quarta-feira, 27 de abril de 2016

Nacional-URU X Corinthians - Copa Libertadores

Pelas oitavas de final da Copa Libertadores, o Corinthians foi para o Uruguai, onde enfrentará o Nacional-URU nesta quarta feira, 27/04, às 21:45 horas, no Estádio Parque Central, em Montevidéu. Com quatro vitórias, um empate e uma derrota, o Timão foi o líder do Grupo 8, ficando à frente de Cerro Porteño, Santa Fe e Cobresal. O Nacional, no Grupo 2, que teve o Palmeiras em seu caminho, ficou em segundo lugar, atrás do líder Rosario Central, com um ponto acima do Verdão, de quem venceu as duas partidas: 2 a 1 em São Paulo e 1 a 0 em Montevidéu.
Ficha Técnica - Nacional-URU X Corinthians 
Local: Estádio Parque Central, em Montevidéu (Uruguai)
Data: 27 de abril de 2016, quarta-feira
Horário: 21:45 horas (de Brasília)
Árbitro: Patrício Loustau (Argentina)
Assistente 1: Gustavo Rossi (Argentina) 
Assistente 2: Ariel Scime (Argentina)
Quarto árbitro: Silvio Trucco (Argentina)
Delegado: Martin Vasques (Uruguai) 
Nacional-URU: Conde; Fucile, Victorino, Polenta e Espino; Porras, Romero, Barcia e Ramírez; Fernández e Nico Lopez; Técnico: Gustavo Munúa
Corinthians: Cássio; Fagner, Felipe, Yago e Uendel; Bruno Henrique, Alan Mineiro, Elias, Rodriguinho e Lucca; André; Técnico: Tite 
Além dos escalados, também foram relacionados: 
No Nacional-URU: Luiz Megia, Erick Cabaco, Felipe Carballo, Sebastian Eguren, Matias Cabrera, Cristian Tabó, Marcio Benites, e Leo Gamalho. 
No Corinthians: os goleiros Matheus Vidotto e Walter, os laterais Edílson e Guilherme Arana, o zagueiro Balbuena, o volante Maycon, os meias Guilherme e Marlone e o atacante Romero.
Enquanto no Nacional todos os jogadores estão à disposição, no Corinthians, Giovanni Augusto e Rildo, ambos com problemas no tornozelo esquerdo, estão fora por lesão. 
http://globoesporte.globo.com/futebol/times/corinthians/
Em relação ao time que iniciou a partida contra o Audax, Tite fez apenas uma mudança, colocando Rodriguinho no ludar do contestado Guilherme, e, apesar da má performance contra o Audax, manteve Alan Mineiro no time.
Vindo de uma eliminação no Campeonato Paulista, com o agravante do Yago ter sido pego no doping, e da lesão de Rildo provocada por uma entrada dura do Edílson, é preciso que se dê importância não apenas ao aspecto técnico, mas também ao emocional. Além dos treinos táticos, muita conversa deve ter rolado para recuperar o equilíbrio psíquico do grupo. 
No treino de segunda feira, no CT Dr Joaquim Grava, Tite enfatizou as jogadas de bola parada, a transição da bola da defesa ao ataque, além de cobrança de pênaltis. 
Na terça feira, já no palco da partida, no Uruguai, Tite, no treino só com os titulares, priorizou a recomposição defensiva, aproximação e troca de passes, bolas paradas e bolas aéreas ofensivas e defensivas. E encerrou o treino com cobranças de pênaltis. 
Prevendo uma marcação adiantada do time uruguaio, o técnico pediu proximidade de seus jogadores, troca de passes curtos e triangulações. Pela direita, Alan Mineiro deverá ajudar Fagner na marcação para impedir bolas alçadas na área. Tite solicitou cuidado nas bolas paradas, um ponto forte do time adversário, bem como a marcação da saída de bola no campo de ataque, para a retomada rápida da mesma. 
Embora o Nacional não tenha feito uma campanha brilhante na fase de grupos, o mata mata é outra história. O Timão não pode vacilar. Tem que entrar focado, atento e determinado. Não pode dar espaço nem cometer os erros que têm sido recorrentes nos jogos decisivos. Está mais que na hora de exorcizar o fantasma do mata mata.

Créditos e fontes de imagens 
facebook.com/Renato Silva-conmebol.com/MAON 
somostodospalmeiras.com.br-Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians/globoesporte.globo.com-MAON 
globoplay.globo.com 
Diego Ribeiro/globoesporte.globo.com 
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians/gazetaesportiva.com-MAON

Nenhum comentário:

Postar um comentário