sábado, 27 de agosto de 2016

O Corinthians escorregou nas cascas de banana jogadas pela Macaca e caiu da Ponte

O Corinthians esteve ausente do jogo de sábado no estádio Moisés Lucarelli em Campinas. Deve ter havido algum problema no trajeto e o time não conseguiu chegar ao local do jogo, pois o que vimos não foi um time e sim um punhado de jogadores perdidos em campo, que mais parecia um catadão para atuar num solteiros X casados, após o churrasco regado a brejas no final de semana. 
Vimos um jogo de um time só, pois só o time da casa jogou. O visitante andou em campo e abdicou de jogar, mesmo quando estava com 11 jogadores. Não vimos o Corinthians em campo. Vimos uma equipe passiva, amorfa, apática e sem atitude. Uma equipe desorganizada e desarticulada, que não se movimentou, que não se defendeu, nada criou e nem atacou. Pelo que jogou, ops, pelo que não jogou, perder de 2 a 0 foi pouco. Ficou barato, pois se não fosse a trave e algumas defesas do Cássio, que falhou no 1º gol da Ponte, teríamos levado uma goleada. 
Fica até difícil fazer uma análise tática e técnica de uma partida em que só um time jogou. Mas, as estatísticas demonstram claramente a superioridade da Macaca que dominou o jogo nos dois tempos. Embora com menos posse de bola, 42% contra 58% da Ponte, o Corinthians errou mais passes, 36 contra 28 do time adversário. Enquanto a Ponte fez 15 desarmes, o Corinthians fez apenas 8. Mas, o maior vexame foi o Corinthians ter finalizado apenas duas vezes, uma no 1º tempo e outra nos acréscimos da etapa final, enquanto a Ponte teve 14 finalizações, 7 certas e 2 gols.
Foi, sem dúvida, o pior jogo do Corinthians neste ano. Faltou qualidade técnica, faltou organização tática, mas faltou, principalmente, vontade. Faltou garra, faltou determinação, faltou respeito à camisa, faltou disposição, faltou postura. Faltou entrega dos jogadores, faltou a raça corinthiana. Mas, com certeza, não faltou o dinheiro do salário na conta dos jogadores. 
Perder e ganhar fazem parte do jogo. Abdicar de jogar faz parte do descompromisso profissional e do desrespeito, para com o torcedor e com o clube que paga o salário do jogador. 
VAMOS JOGAR BOLA
Ficha técnica - Ponte Preta 2 X 0 Corinthians 
Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data: 27 de agosto de 2016, sábado
Horário: 16:00 horas (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira – SP (FIFA)
Árbitro assistente 1: Emerson Augusto de Carvalho –SP (FIFA)
Árbitro assistente 2: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa –SP (ASP-FIFA)
Quarto árbitro: Thiago Duarte Peixoto –SP (ASP-FIFA)
Inspetor: Almir Alves de Mello –SP (000)
Público: 8.259 pagantes
Renda: R$ 229.720,00
Cartões amarelos: Roger e Clayson (Ponte Preta); Romero (Corinthians)
Cartão vermelho: Balbuena (Corinthians)
Gols: Ponte Preta: Roger, aos 35 minutos do primeiro tempo, e Clayson, aos 5 minutos do segundo tempo
Ponte Preta: Aranha; Nino Paraíba, Douglas Grolli, Fábio Ferreira e Reinaldo; Abuda (Matheus Jesus), Wendel, Rhayner (Léo Cereja), Thiago Galhardo e Clayson; Roger (William Pottker), Técnico: Eduardo Baptista
Corinthians: Cássio; Fagner, Yago, Balbuena e Uendel; Cristian, Elias, Marquinhos Gabriel (Romero), Rodriguinho (Lucca) e Marlone; Guilherme (Pedro Henrique); Técnico: Cristóvão Borges

Créditos e fontes de imagens 
globoesporte.globo.com-fabiocipriani.com-arrota1.com.br-dasementearvore.blogspot.com.br-MAON 

Nenhum comentário:

Postar um comentário