segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Três pontos no sufoco

Faltou técnica, faltou entrosamento, faltou pontaria. Mas, não faltou raça nem vontade. Sim, a vitória foi na raça, e o jogador que mais correu, que mais lutou e que mais buscou o resultado, acabou premiado com o gol da vitória. Apesar das dificuldades, que foram muitas, nos minutos finais, Elias recebeu lançamento de Rodriguinho, dividiu com o goleiro, a bola sobrou para o Romero, que só teve o trabalho de empurrá-la para as redes. 
Apesar do ferrolho piracicabano, o jogo não precisaria ter sido tão sofrido, se o Rodriguinho não tivesse desperdiçado uma cobrança de pênalti e o Lucca não tivesse errado suas finalizações. Mesmo sem seis titulares do time hexacampeão, o Corinthians ainda é muito superior ao time da terra da pamonha. Mas, com problemas na criação e com a má pontaria nos arremates finais, o gol não saia, o que animava o time piracicabano, que passou até a se arriscar no ataque, fazendo nossa defesa trabalhar. 
Além da conquista dos três pontos, o jogo serviu para mostrar a necessidade urgente dos reforços contratados entrarem no time. Rodriguinho é muito fraco na criação e ainda desperdiçou a melhor oportunidade do Timão abrir o placar, com péssima cobrança do pênalti sofrido pelo Yago. Depois dessa, não dá pra criticar os garotos da base. No máximo, RUIMdriguinho serve para compor elenco. Elias demorou para entrar no jogo. Pesou o desentrosamento com o novo meio campo ou, talvez, a malograda negociação com a China. Lucca parece que ainda não voltou das férias, ou será que não tem dormido bem devido à filhinha recém nascida? Parece desatento e desconcentrado, cometendo erros pueris. 
Na defesa, Felipe sentiu falta do Gil e errou onde não costumava errar, Yago, um dos melhores em campo, foi preciso e seguro, enquanto Uendel precisou ser substituído pelo Arana. Se não melhorar muito, vai perder a posição. Fagner foi muito bem, com ótimas triangulações com Romero, o nome do jogo, que compensa suas deficiências técnicas, com disciplina tática, raça e muita vontade. Danilo teve seu desempenho prejudicado pela própria posição em que foi improvisado e pela ausência de qualidade na armação das jogadas. Faltou um meia de criação para municiar o ataque como um todo. Marlone, ainda inseguro e desentrosado, tende a melhorar quando os reforços entrarem no time, dando mais qualidade no passe e na armação. Bruno Henrique não comprometeu.
Com um time desfalcado, ainda desentrosado e em plena reconstrução, não dá para fazer grandes cobranças. A vitória nos acréscimos foi lucro. A previsão é de muito trabalho pela frente e de muita paciência com o time que ainda vai oscilar muito, antes de se firmar nas competições que disputar. 
E torcer para os reforços se encaixarem e conseguirem dar a qualidade que está faltando ao setor ofensivo.
Melhores momentos
Gol
Ficha Técnica - Corinthians 1 X  0 XV de Piracicaba
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 31 de janeiro de 2016, domingo
Horário: 17:00 horas (de Brasília)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)
Público: 30.945 pagantes (total de 31.309)
Renda: R$ 1.643.455,00
Cartões amarelos: Felipe e Romero (Corinthians); Daniel (XV de Piracicaba)
Gol: Corinthians: Romero, aos 46 minutos do segundo tempo
Corinthians: Cássio; Fagner, Felipe, Yago e Uendel (Guilherme Arana); Bruno Henrique, Elias, Romero, Rodriguinho e Lucca (Marlone); Danilo; Técnico: Tite
XV de Piracicaba: Bruno Brígido; Daniel, Fábio Sanches, Heitor e Julinho (Lucas Pavone); Magal, Léo Salino, Aloísio (Adriano), Henrique Santos e Diney; Rodrigo Silva (Patrick), Técnico: Claudinho Batista

Créditos e fontes de imagens e vídeos
globoesporte.globo.com/Bruno Ulivieri-Raw Image-Gazeta Press/MAON
Sergio Barzaghi/Gazeta Press/esportes.terra.com.br
youtube.com/globo.com
youtube.com/globo.com 

Nenhum comentário:

Postar um comentário