domingo, 18 de março de 2018

Que papelão meu Timão!

Desconcentrado, desligado e de salto alto, achando que venceria na hora que quisesse, o Corinthians perdeu o jogo, mesmo atuando  no Pacaembu e com a maioria da torcida. Não sei se menosprezou o adversário ou se ainda estava de ressaca da Libertas, mas o fato é que o time não jogou nada e titubeou, pondo em risco a classificação para a próxima fase. Carille também deu suas mancadas ao escalar Emerson, que já não mais aguenta três jogos seguidos num curto intervalo de tempo, em deixá-lo até o final do jogo, quando já dava sinais de estar pregado, em colocar Matheus Vital tardiamente, aos 32 minutos da etapa final, e em não relacionar Matheus Matias nem para o banco. Precisando fazer gol, não tínhamos opções confiáveis no banco, pois, infelizmente, Júnior Dutra, Kazim e Lucca não passam a menor credibilidade. Após dois jogos desgastantes, contra o Botafogo e contra o Deportivo Lara, deveria ter poupado os mais desgastados e colocado sangue novo em campo. 
Com 61% de posse de bola, o time errou muitos passes (30) e finalizações, (10 erradas e 7 certas), teve dificuldades na armação e na criação e nossa defesa foi uma peneira. Continuamos tendo problemas nas bolas aéreas defensivas e Cássio continua dando rebote nos pés do adversário. O time falhou no coletivo e os gols resultaram da qualidade individual de Balbuena e Pedrinho. 
Os melhores em campo foram Pedrinho e Maycon, Emerson foi o melhor no primeiro tempo, depois pifou, e Matheus Vital entrou bem. Destaque negativo para Rodriguinho, em dia de RUIMdriguinho, para o Cássio, que pareceu estar sem confiança e desconcentrado, e para o Romero. Clayson foi substituído por ter passado mal e reclamado durante a parada técnica, e Fagner pediu para sair por sentir um desconforto muscular. Só espero que não tenha sido um migué para se preservar para ver o Daniel Alves jogar na seleção. 
Com o resultado, o Corinthians precisa vencer o jogo de volta, na próxima quinta feira, 22/03, às 20:00 horas, na Arena Corinthians, em Itaquera, por pelo menos dois gols de diferença. A vitória por um gol leva a decisão para os pênaltis e o empate, por qualquer placar, classifica o Bragantino. 

Créditos e fontes de imagens 
globoesporte.globo.com-Fernando Dantas/Gazeta Press/gazetaesportiva.com 

Nenhum comentário:

Postar um comentário