sexta-feira, 1 de abril de 2016

Derrubando a Macaca da Ponte

Os reservas do Corinthians passaram um sufoco na noite de quarta feira, mas melhoraram no final do 2º tempo e conseguiram a vitória. A Macaca até que tentou derrubar o Timão, espalhando muitas cascas de banana pelo caminho. Mas, na vontade e na raça, nosso time reagiu e conseguiu derrubar a Macaca da Ponte. O jogo começou amarrado, com o time campineiro marcando sob pressão a saída de bola, fechando os espaços e criando dificuldades para o Corinthians. 
Na etapa inicial, poucas foram as oportunidades ofensivas e ainda desperdiçamos um pênalti, muito mal cobrado pelo Luciano que, além de sinalizar com o corpo o lado que iria bater, bateu fraco e apenas atrasou a bola para o goleiro da Ponte Preta. Logo a seguir, Romero abriu o placar em Itaquera. Mas, quase nem deu tempo de comemorar e Felipe Azevedo empatou, após uma lambança de Balbuena e de uma falha de Cássio, que espalmou a bola pro centro do campo.
Com o time da Ponte bem organizado e marcando a saída de bola, o Corinthians pouco criou no 1º tempo e, apesar de ter mais posse de bola, (62%), pouco ameaçou o time visitante. Faltou qualidade técnica ao time reserva, faltou sincronia nas jogadas, faltou velocidade no ataque. Faltou Fagner e faltou Lucca. 
Na etapa final, Tite, percebendo as dificuldades e as limitações do time em campo, já voltou com uma alteração, trocando Alan Mineiro por Maycon. Com a troca, o Corinthians conseguiu parar os perigosos contra ataques ponte pretanos, mas perdeu ofensivamente. A solução encontrada foi a entrada de André no lugar de Luciano e de Giovanni Augusto no de Danilo, proporcionando ao time maior mobilidade e aumentando a capacidade de criação. As mudanças de Tite surtiram efeito e, como a Macaca não conseguiu manter a marcação alucinante do início, o Corinthians conseguiu segurar mais a bola no campo de ataque, passando a pressionar mais. 
Aos 37 minutos, Balbuena, que havia errado no gol do empate campineiro, teve a oportunidade de se redimir. Numa cobrança do escanteio, o paraguaio subiu mais do que a marcação e de cabeça desempatou o jogo. 
Antes do apito final, o Corinthians sofreu outro pênalti, que também foi desperdiçado, desta vez por Romero. 
Gols
Mais uma vez, a dupla paraguaia foi decisiva. Romero, apesar de ter perdido um pênalti, movimentou-se bem, mostrando muito empenho e muita raça e foi o autor do 1º gol. Balbuena, foi do inferno ao céu. Vacilou no gol da Ponte, mas se redimiu ao desempatar a partida, garantindo a vitória corinthiana. 
Individualmente, Rodriguinho e Maycon tiveram uma atuação satisfatória, Giovanni Augusto melhorou a criação e a movimentação ofensiva, Cássio falhou no 1º gol, espalmando a bola para o centro e teve umas saídas atabalhoadas. Luciano, ainda sem ritmo de jogo, além de cobrar mal o pênalti, mostrou-se muito ansioso e nervosinho. 
De um modo geral, o time reserva não teve uma boa atuação e a vitória resultou mais da vontade, do empenho e da entrega dos jogadores do que das qualidades técnicas e do padrão tático. Com falhas na defesa, com problemas de criação no meio campo e com erros de finalizações, o time só conseguiu a vitória pela raça. 
Considerando o calendário apertado, bem como problemas de suspensões, desgastes físicos, contusões e convocações no decorrer da temporada, Tite vai precisar de todos os jogadores. Por isso, é preciso que as falhas sejam corrigidas o mais rápido possível. O elenco, se não é excepcional, tem um grande potencial e pode melhorar muito. Alguns fundamentos precisam ser melhor treinados e repetidos à exaustão, entre eles o arremate final com a bola em jogo e nas jogadas de bola parada. Chega de perder pênaltis. Basta de bolas na trave, pra cima do gol, nas mãos do goleiro e perdidas na linha de fundo. 
Com o resultado, o Corinthians chega aos 32 pontos, na liderança isolada do Grupo D, além de também garantir a liderança geral do Campeonato Paulista, restando apenas a briga pelo recorde histórico da maior pontuação da primeira fase.
Na penúltima rodada da primeira fase do Campeonato Paulista, o Corinthians enfrentará o Palmeiras, no Pacaembu, no próximo domingo, 03/04. Já a Ponte Preta enfrentará, um dia antes, dentro de casa, o Água Santa.
Pelas quartas de final, o Timão enfrentará o Red Bull Brasil em sua Arena, em Itaquera, em data e horário a serem confirmados pela Federação Paulista de Futebol. Classificado antecipadamente, o Corinthians, antes da decisão terá dois jogos pela fase de grupos no Paulistão, o Palmeiras, neste domingo no Pacaembu e o Novorizontino no dia 10 de abril, na Arena Corinthians.
Melhores momentos
Ficha Técnica - Corinthians 2 X 1 Ponte Preta 
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 30 de março de 2016, quarta-feira
Horário: 21:45 horas (de Brasília)
Árbitro: Alessandro Darcie
Assistente 1: Mauro André de Freitas
Assistente 2: Gustavo Rodrigues de Oliveira
Quarto árbitro: Daniel Destro do Carmo
Público: 22.029 pagantes
Renda: R$ 1.023.757,50
Cartões amarelos: Vilson, Edílson, Romero (Corinthians); Jonas, Reinaldo, Fábio Ferreira e Felipe Azevedo (Ponte Preta)
Gols: Corinthians: Romero, aos 26 minutos do primeiro tempo, e Balbuena, aos 37 minutos do segundo tempo; Ponte Preta: Felipe Azevedo, aos 30 minutos do primeiro tempo
Corinthians: Cássio; Edílson, Vilson, Balbuena e Guilherme Arana; Willians, Rodriguinho, Romero, Alan Mineiro (Maycon) e Danilo (Giovanni Augusto); Luciano (André); Técnico: Tite 
Ponte Preta: João Carlos; Jeferson, Douglas Grolli, Fábio Ferreira e Reinaldo; Jonas (Renato), João Vitor, Clayson (Nino Paraíba), Ravanelli (Cristian) e Felipe Azevedo; Wellington Paulista; Técnico: Alexandre Gallo



Créditos e fontes de imagens e vídeos 
globoesporte.globo.com/twitter.com-@marcelosp38/ MAON 
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians/meutimao.com.br 
youtube.com/globo.com 
Marcelo Braga/globoesporte.globo.com 
youtube.com/globo.com 
youtube.com/Corinthians

2 comentários:

  1. Olá , Muito bom seu blog , Postagens de um profissional sem duvidas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada. Mas, não sou profissional. Apenas gosto de futebol e amo o Corinthians. Abraços

      Excluir