sexta-feira, 6 de março de 2015

Liderança no sufoco

Em seu pior jogo na temporada, o Corinthians demorou para engrenar e tomou um sufoco do San Lorenzo, principalmente na etapa inicial. Sem conseguir compactar o time, como nos jogos anteriores, o Timão deu muito espaço para o adversário, principalmente no 1º tempo. Nossa defesa sentiu muito a ausência de Fábio Santos e do Felipe e Fagner não esteve bem, sobrecarregando muito Gil e Ralf. Mendoza, muito marcado, não conseguiu tirar proveito da velocidade, sua principal característica. Renato Augusto, depois da entrada criminosa de Buffarini aos 14 minutos, que nem cartão levou, teve seu desempenho muito prejudicado. E pra piorar, Jadson estava mais pra JadSONO do que pra JadSHOW. O Timão deu muitas brechas e o San Lorenzo, mais efetivo em campo, só não abriu o placar porque seus jogadores têm os pés descalibrados. 
Na etapa final, com a entrada de Cristian, o Corinthians melhorou a marcação e liberou Elias para avançar. Tite trocou o 4-4-1 pelo 4-2-3-1, mas, após a contusão de Mendoza, substituído por Petros, acabou o jogo num 4-5, sem nenhum atacante, mas com Elias com liberdade para avançar. 
E foi assim que o Timão conseguiu vencer o jogo. Elias conseguiu dominar um chutão de Cássio, fugiu de dois marcadores, driblou outro, tentou passar a bola para Petros, mas acabou tabelando com o zagueiro argentino e bateu forte para o gol, abrindo o placar e assegurando a vitória alvinegra. 
O San Lorenzo ainda criou outras oportunidades, mandou uma bola no travessão, outra foi tirada pelo Gil, outras foram fora e Cássio teve que trabalhar para não deixar o jogo empatar. Mas, o Corinthians conseguiu segurar o resultado e assim, assegurar a liderança do grupo. 
Foi um jogo tenso e difícil onde sofremos muito com um adversário violento e desleal e com uma arbitragem incompetente e de má fé, favorecendo descaradamente o time argentino. A vitória veio mais na raça e na vontade do que na técnica e na tática. Estivemos muito aquém do desempenho de jogos anteriores. Desconcentrados, erramos muitos passes, sofremos com a marcação argentina e criamos menos que eles. Felizmente, a velocidade, o oportunismo e o bom momento de Elias, bem como a firmeza de Cássio, Gil, Ralf e Cristian estiveram presentes e nos propiciaram o resultado favorável.
Com a vitória, o Corinthians é líder isolado do Grupo 2, com 2 jogos, duas vitórias e seis pontos. Seu próximo compromisso na Libertadores será dia 17/03 em Montevidéu, contra o Danubio, o lanterna do Grupo. Mas, antes disso, tem vários compromissos no Campeonato Paulista, inclusive o clássico com o São Paulo no próximo domingo.
Ficha Técnica: San Lorenzo 0 x 1 Corinthians
Local: estádio Nuevo Gasometro, em Buenos Aires (ARG)
Data: 4 de março de 2015, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Carlos Vera (EQU)
Assistentes: Christian Lescano (EQU) e Byron Romero (EQU)
Quarto Árbitro: Juan C. Crespi (ARG)
Público: portões fechados
Cartões amarelos: Mussis, Quignon e Villalba (San Lorenzo); Fagner e Elias (Corinthians)
Gol: Elias, aos 20 minutos do segundo tempo
San Lorenzo: Torrico; Buffarini, Cetto, Caruzzo e Más; Mercier, Mussis (Villalba) e Quignón (Cauteruccio); Blanco (Alan Ruíz) e Romagnoli; Mauro Matos; Técnico: Edgardo Bauza
Corinthians: Cássio; Fagner, Edu Dracena, Gil e Uendel; Ralf; Jadson (Edílson), Elias, Renato Augusto (Cristian) e Mendoza (Petros); Danilo; Técnico: Tite

Créditos e fontes de imagens
globoesporte.globo.com
corinthians.com.br
globoesporte.globo.com
globoesporte.globo.com
globoesporte.globo.com
globoesporte.globo.com
globoesporte.globo.com
facebook.com/Silvio Sano-‎BARBEARIA BATTAGLIA - Corinthianismo Vivo!
twitter.com/@sccp
torcedores.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário