sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Apagão geral

A luz apagou, o Cássio desmaiou, o time jogou mal e o apagão foi geral. Apagaram o futebol, os bons passes, as triangulações. A arbitragem apagou as regras do futebol e apitou ao seu bel prazer, invertendo faltas e economizando nos cartões do time da casa. Foi um jogo feio, truncado, com muitos erros de todos os lados. Um campo ruim, jogadores cansados da viagem, altitude e clima de deserto, aliados a uma marcação cerrada do time anfitrião. 
Gol
Embora o Tite tivesse mantido o mesmo padrão tático, pecamos pela técnica e tivemos muita dificuldade na transição do meio campo pra defesa. O cansaço pesou, o ar rareou e, para alguns, o fôlego acabou. E a velocidade da bola na altitude, também atrapalhou. E muito. Não dá nem pra fazer um análise tática, mas deu pra perceber que Rodriguinho foi péssimo, deu para ver o Elias andando em campo, o sumiço do Romero e o cansaço do Danilo. Deu para ver que o time melhorou com a entrada do André e que o Lucca foi o melhor jogador no deserto de futebol no El Cobre em El Salvador. Foram dele as principais jogadas de ataque.
Na realidade, o Corinthians jogou contra o Cobresal, a altitude, o clima do deserto, o desgaste da viagem, o gramado e o árbitro. Considerando que muitos acham que na Libertadores, empatar fora de casa é um bom resultado, vencer no deserto, mesmo com gol contra, foi lucro. 
O resultado deixou o Corinthians na liderança no Grupo 8 da campeonato, com três pontos ganhos. A chave ainda conta com Independiente Santa Fé (Colômbia) e Cerro Porteño (Paraguai), que na terça feira empataram por 0 a 0, em Bogotá.
O Corinthians voltará a campo no dia 2 de março, contra o Santa Fé, na Arena Corinthians. Uma semana antes, dia 25, o Cerro Porteño enfrentará o Cobresal, no Defensores Del Chaco.
Melhores momentos
Ficha Técnica - Cobresal 0 X 1 Corinthians 
Local: estádio El Cobre, em El Salvador (CHI)
Data: 17 de fevereiro de 2015, quarta-feira
Horário: 21:45 horas (de Brasília)
Público: 3.167 espectadores
Renda: não divulgada
Árbitro: Andrés Cunha (Uruguai)
Assistentes: Mauricio Espinosa (Uruguai) e Gabriel Popovits (Uruguai)
Quarto árbitro: Oscar Rojas 
Cartões amarelos: Sarabia e Grbec (Cobresal); Bruno Henrique e Rodriguinho (Corinthians)
Gol: Corinthians: Escalona (contra), aos 45 minutos do segundo tempo
Cobresal: Cuerdo; Jerez, Salazar, Escalona e López; Ureña, Sarabia, Fuentes, Sepúlveda (González) e Benítez (Oyaneder); Cantero (Grbec); Técnico: Dalcio Giovagnolo
Corinthians: Cássio; Fagner, Felipe, Yago e Uendel; Bruno Henrique, Romero (Giovanni Augusto), Elias (Willians), Rodriguinho e Lucca; Danilo (André); Técnico: Tite

Créditos e fontes de imagens e vídeos 
globoesporte.globo.com
Marcelo Hernandez/Photosport-AFP-globoesporte
youtube.com/globo.com 
Diego Ribeiro/globoesporte.globo.com 
youtube.com/globo.com 

Nenhum comentário:

Postar um comentário