segunda-feira, 18 de março de 2013

Quem é reserva?



Embora as matérias publicadas pela mídia esportiva falem em time reserva e em ex titulares, está difícil definir quem é reserva e quem é titular  nesse time sem estrelas do Corinthians. Depois de alguns tropeços no início da temporada, o técnico tem hoje várias opções em diferentes posições e tem que quebrar a cabeça na hora de decidir quem vai jogar. Quem sai do time, por contusão, por desgaste ou mesmo por deficiência técnica, não se acomoda no banco e rala muito pra voltar. E, com tantos jogos, neste calendário maluco, todos estão tendo suas oportunidades. A maioria dos perebas já tomou outros ares e quem ficou tem que mostrar serviço pra não dançar. Assim, o Timão reencontrou-se com seu bom futebol e deu início à sua recuperação no Paulistão.
Melhores momentos
Contra o União Barbarense, um time muito ruim, mas que armou um ferrolho, superpovoando o meio campo, jogando num 3-6-1, o Corinthians, de início, encontrou dificuldades para a furar a retranca e, embora atuando melhor, foi para o intervalo amargando um 0 a 0. Os jogadores tocavam a bola de um lado para o outro, mas não conseguiam furar o bloqueio defensivo do adversário.
Tite acerta o time no vestiário
Tite elogia o time
No vestiário, Tite orientou os jogadores sobre como coordenar os movimentos em campo para confundir a marcação e furar a retranca adversária. A bolerada  voltou mais confiante, com passes mais precisos e com melhor movimentação. E os gols apareceram.
Aos 7 minutos, Jorge Henrique deu toque inteligente de calcanhar, Emerson arrancou pela direita e cruzou rasteiro para Douglas finalizar, abrindo o placar para o time da casa. O Corinthians seguiu firme no ataque, criando oportunidades, com a participação do Émerson, mas errando finalizações, os gols não saiam.
Tite substituiu Guilherme e Romarinho por Paulinho e Renato Augusto, dando um novo gás ao time, ampliando o domínio do jogo e acuando o União Barbarense em seu campo de defesa. 
Aos 39 minutos, Gil foi agarrado na área e Chicão deu-se ao luxo de perder um pênalti.
Mas, o time não se abateu e alguns minutos após,  Emerson fez boa jogada pelo meio e a bola sobrou para Jorge Henrique que  ampliou o placar, redimindo o erro do Chicão.
Nos acréscimos, Renato Augusto, com um toque de cobertura, definiu o resultado, marcando o 3º gol do jogo e seu 1º no Timão.
Émerson foi o nome do jogo, movimentou-se bem, correu pelos dois lados do campo, participou de jogadas defensivas, driblou, foi caçado pelo adversário, sofreu muitas faltas e participou das jogadas dos dois primeiros gols. Douglas, embora tenha errado passes no 1º tempo, teve uma boa atuação e foi rápido e eficiente ao abrir o placar. Mas, ainda precisa melhorar o passe e as jogadas de bola parada.
Júlio Cesar deveria ter pago ingresso, por ter assistido a partida em posição privilegiada.
O resultado deixou o Timão com 21 pontos e na quinta colocação do Campeonato Paulista. A meta de Tite, nos quatro jogos marcados antes do próximo compromisso na Copa Libertadores, é estar entre os quatro primeiros colocados.
O próximo compromisso do Corinthians é na 4ª feira, dia 20/03, em Piracicaba, onde enfrentará o time local, 16º colocado na tabela, com 10 pontos. 
O apoio da Fiel
Apesar do tempo chuvoso, mais de 20 mil torcedores estiveram presentes no Pacaembu. E nas arquibancadas, apoiaram e torceram com o entusiasmo de sempre. 
E uma outra Bárbara, a Berlusconi, em companhia do namorado Alexandre Pato, cercada se seguranças, torcia contra o time da cidade homônima.
Embora no seu todo, a partida não tenha tido o brilho da vitória de 4ª feira sobre o Tijuana, o Corinthians, em nenhum momento foi ameaçado pelo União Barbarense. Depois de enfrentarem certa dificuldade na etapa inicial, os jogadores conseguiram, no 2º tempo, confundir os marcadores e furar a retranca adversária. Se continuarem neste pique, a comissão técnica terá um bom problema para definir quem deve começar jogando. 
Com um elenco bastante qualificado, Tite tem tudo para utilizar o padrão europeu, em que os jogadores se revesam na titularidade de acordo com as condições físicas e técnicas do momento, as características do jogo e o esquema tático a ser utilizado. Estimulando a competitividade e a escalação por mérito, e com o elenco na mão, o técnico conseguiu acabar com as panelas de outros tempos e com a escalação de jogadores por empresários e cartolas.
Ficha Técnica - Corinthians 3 X 0 União Barbarense
Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 16 de março de 2013, sábado
Horário: 18:30 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa
Público: 19.359 pagantes
Renda: R$ 547.850,50
Cartões amarelos: Romarinho (Corinthians); Juliano, Alex, André Cunha (União Barbarense)
Gols: Douglas, aos sete minutos do segundo tempo, Jorge Henrique, aos 41 minutos do segundo tempo, e Renato Augusto, aos 45 minutos do segundo tempo (Corinthians)
Corinthians: Júlio Cesar; Edenílson, Chicão, Gil e Fábio Santos; Ralf, Guilherme (Paulinho), Jorge Henrique, Douglas (Giovanni) e Romarinho (Renato Augusto); Emerson. Técnico: Tite
União Barbarense: Walter; Juliano, Camacho e Júnior Goiano; Alex, Cláudio Britto, Edilson Azul, André Cunha, Cleverson (Júlio) e Cesar; Cahiame (Dairo), Técnico: Claudemir Peixoto
Estatísticas

Créditos e fontes de imagens
meutimao.com.br
globoesporte.com
sportv.globo.com
gazetaesportiva.net
gazetaesportiva.net
foxsports.com.br
jornaldiadia.com.br
facebook.com/Corinthians Hoje e Sempre
corinthians.com.br
Djalma Vassão/Gazeta Press/gazetaesportiva.net
domingossccp.blogspot.com
facebook.com/corinthians
youtube.com
estadao.com.br
facebook.com/Timão Trollando
facebook.com/Corinthianos Do Brasil
domingossccp.blogspot.com
republicadocorinthians.wordpress.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário