terça-feira, 20 de setembro de 2016

Corinthians X Fluminense - Copa do Brasil

Pela rodada de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, o Corinthians receberá o Fluminense em sua Arena em Itaquera, nesta quarta feira, 21/09, às 21:45 horas. Como as duas equipes empataram por 1 a 1 na ida, o ganhador deste duelo vai avançar e o empate por 1 a 1 levará a decisão para a disputa de pênaltis. Como o gol marcado fora de casa vale como critério de desempate, o 0 a 0 garante o Timão nas quartas de final e o empate, a partir de 2 a 2, classifica o tricolor carioca. 
Ambos os times, embora ainda tenham chance de classificação da Copa Libertadores no Campeonato Brasileiro, têm na Copa do Brasil outra possibilidade de participação no torneio continental. O Corinthians, com 41 pontos ocupa a 5ª posição na tabela, e o Fluminense, com 40 pontos, a sexta. 
O Timão vive um momento complicado. Além de inúmeras contusões no elenco, tem oscilado muito no Brasileirão e, na última rodada, foi derrotado em casa pelo Palmeiras, o que causou a dispensa do técnico Cristóvão Borges e sua substituição pelo auxiliar Fábio Carille. O Fluminense vem de vitória de 1 a 0 sobre o Grêmio, no Rio Grande do Sul. 
Ficha Técnica - Corinthians X Fluminense 
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 21 de setembro de 2016 (Quarta-feira)
Horário: 21:45 horas (de Brasília)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques – PR (ASP-FIFA)
Árbitro assistente 1: Bruno Boschilia – PR (FIFA)
Árbitro assistente 2: Ivan Carlos Bohn – PR (ESP)
Quarto árbitro: Edivaldo Elias da Silva – PR (CBF-2)
Corinthians: Cássio; Fagner, Yago, Balbuena e Guilherme Arana; Camacho; Marquinhos Gabriel, Rodriguinho, Giovanni Augusto e Marlone; Ángel Romero; Técnico: Fábio Carille
Fluminense: Julio Cesar; Wellington Silva, Gum, Henrique e William Matheus; Pierre, Douglas, Cícero e Gustavo Scarpa e Wellington; Marcos Junior; Técnico: Levir Culpi
No Corinthians, além dos escalados para iniciar a partida, também foram relacionados os goleiros Walter e Caíque França, o zagueiro Léo Santos, o lateral Léo Príncipe, os volantes Willians e Cristian, e os atacantes Isaac e Lucca.
Estão fora, no Corinthians, Jean e Gustavo, por já terem atuado no torneio por seus antigos times, Danilo, Guilherme, Bruno Paulo, Pedro Henrique, Uendel e Vilson, lesionados; e no Fluminense, Cavalieri lesionado, Samuel, Julião, e Maranhão, por já terem atuado no torneio pelos seus antigos times.
Pierre, do Fluminense, está pendurado com dois cartões amarelos. 
No Corinthians, por desfalques, por recuperação de lesões e por opção técnica, o agora técnico Fábio Carille promoveu algumas mudanças no time que iniciou o dérbi. Fagner estará de volta na lateral direita, Yago fará a dupla de zaga com Balbuena, Camacho ocupará a cabeça de área, Marquinhos Gabriel e Giovanni Augusto voltarão a ocupar o meio campo e Romero atuará como centro avante. Sairão do time o lateral Léo Príncipe, o zagueiro Vilson, o volante Cristian e os atacantes Lucca e Gustavo. 
O esquema tático será o 4-1-4-1, com o setor ofensivo tendo Giovanni Augusto e Rodriguinho centralizados, Marquinhos Gabriel pela direita, Marlone pela esquerda e Romero mais adiantado. No último treino, Carille promoveu um trabalho de posicionamento ofensivo e defensivo e ensaiou bolas paradas em cobranças de faltas e escanteios, bem como cobrança de pênaltis. 
No Fluminense, William Matheus e Douglas retornarão ao time nas vagas de Giovanni e Henrique Dourado. Levir Culpi montou o time com Marcos Júnior, Wellington e Scarpa formando o setor ofensivo. Precisando fazer gols, o time não vai poder ficar só na defesa esperando os contra ataques. Vai ter que sair para o jogo e dar espaços para o Corinthians. Para o técnico, é fundamental marcar bem e atacar. 
Para o Corinthians, além da classificação para a próxima fase, a partida é um desafio e uma oportunidade da retomada da vitória e da superação das dificuldades que a equipe vem enfrentando em decorrência de desmanches sucessivos, do time e da comissão técnica, oriundos dos desmandos administrativos da sua diretoria. Embora o problema maior do Corinthians não fosse o Cristóvão, sua saída pode tirar parte da pressão da torcida e da imprensa, e dar um pouco de tranquilidade ao trabalho da comissão técnica, com ganhos dentro do campo. Mais do que a mudança de jogadores, e alguns precisavam realmente sair do time, e da metodologia de trabalho, o que realmente poderá fazer a diferença será a mudança de postura dos jogadores em campo, será a garra, a determinação e o respeito à camisa e ao time que paga seus altos salários. Dois dias de treino é muito pouco para mudar o que precisa ser mudado, mas o comprometimento de cada um poderá alavancar uma nova atitude diante dos desafios do jogo e do campeonato. 
Corinthiano sempre tem fé. Corinthiano nunca desiste. Que se faça valer a mística da camisa e que, qual fênix renascida, a raça corinthiana aflore em Itaquera fecundada pelas energias da Fiel. 

Créditos e fontes de imagens
meutimao.com.br-Total Corinthians/meutimao.com.br-MAON 
Djalma Vassão/Gazeta Press/gazetaesportiva.com-Nelson Perez/Fluminense F.C./Divulgação/odia.ig.com.br-MAON 
twitter.com/@CarlosAFerrari 
Nelson Peres/Fluminense FC/globoesporte.globo.com 
Djalma Vassão/Gazeta Press/gazetaesportiva.com-MAON 

Nenhum comentário:

Postar um comentário