segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Que ataque de nervos

Mais um jogo sem fazer a lição de casa. E a lição nem era tão difícil. Bastava ao Corinthians fazer a sua parte, vencer o 2º pior visitante do campeonato e, das 21 bolas que chutou ao gol, encaixar uma. Mas, para o Corinthians, fazer gol parece ser uma missão impossível. O time paranaense pouco ameaçou. Das 7 vezes que chegou ao gol, só acertou uma. E o Walter salvou. Tivemos 54,9% de posse de bola, criamos algumas boas chances e desperdiçamos todas. Tivemos volume de jogo, criamos mais que em outros jogos e erramos o arremate final. Como o que manda é bola na rede, empatamos o jogo, perdemos a chance de ir para o G6 e agora não mais dependemos só de nós. Além de precisar vencer o Cruzeiro em Belo Horizonte, é necessário que Atlético-PR ou Botafogo, perca seu jogo.
Embora o jogo tenha sido um pouco melhor que os anteriores, o time continua devendo futebol. Nosso volume de jogo foi enganoso, um verdadeiro latifúndio improdutivo. Nossa defesa pareceu segura, mas não foi ameaçada. O meio campo criou, mas ninguém aproveitou e o ataque foi a mesma lástima de sempre. Além disso, continuamos errando os fundamentos básicos. O time finalizou 21 vezes, 6 certas, 15 erradas e nenhum gol. E errou 55 passes, 34 cruzamentos e 24 lançamentos. Fora alguns lances bizarros, como o protagonizado pelo Marquinho Gabriel. 
Rodriguinho foi o melhor em campo, Camacho e Marlone foram bem, Cristian, mesmo não sendo brilhante, fez seu melhor jogo depois que voltou para o Timão. Romero, apesar da raça, nada produziu, e Marquinhos Gabriel, após ter feito uma boa partida contra o Internacional, fez outro jogo medíocre. 
Com o resultado, o Corinthians ficou com 55 pontos, um a menos que o Furacão e Botafogo, quinto e sexto colocados, respectivamente. Assim, terá de vencer na última rodada, pois perde em todos os critérios de desempate, e torcer para que um dos dois rivais perca seu jogo.
Na próxima rodada, a última da competição, os alvinegros enfrentarão o Cruzeiro, no próximo domingo, 04/12, às 17:00 (de Brasília), em Belo Horizonte. E no mesmo horário, o Atlético-PR enfrentará o Flamengo, na Arena da Baixada, em Coritiba.
Melhores momentos
Ficha Técnica - Corinthians 0 X 0 Atlético-PR
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 26 de novembro de 2016, sábado
Horário: 21:00 horas (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden - RS (FIFA)
Assistente 1: Elio Nepomuceno de Andrade Júnior - RS (CBF-1) 
Assistente 2: Lúcio Beiersdorf Flor - (CBF-1)
Quarto árbitro: Márcio C. Brum Coruja - RS (CBF-2)
Público: 24.701 pagantes
Renda: R$ 1.291.293,00
Cartões amarelos: Rodriguinho, Vilson (Corinthians); Lucho González, Thiago Heleno (Atlético-PR)
Corinthians: Walter; Fagner, Vilson, Balbuena e Uendel; Cristian (Giovanni Augusto), Marquinhos Gabriel (Gustavo), Camacho, Rodriguinho e Marlone; Romero (Lucca); Técnico: Oswaldo de Oliveira
Atlético-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Hernani (Matheus Rosseto), Lucas Fernandes (Nikão), Lucho González (João Pedro) e Pablo; André Lima; Técnico: Paulo Autuori

Créditos e fontes de imagens e vídeo
globoesporte.globo.com-Fernando Dantas/Gazeta Press/gazetaesportiva.com-MAON
youtube.com/Soccer Play-globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário