domingo, 17 de fevereiro de 2013

Corinthians X Palmeiras

Na 8ª rodada do Campeonato Paulista, o Corinthians enfrentará o arquirrival Palmeiras no Pacaembu, às 16 horas deste domingo. Embora em situações distintas e opostas, o Timão campeão mundial e o adversário rebaixado para a série B, clássico é clássico e no dérbi tudo pode acontecer. Por isso, todo cuidado é pouco. A ordem é respeitar o adversário, não entrar de salto alto, manter a concentração e principalmente, não achar que pode ganhar o jogo à hora que quiser. E nada de marcar bobeira, como ocorreu no jogo contra o São Caetano. 
Ficha Técnica - Corinthians X Palmeiras
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP) 
Data: 17 de fevereiro de 2013, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília) 
Árbitro: Antônio Rogério Batista do Prado (SP) 
Assistentes: Anderson José Coelho e Ricardo Pavanelli Lanutto (ambos de SP) 
Assistentes adicionais: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza e Flávio Rodrigues Guerra (ambos de SP)
Corinthians: Cássio; Alessandro, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Jorge Henrique e Danilo; Emerson e Guerrero. Técnico: Tite
Palmeiras: Fernando Prass; Weldinho, Henrique, Mauricio Ramos e Marcelo Oliveira; Vilson e Márcio Araújo; Souza, Wesley, Patrick Vieira e Vinicius. Técnico: Gilson Kleina
Tite relacionou, também, Danilo Fernandes, goleiro; Igor, lateral; Felipe, zagueiro; Guilherme e Edenílson, volantes; Renato Augusto, meia; e Alexandre Pato e Romarinho, atacantes.
A grande novidade no Corinthians, é a volta do goleiro Cássio, recuperado de uma tendinite no ombro esquerdo.
Apesar da difícil situação, nosso adversário vem embalado pela vitória de 2 a 1 na estreia da Libertadores sobre o Sporting Cristal 
e a palavra de ordem no time é superação.
Mesmo reconhecendo a superioridade do Corinthians e considerando que “O momento do Corinthians é ímpar. Qualquer adversário que o enfrenta hoje sabe que pega um entrosamento longo e uma base forte, que se reforçou. Teremos que nos superar”, o técnico Gilson Kleina, pediu que seus comandados não se sintam inferiorizados e ao afirmar que “Não devemos achar que o negócio é só marcar”, sinalizou para um jogo aberto. 
E, ciente dos problemas que podem resultar de uma empolgação excessiva, referindo-se ao 1º jogo da Libertadores, declarou “Temos que viver essa vitória até o jogo, sem achar que estamos empolgados. Precisamos trabalhar com os pés no chão, mas competir. Se não competirmos, vai complicar muito”.
Por sua vez, mesmo admitindo o favoritismo do Timão, Tite está ciente do perigo do excesso de confiança e mostrou respeito ao Palmeiras, ao declarar que “É claro que somos favoritos no papel e no momento de reestruturação da equipe, mas isso não conta na hora em que a bola rola. Não estamos fugindo da nossa responsabilidade. Só que nada disso entra em campo”.
Muito embora a diferença técnica e de clima entre Corinthians e Palmeiras seja inegável, na tabela do Campeonato Paulista, a situação de ambos é semelhante: ocupando a sexta e a quinta colocação, respectivamente, os dois acumulam 12 pontos, com três vitórias, três empates e uma derrota na competição. O que coloca o Verdão à frente é o número de gols marcados: 15 contra 11.

No último treino, na manhã de sábado, Tite deu ênfase ao posicionamento defensivo da equipe, principalmente aos cruzamentos e às bolas lançadas em profundidade. Se no ataque ele fez poucos ajustes, no setor defensivo, ao contrário, fez muitas cobranças. O próprio técnico entrou na atividade e simulou alguns ataques do Palmeiras, com lançamentos e passes laterais que tentavam confundir a marcação.
Também os jogadores, mesmo admitindo o melhor momento do Corinthians, mantiveram a mesma postura do técnico, considerando que em clássico, os times se superam e não existe um favorito.
Como prova desse respeito do Timão ao adversário, nenhum jogador foi poupado para o clássico e, com exceção do zagueiro Chicão que se recupera de uma artroscopia, o Corinthians entrará no jogo com sua força máxima.
Sem desrespeitar o adversário, não penso em outro resultado que não seja a vitória e por uma boa margem de gols. Pela superioridade técnica, experiência e entrosamento da equipe, bem como pela qualidade do elenco, a vitória só não virá se faltar concentração e garra. Temos time para vencer e o dérbi, por si, já é uma motivação.
Além disso, o jogo será no Pacaembu, com total apoio da nossa torcida, pois se neste sábado, os palmeirenses esgotaram os 2 mil ingressos que tinham à disposição, os corintianos atingiram 32.600 entradas vendidas, restando apenas cerca de 1.400 bilhetes em dois setores destinados ao Corinthians, nas numeradas e no setor VIP.

Créditos e fontes de imagens
facebook.com/corinthians
gazetaesportiva.net
facebook.com/Aniel Fernandes Ramos
globoesporte.com
Gazeta Press/gazetaesportiva.net
Diego Ribeiro/globoesporte.com
gazetaesportiva.net
Gabriel Uchida/fototorcida.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário