domingo, 3 de abril de 2016

Venceu quem mereceu

Por  mais duro que seja, temos que ser honestos e admitir que venceu quem mereceu. O Palmeiras foi mais organizado, jogou com mais vontade, foi mais aplicado, entrou mais ligado. Méritos do time verde, méritos dos seus jogadores, méritos do Cuca que soube fazer a leitura correta do esquema tático alvinegro e não deixar o Corinthians jogar. Tite levou um nó tático do Cuca e os palmeirenses, precisando da vitória para se manterem vivos no Paulistão, atuaram em ritmo de decisão. Entraram em campo com muita raça, jogaram com garra e com vontade. Já os corinthianos jogaram em ritmo de treino. Pouparam-se para o jogo da Libertadores e fugiram das divididas para evitarem desgastes e lesões. Já classificados, jogaram com o regulamento debaixo do braço. 
O Palmeiras fez seu melhor jogo da temporada e mereceu a vitória. O Corinthians fez seu pior, além de expor sua fragilidade em alguns fundamentos importantes e o seu pragmatismo. Quero acreditar que os jogadores não entraram pensando em perder e entregar o jogo e sim que menosprezaram o jogo por não precisarem do resultado. Afinal, sabemos que são profissionais e não torcedores, e que no futebol moderno não mais importam amor à camisa, tabus e jogar bonito. Importam os resultados e estes já garantimos neste campeonato, enquanto que no torneio continental, ainda precisamos conquistar a classificação. 
Assim, a adrenalina foi armazenada para o jogo na Colombia contra o Santa Fe e, no Derby, o Corinthians entrou sem a motivação necessária para vencer. Como diria o "Seu" Manoel, personagem interpretado por Mazzaropi no filme O Corinthiano, eles não sabem o que é um Corinthians e Palmeiras, nem Tite, nem os jogadores, nem os torcedores modinhas... Por isso entraram displicentes e sem garra, por isso não deram o melhor de si, por isso jogaram com os dois regulamentos debaixo do braço, o do Paulista e o da Libertadores. 
Nem vou ocupar muito este espaço falando das falhas técnicas, dos erros táticos e do péssimo desempenho, pois o problema maior foi a postura em campo. Nosso time, embora limitado, é melhor que o do adversário. Mas, sem atitude e sem vontade foi vergonhosamente derrotado. Não fomos derrotados porque o Lucca perdeu o pênalti, porque Bruno Henrique marca pior e menos que o Ralf, porque o Elias está sem ritmo de jogo, porque o Guilherme e o André ainda devem futebol ou por outras falhas do jogo. Nem porque o juiz deixou a desejar, invertendo faltas contra nós e validando um gol possivelmente impedido. 
Fomos derrotados por nós mesmos. Pelo time ter atuado burocraticamente com os regulamentos debaixo do braço, pelo time não haver dado o devido valor ao clássico, pelo time ter sido morno em campo e, principalmente, por eles não saberem o que significa um Corinthians X Palmeiras. E, talvez, alguns nem saibam o que é o Corinthians.
QUERO O MEU CORINTHIANS DE VOLTA

Crédito e fonte de imagem
globoesporte.globo.com 

Nenhum comentário:

Postar um comentário