segunda-feira, 4 de julho de 2016

Em céu de Gavião, urubu não voa. É depenado.

Após levar sufoco e alguns sustos na etapa inicial, o Corinthians superou suas dificuldades, corrigiu os erros e goleou o time da Gávea, que já virou freguês. Se no primeiro tempo o Flamengo finalizou mais, acertou os passes, roubou mais bola, teve mais escanteios e mais chances de abrir o placar, após o intervalo o jogo mudou, o Corinthians brilhou, o Romero empolgou, o Cristóvão acertou o posicionamento e fechou os espaços, brecando o crescimento do adversário. Sem dúvida, tivemos dois jogos, um em cada tempo. No primeiro, o Corinthians nem parecia o mandante. Com dificuldades na armação e sem conseguir passar do meio campo, sem potencial ofensivo e dando muito espaço ao adversário, viu o Flamengo crescer no jogo e só não levou gol pelas boas defesas do Cássio, pela efetividade da zaga, principalmente do Pedro Henrique, e pela ajuda da trave. William Arão tudo fez pra fazer valer a lei do ex, mas o Cássio não deixou. No segundo tempo, Cristóvão acertou o time no vestiário, que voltou melhor posicionado, fechando os espaços, acertando os passes, com mais triangulações e maior apoio dos laterais. Dominou o jogo e anulou o visitante, que teve uma única chance de gol. Já do lado do Corinthians, os gols começaram a sair. As entradas de Guilherme e Rildo, autores do segundo e do terceiro gols, deram mais velocidade e precisão ao setor ofensivo. E o Corinthians passou a mandar no jogo e a construir mais uma goleada em cima do freguês carioca. 
Gols
Aos 14 minutos do segundo tempo, Marquinhos Gabriel bateu escanteio da esquerda, Bruno Henrique cabeceou para o meio da área, após mais um desvio a bola sobrou limpa para Romero mandar para a rede do Flamengo e abrir o placar em Itaquera. Aos 32 minutos, numa vacilada de Jorge, Romero avançou e tocou para Guilherme que bateu da entrada da área, acertando o canto do gol de Alex Muralha e aumentando o placar para o Timão. Aos 34 minutos, após três minutos em campo, Rildo pegou o rebote de Muralha e de voleio fez o 3º gol corinthiano, o 1º do atacante com a camisa do Timão. Aos 43 minutos, Rodriguinho arrancou sem marcação, passou para Romero, que chutou de perna esquerda e fechou a goleada.
Serviço feito, urubu depenado e pra torcida do Flamengo, aquele abraço! 
Após uma etapa inicial de muita pressão, o Corinthians teve a capacidade de reinventar-se, de superar-se, de se recuperar e voltar para o jogo. Méritos do Cristóvão que conseguiu acertar o posicionamento do time e fechar os espaços, fez as substituições corretas e não recuou o time após o gol. Assim, o Timão fez o 1º e continuou batalhando até fechar a goleada. 
Individualmente, Cássio foi o destaque da etapa inicial e Romero da final, tendo marcado dois gols e participado das jogadas dos outros dois. O paraguaio foi tão eficiente, que até ganhou música da torcida, que ainda aproveitou para zoar o Guerrero, que além das vaias e dos gritos de mercenário quando pegava na bola, ainda teve que escutar o canto da Fiel:
Doutor, eu não me engano,
O paraguaio é melhor que o peruano...
E depois de ser anulado pelo Pedro Henrique, e de ouvir os gritos de olé, o ex corinthiano, estressadinho, ainda tentou afrontar o jovem zagueiro, que não deixou barato e o enfrentou de igual para igual, sob os aplausos da Fiel. Ao final, ambos foram amarelados. Mas, para receber o cartão, foi preciso retirá-lo do bolso do Pedro Henrique. Mas, o peruano não pode reclamar da hospitalidade, pois além ouvir música, recebeu de presente um chapéu do Bruno Henrique, quatro gols e um chocolate.
Entrevistas
Mesmo sem ter tido tempo para trabalhar, Cristóvão Borges vai dando sua cara ao Timão. Seus grandes méritos estão na escalação dos jogadores em posições adequadas às suas características, em colocar o time pra frente e no trato com o elenco, administrando conflitos sem perder a autoridade. Com mais tempo para treinar, terá melhores condições de estruturar o time e fazê-lo crescer. Pela amostra que vi, estou confiante no seu trabalho. 
Com o resultado, o Corinthians chegou aos 25 pontos e é o vice líder do campeonato. O Flamengo permanece com os 20 pontos e ocupa a 7ª colocação. 
Na próxima rodada, o Corinthians enfrentará a Chapecoense no sábado, 09/07, às 16:30 horas, na Arena Condá, em Chapecó. O Flamengo buscará a reabilitação no domingo, 10/09, às 11 horas, contra o Atlético-MG, no estádio Mané Garrincha, em Brasília. 
Melhores momentos
Ficha Técnica - Corinthians 4 X 0 Flamengo 
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 3 de julho de 2016, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes – SC (FIFA)
Árbitro assistente 1: Guilherme Dias Camilo – MG (FIFA)
Árbitro assistente 2: Nadine Schramm Camara Bastos – SC (FIFA)
Quarto árbitro: Thiago Duarte Peixoto – SP (ASP-FIFA)
Público: 32.577 pagantes (total de 32.960)
Renda: R$ 2.025.123,50
Cartões amarelos: Guilherme e Pedro Henrique (Corinthians); Éderson, Márcio Araújo e Guerrero (Flamengo)
Gols: Corinthians: Romero, aos 14 e aos 43, e Guilherme, aos 32, e Rildo, aos 34 minutos do segundo tempo
Corinthians: Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Balbuena e Uendel; Bruno Henrique, Rodriguinho, Romero, Giovanni Augusto (Rildo) e Marquinhos Gabriel (Maycon); Luciano (Guilherme); Técnico: Cristóvão Borges
Flamengo: Alex Muralha; Rodinei, Réver, Rafael Vaz e Jorge; Márcio Araújo, Willian Arão, Alan Patrick e Éderson (Everton); Marcelo Cirino (Thiago Santos) e Guerrero; Técnico: Zé Ricardo 
Bastidores

Créditos e fontes de imagens e vídeos 
globoesporte.globo.com-facebook.com/Romário Sousa-MAON 
Djalma Vassão-Gazeta Press 
youtube.com-globo.com 
blogjp.com.br 
twitter.com/@yuraosccp-globoesporte.globo.com 
Djalma Vassão/Gazeta Press/gazetaesportiva.com 
youtube.com-foxsports.com.br 
Carlos A. Ferrari/globoesporte.globo.com 
youtube.com-globo.com 
youtube.com/Corinthians 

Nenhum comentário:

Postar um comentário