terça-feira, 27 de maio de 2014

Vencendo, goleando e quebrando o tabu

Melhores momentos
Pelo menos por hoje, guardemos as cornetas e vamos comemorar. Não porque esteja tudo uma maravilha nem porque nossos problemas tenham acabado. Nem porque tenhamos jogado um futebol irretocável e sem falhas. Mas, sim porque vencemos o jogo, goleamos o adversário no alçapão da Ilha do Retiro e quebramos um tabu de 16 anos, que muito incomodava a Nação Corinthiana. A última vitória do Corinthians na Ilha do Retiro havia sido pelo Brasileiro de 1998 (2 a 0, gols de Marcelinho Carioca). E, também, porque conseguimos quebrar a cadeia de resultados negativos, continuamos ofensivos, após retomar a dianteira do placar, emplacamos três jogadores no troféu Armando Nogueira, Jadson, Guerrero e Romarinho, este último, o craque da rodada e o autor do gol mais bonito. Mas, o mais importante, é a influência positiva do jogo no ânimo da equipe, bastante abatida com os resultados negativos e a retomada da confiança dos jogadores e da comissão técnica. A física quântica já demonstrou a influência das boas energias e do pensamento positivo para alavancar nossas ações e obtermos os resultados desejados, portanto não podemos desprezar tal fator.
Sobre o jogo, valeram o resultado, os três pontos e a subida na tabela. Não foi o jogo dos sonhos, mas houve maior empenho e um melhor desempenho. Os jogadores estiveram mais focados, mais concentrados, movimentando-se mais, criando mais e atacando mais.


Pressionado pelo Sport, O Corinthians passou a explorar os contra ataques e conseguiu abrir o placar. Numa bobeada da nossa defesa, tomamos o empate e tivemos que correr atrás do prejuízo, mas, numa cobrança de falta, Jadson nos colocou novamente em vantagem no placar.
Diferentemente dos jogos anteriores, o time não recuou e continuou atacando, para desespero dos anfitriões, que tentavam parar as jogadas com faltas. Numa dessas tentativas, Durval derrubou Petros dentro da área, recebeu o 2º cartão amarelo, foi expulso, o juiz marcou o pênalti e Jadson ampliou o placar.  Então, o Timão tomou conta do jogo e, com gritos de olé, ainda houve tempo de Romarinho fazer mais um gol e de Neto Baiano ser expulso por dar uma cotovelada no zagueiro Cléber.
Jadson, autor de dois gols, um de falta e outro de pênalti, de uma assistência no 1º gol do Romarinho e de um chute defendido pelo Magrão, atua melhor com Petros do que com Renato Augusto. Movimentou-se bem, armou o time, fez a bola girar em campo e foi efetivo na criação. Como o maior roubador de bolas do campeonato, Petros abastece Jadson, possibilitando-lhe maiores oportunidades de criação de jogadas.
Guerrero, muito guerreiro, com boa movimentação, saiu várias vezes da área, atuando como um ponta esquerda, teve participação decisiva no jogo. No 1º gol, ele brigou com três marcadores e tocou a bola para Jadson, que ajeitou para Romarinho finalizar e abrir o placar. No 4º gol, o 2º do Romarinho, Guerrero fez outra grande jogada pela esquerda, superando a marcação e cruzando rasteiro para Romarinho, na pequena área, empurrar a bola pro gol. Embora não tenha marcado seu gol, teve participação fundamental na goleada. Teve ainda um chute defendido e mandou três bolas para fora.
Romarinho, considerado o melhor em campo e o craque da rodada, movimentou-se bem, fechou os espaços pela direita, puxou contra-ataques com velocidade, fez dois gols, levou a falta que gerou o segundo gol e marcou o quarto, aproveitando ótimo passe de Guerrero. Saiu cansado e aplaudido.
Na defesa, o mais lamentável não foi a vacilada no gol do Sport, mas sim a contusão do Cássio, que só retornará ao time após a Copa do Mundo. 
Se tivesse apertado um pouco mais, a goleada poderia ter sido maior. Acredito que após o 4º gol, com o resultado garantido, a opção foi se pouparem para o jogo de quarta feira contra o Cruzeiro no Canindé. Com um adversário mais forte, teremos a prova de fogo pra saber se o time, realmente, melhorou ou se o resultado no Recife foi devido à inferioridade técnica do Sport.
video
Ficha Técnica - Sport 1 X 4 Corinthians
Local: Ilha do Retiro, em Recife (PE)
Data: 25 de maio de 2014, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (RJ)
Assistentes: Eduardo de Souza Couto e Michael Correia (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Augusto César, Durval e Patric (Sport); Bruno Henrique (Corinthians)
Cartões vermelhos: Durval e Neto Baiano (Sport)
Gols: Sport: Augusto César, aos 27 minutos do primeiro tempo; Corinthians: Romarinho, aos 19, e Jadson, aos 37 minutos do primeiro tempo; Jadson, aos 9, e Romarinho, aos 22 minutos do segundo tempo
Sport: Magrão; Patric, Ferron, Durval e Renê; Rodrigo Mancha, Rithely (Wendel), Augusto César e Renan Oliveira (Felipe Azevedo); Leonardo (Ewerthon Páscoa) e Neto Baiano; Técnico: Eduardo Baptista
Corinthians: Cássio (Walter); Fagner, Cleber, Gil e Fábio Santos; Ralf, Bruno Henrique (Renato Augusto), Petros e Jadson; Romarinho (Luciano) e Guerrero; Técnico: Mano Menezes

Créditos e fontes de imagens e vídeos
meutimao.com.br
Daniel Augusto Júnior/Agência Corinthians/gazetaesportiva.net
globo.com/youtube.com
globoesporte.globo.com
globoesporte.globo.com
Daniel Augusto Júnior/Agência Corinthians/gazetaesportiva.net
globoesporte.globo.com/MAON
globoesporte.globo.com
facebook.com/corinthians
globoesporte.globo.com
Arte Áurea Zanoni

Nenhum comentário:

Postar um comentário