domingo, 13 de março de 2016

Botafogo-SP X Corinthians - Campeonato Paulista

O Corinthians foi para Ribeirão Preto, onde enfrentará o Botafogo-SP pela 9ª rodada do Campeonato Paulista, neste domingo, 13/03, às 16:00 horas, no estádio Santa Cruz. Líder do Grupo D, com 17 pontos, 5 vitórias, 2 empates, uma derrota e 71% de aproveitamento, terá por adversário o 4º colocado do Grupo A, com 10 pontos, duas vitórias, 4 empates, duas derrotas e 42% de aproveitamento. Se para o anfitrião a vitória é fundamental para fugir do rebaixamento, para o Timão ela se impõe pela necessidade de retomar a liderança geral do campeonato. O Santos, com um jogo a mais, está com 18 pontos e tem maior saldo de gols. Vindo de duas derrotas, contra o próprio Santos, no Paulistão, e contra o Cerro Porteño, na Libertadores, o Corinthians precisa reagir  para retomar o clima de confiança para o jogo de quarta feira contra os paraguaios. 
Ficha Técnica - Botafogo-SP X Corinthians
Local: estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto (SP)
Data: 13 de março de 2015, domingo
Horário: 16:00 horas (de Brasília)
Árbitro Principal: Rodrigo Guarizo
Árbitro Assistente 1: Danilo Ricardo Simon Manis
Árbitro Assistente 2: Luis Alexandre Nilsen
Quarto Árbitro: Rodrigo Pires de Oliveira
Botafogo-SP: Neneca; Daniel Borges, Caio Ruan, Mirita e Jussandro; Rodrigo Thiesen, Carlos Alberto, Allan Dias e Danilo Bueno; Serginho e Nunes (Alemão); Técnico: Márcio Fernandes
Corinthians: Walter; Edílson, Felipe, Balbuena e Uendel; Willians, Giovanni Augusto, Maycon, Guilherme e Danilo; Luciano; Técnico: Tite 
No Corinthians, também foram relacionados o goleiro Matheus Vidotto, o lateral Guilherme Arana, os zagueiros Pedro Henrique e Vilson, o volante Cristian, os meias Alan Mineiro e Rodriguinho, e os atacantes André, Romero, Claudinho e Lucca.
Estão fora, no Botafogo-SP, Helton Luiz, com lesão no ombro, Baratella, com síndrome compartimental, e Vitinho e Paulinho, com lesão no joelho. No Corinthians, Cássio, Fagner, Yago e Bruno Henrique, poupados, e Elias e Marlone, em recuperação de lesões no departamento médico do clube.
Márcio Fernandes, técnico do Botafogo-SP, fez mistério da escalação, mas tem à sua disposição todos os titulares do elenco. Favorável ao esquema tático que valoriza a posse de bola, prometeu jogar ofensivamente para buscar a vitória. No último treino, pediu atenção para o time não cometer erros e reforçou as jogadas de bolas paradas.
Priorizando a Libertadores, o Corinthians foi com um time misto para Ribeirão Preto. Ao invés de investir no entrosamento e ritmo de jogo, o técnico Tite preferiu poupar alguns jogadores e escalou o time com sete mudanças em relação à equipe que perdeu para o Cerro Porteño. 
Cássio, Fagner, Lucca, Yago e Bruno Henrique ficaram fora do time, bem como Rodriguinho e André, que estão suspensos para o próximo duelo com o Cerro Porteño. 
Walter e Edílson entrarão no lugar de Cássio e Fagner, Balbuena no lugar de Yago, Willians na vaga de Bruno Henrique, Maycon substituirá Rodriguinho, Danilo substituirá Lucca, e Luciano, no ataque, atuará na posição de André. Felipe, Uendel, Giovanni Augusto e Guilherme permanecerão no time. 
Ao deixar os suspensos no banco, Tite dá uma pista da escalação do jogo de quarta feira. Com a opção de escalar Rodriguinho e André, Tite preferiu testar Maycon e Luciano, os mais cotados para atuarem quarta feira pela Libertadores. 
No treino de sábado, como de praxe, o trabalho foi focado na equipe titular, com ênfase no posicionamento e nas jogadas de bolas paradas. 
Diante das atuais condições do Corinthians no Campeonato Paulista, apesar de atuar com um time misto, vencer em Ribeirão Preto é obrigação. Pressionado pela perda da liderança e por duas derrotas consecutivas, ao Timão só interessa a vitória. Pelo seu elenco e pela sua estrutura, o Corinthians tem plenas condições de vencer o Botafogo-SP, desde que entre focado, concentrado e determinado. Mas também sem salto alto, sem menosprezar o adversário. A vitória dependerá muito da atenção e do equilíbrio emocional, do auto controle de cada jogador, da precisão dos passes e do arremate final. Tem que evitar a ansiedade, a afobação, trabalhar a bola com paciência e não querer resolver tudo de uma vez. Precisa ter a maturidade e o equilíbrio que faltaram no Paraguai, evitando cartões bobos e faltas desnecessárias. Que se faça as pazes com a vitória e sobretudo com o bom futebol. 

Créditos e fontes de imagens 
meutimao.com.br/ribeiraoturismo.pmrp.com.br/MAON 
tribunaribeirao.com.br/Sergio Barsaghi-Gazeta Press-gazetaesportiva.com/MAON 
globoesporte.globo.com 
Sergio Barsaghi-Gazeta Press-gazetaesportiva.com/MAON 

Nenhum comentário:

Postar um comentário