabamos com o 4º empate seguido, o 3º em Itaquera. 
O zagueiro gremista Geromel, com boas antecipações e desarmes precisos, anulou o meio campo corinthiano, no que foi auxiliado pelos erros e pela displicência do Rodriguinho, que saiu vaiado ao ser substituído pelo Guilherme. Elias foi outro que esteve muito aquém do que pode render, com muitos passes errados, além de ter perdido um gol na etapa final. Mesmo com mais posse de bola, os alvinegros não sabiam o que fazer com ela e só não foram derrotados porque os gremistas, mesmo sendo mais efetivos, erraram várias finalizações.
As atuações de André e Rodriguinho foram os destaques negativos no jogo, bem como a péssima marcação de Bruno Henrique, exigindo muito do miolo da zaga. Romero rende mais pela direita, Marquinhos Gabriel foi o melhor em campo e Walter, apesar de pouco exigido, foi bastante seguro e preciso, sendo superior ao Cássio nas jogadas com o pé e saídas de bola. A entrada de Guilherme e Giovanni Augusto tornaram o time um pouco mais dinâmico, mas não o suficiente para mudar o panorama do jogo, pois quando o coletivo vai mal, as individualidades não se sobressaem. 
O campeonato só está começando, faltam 37 rodadas e há tempo suficiente para recuperar os dois pontos perdidos. Mas, para isso é preciso coragem e ousadia, mudando peças e o esquema tático, testando variações de jogadas e novas combinações. E uma nova postura em campo e fora dele. Do jeito que o time vem atuando, qualquer técnico minimamente antenado anula nossas jogadas. E com tantos erros de passes e finalizações tudo fica ainda mais complicado. Para conquistar o hexa é preciso melhorar muito, deixando de lado a teimosia e a insistência em jogadores cujo prazo de validade já está vencido. E contratar reforços para as posições mais carentes e para aquelas que serão desfalcadas na próxima janela de transferência. 
Ficha Técnica - Corinthians 0 X 0 Grêmio
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 15 de maio de 2016, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO)
Assistentes: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Guilherme Dias Camilo (Fifa-MG)
Público: 31.533 pagantes
Renda: R$ 1.627.511,00
Cartões amarelos: Balbuena (Corinthians); Bobô, Edinho, Marcelo Grohe e Henrique Almeida (Grêmio)
Corinthians: Walter; Fagner, Felipe, Balbuena e Uendel; Bruno Henrique, Elias, Marquinhos Gabriel, Rodriguinho (Guilherme) e Romero (Giovanni Augusto); André (Luciano); Técnico: Tite 
Grêmio: Marcelo Grohe; Ramiro, Geromel, Fred e Marcelo Oliveira; Wallace, Maicon, Giuliano, Luan (Éverton) e Miller Bolaños (Edinho); Bobô (Henrique Almeida); Técnico: Roger Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário