sexta-feira, 15 de março de 2013

Habemus Corinthians

Num jogaço, em que não só venceu, mas convenceu, o Corinthians demonstrou que continua vivo na Libertadores e que o futebol campeão, que estava meio adormecido, já voltou do Japão e continua na luta por novas conquistas.
Depois de amargar maus resultados, com problemas em campo e extra campo, o Timão levantou, sacudiu a poeira, deu a volta por cima e mais uma vez se superou. Num jogo em casa e com o apoio da torcida, num campo com grama de verdade e em condições muito próximas da normalidade, com muita festa e emoção, o Corinthians colocou o Tijuana na roda e mostrou que se eles são bons no MMA e na catimba, na bola eles deixam muito a desejar.
Guerrero empurrado sem bola
video
Mesmo com a arbitragem dando uma força, deixando de dar o 2º cartão para o Arce, ignorando as agressões sem a bola sofridas pelos nossos jogadores, inventando impedimentos em nossas jogadas de ataque e anulando um gol em que o Guerrero estava na mesma linha e não impedido, o Tijuana saiu do Pacaembu derrotado e humilhado.
A emoção esteve presente em todos os momentos e a química existente entre a torcida e time transbordava por todo o estádio e suas imediações. Homenagens recíprocas aconteceram antes, durante e depois do jogo e um único sentimento se fazia presente, unindo jogadores, equipe técnica e torcedores, um sentimento de confiança, de muita esperança e de amor à camisa do Timão.
Comentário de Eduardo Eboli
video
Comentário de Caio Ribeiro
video
E, se nas arquibancadas o time era exaltado, no gramado, os jogadores demonstraram muita garra, disposição, aplicação tática, marcando sobre pressão no campo adversário e buscaram o gol desde o início. E, com tanto empenho, o resultado só poderia ser um bom desempenho, uma vitória convincente e indiscutível, reconhecida por todos e elogiada até pela mídia, nem sempre tão afável e imparcial.
Gols
video
Com gols de Pato, Paolo Guerreiro e Paulinho, o Corinthians liquidou a fatura e não só garantiu o 2º lugar no Grupo 5, mas diminuiu a vantagem dos mexicanos de 5 para 2 pontos.
Eles são os xolos, mas nós temos um Pitbull, que é um monstro na marcação e pôs a cachorrada mexicana pra correr e sair ganindo, com os rabos no meio das pernas. Sem dúvida a melhor dupla de volantes do Brasil, Ralf e Paulinho, teve uma atuação pra ninguém botar defeito. 
Mas, o nome do jogo foi Renato Augusto que, juntamente com o Alessandro, matou o Tijuana pelo lado direito, tendo participação nas jogadas que resultaram nos três gols validados pela arbitragem. 
Pato sentiu um desconforto na coxa e, logo após marcar o 1º gol, por precaução, foi substituído por Romarinho que, muito veloz, também ajudou na marcação e merecia ter feito o seu.
Na defesa, Gil e Paulo André não deram espaço para os atacantes adversários, os laterais foram firmes na marcação e Cássio ressentiu do problema na coxa e não teve uma atuação tão segura quanto em 2012. Danilo, embora mais apagado que no ano anterior, deu bons passes, ajudou na recomposição da defesa, mas pouco apareceu no ataque. E Guerrero, sempre guerreiro, fez 2 gols, um anulado indevidamente, deu o passe pra outro e ajudou na marcação.
Jogando como um verdadeiro campeão mundial, o Corinthians não decepcionou sua torcida, que fez uma linda festa no Pacaembu. No final do jogo, o time, como já havia feito no início, saudou a torcida, agradecendo o carinho e o apoio recebido. 
Entrevista do Tite
Tite ficou satisfeito com o resultado, elogiou a postura do time, ressaltou o bom desempenho e a disciplina dos jogadores, que mantiveram o sangue frio quando o rival mexicano passou a apelar para jogadas mais ríspidas.
Ficha Técnica - Corinthians 3 X 0 Tijuana
Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP) 
Data: 13 de março de 2013, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília) 
Árbitro: Enrique Osses (Chile) 
Assistentes: Francisco Mondria (Chile) e Carlos Astroza (Chile)
Público pagante: 31.671 
Renda: R$ 2.049.017,50
Cartões amarelos: Alessandro (Corinthians); Núñez, Aguilar, Moreno, Pellerano e Arce (Tijuana)
Gols: Corinthians: Alexandre Pato, aos 26, e Guerrero, aos 36 minutos do 1º Tempo; Paulinho, aos 36 minutos do 2º Tempo
Corinthians: Cássio; Alessandro, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Renato Augusto (Douglas) e Danilo (Jorge Henrique); Alexandre Pato (Romarinho) e Guerrero. Técnico: Tite
Tijuana: Cirilo Saucedo; Juan Carlos Núñez, Javier Gandolfi, Pablo Aguilar e Joshua Ábrego (Garza); Fernando Arce, Cristian Pellerano, Joe Corona (Richard Ruíz) e Fidel Martínez; Duvier Riascos (Marquez) e Alfredo Moreno. Técnico: Antonio Mohamed
Estatísticas

Créditos e fontes de imagens
meutimao.com.br
globoesporte.com
globo.com
meutimao.com.br
facebook.com/FãClub Alexandre Pato
globoesporte.com
youtube.com
sportv.globo.com
sportv.globo.com
esporte.uol.com.br
sportv.globo.com
globoesporte.com
globoesporte.com
sportv.globo.com
Djalma Vassão/Gazeta Press/gazetaesportiva.net
Djalma Vassão/Gazeta Press/gazetaesportiva.net
domingossccp.blogstpot.com
republicadocorinthians.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário