quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Fazendo a lição de casa

Não foi uma vitória fácil. Sofremos do começo ao fim e só nos tranquilizamos após o apito final. Pelo menos fizemos a lição de casa, vencemos e nos classificamos para as quartas de final da Copa do Brasil. E, se ainda não vimos um Corinthians com cara de Corinthians, percebemos alguns progressos, pois vimos o Corinthians com cara de time, com mais organização e compactação, não levamos gol e a postura dos jogadores em campo foi mais determinada que nos últimos jogos. Pelo menos quem estava em campo não ficou só andando e desfilando. 
Mas, nem tudo foi perfeito. Nos gols impedidos, nossa defesa bobeou e se a arbitragem não estivesse atenta poderia ter validado pelo menos um dos gols, pois é difícil, na movimentação dos jogadores, perceber a diferença de centímetros. Tivemos mais posse de bola, 52,5%, mas pouca efetividade. No 1º tempo, apesar de 62% de posse de bola, não levamos perigo à meta adversária. Em todo o jogo, de 16 finalizações, acertamos 4 e só fizemos 1 gol. Erramos 41 passes e 22 cruzamentos, para apenas 4 certos. Ao final do jogo, tinha jogador muito cansado, obrigando Carille fazer substituições que facilitaram a vida do Fluminense. Física e tecnicamente temos muito que melhorar. Com muitos jogadores no Departamento Médico e sem meia no banco, ficou difícil para o treinador, que teve que apelar para os volantes e fechar o time no final.
Gol
Merecem destaques as atuações de Rodriguinho, o melhor em campo, não só pelo gol, mas pelo conjunto da obra, de Camacho, que como cabeça de área melhorou a qualidade do passe, e de Arana, seguro na defesa e bem no apoio. Fagner ficou muito preso à marcação e só se soltou um pouco na etapa final, Marquinhos Gabriel foi bem, mas precisa soltar mais a bola. 
Entrevista do Carille
Carille, com os ingredientes disponíveis não conseguiu preparar um banquete, mas soube preparar uma refeição nutritiva para matar a nossa fome de vitórias. Seu maior mérito foi, com apenas dois treinos e na concentração, ter mudado a atitude dos jogadores em campo, que tiveram uma postura muito diferente da apresentada no dérbi, mostrando maior comprometimento e respeito com a nossa camisa. 
Sou uma pessoa de fé e nunca perco a esperança. Por isso, acredito que meu Corinthians está voltando. 
Sobre o mimimi e o chororó, só vou me importar quando o Tapetense, ops, Fluminense, pagar a série B.
Melhores momentos
Ficha Técnica - Corinthians 1 X 0 Fluminense
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 21 de setembro de 2016 (Quarta-feira)
Horário: 21:45 horas (de Brasília)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques – PR (ASP-FIFA)
Árbitro assistente 1: Bruno Boschilia – PR (FIFA)
Árbitro assistente 2: Ivan Carlos Bohn – PR (ESP)
Quarto árbitro: Edivaldo Elias da Silva – PR (CBF-2)
Público: 20.614 pagantes
Renda: R$ 1.103.889,50
Cartões amarelos: Cícero e Marquinho (Fluminense)
Cartão vermelho: Marquinho (Fluminense)
Gol: Corinthians: Rodriguinho, aos 24 minutos do segundo tempo
Corinthians: Cássio; Fagner, Yago, Balbuena e Guilherme Arana; Camacho (Cristian), Rodriguinho, Giovanni Augusto (Willians), Marlone (Lucca) e Marquinhos Gabriel; Ángel Romero; Técnico: Fábio Carille
Fluminense: Julio Cesar; Wellington Silva, Gum, Henrique e William Matheus; Pierre (Marquinho), Douglas, Cícero, Gustavo Scarpa e Wellington (Richarlison); Marcos Junior (Magno Alves); Técnico: Levir Culpi
Bastidores

Créditos e fontes de imagens e vídeos 
globoesporte.globo.com-Fernando Dantas/Gazeta Press/gazetaesportiva.com-MAON 
Djalma Vassão/Gazeta Press/gazetaesportiva.com 
youtube.com/Danilo Silva Gols HD-globo.com 
Fernando Dantas/Gazeta Press/gazetaesportiva.com 
youtube.com/Ligados no Timão
youtube.com/Sempre Futebol-globo.com 
twitter.com/@Corinthians 
youtube.com/Corinthians
youtube.com/Corinthians

Nenhum comentário:

Postar um comentário