terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Estou voltando

Melhores momentos
video
Bastidores
video
Tudo ia bem enquanto o time aguentou, mas aí um teve câimbra, o outro, sem ritmo de jogo, chegou no seu limite e o exterminador de porcos, também cansou e pediu pra sair. Os que os substituíram não conseguiram segurar o rojão e o Felipe, como sempre, não poderia deixar de dar sua contribuição. Para o adversário, é claro.
As substituições, muito criticadas pelos torcedores, foram responsabilizadas pelo empate, o que parece ser verdadeiro. Com elas o time recuou, perdeu o pique e a vitória não segurou. 
Mas, não dá para crucificar o Mano pelo resultado, embora ele não deixe de ter sua parcela de responsabilidade pelo mesmo. No entanto, sua maior falha foi na escalação e não nas substituições. Felipe de titular é uma aberração. Sempre que entra, não deixa de dar uma grande mancada. Ou perde o tempo da bola, chegando atrasado, ou faz pênalti ou gol contra. E geralmente, está mal posicionado. No último jogo, as principais investidas do adversário, inclusive o gol de empate, saíram do seu lado.
Quanto às substituições, todas foram por problemas físicos e não técnicos. Mas, quem estava no banco? Émerson, que poderia entrar no lugar do Romarinho, estava suspenso, Jocinei era o único volante à disposição e Renato Augusto, totalmente sem ritmo, demorou para entrar na partida e pouco produziu. Consequentemente, caiu o padrão de jogo, justamente quando o adversário tornou-se mais ofensivo e perigoso. E não conseguimos segurar o perigoso resultado de 1 a 0. Que só estava 1 a 0 devido aos gols perdidos por nossos atacantes e por todos os que tentaram balançar as redes.
Se o resultado não foi o desejado nem fez jus ao desempenho do time, que foi superior ao seu adversário, a postura em campo foi muito melhor que nos jogos anteriores e, principalmente, do que nas disputas do 2º semestre de 2013. Tudo indica que a saída dos acomodados e o sangue novo injetado com as novas contratações dará outro vigor ao cansado e desmotivado Corinthians do final do ano que passou.
O esquema tático com três volantes, deu liberdade ao Guilherme atuar mais ofensivamente e para o avanço dos laterais. Jadson, mesmo fora de ritmo, conseguiu dar um salto de qualidade na criação e na articulação. Infelizmente, o ataque continua inoperante, perdendo gols imperdíveis e chutando pra fora ou em cima do goleiro. 
Reclama-se não ter alternativa ao Guerrero, que por sinal, está péssimo, enquanto o emprestado Douglas Tanque, mesmo não sendo um jogador excepcional, continua fazendo seus gols e ajudando seu time a se manter no 1º lugar do Grupo A, com 15 pontos. E o Émerson não faz gol desde julho de 2013. De fato, ultimamente no Corinthians, os atacantes estão em baixa e pouco têm ajudado o time.
Os estreantes, Bruno Henrique e Jadson, mesmo com poucos dias de treinamento e ainda sem o melhor entrosamento com os companheiros, tiveram um bom desempenho e Cássio, embora ressentindo da falta de ritmo de jogo, não comprometeu.
Mesmo sem ter sido brilhante, o time mostrou evolução e, se não foi o divisor de águas desejado, deu-nos esperanças da possibilidade de evoluir e voltar a jogar melhor.
Ficha Técnica - Corinthians 1 X 1 Palmeiras
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP) 
Data: 16 de janeiro de 2014, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília) 
Público: 22.222 pagantes (total de 23.317)
Renda: R$ 668.600, 50
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse (ambos de SP)
Cartões amarelos: Jadson, Guilherme e Guerrero (Corinthians); Valdivia, Leandro, Lúcio e Mendieta (Palmeiras)
Gols: Corinthians: Romarinho, aos 15 minutos do segundo tempo; Palmeiras: Alan Kardec, aos 37 minutos do segundo tempo
Corinthians: Cássio; Fagner, Felipe, Gil e Uendel; Ralf, Guilherme, Bruno Henrique (Cachito Ramírez) e Jadson (Renato Augusto); Romarinho (Jocinei) e Guerrero; Técnico: Mano Menezes
Palmeiras: Fernando Prass; Wendel, Lúcio, Wellington (Diogo) e Juninho; Marcelo Oliveira, Wesley, Valdivia e Mazinho (Marquinhos Gabriel); Leandro (Mendieta) e Alan Kardec; Técnico: Gilson Kleina
Escalação
Resumo do jogo

Créditos e fontes de imagens
meutimao.com.br
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com
globo.com
gazetaesportiva.net
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com
Fernando Dantas/Gazeta Press/gazetaesportiva.net
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com
esporte.uol.com.br
esporte.uol.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário