quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Bom jogo, mau resultado, péssima arbitragem

É fato que piorar seria impossível, mas o Corinthians melhorou muito em relação ao último jogo. Mais organizado, mais compactado e principalmente mais ligado, buscou a vitória durante os 90 minutos e só não venceu porque foi afanado pela péssima arbitragem, que além de anular um gol legítimo, ainda deixou de marcar um pênalti quando Balbuena foi agarrado dentro da área. Apesar de termos sido vergonhosamente afanados, não podemos atribuir o resultado apenas à arbitragem, pois continuamos errando no arremate final. Tivemos mais posse de bola, maior volume de jogo, criamos mais que nas partidas anteriores e, com exceção do gol mau anulado, continuamos errando ao finalizar. Tivemos 19 finalizações, 3 certas e 16 erradas, contra apenas 8 do Galo, 4 certas e 4 erradas. E não acertamos uma cobrança de falta.
Nosso problema continua sendo mais falta de qualidade técnica do que esquema tático. Os jogadores sabem o que têm que fazer, só não sabem como fazê-lo, principalmente quando se trata de chutar a gol. Treinando em dois períodos, Gustavo melhorou seu desempenho. Talvez fosse o caso de repetir essa prática com outros jogadores. 
Enquanto isso, nosso presidente fake dá entrevista dizendo que está tudo bem e que erros de arbitragens são normais. E continua se omitindo. Nem sequer reclama de estarmos sistematicamente sendo prejudicados pela arbitragem. Outros dirigentes reclamam e botam pressão. Os nossos nada fazem. Acredito que se tivéssemos um presidente de fato, e não um fantoche ocupando o cargo, seríamos respeitados e não sistematicamente afanados. 
O empate foi ruim para os dois time, mas principalmente para o Corinthians que já perdeu o título e vê cada vez mais longe a vaga na Copa Libertadores. É com muita tristeza que afirmo que 2016 já acabou. Se houvesse um mínimo de bom senso nesta diretoria, já deveriam estar planejando 2017, procurando jogadores de qualidade e testando os garotos que ainda não foram testados, ao invés de ficar só monitorando e buscando promessas da Série B. Antes de trazer promessas de outros times, vamos testar as nossas. E trazer, para as posições carentes, jogadores que venham para resolver, que cheguem para jogar. 

Créditos e fontes de imagens
globoesporte.globo.com-Fernando Dantas/Gazeta Press-MAON

Nenhum comentário:

Postar um comentário