segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Num jogo morno Zizao rouba a cena com garra e habilidade

Melhores momentos
Com muita afobação, principalmente na etapa inicial, e com dificuldades na armação, apenas empatamos na estreia do Paulistão. Os responsáveis pela armação, Romarinho e Nenê Bonilha, deixaram muito a desejar. O exterminador de porquinhos e herói da Bombonera estava numa tarde pouco inspirada, foi muito individualista e se omitiu na armação. Nenê Bonilha tentou algumas jogadas de efeitos e parecia estar mais preocupado em jogar para a assistência do que em dar assistência para um gol. 
Estatísticas
Com muita correria, faltou um jogador cerebral para pensar as jogadas, faltou paciência pra rolar a bola com objetividade e tranquilidade para finalizar. E faltou empenho e vontade dos jogadores mais experientes, que não assumiram devidamente suas responsabilidades. De 13 finalizações, 10 foram erradas e das 3 certas só uma resultou em gol. Muitos passes errados e muitas bolas perdidas revelaram o desentrosamento e a falta de ritmo, até certo ponto natural em início de temporada, agravado pelo fato dos jogadores desse time alternativo jamais terem atuado juntos. E em 16 dias de pré temporada é impossível adquirir entrosamento e ritmo de jogo.
Com uma defesa totalmente diferente, com improvisação nas duas laterais e com uma zaga inédita e modificada dois dias antes do jogo, não dava pra se esperar muita coisa. Faltou entrosamento e malícia, principalmente no lance do gol que tomamos, onde a falha não pode ser creditada apenas ao goleiro, em que pese sua saída do gol.
Os dois Guilhermes foram bem na marcação, mas o 2º volante poderia ter atuado mais ofensivamente e mais perto dos atacantes, com algumas chegadas ao ataque para compensar as deficiências dos responsáveis pela armação.
Na etapa final, o time voltou menos ansioso, menos afobado e conseguiu ficar mais com a bola nos pés. E numa jogadaça do Zizao, Giovanni marcou um golaço e abriu o placar. O chinês arrancou pela esquerda, ganhou na corrida dos marcadores, invadiu a área, pedalou, foi até a linha de fundo e cruzou na medida para Giovanni mandar para as redes. 
video
Zizao mostrou que tem potencial para ser mais que uma jogada de marketing. É um jogador habilidoso, ágil, rápido, disciplinado taticamente e muito voluntarioso. Marca, vai pra cima, desarma, pedala e busca o jogo. De acordo com dados do Datafolha, Zizao, além da assistência perfeita para Giovanni, recebeu 37 bolas dos companheiros, deu um chute a gol, teve aproveitamento de 78,8% nos passes (26 certos em 33), fez seis jogadas pela linha de fundo e mostrou bom poder de marcação, ao fazer seis desarmes completos.
Assim, o chinês, que segundo Tite ainda precisa melhorar a parte física, se continuar nesse ritmo evolutivo, poderá ter um grande futuro no Timão. Mas, apesar do carisma e de ter caído nas graças da torcida, ainda é um jogador em formação, uma boa aposta, embora possa ser muito útil na ausência dos titulares. 
O Paulista, com um time mais arrumado e entrosado, que conservou a base da Copa Paulista e que vem se preparando desde dezembro para o Paulistão, mostrou mais resistência e empenho no final do jogo e conseguiu o empate, numa falha conjunta do Corinthians, que começou com uma bola perdida e terminou com uma vacilada da nossa defesa. Além disso, depois de abrir o placar, o Corinthians se acomodou, talvez pelo desgaste do forte calor e da falta de ritmo de jogo.
video
Tite demorou muito pra mexer no time e deveria ter substituído muito antes o Nenê Bonilha pelo Léo, que apesar de ser um garoto, tem mais qualidade técnica, um bom passe, sabe armar as jogadas e finaliza bem. Na avaliação do treinador, o time, por ser muito jovem, pecou pela ansiedade e pela pressa em definir o jogo. Para ele, o desempenho foi melhor que o resultado e a vitória do Corinthians seria um resultado mais justo.
Os melhores jogadores em campo foram Zizao e Giovanni. Surpreendentemente, Edenilson e Romarinho não jogaram tudo o que podem e o que sabem e a defesa ainda precisa melhorar muito. Acredito também que faltou vontade e empenho do Romarinho, Edenílson e Guilherme, os jogadores mais experientes do time que atuou domingo.
Mas, esse time é ainda muito jovem e com o transcorrer do campeonato  vai se entrosar e adquirir ritmo de jogo, os reforços vão estrear e os titulares, também estarão de volta. Mas, com o início da Libertadores, o time alternativo deverá continuar atuando no Campeonato Paulista, razão pela qual, todo o elenco precisa ter boas condições de jogo.
Estamos no início da temporada e o jogo de estreia serviu para dar ritmo de jogo e diagnosticar as deficiências para poder corrigir as falhas. Apesar do baixo rendimento de alguns jogadores, não dá para mandar ninguém para a cruz nem para elevar ninguém aos céus.
Ficha Técnica - Paulista 1 X 1 Corinthians
Local: Estádio Jayme Cintra, em Jundiaí (SP)
Data: 20 de janeiro de 2013, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (SP)
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (ambos de SP)
Cartões amarelos: Thales (Paulista); Giovanni e Guilherme Andrade (Corinthians)
Gols: Paulista: João Henrique, aos 34 minutos do segundo tempo; Corinthians: Giovanni, aos 13 minutos do segundo tempo
Paulista: Richard; Thales, Lima, Lázaro e Correia; Matheus, Flávio (Diego Marangon), Chiquinho e Kasado (Régis); Cassiano Boldini e Marcelo Macedo (João Henrique). Técnico: Giba
Corinthians: Júlio Cesar; Edenílson, Antônio Carlos, Felipe e Welder; Guilherme Andrade, Guilherme, Nenê Bonilha (Leonardo) e Giovanni (Willian Arão); Zizao e Romarinho. Técnico: Tite
Escalação
Eventos
Bastidores
video

Créditos e fontes de imagens
globoesporte.com
globoesporte,com
globo.com
esporte.uol.com.br
Tom Dib/lancenet.com.br
Tom Dib/lancenet.com.br
Lance TV/lancenet.com.br
globoesporte.com
gazetaesportiva.net
Tom Dib/lancenet.com.br
Tom Dib/lancenet.com.br
Tom Dib/lancenet.com.br
esporte.uol.com.br
esporte.uol.com.br
gazetaesportiva.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário