terça-feira, 5 de março de 2013

Empatou e empacou

Melhores momentos
Mais um empate no Paulistão e continuamos empacados na 8ª colocação. Cadê aquele time raçudo, campeão da Libertadores e que venceu o Chelsea no Mundial? O que vimos domingo, foi um time de marcadores, mais preocupado em anular o Neymar e um Santos preocupado em não deixar o Corinthians jogar. Foi o jogo da marcação, da destruição... Até parecia que ninguém queria vencer.
E o jogo nem estava tão difícil. O adversário, time de um único jogador, ofereceu pouca resistência, pois seu craque não mostrou suas habilidades com a bola e, também, foi fraco na arte de representar. Embora não conseguisse parar muito tempo em pé, saiu-se mal ao tentar cavar dois pênaltis e acabou sendo penalizado com o cartão amarelo.
Embora tenhamos dominado o jogo e mesmo com maior posse de bola, pouco chutamos a gol e, assim, é quase impossível vencer um jogo. 
 
video
Os aspectos positivos da partida foram a recuperação da defesa que não tomou gol, com destaque para a ótima atuação do zagueiro Gil, que anulou o Neymar, o bom desempenho do Renato Augusto, principalmente no 1º tempo e a boa movimentação do Pato. Outro ponto relevante foi a atuação do garoto Igor que, no seu 2º jogo como titular, não sentiu o peso da camisa e foi muito seguro e preciso.
Com sua principal estrela anulada e amarelada por simulação, a única saída do Santos, que finalizou apenas 3 vezes, (uma certa) era a bola parada de Marcos Assunção, que apenas uma vez ameaçou a meta corinthiana.
O jogo esteve muito longe do que seria um clássico. Madorrento, sonolento, não empolgou nem os jogadores. O Santos, totalmente perdido, pois, como é Neymardependente, Gil e companhia anularam o "menino" e mataram a galinha dos ovos de ouro. Por sua vez, o Timão, parecia mais preocupado em terminar o jogo e ir para o Aeroporto pegar o avião para o México. O resultado foi um decepcionante anticlássico, um jogo sem gols e sem emoções.
Tite e jogadores
video
Nem o Tite gostou do jogo e chegou, inclusive a puxar a orelha de seus jogadores por não terem chutado a gol. E, em entrevistas após o jogo, os jogadores lamentaram o resultado, além de mostrarem estar mais focados no próximo jogo da Libertadores.
video
video video
É importante observar que tanto a imprensa que tanto o incensa, quanto a arbitragem que tanto o protege, parecem estar perdendo a paciência com as simulações e com os teatrinhos do Neymar. Sua tentativa e cavar pênaltis foi tão descarada que custou-lhe cartão e a crítica dos principais órgãos de imprensa esportiva nacional e até uma menção jocosa no jornal The Sun, da Inglaterra, que declarou que ele chegou atrasado para o Oscar. Mas, esses comentaristas que o criticam, foram os mesmos que o mimaram e lhes passaram a mão na cabeça quando praticou o anti jogo, simulou faltas e desrespeitou adversários.
Foi muito difícil fazer este post, pois, o sono que me deu o jogo, ainda não passou.
Ficha Técnica - Santos 0 X 0 Corinthians
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 3 de março de 2013, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Guilherme Ceretta de Lima (SP)
Assistentes: Alberto Poletto Masseira e Maria Núbia Ferreira Leite (ambos de SP)
Público total: 17.155 torcedores
Renda: R$ 514.874,00
Cartões amarelos: Neymar, Marcos Assunção e Cícero (Santos); Edenílson (Corinthians)
Santos: Rafael; Rafael Galhardo (Bruno Peres), Edu Dracena Durval e Léo; Arouca, Marcos Assunção, Cícero e Montillo (Felipe Anderson); Neymar e André (Giva). Técnico: Muricy Ramalho
Corinthians: Cássio; Edenílson, Gil, Paulo André e Igor; Ralf, Paulinho, Renato Augusto e Danilo (Emerson); Alexandre Pato (Romarinho) e Guerrero (Douglas). Técnico: Tite
Eventos
Estatísticas

Créditos e fontes de imagens
meutimao.com.br
globoesporte.com
youtube.com/globo.com
facebook.com/Brahma Timão
facebook.com/Brahma Timão
globoesporte.com
sportv.globo.com
gazetaesportiva.net
Marcos Ribolli/globoesporte.com
meutimao.com.br
sportv.globo.com
espn.com.br
sportv.globo.com
facebook.com/corinthians
esporte.uol.com.br
republicadocorinthians.wordpress.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário