terça-feira, 6 de maio de 2014

Futebol ruim, resultado bom


Melhores momentos
Muita briga, muitas faltas e pouco futebol. Cientes de suas deficiências técnicas, os jogadores do Chapecoense vieram mais preparados para MMA do que para jogar futebol e bateram sem dó. Guerrero e Petros foram os alvos principais. Houve momentos de tensão explícita, os jogadores quase perderam a cabeça, o árbitro perdeu o pulso, mas, na realidade, quem perdeu mesmo foi o futebol. E, só mesmo sendo muito torcedor, para conseguir dar atenção para o que estava acontecendo no gramado da Arena Condá.
Quem foi ver futebol teve que se contentar em assistir MMA. O time da casa parecia contentar-se com um empate, atuando defensivamente, parando e truncando o jogo. Seus jogadores não jogavam e não deixavam jogar. Nessas circunstâncias, o time mais técnico tem dificuldade de fazer valer sua superioridade. Não que o Corinthians tenha dado testemunho de sua superioridade, pois, em alguns momentos, aceitou a provocação. Mas, nessas condições, as deficiências tornam-se mais evidentes. E elas apareceram claramente.
Temos dificuldades na saída de bola. Cássio nos assusta quando atua como armador, nosso lateral direito, Fagner, além de não marcar, pouco apoia, erra passes e cruzamentos e Guilherme toca de lado, roda igual a uma enceradeira antiga e não consegue municiar os meias. Aí fica difícil exigir qualidade na armação e que a bola chegue ao ataque. Pra piorar, o Romarinho foi mais expectador que ator, o Guerrero recebeu só bola quadrada, além de ter caído muito pra lateral do campo. Quando ficou na área, atuando como centro avante, balançou a rede, mesmo com a furada do Jadson.
Só no 2º tempo vimos um pouco de futebol. E aos 32 minutos, o gol do Corinthians. Mas, poderia ter sido melhor se Mano tivesse mexido antes no time. Com a entrada de Bruno Henrique e de Luciano, ganhamos movimentação e qualidade no passe. Danilo só entrou no finalzinho para cadenciar o jogo e segurar o resultado. Já nos acréscimos um susto em um passe de calcanhar de Bergson para Ricardo Conceição, defendido por Cássio.
Mano Menezes parece ter visto outro jogo. Ignorou as trocas de agressões e ainda elogiou a postura de seus comandados. 
“É muito comum o jogador de time grande querer revidar e não saber se comportar nesse tipo de situação. O Corinthians se comportou brilhantemente nesse jogo. É importante não se irritar nem baixar a cabeça, porque é preciso enfrentar a situação. Por isso, conseguimos superar um adversário que vai ser duro de se superar aqui”, afirmou.
Será que ele não viu que em menos de dez minutos, Paolo Guerrero e Petros já haviam trocado empurrões e braçadas com André Paulino e Diones e que Guilherme também deu suas pancadas? 
Para Mano, as dimensões do campo e o jogo forte dos catarinenses foram os principais responsáveis pelas dificuldades encontradas pelo Corinthians.
“As equipes maiores tentam botar a bola no chão, cadenciar, mas não foi assim. Fomos muito exigidos, o adversário propôs um jogo forte. Tem de saber dar a resposta nesse tipo de jogo. Nossa equipe é técnica, mas, para se afirmar em um campeonato como esse, tem que saber jogar todos os tipos de jogo. Soubemos definir”, afirmou o técnico.
Com o resultado de 1 a 0 sobre o Chapecoense o Corinthians chegou a sete jogos consecutivos sem tomar gol. Mas, como admite o treinador, a defesa ainda precisa melhorar e Cássio é o grande responsável pelo time não ter sido vazado nos últimos jogos.
Com o resultado positivo em Santa Catarina, o Corinthians assumiu a liderança do Brasileirão, com o mesmo número de pontos do Cruzeiro, Internacional e Goiás, mas com melhor saldo de gols. Se ainda é cedo para festejar, é importante manter-se entre os primeiros da tabela, pois os pontos perdidos no início do campeonato, sempre complicam na reta final.
O próximo compromisso do Timão será no próximo domingo contra o São Paulo, na Arena Barueri.
 
Ficha Técnica - Chapecoense 0 X 1 Corinthians
Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data: 4 de maio de 2014, domingo
Horário: 18:30 horas (de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Assistentes: Fábio Rodrigo Rubinho (MT) e Joadir Leite Pimenta (MT)
Cartões amarelos: André Paulino, Neuton e Rafael Lima (Chapecoense); Romarinho, Guilherme e Fagner (Corinthians)
Gol: Guerrero, aos 32 minutos do segundo tempo
Chapecoense: Danilo; Ednei, André Paulino (Alemão), Rafael Lima e Neuton; Wanderson, Ricardo Conceição, Diones e Régis (Tiago Luis); Fabinho Alves (Bergson) e Leandro; Técnico: Gilmar Dal Pozzo
Corinthians: Cássio; Fagner, Cleber, Gil e Fábio Santos; Ralf, Guilherme (Bruno Henrique), Petros e Jadson (Danilo); Romarinho (Luciano) e Guerrero; Técnico: Mano Menezes

Créditos e fontes de imagens e vídeos
meutimao.com.br
globoesporte.globo.com
sportv.globo.com
Daniel Augusto Júnior/Agência Corinthians/gazetaesportiva.net
sportv.globo.com
Daniel Augusto Júnior/Agência Corinthians/gazetaesportiva.net
sportv.globo.com
sportv.globo.com
Diego Carvalho/Aguante/Chapecoense/globoesporte.globo.com
corinthians.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário