segunda-feira, 14 de maio de 2018

Show em Itaquera

O que vimos domingo em Itaquera foi um Corinthians valente, calculista, organizado, taticamente disciplinado, com bom toque de bola, compactado no meio campo, com marcação firme e inteligentes investidas ofensivas. 
Também se fez presente uma certa dose de atrevimento, produto da ginga, da velocidade e da qualidade técnica de nossos atletas. Atrevimento fruto da ousadia e da alegria, tão escasso no burocrático futebol moderno. Ousadia que fez o garoto Pedrinho deixar para trás dois volantes porquinhos e armar a jogada do gol do Rodriguinho, além de distribuir chapéu e caneta. Ousadia que fez o Romero matar a bola no peito e fazer embaixadinha com a cabeça, para o delírio da Fiel e irritação da porcada. E ainda tirar sarro da imprensa que tanto o critica.
Ousadia que tenta resgatar o futebol arte, o futebol lúdico como um contraponto ao futebol burocrático, de reclamações e simulações, de choro e mi mi mi.
Seguro na defesa e estratégico no ataque, o resultado de 1 a 0 não traduz o bom desempenho do Corinthians em um de seus melhores jogos da temporada. Graças ao bom goleiro Jaílson, o Palmeiras livrou-se de tomar uma goleada. 
O gol do Rodriguinho teve início com Pedrinho que, livre pela direita partiu em velocidade, passou pelo meio da dupla de volantes palmeirenses, Thiago Santos e Bruno Henrique, abriu o jogo para Jadson na esquerda que rolou para Maycon cruzar rasteiro. Jaílson desviou e Rodriguinho mandou a bola para o gol, abrindo o placar em Itaquera. 
Este foi um jogo em que o bom desempenho coletivo abriu caminho para sobressair as qualidades individuais. Até fica difícil destacar apenas um atleta como o melhor do jogo. Pedrinho, Rodriguinho, Jadson, Romero, Mantuan e Maycon foram os mais efetivos em campo. Cássio teve pouco trabalho e a entrada de Roger nada acrescentou ao desempenho alvinegro. Mas o mais importante foi o conjunto, o jogo coletivo, a sincronia, a entrega, a raça e a disciplina tática. 
Entrevista do Carille
A equipe técnica, respeitando as características individuais de cada jogador, conseguiu tirar o melhor de cada um, além de manter o alto grau de motivação e entrega da equipe. A segurança alvinegra foi tamanha que parece ter amedrontado o rival que apenas apresentou alguns lampejos ofensivos, mas nenhuma jogada articulada e elaborada. 
Com o resultado, o Corinthians, com dez pontos conquistados, está na segunda colocação do torneio, com a mesma pontuação do líder Flamengo, enquanto o Palmeiras, com oito pontos, é o quinto colocado na tabela de classificação. 
Na próxima rodada, o Corinthians enfrentará a equipe do Sport, no domingo, 20/05, às 16:00 horas (de Brasília), no Recife. Antes, porém, terá um confronto decisivo diante do Deportivo Lara, em Barquisimeto, na Venezuela, ocasião em que uma vitória classifica a equipe para a próxima fase da Copa Libertadores da América. O Palmeiras enfrentará, pelo Brasileirão, o time do Bahia no sábado, 19/05, às 21:00 horas, (de Brasília) no Allians Parque. Antes disso, pela Copa Libertadores, enfrentará o Junior Barranquilla na quarta feira, 16/05, às 21:45 horas (de Brasília), também no Allianz Parque. 

Créditos e fontes de imagens e vídeo 
globoesporte.globo.com-Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com 
Alex Silva/ESTADÃO CONTEÚDO/jovempan.uol.com.br 
youtube.com/Bruno32-Milton Leite: 0:00 / Éder Luiz: 1:04 / Gabriel Dias: 2:24 / Nilson César: 3:32 / José Silvério: 4:51 / Oscar Ulisses: 5:59 / Ricardo Melo: 7:18 
youtube.com/Canal Corinthians 2-Central Fox

Nenhum comentário:

Postar um comentário