domingo, 21 de abril de 2013

Corinthians X Atlético Sorocaba


Pela 19ª rodada do Paulistão o Corinthians enfrentará o Atlético Sorocaba, domingo, dia 21 de abril, às 16 horas no Pacaembu. Com 32 pontos no campeonato, em sexto lugar, e sem chance de ficar no G4, o que daria a vantagem de jogar em casa nas quartas de final, o Timão pode, no máximo, ultrapassar o Palmeiras, que tem 34 pontos e está no quinto lugar na competição. Já o Atlético Sorocaba, com 19 pontos, está livre do risco de rebaixamento.
Diante dessa situação o jogo tem um caráter de amistoso e para o Corinthians será um treino, no qual Tite aproveitará para observar uma nova formação no ataque, utilizando Alexandre Pato, Émerson e Guerrero.
Ficha técnica - Corinthians X Atlético Sorocaba
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP) 
Data: 21 de abril de 2013, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília) 
Árbitro: Luiz Vanderlei Martinucho (SP) 
Assistentes: Ricardo Pavanelli Lanutto e Fábio Rogério Baesteiro (ambos de SP) 
Assistentes adicionais: Fábio de Jesus Volpato Mendes e Alessandro Darcie (ambos de SP)
Corinthians: Danilo Fernandes; Alessandro, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Danilo; Emerson, Alexandre Pato e Guerrero. Técnico: Tite
Atlético Sorocaba: Felipe Alves; Edson Sitta, César, Fábio Sanches e Carlinhos; Rai, Gilberto, Da Silva e Mateus; Bruninho e Alex William. Técnico: Vágner Benazzi
No Corinthians, também foram relacionados Matheus Caldeira Vidotto, goleiro; Edenílson, lateral; Chicão, zagueiro; Guilherme, volante; Douglas, meia; e Jorge Henrique e Romarinho, atacantes.
Com a obrigação de apagar a péssima impressão deixada pela vergonhosa derrota do último domingo, quando perdeu de virada do Linense, Tite não poupará nenhum titular e colocará o que tem de melhor disponível em campo.
No gol, Danilo Fernandes será titular e a grande surpresa é Matheus Caldeira Vidotto no banco de reservas.
Após uma semana livre para treinar e recuperar jogadores desgastados, com exceção do goleiro Cássio e do meia Renato Augusto, lesionados, o restante do elenco não terá descanso.
A grande novidade é o retorno de Alexandre Pato ao time titular formando trio ofensivo com Emerson Sheik e Paolo Guerrero e a ida de Romarinho para o banco de reservas. Já de olho no mata-mata do Paulistão e nos dois duelos contra o Boca Juniors, pelas oitavas de final da Taça Libertadores, Tite utilizará o jogo para testar uma formação mais ofensiva.
No último treino, Tite cobrou aproximação entre Sheik, Pato e Guerrero, além de composição de um deles no sistema de marcação quando o time não tiver a bola. Jogador ágil e de boa movimentação, Émerson deve voltar para compor o meio-campo. Pato foi utilizado pelo lado esquerdo do ataque, mais próximo do meia Danilo.
Bastante enérgico, Tite cobrou atenção de seus jogadores às vésperas das decisões, onde qualquer equívoco pode custar a classificação no Paulista e na Libertadores.
Depois de perder pontos valiosos em jogos com times tecnicamente muito inferiores, muitas vezes por displicência e por desmotivação, é lamentável a declaração do zagueiro Paulo André, que admitiu ser complicado jogar tantos jogos na primeira fase do estadual com a mesma motivação de um torneio internacional. Sua fala é uma confissão do descompromisso de alguns jogadores com o campeonato.
"É realmente difícil jogar o Paulista, para não dizer chato. Já disse que o modelo não é o ideal. Sem dúvida, a partir dessa semana é que começa a valer, e a margem de erro tem de ser zero, com foco total e concentração nesses jogos decisivos. Temos de aumentar nossa concentração para conseguir jogar muito bem e avançar."
Considerando a 1ª fase arrastada, o zagueiro completou "Não digo que os jogos valeram pouco, porque se não jogar, não entra no grupo dos classificados. Mas nossa função é jogar bem todo jogo e encontrar motivação, por mais difícil que isso seja. As coisas começam a valer agora, depois de três meses de competição. Posso garantir que ninguém fez menos do que podia, mas agora vai ter um gosto diferente. Ou vai ou racha."
Afirmação contraditória, na tentativa de justificar o que afirmara anteriormente. Além de lamentar, faço-lhe uma sugestão: Se o fato de vestir nosso manto sagrado, do alto salário que recebe e das excelentes condições em que trabalha não consegue motivá-lo, peça demissão do Corinthians e tente viver da renda obtida pela venda de sua produção artística e literária. Mesmo considerando o formato esdrúxulo e inadequado do campeonato estadual, não existe desculpa que justifique a fata de motivação, a desconcentração e a displicência.
Voltando a falar do jogo contra o Atlético Sorocaba, vencer é obrigação.

Créditos e fontes de imagens
globoesporte.globo.com
globoesporte.globo.com
gazetaesportiva.net
globoesporte.globo.com
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com
gazetaesportiva.net
Djalma Vassão/Gazeta Press/gazetaesportiva.net
facebook.com/fotos do mural

Nenhum comentário:

Postar um comentário