sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

O Timão ficou devendo

Melhores momentos
 Apesar do time estar muito modificado em relação ao jogo contra o Oeste, o resultado e o desempenho do Corinthians em Ribeirão Preto foi decepcionante. Mesmo com a troca de 5 jogadores, eu esperava mais de um jogo contra um adversário tecnicamente fraco e com alguns improvisos. 
Vários fatores contribuíram para embaçar o espetáculo e nossos jogadores não souberam enfrentar as dificuldades encontradas. Jogamos em um pasto que, devido à chuva que caiu antes do jogo, virou um brejo. A arbitragem, despreparada, confusa e tendenciosa, fez de tudo para atrapalhar. Inverteu faltas, distribuiu cartões indevidamente, deixou de aplicar cartão no Borges, que interrompeu o contra ataque do Émerson, para evitar o 2º amarelo e não ter que expulsar o jogador, Jorge Henrique levou um chute na cara e o jogador adversário não foi punido, Otacílio Neto deu uma entrada dura no Guilherme e o corinthiano é que levou o amarelo e o goleiro Rafael deu uma voadora no Pato e, também não aconteceu nada. Eis alguns exemplos do despreparo e/ou má fé da arbitragem.
Mas, a responsabilidade do empate, também tem que ser creditada na conta do time, que não soube furar a retranca do Botafogo-SP, não conseguiu fazer a ligação do meio campo com o ataque, errou passes e finalizações, além de não mostrar o entrosamento e a garra do jogo anterior.
Por incrível que possa parecer, Pato, que está chegando agora no time, mesmo tendo ficado tanto tempo sem jogar por problemas de lesão e apesar do campo pesado e de péssima qualidade, foi o jogador que mais se destacou, movimentando-se bastante e criando várias chances de gol, que pararam nas boas defesas do goleiro Rafael, enquanto alguns pratas da casa bateram cabeça e erraram muito. 
Mesmo com as substituições, o jogo não deslanchou. Se Douglas não estava nos seus melhores dias, Renato Augusto demorou pelo menos uns 10 minutos para engrenar e Romarinho, apesar da boa disposição, correu bastante, mas foi pouco municiado pelo meio campo e não levou perigo ao gol adversário. Guilherme foi pouco para o ataque, fazendo-nos sentir muita falta do Paulinho. Quem mais ajudou no setor ofensivo foi Edenilson que, atuando como lateral direito, além de marcar, apoiou bem o ataque.
Nossos jogadores não souberam explorar a enorme diferença técnica existente entre as duas equipes e pelo desempenho apresentado, o resultado foi justo. Com uma atuação muito fraca, quando resolveram partir par o abafa, já era tarde.
Para Tite, o desentrosamento foi o maior problema do time e a ausência de Alessandro, Paulo André, Paulinho, Danilo e Guerrero ampliaram as dificuldades na tentativa de furar o retrancado Botafogo.
Com o empate, os dois times ficam com 12 pontos, ocupando respectivamente o 6º e o 7º lugar na tabela.
Mais de 26 mil compareceram ao Santa Cruz na expectativa de verem um bom jogo, mas o que viram foi um jogo amarrado num gramado péssimo, mais prejudicial para times técnicos como o Corinthians, alguns lances de MMA, uma arbitragem confusa e tendenciosa e nenhum gol. 
É lamentável a postura da Federação Paulista de Futebol, que além de realizar um campeonato com o pior formato possível, não coibir o abuso nos preços de ingressos, manter uma arbitragem totalmente desqualificada, ainda permite a realização de jogos em estádios, cujas acomodações e condições do gramado, dificultam o exercício do bom futebol e prejudicam os times com melhores condições técnicas.
Ficha Técnica - Botafogo 0 X 0 Corinthians
Local: Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto (SP)
Data: 6 de fevereiro de 2013, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Vinicius Furlan
Assistentes: Carlos Augusto Nogueira Junior
Cartões amarelos: Daniel (Botafogo); Guilherme, Fábio Santos e Ralf (Corinthians)
Botafogo: Rafael Santos; Cris, Igor e Preto Costa (Henrique Mattos); Daniel, César Gaúcho, Douglas Packer, Otacílio Neto (Alemão) e Raí (Fábio Gama); Francis e Nunes. Técnico: Marcelo Veiga
Corinthians: Danilo Fernandes; Edenílson, Felipe, Gil e Fábio Santos; Ralf e Guilherme; Jorge Henrique, Douglas (Renato Augusto) e Emerson; Alexandre Pato (Romarinho). Técnico: Tite
Estatísticas

Créditos e fontes de imagens
globoesporte.com
globoesporte.com
globo.com
Rodrigo Coca/Agência Estado/esporte.uol.com.br
foxsports.com.br
sportv.globo.com
Ana Clara Faciolli/facebook.com/fotos do mural
Rodrigo Coca/Agência Estado/esporte.uol.com.br
esporte.uol.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário