quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Empate na raça

Faltou entrosamento para a equipe. E para alguns jogadores faltaram técnica, experiência e ritmo de jogo. Mas, não faltou raça nem vontade. E, no finalzinho do jogo, o esforço foi recompensado com o golaço do André. Com marcação forte, apertando a saída de bola e saindo em velocidade, o São Bento, bem postado e bem organizado, deu muito trabalho ao Corinthians. O maior problema do Timão, que atuou com nove mudanças em relação ao jogo anterior, foi a falta de entrosamento. Fortemente marcado, o time teve muita dificuldade na criação de jogadas, além de perder muitas chances de gol. Mesmo com maior posse de bola, o Corinthians errava muito, pouco criava e quando conseguia se aproximar da área, errava o chute ou era parado pelo goleiro Henal. E para complicar, aos 21 minutos de jogo, o São Bento achou um gol. Serginho Catarinense cobrou falta na área, Edílson afastou, e Rossi chutou na sobra. A bola desviou em Guilherme Arana e tirou o goleiro Matheus Vidotto do lance. Após o gol, o time da casa apertou ainda mais a marcação, não dando espaço para o Corinthians jogar. 
Na etapa final Rodriguinho substituiu Maycon e aos 11 minutos, Lucca entrou no lugar de Romero. As mudanças resultaram em maior movimentação da equipe, que passou a finalizar mais e a ter mais presença na área adversária. Mas, como o gol não saia, aos 22 minutos, Tite substituiu Willians por Luciano. As alterações permitiram o avanço da equipe e uma nova postura em campo. 
Gols
Com muita entrega e pressão, o Corinthians conseguiu, aos 43 minutos, chegar ao empate, com um golaço do André, evitando a derrota e a quebra da invencibilidade no Paulistão. Edílson cruzou na área, Éder cabeceou para cima, Guilherme disputou com João Paulo, e a bola sobrou limpa para André, que mandou para a rede.
Antes do gol salvador, Rodriguinho, Lucca, Guilherme e André desperdiçaram claras oportunidades de gol. Outro problema sério foi o desperdício das bolas paradas. Edílson e Lucca erraram todas as cobranças de faltas e nenhum escanteio foi produtivo. Tite precisa definir os cobradores de falta e fazê-los treinar à exaustão. 
Individualmente merecem destaque a boa movimentação do Giovanni Augusto, a volta do Luciano em boas condições físicas e técnicas, a boa estreia do Balbuena, a boa performance do Lucca, cuja entrada contribuiu para a melhoria ofensiva do time, e a boa estreia do Matheus Vidotto. Mas, o melhor em campo foi o André, que além da boa movimentação, ajudou na marcação, na armação, e foi o responsável pelo empate. 
Também merece destaque Edílson ter terminado o jogo sem fazer grandes bobagens, mesmo não tendo qualificação para ser capitão e cobrador de faltas. Romero fez uma péssima partida e deveria ter sido substituído ainda no 1º tempo, Guilherme, apesar na participação no gol de André, teve momentos de desatenção, e Willians não mostrou segurança na marcação nem qualidade na saída de bola.
Mesmo com um time em reconstrução, com um primeiro tempo ruim e com uma atuação problemática, o Corinthians se mantém invicto em 2016 e com a melhor campanha do Paulistão, com 14 pontos, 4 vitórias, 2 empates e 78% de aproveitamento. Após o desmanche causado pelo tsunami chinês e pela França, o time vai se arrumando no desenrolar das próprias competições e, por isso, vai oscilar no seu desempenho. Tite está tendo que remontar o time, que perdeu seis titulares, os jogadores que chegaram precisam se adaptar ao clube e ao padrão tático, além de enfrentar os acidentes de percurso, como as lesões no elenco. Tudo isso com os campeonatos rolando e com uma maratona de jogos e viagens. É um grande desafio, para o qual é preciso uma boa dose de paciência e tolerância diante das dificuldades. 
O próximo jogo do Timão será contra o Oeste, na Arena Corinthians, às 21:00 horas de sábado, dia 27/02, pela 7ª rodada do Campeonato Paulista.
Melhores momentos
Ficha Técnica - São Bento 1 X 1 Corinthians
Local: estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba (SP)
Data: 24 de fevereiro de 2016, quarta-feira
Horário: 21:45 horas (de Brasília)
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araújo
Árbitro Assistente 1: Carlos Augusto Nogueira Junior
Árbitro Assistente 2: Bruno Salgado Rizo
Quarto Árbitro: Roberto Pinelli
Público: 8.156 pagantes
Renda: R$ 570.330,00
Cartões amarelos: Bebeto, Pitty e Anderson Cavalo (São Bento)
Gols: São Bento: Rossi, aos 21 minutos do primeiro tempo; Corinthians: André, aos 43 minutos do segundo tempo
São Bento: Henal; Bebeto, Pitty, João Paulo e Marcelo Cordeiro; Fábio Bahia, Éder, Rossi (Fernandinho), Serginho Catarinense (Alê) e Morais; Edno (Anderson Cavalo); Técnico: Paulo Roberto Santos
Corinthians: Matheus Vidotto; Edílson, Felipe, Balbuena e Guilherme Arana; Willians (Luciano), Giovanni Augusto, Guilherme, Maycon (Rodriguinho) e Romero (Lucca); André; Técnico: Tite

Créditos e fontes de imagens e vídeos 
globoesporte.globo.com 
Marcos Ribolli-globoesporte.globo.com 
youtube.com/globo.com 
Sergio Barsaghi-Gazeta Press/espn.uol.com.br/Daniel Augusto Jr-Agência Corinthians-folha.uol.com.br/Djalma Vassão-Gazeta Press-gazetaesportiva.com/Reprodução-meutimao.com.br/MAON 
Marcos Ribolli-globoesporte.globo.com 
Natália de Oliveira/globoesporte.globo.com 
youtube.com/globo.com 

Nenhum comentário:

Postar um comentário