segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Fazendo a lição de casa fora de casa

Missão dada, missão cumprida. Sem susto e com categoria. Num campo encharcado e contra um time pilhado e necessitado, mas sem categoria para anular o líder que, pacienciosamente, construiu a vitória, apesar dos vacilos do ataque, numa tarde de gols perdidos, obrigando o meio campo e até a defesa compensar e fazer os gols.
Mais familiarizado com o campo, pesado e encharcado pela drenagem inadequada, o Figueirense, abusando das bolas aéreas, iniciou o jogo mais à vontade e teve maior controle de bola no início da partida. Mas, aos 14 minutos, Elias apareceu como homem surpresa, passando por trás da marcação e com uma assistência perfeita de Jadson abriu o placar, após o Muralha virar uma cerquinha. O gol obrigou o Figueirense a abrir o jogo, facilitando ainda mais o domínio do Timão que, pacientemente, esperava a oportunidade para contra atacar. E só não matou o jogo no 1º tempo porque Vagner Love perdeu mais um gol imperdível. Quando o Figueirense conseguia chegar, Cássio estava lá para não deixar a bola entrar. 
Na etapa final o jogo melhorou, com pleno domínio do Timão, mas, continuamos perdendo gols. Love e Malcom chutaram pra fora, Muralha defendeu um chute do Renato Augusto e apesar de estarmos com o domínio do jogo o gol não saia. Até que aos 21 minutos, Gil, completando um cruzamento do Jadson, mandou a bola pro fundo da rede. Após o gol, o Timão passou a ter o controle total da partida. Renato Augusto acertou uma bola na trave antes de deixar o seu, quando aos 37 minutos aproveitou o rebote em cabeceio de Felipe e matou o jogo. Aos 45 minutos, numa cobrança de falta, Leandro Silva, numa bola cruzada na área e que espirrou em Danilo, fez o gol de honra do time anfitrião.
Interessante notar que nosso trio da seleção foi o responsável pelos gols corintianos. Dunga deve estar feliz, mas não mais que nós que torcemos pela seleção alvinegra.
Numa tarde infeliz para o ataque, com perdas de gol e cartões, o meio campo brilhou e compensou a zica dos atacantes, não só pelos gols, mas pelo empenho, pela criatividade e pelas assistências. 
Jadson, apesar de não ter feito gol, foi o melhor em campo, com duas assistências, além de outras não aproveitadas devidamente e com visão precisa do jogo. Não é atoa que é o líder em assistência no Brasileirão, (20), o jogador que mais deu passes para finalizações, (72), e o vice líder artilheiro, com 11 gols. Renato Augusto, ora acelerando, ora cadenciando o jogo, foi fundamental na vitória corinthiana. Driblando e distribuindo canetas, foi quem mais acertou os chutes a gol, (3), mandou bola na trave e ainda marcou o 3º gol do Timão. Elias foi bem, movimentou-se bastante, com infiltrações precisas e abriu o placar. Gil, perfeito na defesa e ainda fez o 2º gol. Ralf, cirúrgico na marcação e, junto com Yago, foi o responsável pelo maior número de desarmes. 
Lamentável foi a contusão do Fagner no início do jogo. Felizmente, desta vez, Edílson não comprometeu e teve boa participação.
Vagner Love lutou muito, correu, movimentou-se, mas falhou nas finalizações, Malcom, apesar da correria foi pouco efetivo e Lucca, desta vez não foi tão bem e, sem cacoete de marcador, ainda fez a falta que originou o gol catarinense.
Apesar de maior posse de bola, (57%), o Figueirense não sabia o que fazer com ela e em nenhum momento chegou a ameaçar o Corinthians. Com o resultado, o Corinthians continua líder e o time catarinense na zona de rebaixamento. 
A dez rodadas do término do Brasileirão, o Timão, com 71,4% de aproveitamento, chegou aos 60 pontos, sete a mais do que o vice-líder, e igualou a maior diferença que já abriu na ponta. O Figueirense, sem vencer há sete rodadas, permanece na zona de degola, com 33,3% de aproveitamento e 28 pontos, à frente apenas de Vasco e Joinville. 
Os dois times voltam a jogar pelo Brasileirão no domingo. O Corinthians enfrentará a Ponte Preta em Campinas, às 16 horas, no estádio Moisés Lucarelli, e o Figueirense, no mesmo horário, enfrentará o Goiás, no Serra Dourada. Antes, o Figueira ainda encara o Santos pela Copa do Brasil, quinta-feira, no Pacaembu. 
Melhores momentos
Gols
Ficha Técnica - Figueirense 1 X 3 Corinthians
Local: estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Data: 27 de setembro de 2015, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique - PE (ESP-1)
Árbitro Assistente 1: Rodrigo F. Henrique Correa - RJ (FIFA)
Árbitro Assistente 2: Clóvis Amaral da Silva - PE (ASP-FIFA)
Quarto Árbitro: Evandro Tiago Bender - SC (CBF-2)
Delegado: Vayran da Silva Rosa - SC (ASS)
Cartões amarelos: Rafael Bastos, Saimon e Leandro Silva (Figueirense); Vagner Love, Felipe e Lucca (Corinthians)
Gols: Figueirense: Leandro Silva, aos 45 minutos do segundo tempo; Corinthians: Elias, aos 14 minutos do primeiro tempo; Gil, aos 21, e Renato Augusto, aos 37 minutos do segundo tempo
Figueirense: Alex Muralha; Leandro Silva Saimon, Thiago Heleno e Marquinhos Pedroso; Fabinho, João Vitor (Sueliton), Rafael Bastos (Thiago Santana) e Yago; Clayton e Marcão (Marcelinho); Técnico: Hudson Coutinho
Corinthians: Cássio; Fagner (Edílson), Felipe, Gil e Yago; Ralf; Jadson (Danilo), Elias, Renato Augusto e Malcom; Vagner Love (Lucca); Técnico: Tite

Créditos e fontes de imagens e vídeos
globoesporte.globo.com/Cristiano Andujar-Agif-Gazeta Press/MAON
facebook.com/Corinthians Rebelião Alvinegra
Pedro Mafalda/Mafalda Press/Gazeta Press
twitter.com-@SccpdaFiel/facebook.com-A grande Família Corinthians/MAON
youtube.com/globo.com
youtube.com/globo.com
facebook.com/Corinthians Rebelião Alvinegra

Nenhum comentário:

Postar um comentário